Vamos conhecer o Caminho do Senhor?

Saiba que "O caminho do SENHOR é fortaleza para os íntegros, mas ruína aos que praticam a iniqüidade." (Pv 10:29). Saiba também que aqui no 'JAMAIS DESISTA do Caminho do Senhor' você encontrará, todos os dias uma mensagem baseada na Bíblia que representa o pensamento do autor na sua contínua busca das coisas pertencentes ao reino de Deus e a sua justiça.

domingo, 31 de outubro de 2010

Faltam 908/1000 dias! Meu propósito de 1000 dias: Começou: 31/07/2010. Acaba: 26/04/2013.

TEMA:  A Soberania de Deus Exclui a Dualidade do Bem X Mal 7

Eu estava falando e discorrendo sobre a bondade de Deus: DEUS É 100% BOM em tudo o que faz ou permite, mas hoje é dia de eleição e também dia em que se comemora a reforma da igreja e é sobre esta última que eu quero falar agora:

Tema: Ecclesia reformata et semper reformanda est –

A reforma ganhou expressão e daí em diante a igreja jamais foi a mesma a partir de 31/10/1517 quanto Lutero afixou as suas 95 teses na porta da igreja do Castelo de Wittenberg onde basicamente criticava os abusos do sistema das indulgências. Na tentativa de reformar a igreja, desafiava todos a debater o assunto. Lutero, apesar dos esforços, apenas veio admitir forçadamente a separaçao do romanismo entre 1518-21.

Pode-se perceber que entre os religiosos que dominavam o mundo na Idade Média haviam pessoas de fato interessadas na busca da verdade de Deus e são essas que aos poucos vão buscando, discutindo, criticando e exigindo mudanças. Também haviam os que não criam em Deus e apenas o usavam para manipular as massas e manterem os privilégios do poder. Será que hoje é diferente?

Essa disputa de forças onde outros fatores importantes também estavam em jogo como os aspectos sociais, econômicos e políticos acabaram dividindo as pessoas em grupos que desejavam que algo viesse a acontecer para mudar o atual estado das coisas e outros grupos que preferiam deixar as coisas como estavam.

O fato é que a verdade de Deus não poderia continuar a ficar presa e enclausurada numa igreja que justamente existia para divulgá-la. Ora, Deus não criou a igreja para ser uma fonte de pecado, de rituais e cerimoniais de homens que não santificam vidas antes as escravizam na formalidade e na religião das aparências. A igreja deve pregar o evangelho. Deus veio libertar o homem  do pecado!

Martinho Lutero sofria com a questão do pecado, pois cria piamente em Deus e na realidade do pecado, mas não conseguia agradar a divindade, por mais que se esforçasse, jejuasse e buscasse a Deus em longas orações, rezas e rituais de penitências.

Seu pai queria que Lutero estudasse direito, mas tornou-se teólogo. Já o pai de Calvino queria que o mesmo fosse teólogo e acabou se formando em direito.  Engraçado, não é? Esses famosos líderes da reforma não foram os que começaram, mas aqueles em que a reforma acabou eclodindo, pois ela não surgiu assim vapt-vupt, pelo contrário, o movimento foi ganhando corpo e expressão ao longo de muito tempo.

Voltando ao caso de Lutero e sua luta com a questão do pecado, ele somente encontrou a paz em sua alma quando se deparou com Rm 1:17: "Porque nele se descobre a justiça de Deus de fé em fé, como está escrito: Mas o justo viverá da fé."

Este versículo caiu como um raio em sua cabeça e daí as idéias da justificação pela fé e da sola scriptura que enfatizavam que a Bíblia é a única autoridade para o pecador procurar a salvação passaram a ser os pontos principais de seu sistema teológico e também da reforma.

Outros livros e idéias de outros teológos que já tinha tido conhecimento por conta de suas respectivas literaturas, como por exemplo Agostinho, também muito o influenciaram, mas o que mais o marcou e o convenceu foi a leitura e estudo das próprias Escrituras.

Já são passados 493 anos ou em dias, bem calculados, 180.068 dias de 31/10/1517 a 31/10/2010. "Ensina-nos Senhor a contar os nossos dias a fim de que alcancemos corações sábios" (Sl 90:12).

Finalizo esta breve meditação citando uma frase do Rev. Ashbell Simonton Rédua: "A célebre frase Ecclesia reformata et semper reformanda est - A Igreja reformada está sempre se reformando – expressão formulada após a Reforma, e vastamente utilizada neste lapso temporal, precisa ser a tônica da Igreja na atualidade, frente a tantos e urgentes desafios, exigindo da Igreja uma postura mais adequada a pos-modernidade sem abrir mão de seus princípios teológicos-reformados." (por Daniel Deusdete, publicado hoje no Boletima da Primeira Igreja Presbiteriana de Taguatinga, "Primeirona").

Com relação a votação de hoje para Presidente e para o Governador do DF, meu conselho: vote com consciência!

Amanhã, prosseguiremos com algumas citações de G.V.Groningen e algumas análises relacionadas ainda sobre a bondade de Deus.

Acompanhamento de minhas leituras/áudios:
Ø       Já li: Gn, Rm, I Co, II Co, Gl. Estou lendo Ef da Bíblia de Estudo de Genebra – segunda edição revisada e ampliada, The Spirit os the Reformation Study Bible, ed. Cultura Cristã, Sociedade Bíblica do Brasil, 2009 - texto bíblico: Almeida Revista e Atualizada.
Ø       Estou na pág. 375/545 (67%), do livro HÁ UM SIGNIFICADO NESTE TEXTO – Interpretação Bíblica: os enfoques contemporÂneos (Is There a Meaning in This Text?), de Kevin Vanhoozer, ed. Vida. A leitura deste livro está sendo obrigatória na matéria de Metodologia Exegética, ministrada no Seminário Presiteriano de Brasília, professor, Rev. Ricardo Almeida.
Ø       Estou na página 350/438 (78%) de Ele nos deu Histórias – Um guia completo para a interpretação de histórias do Antigo Testamento (He Gave Us Stories), de Richard L. Pratt, Jr. Ed. Mundo Cristão.
Ø       Estou na página 200/274 (69%) de Introdução à Hermenêutica Bíblica – Como ouvir a Palavra de Deus apesar dos ruídos de nossa época (An Introduduction to Biblical Hermeneutics)de Walter C. Kaiser, Jr. E Moisés Silva. Ed. Cultura Cristã. 1ª ed. 2002.
Registro das leituras/áudios Terminados:
1.    Terminei as 302 páginas do livro No Crepúsculo do Pensamento – Estudos sobre a pretensa autonomia do pensamento filosófico (In the twilight os western though: studies in the pretended autonomy of philosophical thought), de Herman Dooyeweerd, ed. Hagnos, 2010. [Gostei e recomendo. Autores tão ilustres no campo intelectual e tão fervorosos no espírito, com uma fé tão profunda e tremendamente arraidada, reformada, fortalecem a nossa fé. No entanto, terei de lê-lo novamente para melhor compreender as suas idéias].


A Deus toda a glória!

sábado, 30 de outubro de 2010

Faltam 909/1000 dias! Meu propósito de 1000 dias: Começou: 31/07/2010. Acaba: 26/04/2013.

TEMA:  A Soberania de Deus Exclui a Dualidade do Bem X Mal 6

 

Eu havia falado ontem de recorrer a Gerard Van Groningen sobre a bondade de Deus onde ele faz uma brilhante exposição quando narra o episódio em que Moisés solicita a Deus que lhe mostre a sua glória, baseado em Ex 33. O trecho bíblico, em resposta, diz que Deus faria passar diante dele toda a sua bondade! Vamos dar uma analisada no texto bíblico, mas agora de forma segmentada:

 

"11. E falava o SENHOR a Moisés, como qualquer fala com o seu amigo;

            face a face                              

depois tornava-se ao arraial;                 

mas o seu servidor, o jovem Josué, filho de Num,

           nunca se apartava do meio da tenda.

