terça-feira, 5 de outubro de 2010

Faltam 934/1000 dias! Meu propósito de 1000 dias è Começou: 31/07/2010. Acaba: 26/04/2013.

Tema: o Evangelho de Cristo 2 – I Ts 1:5 e Rm 1:16.
Continuação:....
 
Referência bíblica:
 
Porque o nosso evangelho não foi a vós somente em palavras, mas também em poder, e no Espírito Santo, e em muita certeza, como bem sabeis quais fomos entre vós, por amor de vós.” (I Ts 1:5).
 
Porque não me envergonho do evangelho de Cristo, pois é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê; primeiro do judeu, e também do grego.” (Rm 1:16).
 
Estranho que os que estão se entregando à iniqüidade estão também perdendo o senso do que é iniqüidade, pois lhes falta um padrão absoluto, um autor do texto.
 
Quando Nitsche (Friedrich Wilhelm Nietzsche nasceu numa família luterana em 15 de outubro de 1844, filho de Karl Ludwig, seus dois avós eram pastores protestantes; o próprio Nietzsche pensou em seguir a carreira de pastor.) declarou que Deus estava morto, ele estava tentando matar a Bíblia, alegando que não havia um autor e que a interpretação da Bíblia era relativa e dependia apenas de nossos próprios pressupostos, ou seja, não havia uma verdade absoluta. Tudo seria relativo.
 
Mas... “a Bíblia é a bigorna da história que tem desgastado muitos martelos” frase atribuída a Martinho Lutero.
 
Como desejam praticar coisas inconvenientes e contrárias a Deus, mataram Deus, para interpretarem-na (a Bíblia!) a seu bel prazer e conforme seus desejos sensuais. Eles, portanto, já não enxergam uma iniqüidade: “a mulher tem direito ao seu corpo e, um feto indesejável deve ser expulso”; “o homem e a mulher podem, livremente, expressar sua sexualidade, homem com homem e mulher com mulher” e tantas outras coisas.
 
Para eles o autor está morto. “Viva a iniqüidade!” Agora, neste século nossa tarefa parece dobrada. Precisamos do verdadeiro evangelho para  convencer que há um autor do texto bíblico e que ele, o homem, está perdido.
 
Vejam algumas personagens bíblicas que levaram vidas ao Evangelho, a Jesus Cristo:
 
Foi João Batista que apontou para a multidão o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo. Sobre João Batista, Jesus testemunhou que dos nascidos de mulher não houve maior do que ele, mas o que for menor no Reino de Deus é maior do que ele:
 
èNo dia seguinte João viu a Jesus, que vinha para ele, e disse: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.” (Jo 1:29)
 
No dia seguinte, João Batista novamente aponta o Cristo para dois de seus próprios discípulos:
 
è “35. No dia seguinte João estava outra vez ali, e dois dos seus discípulos; 36. E, vendo passar a Jesus, disse: Eis aqui o Cordeiro de Deus. 37. E os dois discípulos ouviram-no dizer isto, e seguiram a Jesus.” (Jo 1:35-37).
 
A eles Jesus, simpático e amável, lhes disse ao que eles estavam buscando e eles lhe perguntaram respeitosamente: Rabi, onde moras e a resposta de Jesus, também dócil foi para eles:
 
èVinde e vede”  (Jo 1:39).
 
André também conduziu seu irmão Pedro a Jesus:
 
èE levou-o a Jesus.” (Jo 1:42). E Jesus a Pedro lhe disse: “Tu és Simão, filho de Jonas; tu serás chamado Cefas (que quer dizer Pedro).” (Jo 1:42).
 
Também Filipe conduziu Natanael a Jesus:
 
èDisse-lhe Filipe: Vem, e vê.” (Jo 1:46). Felipe foi escolhido pelo próprio Senhor que o viu e disse a ele “segue-me” (Jo 1:43). André, Pedro e Filipe eram da cidade de Betsaida.
 
Amanhã, prosseguiremos com o tema.
 
Acompanhamento de minhas leituras/áudios:
  • Já li: Gn, Rm. Estou lendo I Co da Bíblia de Estudo de Genebra – segunda edição revisada e ampliada, The Spirit os the Reformation Study Bible, ed. Cultura Cristã, Sociedade Bíblica do Brasil, 2009 - texto bíblico: Almeida Revista e Atualizada.
  • Estou na pág. 255/545, do livro HÁ UM SIGNIFICADO NESTE TEXTO – Interpretação Bíblica: os enfoques contemporÂneos (Is There a Meaning in This Text?), de Kevin Vanhoozer, ed. Vida. A leitura deste livro está sendo obrigatória na matéria de Metodologia Exegética, ministrada no Seminário Presiteriano de Brasília, professor, Rev. Ricardo Almeida.
  • Estou na página 225/438 de Ele nos deu Histórias – Um guia completo para a interpretação de histórias do Antigo Testamento (He Gave Us Stories), de Richard L. Pratt, Jr. Ed. Mundo Cristão.
  • Estou na página 065/274 de Introdução à Hermenêutica Bíblica – Como ouvir a Palavra de Deus apesar dos ruídos de nossa época (An Introduduction to Biblical Hermeneutics)de Walter C. Kaiser, Jr. E Moisés Silva. Ed. Cultura Cristã. 1ª ed. 2002.
Registro das leituras/áudios Terminados:
1.    Terminei as 302 páginas do livro No Crepúsculo do Pensamento – Estudos sobre a pretensa autonomia do pensamento filosófico (In the twilight os western though: studies in the pretended autonomy of philosophical thought), de Herman Dooyeweerd, ed. Hagnos, 2010. [Gostei e recomendo. Autores tão ilustres no campo intelectual e tão fervorosos no espírito, com uma fé tão profunda e tremendamente arraidada, reformada, fortalecem a nossa fé. No entanto, terei de lê-lo novamente para melhor compreender as suas idéias].
 
A Deus toda a glória!
 

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.