terça-feira, 25 de novembro de 2014

Ester 8:1-17 - ESTER E MORDECAI RECEBEM OS BENS E AS POSIÇÕES REAIS DE HAMÃ, O INIMIGO.

Para não nos perdermos, segue, em seguida, nosso mapinha de leitura:
Parte V – A HISTÓRIA DE ESTER – Et 1:1 a 10:3.
(1) Introdução e contexto – 1:1-22 – já vista.
(2) O primeiro decreto do rei resulta em perigo mortal para Israel – 2:1 – 3:15 – já vista.
(3) O conflito entre Hamã e Mordecai – 4:1 – 5:14 – já vista.
(4) O triunfo de Mordecai sobre Hamã – 6:1 – 7:10 – já vista.
(5) O segundo decreto do rei resulta em salvação para Israel – 8:1 – 9:32. – iniciaremos agora.
(6) Epílogo – 10:1-3.
(5) O segundo decreto do rei resulta em salvação para Israel – 8:1 – 9:32.
Todo o mal planejado e intentado por Hamã caiu por terra e, pior, ele mesmo fora enforcado na forca que preparara para enforcar Mordecai.
Hamã agora estava morto e como dissemos anteriormente seu veneno mortal ainda seguia seu curso para aniquilar os judeus como uma mamba negra morta que mesmo morta pode matar o incauto.
Naquele mesmo dia, do dia do fim de Hamã, o rei Xerxes deu a Ester toda a casa de Hamã com todos os seus bens! Se não bastasse a destruição do inimigo, agora Ester se apossava de toda fortuna dele e como já tivemos oportunidade de verificar não era nada pequena, pois só de suborno ele iria pagar pela aniquilação dos judeus 10.000 talentos de prata o que seria equivalente a dois terços de arrecadação do Império Persa, da época!
Ester recebe a bênção e ainda constitui a Mordecai o administrador da casa de Hamã. Como é engraçada essa história de grandes contrastes. Aquele que se empenhou para destruir Mordecai agora tinha perdido sua casa, bens e riquezas nas suas mãos.
Parecia uma piada o que estavam fazendo com o zombador e com aquele que resolvera em seu coração destruir toda uma nação.
Ainda naquele mesmo dia as bênçãos continuam agora com Mordecai e o rei Xerxes. Ester o fez chegar a presença do rei ao expô-lo como seu parente, primo e pai. O rei então tira do anel real que estava com Hamã e o dá a Mordecai.
Agora Mordecai tinha os bens de Hamã e sua posição real de príncipe real! Como é bom permanecermos fieis em toda a casa do Senhor sabendo que nosso trabalho, esforço não é vão e que a seu tempo, Deus nos recompensará com muito mais do que pensamos ou imaginamos.
Mordecai e Ester são esses exemplos para nós que diante da mais terrível aflição nos mostra que sempre há tempo para orar, se humilhar, jejuar e buscar ao Senhor.
Agora, o veneno da mamba negra assustava os judeus e era preciso fazer algo. Ester busca o rei e se lança aos seus pés (reconhece nele força e poder), chora (mostra a sua aflição) e lhe suplica (espera dele uma ação favorável) – vs 3 -, mas o edito real que tinha sido proclamado era irrevogável.
O rei Xerxes lhe dá ouvidos e lhe estende o seu bordão real e ela o apanha e se põe de pé. Ester, sábia e astuta sabia pedir como ninguém e novamente insiste com ele dizendo que se bem lhe parecesse, que se ela tinha achado graça diante dele, que se este negócio era reto diante dele, que se ela lhe agradava aos seus olhos, que se revogasse então o edito real – vs 5 -, mas o edito real que tinha sido proclamado era irrevogável.
Vendo o rei Assuero a grande aflição dela e seu insistente rogo tem uma ideia que poderia reverter o jogo ou anular o veneno da mamba negra. Foi dele a iniciativa, a condução e a instrução para a solução do caso – vs 8.
Ele os instrui a também, igualmente Hamã, emitirem um edito real com força proporcional ou até maior para assim poder anular o mal que estaria se fazendo.
Os escribas reais de Assuero são chamados para fazerem o edito e eles usam as mesmas quatro palavras chaves do edito de Hamã contra os judeus: destruição, morte, aniquilamento e saqueamento dos bens daqueles que ousassem virem contra eles – vs 11.
A data também escolhida foi o décimo terceiro dia do décimo segundo mês, mês de Adar. O edito real feito por Mordecai aconteceu no vigésimo terceiro dia do terceiro mês, mês de Sivã. Fazendo-se as contas entre 13/01 a 23/03, mês lunar, teremos aproximadamente uns 66 dias. Foi nesse tempo que aconteceu tudo isso em Susã.
Agora era a hora do eficiente correios da época cumprirem seu papel e levarem as boas novas a todas as províncias de Susã proclamando as bênçãos recebidas e o futuro dia 13 do décimo segundo mês.
Et 8:1 Naquele mesmo dia deu o rei Assuero à rainha Ester a casa de Hamã,
                inimigo dos judeus; e Mardoqueu veio perante o rei,
                               porque Ester tinha declarado quem ele era.
                Et 8:2 E tirou o rei o seu anel, que tinha tomado de Hamã
                               e o deu a Mardoqueu. E Ester encarregou Mardoqueu
                                               da casa de Hamã.
                Et 8:3 Falou mais Ester perante o rei,
                               e se lhe lançou aos seus pés;
                               e chorou,
                               e lhe suplicou que revogasse a maldade de Hamã,
                                               o agagita, e o intento que tinha projetado
                                                               contra os judeus.
                Et 8:4 E estendeu o rei para Ester o cetro de ouro.
                               Então Ester se levantou, e pôs-se em pé perante o rei,
                Et 8:5 E disse:
                               Se bem parecer ao rei,
                               e se eu achei graça perante ele,
                               e se este negócio é reto diante do rei,
                               e se eu lhe agrado aos seus olhos,
                                               escreva-se que se revoguem as cartas concebidas
                                                               por Hamã filho de Hamedata, o agagita,
                                               as quais ele escreveu para aniquilar os judeus,