12. E Moisés disse ao SENHOR:         

           Eis que tu me dizes:                 

                                Faze subir a este povo,

           porém não me fazes saber a quem hás de enviar comigo;

           e tu disseste:                           

                                Conheço-te por teu nome, também achaste graça aos meus olhos.

           13. Agora, pois, se tenho achado graça aos teus olhos,

           rogo-te que me faças saber o teu caminho,

           e conhecer-te-ei, para que ache graça aos teus olhos;

           e considera que esta nação é o teu povo.

                                14. Disse pois: Irá a minha presença contigo

                                                        para te fazer descansar.

15. Então lhe disse:                           

           Se tu mesmo não fores conosco, não nos faças subir daqui.

           16. Como, pois, se saberá agora que tenho achado graça aos teus olhos, eu e o teu povo?

           Acaso não é por andares tu conosco, de modo a sermos separados, eu e o teu povo, de todos os povos que há sobre a face da terra?

                                17. Então disse o SENHOR a Moisés:

                                                        Farei também isto, que tens dito; porquanto

                                                                       achaste graça aos meus olhos,

                                                                       e te conheço por nome.

18. Então ele disse:                                       

           Rogo-te que me mostres a tua glória.

                                19. Porém ele disse:

                                                        Eu farei passar toda a minha bondade por diante de ti,

                                                        e proclamarei o nome do SENHOR diante de ti;

                                                        e terei misericórdia de quem eu tiver misericórdia,

                                                        e me compadecerei de quem eu me compadecer.

                                20. E disse mais:

                                                        Não poderás ver a minha face, porquanto homem nenhum verá a minha face, e viverá.

                                21. Disse mais o SENHOR:

                                                        Eis aqui um lugar junto a mim; aqui te porás sobre a penha.

                                                        22. E acontecerá que, quando a minha glória passar,

                                                                       pôr numa fenda da penha,

                                                                       e te cobrirei com a minha mão, até que eu haja passado.

                                                        23. E, havendo eu tirado a minha mão,

                                                                       me verás pelas costas;

                                                                       mas a minha face não se verá." (Ex 33:11-23)

 

"Lendo Gerard Van Groningen (altamente recomendado) vi ele narrando em suas páginas de CRIAÇÃO E CONSUMAÇÃO o episódio em que Moisés está diante de Deus no Sinai e atrevidamente, ousadamente lhe dirige uma oração, um pedido, um clamor que só mesmo uma pessoa do caráter de Moisés poderia ter feito: "hare enima et-kebodeka" (Faça-me ver, por favor, a sua glória – Ex 33:18).

 

"Moisés foi assegurado por Yahweh de que ele se revelaria fazendo passar kal-tûbî (toda a minha bondade) diante dele. O termo "bondade" descreve o que Yahweh é: ele é precisamente o que diz ser. "Bom" transmite a idéia de alguém ser o que diz ser, fazer o que diz que fará no contexto de produzir a satisfação perfeita do outro. E Yahweh prosseguiu assegurando a Moisés de que sua bondade seria exibida através da demonstração da sua misericórdia e compaixão de acordo com a sua vontade soberana (Ex 33.19)."[1]

 

Moisés, como falado, pediu a Deus esse pedido ousado e atrevido. Deus não atendeu plenamente, pois lhe disse que não poderia ver a sua face porque ninguém poderia vê-lo e viver. Foi-lhe então concedido vê-lo pelas costas e assim lhe deu garantias de sua presença (Moisés buscava isso!). No entanto, Yahweh, ali, naquele momento verbalizou uma série de virtudes (7+1) declarações incluídas em sua auto proclamação que deram a Moisés garantia poderosa de Deus Yahweh era, de fato, o Senhor pactual.

 

Deus então passou toda a sua bondade diante dele "kal-tubi" (toda a minha bondade) o termo bondade revela o que ele é "Bom". Na análise de Gerard Van Groningen "O que se segue à repetição do seu nome é a explicação de Yahweh do seu amor, que é a característica abrangente do seu próprio ser (1 Jo 4.16). O termo "amor" (âheb, verbo; 'ahabâ, substantivo) não está no texto. Sua qualidade essencial está expressa em várias declarações (Ex 34.6-7).""[2]

 

Amanhã ou na segunda-feira, prosseguiremos com as suas análises. Repetindo o que disse ontem: Um belo dia para você. Creia nisso: Deus é soberano, sábio e bom!

 

Acompanhamento de minhas leituras/áudios:

Ø       Já li: Gn, Rm, I Co, II Co, Gl. Estou lendo Ef da Bíblia de Estudo de Genebra – segunda edição revisada e ampliada, The Spirit os the Reformation Study Bible, ed. Cultura Cristã, Sociedade Bíblica do Brasil, 2009 - texto bíblico: Almeida Revista e Atualizada.

Ø       Estou na pág. 370/545 (67%), do livro HÁ UM SIGNIFICADO NESTE TEXTO – Interpretação Bíblica: os enfoques contemporÂneos (Is There a Meaning in This Text?), de Kevin Vanhoozer, ed. Vida. A leitura deste livro está sendo obrigatória na matéria de Metodologia Exegética, ministrada no Seminário Presiteriano de Brasília, professor, Rev. Ricardo Almeida.

Ø       Estou na página 345/438 (78%) de Ele nos deu Histórias – Um guia completo para a interpretação de histórias do Antigo Testamento (He Gave Us Stories), de Richard L. Pratt, Jr. Ed. Mundo Cristão.

Ø       Estou na página 195/274 (69%) de Introdução à Hermenêutica Bíblica – Como ouvir a Palavra de Deus apesar dos ruídos de nossa época (An Introduduction to Biblical Hermeneutics)de Walter C. Kaiser, Jr. E Moisés Silva. Ed. Cultura Cristã. 1ª ed. 2002.

Registro das leituras/áudios Terminados:

1.    Terminei as 302 páginas do livro No Crepúsculo do Pensamento – Estudos sobre a pretensa autonomia do pensamento filosófico (In the twilight os western though: studies in the pretended autonomy of philosophical thought), de Herman Dooyeweerd, ed. Hagnos, 2010. [Gostei e recomendo. Autores tão ilustres no campo intelectual e tão fervorosos no espírito, com uma fé tão profunda e tremendamente arraidada, reformada, fortalecem a nossa fé. No entanto, terei de lê-lo novamente para melhor compreender as suas idéias].

 

A Deus toda a glória!


[1] Pág. 408. CRIAÇÃO E CONSUMAÇÃO. Groningen, G. V. Ed. Cultura Cristã. Para melhor entendimento do termo "Bom", o autor nos remete ao capítulo 2, do mesmo livro. Recomendo a leitura!

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Faltam 910/1000 dias! Meu propósito de 1000 dias: Começou: 31/07/2010. Acaba: 26/04/2013.

