terça-feira, 13 de outubro de 2009

365 dias de propósito! Dia 84/365

LBH: até o capítulo 14, de I Samuel. Ontem, estivemos de passeio no Sítio da Bênção de propriedade de meu sogro e de meu cunhado. Um lugar agradável, onde ainda há muito trabalho a ser feito. Estávamos todos reunidos em confraternização e o assunto que rolou não poderia ser outro: o Reino de Deus e a sua Justiça. Admirei-me de ver meus filhos e mais seu amigo se envolverem na conversa de uma forma tão intensa.
 
Nenhum de nós ali vive religiosamente e alienado do mundo como se somente existisse o espiritual e o restante é lixo. Não cremos assim. O reino de Deus para nós é mais abrangente e, dele, não faz parte a mentira, o engano, a falsidade, ..., mas, o restante, tudo pertence a Deus. Isso de dizer que algo é secular para nós não tem muito sentido, pois entendemos que o reino de Deus é todo abrangente e envolve, inclusive, as ciências, a arte, a cultura, a música, a culinária e qualquer outra coisa que pertença a esta vida.
 
Meu filho, por exemplo, está em uma escola estudando, ralando, se esforçando para conquistar uma vaga em algum curso que ele ainda vai escolher na UNB ou em qualquer outra faculdade no Brasil ou no mundo que tenha o curso que ele pretenda fazer. O clima competitivo gera stress e pode trazer muitas frustrações, conforme seja a expectativa e o esforço desprendido para atingimento dos seus objetivos.
 
Para aliviar esta tensão e não colocar sobre os ombros de um jovem de apenas 15 anos uma super responsabilidade, conversamos muito sobre o assunto e tiramos o foco das competições e da linha horizontal da visão da concorrência que assusta e colocamos no alto, onde Deus habita. Meu filho não está competindo com mil ou milhares, mas cumprindo a vontade do Pai em seus estudos e a ele se dedicando muito não para vencer concorrentes, mas para agradar a Deus. É tudo para a glória de Deus!
 
Fazer o melhor não pode ser uma neura, algo que está acima de tudo e de todas as coisas. Fazer o melhor não pode ser o foco, o alvo, o escopo, pois estaremos com isso criando em nós algo indesejável que poderá nos fazer sofrer muito porque estamos focados em ser melhor, óbvio, melhor do que alguém. Essa competição e clima de disputa nos tornam insensíveis e rivais. Não faça o seu melhor pensando no seu próximo, mas em Deus. Faça o seu melhor para Deus. Eu tenho certeza absoluta de que se você fizer o seu melhor para Deus, ele te honrará!
 
Minha oração, neste primeiro dia útil de serviço, nesta semana que se inicia é para que aceitemos a vontade de Deus para as nossas vidas e à essa vontade nos submetamos intensamente e, como Paulo, que nós possamos nos gastar e nos deixarmos gastar pelo amor do evangelho e para a glória de Deus. Vivamos no Reino de Deus de forma plena, intensa e abundante. Confie que Deus está contigo e ele irá te ajudar.
 
Na LBH de hoje, Saul esteve tão perto de conquistar o seu reino e seu nome para sempre (I Sm 13: 12 e 13), mas na última hora, no último momento, tendo já suportado os 7 dias que Samuel tinha falado, bem na hora “H”: o relógio contava regressivamente: 10, 9, 8, ... Saul vai e oferece em holocausto um sacrifício... 1, 0,... Samuel chegou e com ele o fim de seu reino. Veredito: desobediência! Deus quer obediência e não sacrifício! Ficou registrado para nossa edificação! Qual o foco, meu irmão, da tua vida? Tire os olhos da concorrência, da multidão, do exército que vem contra ti por todos os lados e olhe somente para Jesus.
 
Meu filho, tenha paciência! Não faça nada precipitadamente. Espere o tempo certo de Deus e Ele te honrará! A Deus toda a glória! Amém!
 

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.