quinta-feira, 8 de outubro de 2009

365 dias de propósito! Dia 79/365

Minha LBH: iniciei o livro de Rute e já terminei o capítulo 3. Este meu propósito este me fazendo crescer na fé, na graça, no temor a Deus. Não é fácil sustentá-lo, mas, mais difícil ainda, é viver sem ele. Estou, realmente, gostando muito. Até parece que eu me achei. Sempre gostei de meditar e de escrever e este blog e este propósito, graças a Deus, para mim, se completam. Oxalá seja também bênção de incentivo para todos os leitores deste blog e um incentivo a JAMAIS DESISTIREM da vida cristã.
 
Hoje, resolvi postar uma mensagem exortativa que recebi de meu amigo, seminarista presbiteriano em Recife/PE, sobre O VIVER CRISTÃO.
 
O viver cristão em dias atuais deve ser moldado primordialmente pela piedade. O que nada mais é do que viver de acordo com a vontade de Deus, em atitude de adoração e serviço a Ele. E este viver é o nosso motor de propulsão na vida cristã.
 
A piedade nos direciona à atitudes corretas como crente, pois nos leva a conhecer carinhosamente a Deus, como Ele é, e quem Ele é, e assim nos guia a uma vida de acordo com o que Ele deseja que vivamos. Este estilo apaixonado de vida nos leva a um sentimento sincero de amor a Deus como Pai, de reverência a Deus como Senhor e de temor a Deus em Sua justiça, nos alertando a temer mais a ofensa a Ele do que a própria morte.
 
Desenvolver a piedade é reverenciar a Deus em amor, e esse sentimento gracioso é o fruto do conhecimento de Seus benefícios. Será de grande valor para a sua vida, se com todo zelo e dedicação, buscar todos os dias, a santificação na piedade, que deve ser o começo o meio e o fim do viver cristão.
 
Mas se nada disso é novidade, deve haver algo errado. Deve-se buscar o arrependimento, que é fruto da fé e da oração, não só agora, mas toda a vida cristã deve ser marcada por arrependimento, pois o arrependimento é a essência da vida cristã, que envolve confissão de pecados e crescimento em santidade. Este viver é a resposta vitalícia do crente a Palavra de Deus, em razão, emoção e atitude. O arrependimento te direciona a Deus de coração sincero, e traz um temor puro à Sua Santidade, mortificando o seu “eu” e os pecados e glorificando a justiça em Cristo.
 
Sem piedade não há arrependimento, e sem arrependimento não há temor sincero, e não é possível ter consciência do horror dos pecados e tão pouco mortificá-los, o que é essencial, pois o pecado deixa de reinar na vida do cristão, mas ele não deixa de habitá-lo. Somente com a ajuda do Espírito Santo o crente consegue matar o pecado todos os dias renunciando a si e carregando de fato a cruz, que é a ordem de Cristo. A vida cristã, portanto, é caracterizada por novidade de vida sempre. Se já não há o que mudar, cuidado!” (Diogo Freitas)
 
Obrigado Diogo! Que Deus continue a te abençoar e a te motivar a viver para a glória dele, hoje e sempre. Realmente, sem piedade – motor de propulsão da vida cristã – que se caracteriza pela adoração mais o serviço, sem o arrependimento que envolve em sua plenitude a fé e a oração e sem o temor a Deus decorrente e impulsionador JAMAIS teremos um viver cristão que agrada ao Papai.
 
JAMAIS DESISTA de sua fé em Deus, meu irmão! A Deus toda a glória. Amém.
 

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.