TEMA:  A Soberania de Deus Exclui a Dualidade do Bem X Mal 5
 
Como já havia falado, quando iniciamos esta série meditativa, que aliada à sua soberania estão, no meu entender, a sabedoria e também a sua bondade. Com isso, asseverei que conseguiríamos entender 100% das ocorrências que nos envolvem e assim, então, poderíamos descansar em Deus sabendo quem somos, quem é Deus e qual o nosso papél diante de uma e outra coisa
 
Já discorremos tanto sobre a soberania de Deus quanto sobre a sabedoria de Deus. Em suma, até aqui, tudo o que Deus faz ou permita que aconteça (isso envolve 100% de todas as circunstâncias a que podemos e estaremos expostos!) estão presentes:
 
  1. A sua soberania: faz o que quer, quando quer, na hora que quer e ninguém, nem nos céus nem na terra, pode dizer-lhe: o que fazes? “Ai daquele que contende com o seu Criador! o caco entre outros cacos de barro! Porventura dirá o barro ao que o formou: Que fazes? ou a tua obra: Não tens mãos?Isaías 45:9.
  2. A sua sabedoria: tudo faz de forma perfeita e sábia. Podemos não entender em um determinado momento, mas devemos confiar no que faz ou permite que se faça. Todas as suas obras levam um carimbo ou um selo real dizendo: Deus é Sábio!
  3. A sua bondade!
 
Agora vamos meditar um pouco na bondade de Deus. Em primeiríssimo lugar: DEUS É BOM! Assim, em tudo o que faz ou permita que se faça estão presentes também a bondade de Deus. A palavra de Deus diz que Deus é amor (I Jo 4:8,16).
 
Novamente recorro a Gerard Van Groningen que sobre a bondade de Deus faz uma brilhante exposição quando narra o episódio em que Moisés solicita a Deus que lhe mostre a sua glória. O trecho bíblico, em resposta, diz que Deus faria passar diante dele toda a sua bondade! Vamos dar uma analisada no texto bíblico:
 
11. E falava o SENHOR a Moisés face a face, como qualquer fala com o seu amigo; depois tornava-se ao arraial; mas o seu servidor, o jovem Josué, filho de Num, nunca se apartava do meio da tenda.
12. E Moisés disse ao SENHOR: Eis que tu me dizes: Faze subir a este povo, porém não me fazes saber a quem hás de enviar comigo; e tu disseste: Conheço-te por teu nome, também achaste graça aos meus olhos.
13. Agora, pois, se tenho achado graça aos teus olhos, rogo-te que me faças saber o teu caminho, e conhecer-te-ei, para que ache graça aos teus olhos; e considera que esta nação é o teu povo.
14. Disse pois: Irá a minha presença contigo para te fazer descansar.
15. Então lhe disse: Se tu mesmo não fores conosco, não nos faças subir daqui.
16. Como, pois, se saberá agora que tenho achado graça aos teus olhos, eu e o teu povo? Acaso não é por andares tu conosco, de modo a sermos separados, eu e o teu povo, de todos os povos que há sobre a face da terra?
17. Então disse o SENHOR a Moisés: Farei também isto, que tens dito; porquanto achaste graça aos meus olhos, e te conheço por nome.
18. Então ele disse: Rogo-te que me mostres a tua glória.
19. Porém ele disse: Eu farei passar toda a minha bondade por diante de ti, e proclamarei o nome do SENHOR diante de ti; e terei misericórdia de quem eu tiver misericórdia, e me compadecerei de quem eu me compadecer.
20. E disse mais: Não poderás ver a minha face, porquanto homem nenhum verá a minha face, e viverá.
21. Disse mais o SENHOR: Eis aqui um lugar junto a mim; aqui te porás sobre a penha.
22. E acontecerá que, quando a minha glória passar, pôr numa fenda da penha, e te cobrirei com a minha mão, até que eu haja passado.
23. E, havendo eu tirado a minha mão, me verás pelas costas; mas a minha face não se verá.” (Ex 33:11-23)
 
Amanhã, prosseguiremos. Um belo dia para você. Creia nisso: Deus é soberano, sábio e bom!
 
Acompanhamento de minhas leituras/áudios:
  • Já li: Gn, Rm, I Co, II Co. Estou lendo Gl da Bíblia de Estudo de Genebra – segunda edição revisada e ampliada, The Spirit os the Reformation Study Bible, ed. Cultura Cristã, Sociedade Bíblica do Brasil, 2009 - texto bíblico: Almeida Revista e Atualizada.
  • Estou na pág. 365/545 (67%), do livro HÁ UM SIGNIFICADO NESTE TEXTO – Interpretação Bíblica: os enfoques contemporÂneos (Is There a Meaning in This Text?), de Kevin Vanhoozer, ed. Vida. A leitura deste livro está sendo obrigatória na matéria de Metodologia Exegética, ministrada no Seminário Presiteriano de Brasília, professor, Rev. Ricardo Almeida.
  • Estou na página 340/438 (78%) de Ele nos deu Histórias – Um guia completo para a interpretação de histórias do Antigo Testamento (He Gave Us Stories), de Richard L. Pratt, Jr. Ed. Mundo Cristão.
  • Estou na página 190/274 (69%) de Introdução à Hermenêutica Bíblica – Como ouvir a Palavra de Deus apesar dos ruídos de nossa época (An Introduduction to Biblical Hermeneutics)de Walter C. Kaiser, Jr. E Moisés Silva. Ed. Cultura Cristã. 1ª ed. 2002.
Registro das leituras/áudios Terminados:
1.    Terminei as 302 páginas do livro No Crepúsculo do Pensamento – Estudos sobre a pretensa autonomia do pensamento filosófico (In the twilight os western though: studies in the pretended autonomy of philosophical thought), de Herman Dooyeweerd, ed. Hagnos, 2010. [Gostei e recomendo. Autores tão ilustres no campo intelectual e tão fervorosos no espírito, com uma fé tão profunda e tremendamente arraidada, reformada, fortalecem a nossa fé. No entanto, terei de lê-lo novamente para melhor compreender as suas idéias].
 
A Deus toda a glória!
 

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Faltam 911/1000 dias! Meu propósito de 1000 dias: Começou: 31/07/2010. Acaba: 26/04/2013.

TEMA:  A Soberania de Deus Exclui a Dualidade do Bem X Mal 4
 
A sabedoria de Deus está presente em todos os seus atos. Todos! Não existe nenhuma ocorrência neste mundo que Deus execute ou permite que ocorra que não tem seu dedo de sabedoria. O problema é que nós, pobres humanos, achamos que enxergamos quando na verdade somos cegos e guias de cegos.
 
Classificamos as ocorrências em boas ou ruins, em agradáveis e desagradáveis, em sorte e azar, conforme tenham um fim que nos interessem ou não. Eu não sou administrador das ocorrências nem tenho poder sobre elas, mas Deus é o administrador por excelência não somente das coisas desta terra, mas de todo o universo.
 
Imaginem quantas não são as ocorrências, dia após dia, que acontecem em todo tempo, em todos os tempos (passado, presente e futuro), em todo o universo, inclusive no mundo das mentes, dos corações, dos pensamentos e até de outras dimensões? Stephen William Hawking, por exemplo, afirma em um de seus livros (O Universo Numa Casca de Noz) que há 11 dimensões.
 
Este cientista, S. Hawking , é físico teórico e cosmólogo inglês, um dos mais consagrados da atualidade. Ele é doutor em cosmologia e professor lucasiano emérito de matemática da Universidade de Cambridge (posto que foi ocupado por Isaac Newton). Hawking sofre, no entanto, de uma distrofia neuromuscular, semelhante à esclerose amiotrófica lateral, cuja condição poderia tê-lo tornado inútil, no entanto, que exemplo de superação e que vontade de viver, estudar e crescer. Isso tudo vem de Deus! Aleluias! E ele é um ateu... misericórdias!
 
Embora se diga ateu ou que não crê em Deus, sua vida é um exemplo da bondade e da misericórdia de Deus que lhe deu o dom da inteligência e o capacitou a entender e a decifrar muitos dos mistérios que Deus administra com sabedoria.
 
