sábado, 9 de outubro de 2010

Faltam 930/1000 dias! Meu propósito de 1000 dias è Começou: 31/07/2010. Acaba: 26/04/2013.

Tema: Clame a Deus nas Aflições 2 – Sl 142.

 

Continuação...

 

Foi na caverna! (I Sm 22:1-5). A oração feita na caverna é a oração mais profunda de nossa alma. Às vezes é um lugar de refúgio onde nos escondemos do inimigo outras vezes um lugar em que fugimos de nós mesmos.

 

Foi com sua voz! A oração silenciosa é uma bênção, mas a feita pela nossa voz é a oração que devemos fazer quando estamos na caverna.

 

Ele clamou! Ele suplicou! Com sua voz e em desespero porque a situação era desesperadora e ele estava ali não porque temia Saul, mas porque temia a Deus.

 

Por que devemos clamar e suplicar?

ð     Por que Deus nos ensinou e nos ensina a clamar e a suplicar. Seu desejo, portanto, é de nos abençoar.

ð     Porque ele cuida de nós, tem cuidado de nós.

 

Para que devemos clamar e suplicar?

è   Em primeiro lugar, porque isso é terapêutico!

è   Em segundo lugar, por que isso redundará em mais fé.

 

Quando devemos clamar e suplicar?

è   Ora, quando tivermos nossas queixas e nossas angústias. Está escrito também em I Pe 5:7 para lançarmos sobre ele todas as nossas ansiedades porque ele tem cuidado de nós.

 

É o próprio Deus quem nos envia ou nos permite as provas, mas para aprovar-nos e não para reprovar-nos ou nos derrotar. A sua bondade é a nossa garantia de que nos corrigirá por amor.

 

Quando estamos angustiados ele com isso vem a conhecer a nossa vereda. "Quando o meu espírito estava angustiado em mim, então conheceste a minha vereda". Qual tem sido a vereda que temos trilhado? Essa vereda redundará em glorificação ao Senhor ou ela nos levará a quedas?

 

Por que Deus conhece a nossa vereda pela angústia de nossos corações? É por causa daquilo que falamos, que clamamos, que gritamos, que colocamos para fora.

 

Era no caminho que eu andava que me colocaram laço! Qual era este caminho? Quem me colocou laço para eu cair nele e me desviar ou duvidar da bondade de Deus?

 

Minha situação estava desesperadora e não havia esperança. O laço que as vezes nos arma são daquele tipo de que ao olharmos, veremos que não há saída. Para o homem não há saída, mas Deus cria ou abre portas onde não há nem portas. Deus também fecha laços e covas onde parece que nem chão havia mais.

 

O que o salmista olhou e viu à sua direita? Não havia quem o conhecesse. Refúgio também lhe faltou e ninguém cuidou da sua alma. Aquei ele vive o momento máximo do desespero em que não é reconhecido, em que não tem refúgio, nem ninguém que cuida de sua alma. Desespero total. Tudo perdido!

 

E agora? Tirar a própria vida? Cometer crimes e abandonar a fé? Procurar outros deuses?

 

O que ele faz no pior momento de sua crise?

 

Amanhã....

 

Acompanhamento de minhas leituras/áudios:

Ø       Já li: Gn, Rm. Estou lendo I Co da Bíblia de Estudo de Genebra – segunda edição revisada e ampliada, The Spirit os the Reformation Study Bible, ed. Cultura Cristã, Sociedade Bíblica do Brasil, 2009 - texto bíblico: Almeida Revista e Atualizada.

Ø       Estou na pág. 260/545, do livro HÁ UM SIGNIFICADO NESTE TEXTO – Interpretação Bíblica: os enfoques contemporÂneos (Is There a Meaning in This Text?), de Kevin Vanhoozer, ed. Vida. A leitura deste livro está sendo obrigatória na matéria de Metodologia Exegética, ministrada no Seminário Presiteriano de Brasília, professor, Rev. Ricardo Almeida.

Ø      Estou na página 240/438 de Ele nos deu Histórias – Um guia completo para a interpretação de histórias do Antigo Testamento (He Gave Us Stories), de Richard L. Pratt, Jr. Ed. Mundo Cristão.

Ø      Estou na página 080/274 de Introdução à Hermenêutica Bíblica – Como ouvir a Palavra de Deus apesar dos ruídos de nossa época (An Introduduction to Biblical Hermeneutics)de Walter C. Kaiser, Jr. E Moisés Silva. Ed. Cultura Cristã. 1ª ed. 2002.

Registro das leituras/áudios Terminados:

1.    Terminei as 302 páginas do livro No Crepúsculo do Pensamento – Estudos sobre a pretensa autonomia do pensamento filosófico (In the twilight os western though: studies in the pretended autonomy of philosophical thought), de Herman Dooyeweerd, ed. Hagnos, 2010. [Gostei e recomendo. Autores tão ilustres no campo intelectual e tão fervorosos no espírito, com uma fé tão profunda e tremendamente arraidada, reformada, fortalecem a nossa fé. No entanto, terei de lê-lo novamente para melhor compreender as suas idéias].

 

A Deus toda a glória!

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.