                                                               que estão em todas as províncias do rei.
                               Et 8:6 Pois como poderei ver o mal que sobrevirá
                                               ao meu povo? E como poderei ver a destruição
                                                               da minha parentela?
                Et 8:7 Então disse o rei Assuero à rainha Ester
                               e ao judeu Mardoqueu:
                                               Eis que dei a Ester a casa de Hamã,
                                                               e a ele penduraram numa forca,
                                               porquanto estendera as mãos contra os judeus.
                Et 8:8 Escrevei, pois, aos judeus, como parecer bem aos vossos olhos,
                               em nome do rei, e selai-o com o anel do rei;
                                               porque o documento que se escreve em nome do rei,
                                                               e que se sela com o anel do rei,
                                                                              não se pode revogar.
                Et 8:9 Então foram chamados os escrivães do rei,
                               naquele mesmo tempo, no terceiro mês (que é o mês de Sivã),
                                               aos vinte e três dias; e se escreveu conforme a tudo
                                                               quanto ordenou Mardoqueu aos judeus,
                               como também aos sátrapas, e aos governadores, e aos líderes
                                               das províncias, que se estendem da Índia até Etiópia,
                                                               cento e vinte e sete províncias,
                               a cada província segundo o seu modo de escrever,
                               e a cada povo conforme a sua língua;
                               como também aos judeus segundo o seu modo de escrever,
                                               e conforme a sua língua.
                Et 8:10 E escreveu-se em nome do rei Assuero e,
                               selando-as com o anel do rei, enviaram as cartas pela mão
                                               de correios a cavalo, que cavalgavam sobre ginetes,
                                                               que eram das cavalariças do rei.
                Et 8:11 Nelas o rei concedia aos judeus, que havia em cada cidade,
                               que se reunissem, e se dispusessem para defenderem
                                               as suas vidas,
                               e para destruírem,
                               matarem
                               e aniquilarem todas as forças do povo e da província
                                               que viessem contra eles, crianças e mulheres,
                               e que se saqueassem os seus bens,
                Et 8:12 Num mesmo dia, em todas as províncias do rei Assuero,
                               no dia treze do duodécimo mês, que é o mês de Adar;
                Et 8:13 E uma cópia da carta seria divulgada como decreto em todas
                               as províncias, e publicada entre todos os povos,
                                               para que os judeus estivessem preparados
                                               para aquele dia, para se vingarem dos seus inimigos.
                Et 8:14 Os correios, sobre ginetes velozes, saíram apressadamente,
                               impelidos pela palavra do rei; e esta ordem foi publicada
                                               na fortaleza de Susã.
                Et 8:15 Então Mardoqueu saiu da presença do rei
                               com veste real azul-celeste e branco, como também com uma
                                               grande coroa de ouro, e com uma capa de linho fino
                                                               e púrpura,
                                                               e a cidade de Susã exultou e se alegrou.
                Et 8:16 E para os judeus houve luz, e alegria, e gozo, e honra.
                Et 8:17 Também em toda a província, e em toda a cidade,
                               aonde chegava a palavra do rei e a sua ordem,
                                               havia entre os judeus alegria e gozo,
                                                               banquetes e dias de folguedo;
                                                                              e muitos, dos povos da terra,
                                                                                              se fizeram judeus,
                               porque o temor dos judeus tinha caído sobre eles.
Agora a situação era outra e grande alegria se percebia em todo o reino de Xerxes. Hamã saiu do palácio com veste real azul-celeste e branco, como também com uma grande coroa de ouro, e com uma capa de linho fino e púrpura, e a cidade de Susã exultou e se alegrou – vs 15.
Em todos os lugares a notícia se espalhava e aqueles 66 dias de terror e tristeza agora se convertiam em alegria e esperança. Para o décimo terceiro dia daquele ano ainda faltavam mais de 290 dias e todos eles de grande regozijo.
Servir ao Senhor e ser fiel a ele, mesmo que nos custe caro, no fim resultará em bênçãos sem medidas pelas quais poderemos gozá-la para todo o sempre; já o contrário, pode até gerar algum prazer momentâneo, mas sempre acompanhado do terror da consciência.
p.s.: link da imagem original:
Contagem regressiva: Faltam 252 dias para 04/08/2015, quando eu irei concluir a Segmentação de toda a Bíblia.

A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdetehttp://www.jamaisdesista.com.br
...

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.