O que fazemos ou deixamos de fazer com os processos internos que não param um segundo em nosso corpo e em nossa mente? Tudo é administrado por Deus direta e ou indiretamente por meio de suas leis que são sustentadas por sua palavra. Tudo Deus sustenta e mantém por meio de sua palavra.
 
Muitas ocorrências e eventos a que estou exposto dos quais não tenho controle algum não são eventos do acaso ou fortuitos, mas de sua providência e gestão. A palavra de Deus afirma peremptoriamente que nada acontece sem o seu consentimento. Até o cair de uma folha seca de uma árvore precisa de seu consentimento.
 
Quem disse que o Universo, céus, terra, lua, mares, estrelas, cometas precisa da gestão do homem? O que pode fazer o homem? Deus o criou e o dotou de inteligência e capacidades de construir e de destruir. Mediante o conhecimento das leis que regem o conhecimento científico o homem é capaz de produzir.
 
A sabedoria de Deus está presente em todos os seus atos quer permissivos quer ativos. Nos versos 22 e 23 de Pv 8 está dito que o Senhor criou a sabedoria como a primeira das suas obras, o princípio dos seus feitos mais antigos. Diz que desde a eternidade ela foi constituída, desde o princípio, antes de existir a terra. Desde que a criou ela está presente em tudo que foi criado. Deus está além da própria sabedoria ou ele próprio a a própria sabedoria em essencia.
 
Amanhã, prosseguiremos. Um belo dia para você.
 
Acompanhamento de minhas leituras/áudios:
  • Já li: Gn, Rm, I Co, II Co. Estou lendo Gl da Bíblia de Estudo de Genebra – segunda edição revisada e ampliada, The Spirit os the Reformation Study Bible, ed. Cultura Cristã, Sociedade Bíblica do Brasil, 2009 - texto bíblico: Almeida Revista e Atualizada.
  • Estou na pág. 360/545, do livro HÁ UM SIGNIFICADO NESTE TEXTO – Interpretação Bíblica: os enfoques contemporÂneos (Is There a Meaning in This Text?), de Kevin Vanhoozer, ed. Vida. A leitura deste livro está sendo obrigatória na matéria de Metodologia Exegética, ministrada no Seminário Presiteriano de Brasília, professor, Rev. Ricardo Almeida.
  • Estou na página 335/438 de Ele nos deu Histórias – Um guia completo para a interpretação de histórias do Antigo Testamento (He Gave Us Stories), de Richard L. Pratt, Jr. Ed. Mundo Cristão.
  • Estou na página 185/274 de Introdução à Hermenêutica Bíblica – Como ouvir a Palavra de Deus apesar dos ruídos de nossa época (An Introduduction to Biblical Hermeneutics)de Walter C. Kaiser, Jr. E Moisés Silva. Ed. Cultura Cristã. 1ª ed. 2002.
Registro das leituras/áudios Terminados:
1.    Terminei as 302 páginas do livro No Crepúsculo do Pensamento – Estudos sobre a pretensa autonomia do pensamento filosófico (In the twilight os western though: studies in the pretended autonomy of philosophical thought), de Herman Dooyeweerd, ed. Hagnos, 2010. [Gostei e recomendo. Autores tão ilustres no campo intelectual e tão fervorosos no espírito, com uma fé tão profunda e tremendamente arraidada, reformada, fortalecem a nossa fé. No entanto, terei de lê-lo novamente para melhor compreender as suas idéias].
 
A Deus toda a glória!
 

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Faltam 912/1000 dias! Meu propósito de 1000 dias: Começou: 31/07/2010. Acaba: 26/04/2013.

TEMA:  A Soberania de Deus Exclui a Dualidade do Bem X Mal 3
 
Hoje, faz exatos 5 anos que meu pai terreno foi para a glória. Hoje também estaria fazendo 52 anos de casado. Sim, ele faleceu, partiu para a glória no dia de seu aniversário de casamento. Que bênção! Que sinal! Mãe, você é uma bênção e o Senhor te ama muito. O segundo testemunho dela proferido no Grupo Evangélico dos Correios – GECOR, está já disponível, em MP3, no link: https://sites.google.com/site/filestojamaisdesista/audio/MaeGECOR.25.10.10-001.mp3?attredirects=0&d=1. Também está disponível aqui no site do Jamais Desista, no lado esquerdo, próximo ao link de pesquisa no Google.
 
Continuação...
 
Como já dantes disse, aliada à sua soberania estão, no meu entender, a sabedoria e também a sua bondade. E que com isso, conseguiríamos entender 100% das ocorrências que nos envolvem e assim podíamos descansar em Deus sabendo quem somos, quem é Deus e qual o nosso papel diante de uma e outra coisa.
 
Falamos bem resumidamente sobre a soberania de Deus, citando Gerard Van Groningen e agora gostaríamos de falar um pouquinho de sua sabedoria.
 
Sabedoria è resumidamente falando, a sabedoria de Deus está presente na sua própria criação e na condução da história e de todas as coisas. A sabedoria implica em uma ação de uma mente inteligente que trabalha com propósitos e não há acaso quando Deus está no caso.
 
Vamos refletir no trecho bíblico a seguir que fala da sabedoria e que se encontra no livro de Provérbios:
 
1 Não clama porventura a sabedoria, e não faz o entendimento soar a sua voz?
2 No cume das alturas, junto ao caminho, nas encruzilhadas das veredas ela se coloca.
3 Junto às portas, à entrada da cidade, e à entrada das portas está clamando:
4 A vós, ó homens, clamo; e a minha voz se dirige aos filhos dos homens.
5 Aprendei, ó simples, a prudência; entendei, ó loucos, a sabedoria.
6 Ouvi vós, porque profiro coisas excelentes; os meus lábios se abrem para a eqüidade.
7 Porque a minha boca profere a verdade, os meus lábios abominam a impiedade.
8 Justas são todas as palavras da minha boca; não há nelas nenhuma coisa tortuosa nem perversa.
9 Todas elas são retas para o que bem as entende, e justas para os que acham o conhecimento.
10 Aceitai antes a minha correção, e não a prata; e o conhecimento, antes do que o ouro escolhido.
11 Porque melhor é a sabedoria do que as jóias; e de tudo o que se deseja nada se pode comparar com ela.
12 Eu, a sabedoria, habito com a prudência, e possuo o conhecimento e a discrição.
13 O temor do Senhor é odiar o mal; a soberba, e a arrogância, e o mau caminho, e a boca perversa, eu os odeio.
14 Meu é o conselho, e a verdadeira sabedoria; eu sou o entendimento; minha é a fortaleza.
15 Por mim reinam os reis, e os príncipes decretam o que justo.
16 Por mim governam os príncipes e os nobres, sim, todos os juízes da terra.
17 Eu amo aos que me amam, e os que diligentemente me buscam me acharão.
18 Riquezas e honra estão comigo; sim, riquezas duráveis e justiça.
19 Melhor é o meu fruto do que o ouro, sim, do que o ouro refinado; e a minha renda melhor do que a prata escolhida.
20 Ando pelo caminho da retidão, no meio das veredas da justiça,
21 dotando de bens permanentes os que me amam, e enchendo os seus tesouros.
22 O Senhor me criou como a primeira das suas obras, o princípio dos seus feitos mais antigos.
23 Desde a eternidade fui constituída, desde o princípio, antes de existir a terra.
24 Antes de haver abismos, fui gerada, e antes ainda de haver fontes cheias d'água.
25 Antes que os montes fossem firmados, antes dos outeiros eu nasci,
26 quando ele ainda não tinha feito a terra com seus campos, nem sequer o princípio do pó do mundo.
27 Quando ele preparava os céus, aí estava eu; quando traçava um círculo sobre a face do abismo,
28 quando estabelecia o firmamento em cima, quando se firmavam as fontes do abismo,
29 quando ele fixava ao mar o seu termo, para que as águas não traspassassem o seu mando, quando traçava os fundamentos da terra,
30 então eu estava ao seu lado como arquiteto; e era cada dia as suas delícias, alegrando-me perante ele em todo o tempo;
31 folgando no seu mundo habitável, e achando as minhas delícias com os filhos dos homens.
32 Agora, pois, filhos, ouvi-me; porque felizes são os que guardam os meus caminhos.
33 Ouvi a correção, e sede sábios; e não a rejeiteis.
34 Feliz é o homem que me dá ouvidos, velando cada dia às minhas entradas, esperando junto às ombreiras da minha porta.
35 Porque o que me achar achará a vida, e alcançará o favor do Senhor.
36 Mas o que pecar contra mim fará mal à sua própria alma; todos os que me odeiam amam a morte.” (Pv 8: 1-36).
 
