sábado, 26 de maio de 2018

27 de Maio - 454 anos da morte de Calvino - Qual o Sentido da Vida?


Na data de 27 de maio de 2018, comemoramos 454 anos da morte de João Calvino ou em dias, para quem gosta, 165.824. Eu estou aproveitando este dia, esta oportunidade de pregação, este momento, para trazer aos nossos corações uma reflexão sobre a palavra de Deus.

É interessante compararmos João Calvino com Martinho Lutero. 
Ambos viveram em uma época interessante na história da igreja e pelas suas vidas trouxeram transformações que mudaram o mundo por causa do apego que tiveram à Palavra de Deus.
O pai de João Calvino queria que seu filho fosse teólogo e este se formou em direito. O pai de Martinho Lutero queria que seu filho se formasse em direito, mas este se formou em teologia. 
Mesmo assim, ambos são fenômenos, verdadeiros gigantes na fé. Nós hoje devemos a estes homens e ao empenho deles a Bíblia que está em nossas mãos.
Uma pequenina história sobre o sentido da vida!
Livro disponível à venda em
www.ossemeadores.com.br
- Havia um sábio que vivia numa montanha onde todas as pessoas daquela região seguiam e havia um discípulo mais chegado que em um determinado dia, antes da morte do sábio, resolveu fazer-lhe uma pergunta importante sobre o significado da vida e perguntou-lhe:
- Mestre o que é a vida? O sábio parou, refletiu e logo lhe respondeu: filho, a vida é um rio.
Aquele discípulo ficou tão encantado que começou a passar aquele conceito para todas as pessoas que conhecia e a informação foi indo de vizinho a vizinho e todos se admiravam com aquilo “A vida é um rio!”.
Até que a informação chegou a um simples camponês que resolveu perguntar. Tudo bem, é bonito, a vida é um rio, mas... por que a vida é um rio?
E assim aquela pergunta voltou pelo caminho de ida até chegar naquele primeiro discípulo que andava perto do homem sábio que não resistindo resolveu questionar o homem sábio:
- Mestre por que a vida é um rio?
O sábio lhe respondeu: - filho a vida não é mais um rio!
Nessa historinha oriental o sentido da vida estava num significado que quando foi questionado o seu sentido, misteriosamente perdeu o seu sentido.
Mas sim, qual o sentido da vida? A ciência busca isso, bem assim os filósofos e estudiosos em geral. Ao contrário da historinha cujo significado da vida se perdeu porque este significado foi questionado, nós apresentaremos um significado que depois de questionado mais firme ficará em nossos corações.
É interessante notarmos que Calvino buscando este significado dizia que há três questões básicas da vida que necessitam ser tratadas de imediato:
1) Como uma pessoa se relaciona com Deus.
2) Como uma pessoa se relaciona com outras pessoas.
3) Como uma pessoa que se relaciona com Deus e com as outras pessoas se relacionam com o mundo criado por Deus.
Quanto a esses relacionamentos Abraham Kuyper (1837/1920) faz a seguinte colocação em seu livro CALVINISMO:
Resumo dos Três Primeiros Relacionamentos:
Assim, é demonstrado que o Calvinismo tem um ponto de partida claramente definido para as três relações fundamentais de toda existência humana própria: a saber, nossa relação
·       com Deus,
·       com o homem
·       e com o mundo.
Para nossa relação com Deus:
uma comunhão imediata do homem com o Eterno, independentemente do sacerdote ou igreja.
Para a relação do homem com o homem:
o reconhecimento do valor humano em cada pessoa, que é seu em virtude de sua criação conforme a semelhança de Deus, e portanto da igualdade de todos os homens diante de Deus e de seu magistrado.
E para nossa relação com o mundo:
o reconhecimento que no mundo inteiro a maldição é restringida pela graça, que a vida do mundo deve ser honrada em sua independência, e que devemos, em cada campo, descobrir os tesouros e desenvolver as potências ocultas por Deus na natureza e na vida humana.
Isto justifica plenamente nossa declaração de que o Calvinismo deve responder as três condições acima mencionadas, e assim está incontestavelmente autorizado a tomar sua posição ao lado [atrevo-me a coloca-lo acima, por causa de sua origem, de cima, do alto, de Deus] do Paganismo, Islamismo, Romanismo e Modernismo, e a reivindicar para si a glória de possuir um princípio bem definido e um sistema de vida abrangente.” 
(CALVINISMO, de Abrahan Kuyper).

quarta-feira, 23 de maio de 2018

SERMÃO DO CASAMENTO REAL - 2018

Fonte da imagem: https://media3.s-nbcnews.com/j/MSNBC/Components/Video/201805/tdy_news_royals_wedding_sermon_717_180519_1920x1080.today-vid-canonical-featured-desktop.jpg

