sábado, 17 de outubro de 2009

365 dias de propósito! Dia 88/365

Minha LBH foi até I Sm 26:25. Continua a saga da perseguição de Saul, a cada dia mais desequilibrado, a Davi. Por duas vezes Davi teve a vida de Saul em suas mãos e com ele poderia ter feito o que quizesse, inclusive matá-lo, eliminá-lo, mas não o fez, pois entendia que se assim procedesse estaria tomando o lugar de Deus que é o autor e o consumador de toda a vida. Saul foi ungido por Deus pelas mãos de Samuel para ser rei em Israel e Davi entendia que somente Deus poderia fazer algo. Saul não prestava, mas Davi não se aproveitou disso.

 

E a história de Nabal, filho de Belial, esposo de Abigail, mulher formosa, prudente e sábia? Nabal recepcionou os homens de Davi de forma ignorante e despresiva tanto que Davi se irou muito e se determinou eliminar todos os machos da sua família. Dessa vez não foi Davi que se conteve, mas foi uma mulher que sabiamente se colocou em seu caminho e dizendo-lhe palavras sábias o convenceu a esperar no Senhor. Com Saul, Davi soube esperar a hora do Senhor, com Nabal, estava pronto a se vingar. No entanto, ouviu atentamente a Abigail e acalmou-se.

 

Resultado: passados exatos 11 dias (tão pouco tempo...), Nabal é ferido pelo Senhor e cai morto, provavelmente com um infarto fulminante. Pronto, sem estender a sua mão e derramar sangue, Davi teve a sua vingança. Nabal estava morto. É bom entregarmos a vingança sempre para Deus, pois somente ele sabe das coisas. Nosso papel é confiar nele, louvá-lo e seguir adiante rumo ao prêmio da nossa soberana vocação. "Não vos vingueis a vós mesmos, amados, mas dai lugar à ira, porque está escrito: Minha é a vingança; eu recompensarei, diz o Senhor." (Rm 12:19) - "Irmãos, quanto a mim, não julgo que o haja alcançado; mas uma coisa faço, e é que, esquecendo-me das coisas que atrás ficam, e avançando para as que estão diante de mim, Prossigo para o alvo, pelo prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus." (Fp 3:13-14).

 

Um dia desses, há uns 5 anos ou mais, estava eu de viagem de serviço em Belo Horizonte e meus colegas sempre me convidavam para sair e eu nunca saia com eles, preferindo ficar em meus aposentos. Nesse dia, em especial, resolvi sair com eles. Estava tudo bem e realmente nos divertíamos, mas queriam continuar e programaram ir para um apartamento de uma das colegas que ali estavam para ouvirem um som, dançarem, baterem papo, tomarem uns drinquezinhos, etc... Eu lhes disse que para mim já estava bom e gostaria que me deixassem, no caminho, no hotel.

 

Para minha surpresa, não gostaram de meu comportamento e uma das colegas ali soltou: "passarinho que anda com morcego, anda nas trevas e dorme de cabeça para baixo". Aquela frase, dita daquela maneira, naquela hora, por quem eu menos esperava, atingiu-me em cheio e quase me nocalteou. Fiquei pasmo, assustado e arrependido (confesso que tive vontade de correr dali, em desespero). Entramos no carro de nosso amigo e em um dado momento paramos e o motorista me disse: desça, ali tem um ponto de táxi, apanhe um e vá para o hotel. Eu desci meio sem graça, com cara de bobão, meio meninão quase que chorando, pois aquilo foi de uma tamanha grosseria e descaso, desrespeito e afronta. Dei adeus para eles e arrancaram, virando uma esquina.

 

Eu, lembrei-me daquela canção: "eu te louvarei Senhor de todo o meu coração; na presença dos anjos a ti cantarei louvores". E fui cantando. Aproveite e orei por todos eles pedindo que a graça e o amor de Deus os acomapnhasse para que nenhum mal lhes sobreviessem. Ao invés de táxi, pequei um ônibus e de boca em boca fui perguntado a um e outro até que consegui chegar em paz no hotel. Fui para meu AP e continuei a orar, louvar e fui dormir.

 

No dia seguinte, aquele motorista vem correndo em minha direção e me disse: - rapaz, qual é o teu Deus? Meu amigo, estou assustado, quem é que te dá proteção? Quero te pedir perdão!. Eu, sem entender nada, disse-lhe; - o que foi que aconteceu? Juro que nada fiz!. Ai, ele me explicou que mal andara uns 300m e o seu carro parou de repente, do nada. Carro novo, retirado de Conssecionária, potente e com tudo em ordem. Tentaram de tudo para fazerem o carro andar e nada. Teve que ser rebocado e a promessa é de que somente dentro de uma semana poderia ser liberado. A festinha particular naquele AP? teve de ser cancelada e cada um foi para sua casa de táxi....

 

Eu entendi tudo. Em silêncio e sem dizer nadinha, curti aquilo com um sabor de vitória. Senhor, disse, tomaste as minhas dores e lhes aplicastes um corretivo? É assim que Deus age. Ele toma as nossas dores e ai daqueles que ousarem a nos molestar. Deus nos proteje e ainda zela por nós com ciúmes. Senti a proteção de Deus, seu cuidado. Não me senti nada digno, mas protegido. Aleluias!

 

Hoje, essa minha amiga que falou-me aquela frase dura do passarinho e do morcego é uma das leitoras mais assíduas desse meu blog. Ela hoje é muito usada por Deus e já lhe disse que se buscar mais, mais ainda será usada. O motorista, um amigão meu. Aprendemos a nos respeitar e a orarmos uns pelos outros. Deus é muito bom. A Deus toda a glória!

Reações:

1 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.