Amanhã, prosseguiremos. Um belo dia para você.
 
Acompanhamento de minhas leituras/áudios:
  • Já li: Gn, Rm, I Co, II Co. Estou lendo Gl da Bíblia de Estudo de Genebra – segunda edição revisada e ampliada, The Spirit os the Reformation Study Bible, ed. Cultura Cristã, Sociedade Bíblica do Brasil, 2009 - texto bíblico: Almeida Revista e Atualizada.
  • Estou na pág. 355/545, do livro HÁ UM SIGNIFICADO NESTE TEXTO – Interpretação Bíblica: os enfoques contemporÂneos (Is There a Meaning in This Text?), de Kevin Vanhoozer, ed. Vida. A leitura deste livro está sendo obrigatória na matéria de Metodologia Exegética, ministrada no Seminário Presiteriano de Brasília, professor, Rev. Ricardo Almeida.
  • Estou na página 330/438 de Ele nos deu Histórias – Um guia completo para a interpretação de histórias do Antigo Testamento (He Gave Us Stories), de Richard L. Pratt, Jr. Ed. Mundo Cristão.
  • Estou na página 180/274 de Introdução à Hermenêutica Bíblica – Como ouvir a Palavra de Deus apesar dos ruídos de nossa época (An Introduduction to Biblical Hermeneutics)de Walter C. Kaiser, Jr. E Moisés Silva. Ed. Cultura Cristã. 1ª ed. 2002.
Registro das leituras/áudios Terminados:
1.    Terminei as 302 páginas do livro No Crepúsculo do Pensamento – Estudos sobre a pretensa autonomia do pensamento filosófico (In the twilight os western though: studies in the pretended autonomy of philosophical thought), de Herman Dooyeweerd, ed. Hagnos, 2010. [Gostei e recomendo. Autores tão ilustres no campo intelectual e tão fervorosos no espírito, com uma fé tão profunda e tremendamente arraidada, reformada, fortalecem a nossa fé. No entanto, terei de lê-lo novamente para melhor compreender as suas idéias].
 
A Deus toda a glória!
 

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Faltam 913/1000 dias! Meu propósito de 1000 dias: Começou: 31/07/2010. Acaba: 26/04/2013.

TEMA:  A Soberania de Deus Exclui a Dualidade do Bem X Mal 2
 
Continuação...
 
Ontem, havíamos falado que aliada à sua soberania estão, no meu entender, a sabedoria e também a sua bondade. Com isso, conseguimos entender 100% das ocorrências que nos envolvem e assim podemos descansar em Deus sabendo quem somos, quem é Deus e qual o nosso papel diante de uma e outra coisa.
 
Soberania è resumidamente falando, a soberania está associada à idéia de um poder máximo e absoluto pertencente unicamente a Deus. Seu reino é total e abrangente. Poderíamos associar ao seu reino trono, majestade e domínio. Ele é único. Não há quem se lhe possa opor. Nada há paralelo ou co-igual ou mesmo semelhante. Sobre seu trono, majestade e domínio poderíamos recorrer a Gerard Van Groningen.
 
As virtudes de Deus, o Criador e o Senhor, foram temas expressos pelos salmistas. Eles o cantaram como o Criador (Sl 33.6), o Governador (Sl 93.1; 97.1; 99.1), o grande Rei acima de todos os outros deuses, em cuja mão estavam as alturas e as profundidades da terra (Sl 94.3-4). Cantaram sobre o seu trono no céu e o seu reino governando sobre tudo (Sl 103.19); todos os aspectos da criação estão a seu serviço (Sl 104.1-4) como também sob seu cuidado (Sl 104.10-14).” (G.V.G)
 
O cosmos é o reino, especificamente, o reino cósmico. O termo reino (m^lKWT) pode ser entendido como referindo-se a um ou mais aspectos envolvidos no conceito ou a todos eles. Um reino envolve uma pessoa, um rei (m#l#K) ou rainha (m^lK>) que tem uma posição de autoridade suprema. Também envolve o exercício efetivo da autoridade real (m`l^K - reinar) e pode se referir à cidade, palácio ou trono onde a autoridade é exercida e de onde é emitida.
 
Finalmente, o termo "reino" refere-se ao domínio sobre o qual o regente exerce sua autoridade real. Embora seja verdade que o termo não aparece em Gênesis 1-2, a idéia, particularmente de reino/domínio, certamente aparece. Os salmistas confirmaram isso quando cantaram sobre Yahweh reinando, seu trono antigo, e de um mundo firmemente estabelecido (Sl 93.1). Davi cantou sobre o trono de Yahweh estabelecido nos céus e seu reino governando sobre tudo (Sl 103.19). Ele cantou sobre o reinado e reino de Yahweh, referindo-se a todo o cosmos, quando exaltou ao "meu Deus e Rei" (Sl 145.1) cujo reino é para sempre e cujo reinado resiste por todas as gerações (Sl.145.13).
 
Os salmistas podiam cantar assim e os profetas, repetidamente, anunciaram que Deus era o Governador (rei) soberano e eterno sobre todo o universo, porque Deus tinha se revelado assim quando criou o cosmos. Quatro aspectos do reino cósmico, como ele veio das mãos do Criador, pedem uma discussão detalhada.” (G.V.G).
 
Sobre estes quatro aspectos ele irá discorrer sobre:
 
  1. A natureza do Reino Cósmico.
  2. A manutenção do Reino Cósmico.
  3. A proposta do Reino Cósmico.
  4. A consumação do Reino Cósmico.
 
Amanhã, prosseguiremos. Um belo dia para você.
 
Acompanhamento de minhas leituras/áudios:
  • Já li: Gn, Rm, I Co, II Co. Estou lendo Gl da Bíblia de Estudo de Genebra – segunda edição revisada e ampliada, The Spirit os the Reformation Study Bible, ed. Cultura Cristã, Sociedade Bíblica do Brasil, 2009 - texto bíblico: Almeida Revista e Atualizada.
  • Estou na pág. 350/545, do livro HÁ UM SIGNIFICADO NESTE TEXTO – Interpretação Bíblica: os enfoques contemporÂneos (Is There a Meaning in This Text?), de Kevin Vanhoozer, ed. Vida. A leitura deste livro está sendo obrigatória na matéria de Metodologia Exegética, ministrada no Seminário Presiteriano de Brasília, professor, Rev. Ricardo Almeida.
  • Estou na página 325/438 de Ele nos deu Histórias – Um guia completo para a interpretação de histórias do Antigo Testamento (He Gave Us Stories), de Richard L. Pratt, Jr. Ed. Mundo Cristão.
  • Estou na página 175/274 de Introdução à Hermenêutica Bíblica – Como ouvir a Palavra de Deus apesar dos ruídos de nossa época (An Introduduction to Biblical Hermeneutics)de Walter C. Kaiser, Jr. E Moisés Silva. Ed. Cultura Cristã. 1ª ed. 2002.
Registro das leituras/áudios Terminados:
1.    Terminei as 302 páginas do livro No Crepúsculo do Pensamento – Estudos sobre a pretensa autonomia do pensamento filosófico (In the twilight os western though: studies in the pretended autonomy of philosophical thought), de Herman Dooyeweerd, ed. Hagnos, 2010. [Gostei e recomendo. Autores tão ilustres no campo intelectual e tão fervorosos no espírito, com uma fé tão profunda e tremendamente arraidada, reformada, fortalecem a nossa fé. No entanto, terei de lê-lo novamente para melhor compreender as suas idéias].
 