Esta é uma síntese do sermão do casamento entre o Príncipe Harry e Meghan Markle.que tem mais de 20 minutos de duração... 
👑 SERMÃO DO CASAMENTO REAL 👑
"Muitas águas não podem apagar o amor, nem inundações podem afogá-lo".
Dr. Martin Luther King Jr. disse certa vez: "Precisamos descobrir o poder do amor, o poder redentor do amor. E quando descobrirmos isso, seremos capazes de fazer deste velho mundo um novo mundo.
O amor é o único caminho.
Há poder no amor. Não o subestime. Qualquer um que já tenha se apaixonado sabe o que eu quero dizer.
Mas pense no amor sob qualquer forma. Ser amado e expressar amor é bom. Há alguma coisa certa a respeito disso. E por um motivo.
Um antigo poema medieval diz: "Onde houver o amor verdadeiro, o próprio Deus estará presente".
Na Bíblia, João diz isso da seguinte forma:
"Amada (o), vamos amar um aos outros
porque o amor vem de Deus; todos os que amam são filhos de Deus.
Aquele que não ama não conhece Deus
Porque Deus é amor."
Há poder no amor. O amor pode ajudar e curar quando nada mais pode. O amor pode levantar e liberar para a vida quando nada mais o fará.
E o amor que aproxima duas pessoas é o mesmo amor que pode mantê-las juntas, seja no cume da felicidade ou nos vales da dificuldade.
 *O amor é forte como a morte
Seus clarões são clarões de fogo.
Muitas águas não podem apagar o amor.
O amor pode ver através de você. Há poder no amor* .
Mas o amor do qual eu falo não é apenas para casais que se casam ou apenas para relações interpessoais.
Jesus de Nazaré nos ensinou que o caminho do amor é o caminho para uma relação verdadeira com o Deus que criou todos nós, e o caminho para uma relação verdadeira com os outros como filhos de um único Deus, como irmãos e irmãs na família humana de Deus.
Um erudito disse isso da seguinte maneira: "Jesus encontrou o mais revolucionário movimento da História humana: um movimento construído sobre o amor incondicional de Deus pelo mundo e o mandato para viver este amor" (Charles Marsh, "The Beloved Community")
E ao fazer isso, mudamos vidas e o próprio mundo. Há um motivo para isso.
Um velho 'espiritual' pode sugerir por quê:
"Se você não pode pregar como Pedro,
E não pode orar como Paulo,
Você pode falar do amor de Jesus,
como ele morreu para nos salvar
Há um bálsamo em Gileade
Para curar os feridos
Há um bálsamo em Gileade
Para curar a alma doente do pecado
Apenas fale sobre o amor de Jesus, como ele morreu para nos salvar."
Ele não sacrificou sua vida por si mesmo, por nada que pudesse ganhar. Ele fez isso pelos outros, pelo outro, pelo bem e o bem-estar de outros. Isso é amor.
Como Paulo diz isso?
O amor não é invejoso, rude ou arrogante
O amor não busca os seus próprios interesses.
O amor é altruísta, se sacrifica, é bom e justo.
O amor busca o bem e o bem-estar do outro.
O amor cria espaço para que o outro seja.
Esse amor, esse é o caminho de Jesus. E é o que muda o jogo.
Imagine nossos lares e famílias quando esse caminho de amor é escolhido.
Imagine nossos bairros e comunidades quando o amor é o caminho.
Imagine nossos governos e nossos países quando o amor é o caminho.
Imagine os negócios e o comércio quando o amor é o caminho.
Imagine o mundo quando o amor é o caminho.
Nenhuma criança iria para a cama com fome em um mundo como esse.
A pobreza seria história em um mundo como esse.
Nós trataríamos uns aos outros como filhos de Deus, sem prestar atenção nas diferenças.
Nós aprenderíamos a largar nossas espadas e escudos à beira do rio e não estudaríamos mais a guerra.
Haveria um novo céu, uma nova terra, um novo mundo. Uma nova e bela família humana.
Este é o sonho de Deus."
REV. MICHAEL B. CURRY

sexta-feira, 18 de maio de 2018

VIGIAI E ORAI...

____UM BOM DIA PARA REFLETIRMOS_____
Um cavalo estava amarrado a uma árvore. Um demônio veio e o soltou.

O cavalo entrou na horta de camponeses vizinhos e começou a comer tudo.

A mulher do dono da horta, quando viu aquilo, pegou o rifle e matou o cavalo. O dono do cavalo viu o cavalo morto, ficou enraivecido e também pegou seu rifle e atirou contra a mulher.

