sexta-feira, 21 de novembro de 2014

Ester 4:1-17 - A IMPORTÂNCIA DA ORAÇÃO E DO JEJUM DIANTE DE UMA GRANDE AFLIÇÃO


Nosso mapinha de leitura, para não nos perdermos na história, ficou assim:
Parte V – A HISTÓRIA DE ESTER – Et 1:1 a 10:3.
(1) Introdução e contexto – 1:1-22 – já vista.
(2) O primeiro decreto do rei resulta em perigo mortal para Israel – 2:1 – 3:15 – já vista.
(3) O conflito entre Hamã e Mordecai – 4:1 – 5:14 – começaremos agora.
(4) O triunfo de Mordecai sobre Hamã – 6:1 – 7:10.
(5) O segundo decreto do rei resulta em salvação para Israel – 8:1 – 9:32.
(6) Epílogo – 10:1-3.
(3) O conflito entre Hamã e Mordecai – 4:1 – 5:14.
O capítulo anterior apresentou o grande contraste da promoção de Hamã por nada e do esquecimento de Mordecai, tendo ele livrado o rei da morte certa.
Também vimos que Mordecai não se curvava como os demais diante de Hamã que indignado planejou e ordenou, por decreto real autorizado pelo rei, que não poderia ser revogado, o genocídio dos judeus.
O decreto tinha sido emitido e os eficientes correios persa tinham começado a entregar o decreto e a espalhar a nova lei em toda Susã, onde todos os judeus ficaram pasmos e sem saber o que fazer.
O decreto saiu no dia 13/01 para ser executado no dia 13/12. Nele havia as ordens para destruição, morte, aniquilamento e saqueamento de todos os bens de todos os judeus.
As datas foram calculadas e escolhidas meticulosamente por pur (sorteio - para cada dia, e para cada mês, até ao duodécimo mês, que é o mês de Adar – vs 3:7), conforme as crendices de Hamã que pretendeu escolher cada detalhe de seu plano maligno.
Agora estavam todos durante esses 330 dias assustados, atemorizados, em terror e em grande luto, com jejum, e choro, e lamentação; e muitos estavam deitados em saco e em cinza – vs 3 -, como o próprio Mordecai.
O que fazer quando tudo parece perdido? Aqui vemos que o povo de Deus se humilhou, orou, jejuou e buscou em Deus uma saída! No entanto, óbvio, não ficaram esperando ou vendo navios na praia, antes foram agir.
Mordecai não poderia entrar daquela maneira no palácio, mas fez de tudo para entrar em contato com Ester que, a princípio, ao saber de tudo, ficou atônita e sem ação alguma.
Mordecai lhe pedia que entrasse na presença do rei para pedir socorro, mas ela não poderia tomar essa iniciativa sob o risco até de morte e todos sabiam ali do caso de Vasti, como foi terrível seu fim por desobedecer ao rei.
Ela procurou fugir de sua responsabilidade dando desculpas que não haveria como e já tinha mais de trinta dias que o rei não a chamava para ele – vs 11.
Foi nesse momento que Mordecai, seu primo, mas também seu pai adotivo, falou as palavras certas e precisas, em tom mesmo de ameaça.
Não imagines no teu íntimo que por estares na casa do rei, escaparás só tu entre todos os judeus. Porque, se de todo te calares neste tempo, socorro e livramento de outra parte sairá para os judeus, mas tu e a casa de teu pai perecereis; e quem sabe se para tal tempo como este chegaste a este reino?” – vs 13 – 15.
Foram mesmo palavras duras, mas afiadas como a espada que transpassaram o coração de Ester e fez com que ela mudasse de ideia e fosse enfrentar a morte mesmo procurando se achegar a presença do rei para pedir socorro oportuno.
Foi ai que ela teve o insight, entendendo a gravidade do assunto e a luta espiritual que se travava, de convocar um jejum por três dias para o pleno êxito de sua empreitada junto ao rei Xerxes.
Agora aqui entra a habilidade e a astúcia de Ester que soube clamar ao rei de forma magistral. Se ela chega e se apresenta ao rei e chora a sua dor de qualquer forma, poderia ser que o rei nem desse bola ao seu sofrimento e mesmo de todo o seu povo, os judeus.
Ela foi maestra nisso e soube orquestrar um plano que atraiu Hamã para o laço do passarinheiro sem ao menos suspeitar que estaria caindo nos braços da morte, antes pensava que estava sendo desejado.
O parecer de Ester agradou a Mordecai que saiu a colocar o povo todo em jejum e oração por essa tão assustadora causa. Ester também estava se preparando para entrar na presença do rei, podendo, inclusive, ser morta nessa tentativa.
Et 4:1 Quando Mardoqueu soube tudo quanto se havia passado,
                rasgou as suas vestes, e vestiu-se de saco e de cinza,
                               e saiu pelo meio da cidade,
                                               e clamou com grande e amargo clamor;
                Et 4:2 E chegou até diante da porta do rei,
                               porque ninguém vestido de saco podia entrar
                                               pelas portas do rei.
                Et 4:3 E em todas as províncias aonde a palavra do rei
                               e a sua lei chegava, havia entre os judeus grande luto,
                                               com jejum, e choro, e lamentação;
                                               e muitos estavam deitados em saco e em cinza.
                Et 4:4 Então vieram as servas de Ester, e os seus camareiros,
                               e fizeram-na saber, do que a rainha muito se doeu;