A Deus toda a glória!
 

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Faltam 914/1000 dias! Meu propósito de 1000 dias: Começou: 31/07/2010. Acaba: 26/04/2013.

TEMA:  A Soberania de Deus Exclui a Dualidade do Bem X Mal 2
 
Continuação...
 
Os filmes em geral apresentam essa grande guerra onde geralmente vence no final a força do bem. Eu não creio nisso. Eu não creio no Yin-Yang (integração de Yin ushiha e Yang kabutoYin Yang é, na filosofia chinesa, uma representação do principio da dualidade de yin e yang, o conceito tem sua origem no Tao (ou Dao), base da filosofia e metafísica da cultura daquele país.). O bem não está em luta com o mal nem o inferno contra os céus, nem Deus contra o Diabo no sentido de forças opostas que disputam o poder de governar absoluto.
 
Este mundo pertence ao Senhor e eu creio que ele reina absoluto, soberano, com sabedoria e bondade. Não há no reino dos céus quem possa se lhe opor e oferecer-lhe resistência. Eu repito: eu creio que o Senhor reina ABSOLUTO, SOBERANO, COM SABEDORIA E BONDADE.
 
Partindo dessa visão, o mal não existe como um reino onde há um senhor que se opõe ao bem. Todos são súditos de Deus, inclusive satanás. O mal não existe como não existem trevas, nem frio, nem .... Fisicamente, não é possível medir a escuridão, mas a luz; também não é possível medir o frio, mas o calor. A escuridão e o frio refletem a pouca luz ou calor.
 
Assim, fisicamente não existe o zero absoluto que seria o estado da matéria em que não existe nenhum movimento das partículas que a compõem. Tudo o que existe está vibrando e transmitindo e recebendo energia. Nada está parado, estagnado, inerte. Há uma força que está presente em todas as coisas fazendo com que elas vibrem e comuniquem vida, energia.
 
A Palavra de Deus afirma que todas as coisas são sustentadas pela palavra de seu poder. “1. Havendo Deus antigamente falado muitas vezes, e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, a nós falou-nos nestes últimos dias pelo Filho, 2. A quem constituiu herdeiro de tudo, por quem fez também o mundo. 3. O qual, sendo o resplendor da sua glória, e a expressa imagem da sua pessoa, e sustentando todas as coisas pela palavra do seu poder, havendo feito por si mesmo a purificação dos nossos pecados, assentou-se à destra da majestade nas alturas;” (G.N. - Hb 1:1-3).
 
Deus, no meu entender, sustenta todas as coisas criadas pela palavra! A vida, a matéria e tudo que existe somente tem sentido e significado em Deus. Fora dele, não há!
 
Quem é que pode se opor a Deus e ser seu igual? Ninguém! Logo, Deus é o único soberano Senhor absoluto sobre tudo e sobre todos.
 
Como então explicar o mal (violência, ignorância, maldade, crueldade e também a inveja, o orgulho, a vaidade, o pecado, tragédias, infortúnios, acidentes, ódio, ira, malícia, assassinatos, roubos, furtos, corrupções, ...) que eu estou insinuando não existir? Assim como Deus é soberano absoluto, assim fez Deus o homem responsável.
 
Se eu desprezar o conhecimento de Deus em meu coração destituindo-o de sua posição soberana em minha vida, eu estarei ocupando o seu lugar e me fazendo um deus a quem não devo temor, nem respeito, nem obediência. Eu me torno o deus de meu mundo e o que eu faço ou deixo de fazer somente dizem respeito a mim mesmo.
 
Aqueles que assim pensam e querem viver não podem conviver e quando tentarem estarão propensos a toda sorte de ocorrências egoístas. A suma do pecado é o egoísmo. Quando pensamos em nós mais do que convêm, estamos quebrando a boa regra da convivência e portanto nos tornando malígnos. O assunto é complexo e requer muito cuidado. Ao me expor com tais idéias corro o risco de ser tremendamente mal interpretado.
 
Estamos tão acostumados com uma mente dual que não conseguimos imaginar um mundo onde Deus reina e governa absoluto e soberanamente.
 
Aliada à sua soberania estão, no meu entender, a sabedoria e também a sua bondade. Com isso, conseguimos entender 100% das ocorrências que nos envolvem e assim podemos descansar em Deus sabendo quem somos, quem é Deus e qual o nosso papel diante de uma e outra coisa.
 
Sobre estas coisas, falaremos amanhã. Uma boa semana a todos.
 
Acompanhamento de minhas leituras/áudios:
  • Já li: Gn, Rm, I Co, II Co. Estou lendo Gl da Bíblia de Estudo de Genebra – segunda edição revisada e ampliada, The Spirit os the Reformation Study Bible, ed. Cultura Cristã, Sociedade Bíblica do Brasil, 2009 - texto bíblico: Almeida Revista e Atualizada.
  • Estou na pág. 345/545, do livro HÁ UM SIGNIFICADO NESTE TEXTO – Interpretação Bíblica: os enfoques contemporÂneos (Is There a Meaning in This Text?), de Kevin Vanhoozer, ed. Vida. A leitura deste livro está sendo obrigatória na matéria de Metodologia Exegética, ministrada no Seminário Presiteriano de Brasília, professor, Rev. Ricardo Almeida.
  • Estou na página 320/438 de Ele nos deu Histórias – Um guia completo para a interpretação de histórias do Antigo Testamento (He Gave Us Stories), de Richard L. Pratt, Jr. Ed. Mundo Cristão.
  • Estou na página 170/274 de Introdução à Hermenêutica Bíblica – Como ouvir a Palavra de Deus apesar dos ruídos de nossa época (An Introduduction to Biblical Hermeneutics)de Walter C. Kaiser, Jr. E Moisés Silva. Ed. Cultura Cristã. 1ª ed. 2002.
Registro das leituras/áudios Terminados:
1.    Terminei as 302 páginas do livro No Crepúsculo do Pensamento – Estudos sobre a pretensa autonomia do pensamento filosófico (In the twilight os western though: studies in the pretended autonomy of philosophical thought), de Herman Dooyeweerd, ed. Hagnos, 2010. [Gostei e recomendo. Autores tão ilustres no campo intelectual e tão fervorosos no espírito, com uma fé tão profunda e tremendamente arraidada, reformada, fortalecem a nossa fé. No entanto, terei de lê-lo novamente para melhor compreender as suas idéias].
 
A Deus toda a glória!          
 

domingo, 24 de outubro de 2010

Faltam 915/1000 dias! Meu propósito de 1000 dias: Começou: 31/07/2010. Acaba: 26/04/2013.