Ao voltar para casa, o camponês encontrou a mulher morta e matou o dono do cavalo. Os filhos do dono do cavalo, ao ver o pai morto, queimaram a fazenda do camponês.
O camponês, em represália, os matou.

Aí perguntaram ao demônio o que ele havia feito e ele respondeu: – “Não fiz nada, só soltei o cavalo”. Viu? O diabo faz coisas simples ... porque sabe que se o nosso coração está sujo, a nossa maldade faz o resto.

Por isso, vamos pensar antes de fazer algo vingativo, mandar indiretas, desejar ou maquinar o mal contra nossos irmãos! Vamos cuidar do nosso coração ... porque para o Demônio, basta só "soltar o cavalo".
Créditos ao A.D.
#Vigiai

domingo, 13 de maio de 2018

TRIBUTOS ÀS MÃES

Ouça uma linda homenagem na http://radio.ossemeadores.com

Maternidade é sacerdócio sem ócio.

É jugo desigual na sociedade laboral.
Falar de mãe não é tarefa fácil. É assunto complicado. Lhes sobram virtudes, gestos nobres, elementos vitais e um bocado de predicado...
Mãe, monossílabo universal que embute a força de um substantivo coletivo, simboliza energia e paz até aquele ser pouco amado e menos afetivo...  
Não se iluda, mãe não se destempera: dá tempero à vida efêmera...  
Que tal usar o latim, inglês, alemão ou um pouquinho de espanhol, e honrar essa pessoa tão especial, que ilumina vidas com a intrepidez de um raio e a intensidade de um caloroso sol...
Use um anagrama à palavra “mãe” e ache a razão de sua existência imperativa: ãme! uma ordem, uma linda diretiva...
Mãe-avó, mãe-coruja, mãe-parceira, mãe-trator pro que der e vier, mexa com sua prole e verás que o melhor jeito é fugir e dar no pé...
Mãe sentimento que exala poros pele afora doce e suave frescor do eterno mistério do amor, perfuma nossas vidas além d´alma com gostoso e profundo olor...
Quando o mundo parece não querer mais abraçar, trisca em nós singelo cafuné, afago e palavra que se assume santa, capaz de fazer voar e quiçá até sonhar...
Quem inventou mãe mascarou com zelo a fórmula e seu segredo. Quer saber, com tal sabedoria evitou assim um mundo menos insípido e tão azedo...
Mãe é luz, paixão e cumplicidade, não à toa desde o cordão umbilical rega vida com sal a gosto e doses de felicidade sem igual...
Filhos podem ser bastardos. Pais biológicos e sociais. Mães são de vários tipos, mas sempre originais... 
Aquele que diz que mãe ama mais a caçula que aquele irmão, desconhece pouco importar o tamanho da ação e reação, o que ela quer é repartir um colo quente e doar, vá lá, uma lasquinha mínima que seja pra todos de seu grande coração...  
Mãe é ser complexo, sem etnia, intrigante, angelical, amorosa, amante, com virtudes e defeitos sem iguais. A mais durona consegue destilar sutis traços de uma realeza espiritual, que rompe paradigmas e conceitos radicais.     
Mãe é igual à partitura de orquestra, quiçá de um coral. É ouvir a mais espetacular composição sob uma regência que proporciona benção descomunal... 
Mãe berimbau faz dançar quanto aprontas sem igual, busca educar com palavra tal, sempre em busca de teu bem, polindo caráter, sem nunca cultivar o mal....
Sem cuidar de tempos de tristezas e lutas pessoais, não se permite o capricho de esquecer de outros seres em suas angústias existenciais, opta relevar seus próprios descompassos emocionais...            
Mãe cosmopolita, trabalhadora, Geni, pura ou idealista. Por que um simples rótulo, pois sempre nos seduz, ajuda e reconquista?
Mãe não tem preço e é rica em apreço e que Deus te protejas sem limites. Jogues fora palavras duras e servidas a frio. Olhe mãezinha, fiques sempre bem e estejamos quites...
Nenhuma delas escolhe que tipo de mãe será. Somente a vida ensinará como proceder e compartilhar, seja ela de um quilombola, criada em Santos, BH ou veredas do Ceará...   
Qual mãe não deseja ser amada e sonhar sonhos pueris, não tão santos e bem desafiadores. Outros apenas precisam um pouquinho mais da atenção e parceria dos senhores...
Certo poeta ofereceu-lhes lírica e doce letra que se tornou densa e terna composição, pudera, falar de mãe é nadar gostoso e seguro rumo à alma e percorrer as trilhas sinuosas do amor incrustadas no coração...   


                                            DIA DAS MÃES –– IVAN PEDRO BRAGA FILHO
MAIO DE 2018