                                               e mandou roupas para vestir a Mardoqueu,
                                                               e tirar-lhe o pano de saco;
                                                                              porém ele não as aceitou.
                Et 4:5 Então Ester chamou a Hatá (um dos camareiros do rei,
                               que este tinha posto para servi-la), e deu-lhe ordem para
                                               ir a Mardoqueu, para saber que era aquilo,
                                                               e porquê.
                Et 4:6 E, saindo Hatá a Mardoqueu, à praça da cidade,
                               que estava diante da porta do rei,
                Et 4:7 Mardoqueu lhe fez saber tudo quanto lhe tinha sucedido;
                               como também a soma exata do dinheiro,
                                               que Hamã dissera que daria para os tesouros do rei,
                                                               pelos judeus, para destruí-los.
                Et 4:8 Também lhe deu a cópia da lei escrita,
                               que se publicara em Susã, para os destruir,
                                               para que a mostrasse a Ester, e a fizesse saber;
                                               e para lhe ordenar que fosse ter com o rei,
                                                               e lhe pedisse e suplicasse na sua presença
                                                                              pelo seu povo.
                Et 4:9 Veio, pois, Hatá, e fez saber a Ester as palavras de Mardoqueu.
                Et 4:10 Então falou Ester a Hatá, mandando-o dizer a Mardoqueu:
                               Et 4:11 Todos os servos do rei, e o povo das províncias do
                                               rei, bem sabem que todo o homem ou mulher
                                               que chegar ao rei no pátio interior,
                                               sem ser chamado, não há senão uma sentença,
                                                               a de morte,
                                               salvo se o rei estender para ele o cetro de ouro,
                                                               para que viva;
                                               e eu nestes trinta dias não tenho sido chamada
                                                               para ir ao rei.
                Et 4:12 E fizeram saber a Mardoqueu as palavras de Ester.
                Et 4:13 Então Mardoqueu mandou que respondessem a Ester:
                               Não imagines no teu íntimo que por estares na casa do rei,
                                               escaparás só tu entre todos os judeus.
                               Et 4:14 Porque, se de todo te calares neste tempo,
                                               socorro e livramento de outra parte sairá
                                                               para os judeus,
                                               mas tu e a casa de teu pai perecereis;
                                                               e quem sabe se para tal tempo como este
                                                                              chegaste a este reino?
                Et 4:15 Então disse Ester que tornassem a dizer a Mardoqueu:
                               Et 4:16 Vai, ajunta a todos os judeus
                                               que se acharem em Susã, e jejuai por mim,
                                                               e não comais nem bebais por três dias,
                                                                              nem de dia nem de noite,
                                               e eu e as minhas servas também assim jejuaremos.
                               E assim irei ter com o rei, ainda que não seja segundo a lei;
                                               e se perecer, pereci.
                Et 4:17 Então Mardoqueu foi, e fez
                               conforme a tudo quanto Ester lhe ordenou.
Mordecai chamou a atenção de Ester dizendo aquelas palavras duras e lembrou ela de algo muito interessante ao dizer que quem sabe não seria justamente para aquele momento de dor que estavam enfrentando que Ester não teria sido chamada para ser a rainha?
Quem é que diz que Deus não está no controle de tudo pela sua soberania, providência, decretos e mesmo predestinação? Contudo, igualmente, respeita cada criatura sem induzi-la ou forçá-la a agir como se marionete fosse.
Deus é soberano e controla tudo e ao mesmo tempo suas criaturas são responsáveis por seus atos. Nós corremos riscos, mas Deus, como disse Einstein: “NÃO JOGA DADOS”.
p.s.: link da imagem original:
Contagem regressiva: Faltam 256 dias para 04/08/2015, quando eu irei concluir a Segmentação de toda a Bíblia.
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdetehttp://www.jamaisdesista.com.br
...

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.