TEMA:  A Soberania de Deus Exclui a Dualidade do Bem X Mal.doc

Salmos 99

1. Reina o SENHOR; tremam os povos. Ele está entronizado acima dos querubins; abale-se a terra.
2. O SENHOR é grande em Sião e sobremodo elevado acima de todos os povos.
3. Celebrem eles o teu nome grande e tremendo, porque é santo.
4. És rei poderoso que ama a justiça; tu firmas a eqüidade, executas o juízo e a justiça em Jacó.
5. Exaltai ao SENHOR, nosso Deus, e prostrai-vos ante o escabelo de seus pés, porque ele é santo.
6. Moisés e Arão, entre os seus sacerdotes, e, Samuel, entre os que lhe invocam o nome, clamavam ao SENHOR, e ele os ouvia.
7. Falava-lhes na coluna de nuvem; eles guardavam os seus mandamentos e a lei que lhes tinha dado.
8. Tu lhes respondeste, ó SENHOR, nosso Deus; foste para eles Deus perdoador, ainda que tomando vingança dos seus feitos.
9. Exaltai ao SENHOR, nosso Deus, e prostrai-vos ante o seu santo monte, porque santo é o SENHOR, nosso Deus.

Você crê na Soberania de Deus  ou na dualidade do Bem X Mal ou ainda em ambas? Eu começo minha prédica afirmando que sou crente na soberania de Deus! Deus é soberano!

Afirmar isso significa dizer que creio que Deus está no controle de tudo e de todas as coisas independentemente do que aconteça ou ameace a ocorrer. Em todas as circunstâncias, todas, quer agradáveis, quer não; quer boas (em nossa interpretação), ou não; quer catastróficas, quer não; quer nos tragam grandes alegrias e gozos, quer não, Deus ou permitiu ou agiu diretamente, logo, o que veio a ocorrer teve seu consentimento e conhecimento.

Eu creio que a assertiva 'Deus é soberano' anula a existência do mal como uma força oposta ao bem no sentido de forças que se disputam para conquistarem alguma coisa. Eu creio que Deus é soberano, logo, não creio no azar, nem na sorte, mas na sua providência.

O filme Guerra nas Estrelas de George Lucas fala da FORÇA e ressalta o lado negro da FORÇA como oposta ao lado do bem. O mundo que não conhece a Deus é maniqueísta, mas nós, que conhecemos a Deus, não somos dualistas antes cremos na soberania de Deus. Muitos outros filmes, histórias e religiões são baseadas em lutas entrte o bem e o mal.



Quero, finalmente, lembrar que se você tem um pacto de aliança com o Senhor, então você é um missionário, pois onde você anda e está, ali está também o testemunho vivo de que Jesus transformou a sua vida e tem poder para transformar os seus amigos, vizinhos, colegas e todos que fizerem parte de sua vida. Não seja egoísta compartilhe a mensagem do evangelho!

Acompanhamento de minhas leituras/áudios:
Ø       Já li: Gn, Rm, I Co, II Co. Estou lendo Gl da Bíblia de Estudo de Genebra – segunda edição revisada e ampliada, The Spirit os the Reformation Study Bible, ed. Cultura Cristã, Sociedade Bíblica do Brasil, 2009 - texto bíblico: Almeida Revista e Atualizada.
Ø       Estou na pág. 340/545, do livro HÁ UM SIGNIFICADO NESTE TEXTO – Interpretação Bíblica: os enfoques contemporÂneos (Is There a Meaning in This Text?), de Kevin Vanhoozer, ed. Vida. A leitura deste livro está sendo obrigatória na matéria de Metodologia Exegética, ministrada no Seminário Presiteriano de Brasília, professor, Rev. Ricardo Almeida.
Ø       Estou na página 315/438 de Ele nos deu Histórias – Um guia completo para a interpretação de histórias do Antigo Testamento (He Gave Us Stories), de Richard L. Pratt, Jr. Ed. Mundo Cristão.
Ø       Estou na página 165/274 de Introdução à Hermenêutica Bíblica – Como ouvir a Palavra de Deus apesar dos ruídos de nossa época (An Introduduction to Biblical Hermeneutics)de Walter C. Kaiser, Jr. E Moisés Silva. Ed. Cultura Cristã. 1ª ed. 2002.
Registro das leituras/áudios Terminados:
1.    Terminei as 302 páginas do livro No Crepúsculo do Pensamento – Estudos sobre a pretensa autonomia do pensamento filosófico (In the twilight os western though: studies in the pretended autonomy of philosophical thought), de Herman Dooyeweerd, ed. Hagnos, 2010. [Gostei e recomendo. Autores tão ilustres no campo intelectual e tão fervorosos no espírito, com uma fé tão profunda e tremendamente arraidada, reformada, fortalecem a nossa fé. No entanto, terei de lê-lo novamente para melhor compreender as suas idéias].

A Deus toda a glória!

sábado, 23 de outubro de 2010

Faltam 916/1000 dias! Meu propósito de 1000 dias è Começou: 31/07/2010. Acaba: 26/04/2013.

TEMA: Bem Aventurados Os Que Não Vêem, Mas Crêem 8 – Jo 20: 19-31

 

Continuação...

 

Graças a Deus estamos chegando ao final desta mensagem cujo tema foi bem aventurados os que não viram, mas creram.

 

Eu agora deixei de me preocupar e  mesmo de buscar algo sobrenatural ou teofânico ou inusitado para que minha fé seja fortalecida e estribada em algo sólido. Não devem os sinais, prodígios e milagres serem nosso foco, mas creio, que sendo Deus nosso foco e seguindo-o verdadeiramente, serão inveitáveis tanto os sinais quanto os milagres quanto as curas e quem sabe encontros com anjos, teofanias, etc.

 

Deus não mudou e não mudará jamais. A minha fé em Deus permite ver que o nosso mundo está a beira de um grande avivamento que trará muitas almas para o Senhor Jesus. Eu estou fazendo parte já dessa história de avivamento por que estou entre os vivos e Deus não levantará nem Pedro, nem Paulo, nem Tiago, nem João ou qualquer outro homem de Deus que ele já levou para a glória, mas levantará você que está vivo.

 

Deus não é Deus de mortos, mas de Vivos. Os que se foram, se foram. Os que ficaram, estão aqui para serem cheios do Espírito Santo e sairem a conquistarem o mundo quando o seu próprio mundo for conquistado.

 

O meu mundo está totalmente conquistado por Cristo e creio ser inevitável não reconhecer a ação do Espírito Santo em minha vida, em meus pensamentos, atos e fala. Apesar de meus já 51 anos de idade, Deus ainda está me levantando e me dizendo que sou produtivo e que tem muito mais ainda a tratar comigo a fim de me constituir em um vaso de honra para que o evangelho alcance muitas vidas para a glória de Deus.

 

Ontem na Primeira Igreja Presbiteriana de Taguatinga, em seu aniversário de 52 anos, nosso amado pastor Hernandes Dias Lopes nos trouxe uma mensagem que tinha por objetivo nos despertar diante do Senhor. Os exemplos que ele contou tanto da história bíblica, antiga e contemporânea envolvendo grandes avivamentos, nos deixaram com fome e sede de Deus.

 

A grande ênfase de suas mensagem estava centrada na importância da oração para que o avivamento possa ocorrer entre nós. Também ressaltou que se estivermos em pecado ou abrigarmos o pecado em nosso meio ou com ele estivermos flertando, será impossível que ocorra qualquer avivamento.

 

Em fim, como está escrito neste próprio site: "Jesus advertiu Tomé dizendo que bem aventurados são os que não viram e creram (Jo 20:29). Anselmo de Cantuária (teólogo e filósofo medieval – séc. XI - italiano) disse: "Realmente desejo compreender um pouco da tua verdade, que meu coração ama e na qual crê. Não busco compreender, a fim de poder crer; mas creio, para que possa compreender; e o que é mais, creio que a menos que eu acredite, não compreenderei". Eu creio! Ani Ma'amin! Eu sou, portanto, crente: Creio piamente no Deus da Bíblia. É Crer Para Ver! Aleluias!"


Amanhã, estarei pregando a Palavra de Deus para o povo de Deus ali na Igreja PResbiteriana do Vicente Píres. Será um prazer encontrá-lo lá. Um excelente dia a todos.

 

Acompanhamento de minhas leituras/áudios:

Ø       Já li: Gn, Rm, I Co, II Co. Estou lendo Gl da Bíblia de Estudo de Genebra – segunda edição revisada e ampliada, The Spirit os the Reformation Study Bible, ed. Cultura Cristã, Sociedade Bíblica do Brasil, 2009 - texto bíblico: Almeida Revista e Atualizada.

Ø       Estou na pág. 335/545, do livro HÁ UM SIGNIFICADO NESTE TEXTO – Interpretação Bíblica: os enfoques contemporÂneos (Is There a Meaning in This Text?), de Kevin Vanhoozer, ed. Vida. A leitura deste livro está sendo obrigatória na matéria de Metodologia Exegética, ministrada no Seminário Presiteriano de Brasília, professor, Rev. Ricardo Almeida.

Ø       Estou na página 305/438 de Ele nos deu Histórias – Um guia completo para a interpretação de histórias do Antigo Testamento (He Gave Us Stories), de Richard L. Pratt, Jr. Ed. Mundo Cristão.

Ø       Estou na página 160/274 de Introdução à Hermenêutica Bíblica – Como ouvir a Palavra de Deus apesar dos ruídos de nossa época (An Introduduction to Biblical Hermeneutics)de Walter C. Kaiser, Jr. E Moisés Silva. Ed. Cultura Cristã. 1ª ed. 2002.

Registro das leituras/áudios Terminados:

1.    Terminei as 302 páginas do livro No Crepúsculo do Pensamento – Estudos sobre a pretensa autonomia do pensamento filosófico (In the twilight os western though: studies in the pretended autonomy of philosophical thought), de Herman Dooyeweerd, ed. Hagnos, 2010. [Gostei e recomendo. Autores tão ilustres no campo intelectual e tão fervorosos no espírito, com uma fé tão profunda e tremendamente arraidada, reformada, fortalecem a nossa fé. No entanto, terei de lê-lo novamente para melhor compreender as suas idéias].

 

A Deus toda a glória!

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Ouça o Testemunho de Minha Mãe pregado no GECOR



Faltam 917/1000 dias! Meu propósito de 1000 dias è Começou: 31/07/2010. Acaba: 26/04/2013.

TEMA: Bem Aventurados Os Que Não Vêem, Mas Crêem 7 – Jo 20: 19-31
 
Continuação...
 
Quando percebi que de fato se cumpriria o que eu estava orando, de repente, do nada, minha mente mudou totalmente e comecei a ficar com medo e a “expulsar” o Senhor dali. Achei que seria meu fim que eu não suportaria tal contato e, creiam, foi muito difícil me recompor.
 
De outra vez me arrependi de ter me arrependido de um tal encontro. Refleti e meditei muito, mas muito mesmo e conclui que eu deveria ter algum tipo de contato, mas em minha mente reluzia o versículo “Bem-aventurados os que não viram e creram“.
 
Era como se o Senhor estivesse falando comigo da seguinte maneira: “filho, por que queres tal coisa? Não são bem aventurados os que não viram e creram? Por que queres então ver? Esquecestes da palavra que diz que os justos viverão pela fé (Hc 2:4; Rm 1:17; Gl 3:11; Hb 10:38)?”. Então passei a raciocinar de que:
 
  • eu posso ver melhor ao Senhor quando meus olhos da fé o vêem
  • eu posso melhor escutá-lo pelos meus ouvidos da fé
  • eu posso melhor senti-lo quando toco nele pela fé
  • eu posso melhor apreciá-lo quando participo de seu corpo e de seu sangue na comunhão da santa ceia.
  • eu posso melhor sentir a fragrância de seu ser quando o reconheço nas coisas por ele criadas
 
Doravante, resolvi, em minha mente e em meu coração, que não quero de mim mesmo, no momento, ver para crer, mas crer para vê-lo. Decidi, então, que posso de fato ver e ouvi-lo melhor e mais profundamente pelos olhos e ouvidos de minha fé.
 
Um dia destes, na campanha dos 40 dias de oração e jejum na minha igreja, eu passei 4 horas em oração e não vi em mais de 90% do tempo uma única alma se quer dentro da nave da igreja, mas resolvi ver os anjos que a lotavam. Foi muito interessante. Pela fé na palavra pude contemplar a nave da igreja cheia quando na verdade meus olhos nada viam, mas tudo enxergavam.
 
Outra vez, em meu carro, dirigindo ou de retorno para casa ou indo para meu trabalho, comecei a travar uma longa conversa invisível com os anjos que estavam em meu carro. Quem de fora via a cena dizia que ali ia um louco, mas eu me senti à vontade conversando com os anjos. Eu não quero que isso vire uma doutrina ou um caminho, mas se não exercitarmos a nossa fé para que serve ela?
 
Foi pela fé que tantas vidas foram curadas, libertas, visitadas, ressuscitadas dos mortos. Foi pela fé que foi possível descrever o capítulo 11 de Hebreus. É pela fé que devemos viver na presente área. Se a palavra de Deus me diz que onde 2 ou 3 estão reunidos em nome de Jesus ali ele está, então, pela fé, eu creio, piamente, que o Senhor está aqui! Junto com ele, os seus anjos.
 
Não devemos nos admirar se milagres começarem a ocorrer por que começamos a descobrir a nossa fé. Eu não preciso nem ver, nem ouvir nada, Jesus está aqui! Aleluias!
 
Finalizaremos o assunto ... Amanhã!
 
Acompanhamento de minhas leituras/áudios:
  • Já li: Gn, Rm, I Co. Estou lendo II Co da Bíblia de Estudo de Genebra – segunda edição revisada e ampliada, The Spirit os the Reformation Study Bible, ed. Cultura Cristã, Sociedade Bíblica do Brasil, 2009 - texto bíblico: Almeida Revista e Atualizada.
  • Estou na pág. 330/545, do livro HÁ UM SIGNIFICADO NESTE TEXTO – Interpretação Bíblica: os enfoques contemporÂneos (Is There a Meaning in This Text?), de Kevin Vanhoozer, ed. Vida. A leitura deste livro está sendo obrigatória na matéria de Metodologia Exegética, ministrada no Seminário Presiteriano de Brasília, professor, Rev. Ricardo Almeida.
  • Estou na página 305/438 de Ele nos deu Histórias – Um guia completo para a interpretação de histórias do Antigo Testamento (He Gave Us Stories), de Richard L. Pratt, Jr. Ed. Mundo Cristão.
  • Estou na página 155/274 de Introdução à Hermenêutica Bíblica – Como ouvir a Palavra de Deus apesar dos ruídos de nossa época (An Introduduction to Biblical Hermeneutics)de Walter C. Kaiser, Jr. E Moisés Silva. Ed. Cultura Cristã. 1ª ed. 2002.
Registro das leituras/áudios Terminados:
1.    Terminei as 302 páginas do livro No Crepúsculo do Pensamento – Estudos sobre a pretensa autonomia do pensamento filosófico (In the twilight os western though: studies in the pretended autonomy of philosophical thought), de Herman Dooyeweerd, ed. Hagnos, 2010. [Gostei e recomendo. Autores tão ilustres no campo intelectual e tão fervorosos no espírito, com uma fé tão profunda e tremendamente arraidada, reformada, fortalecem a nossa fé. No entanto, terei de lê-lo novamente para melhor compreender as suas idéias].
 
A Deus toda a glória!