segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

Tito 2-15 - QUAL O DESAFIO DO PASTOR MODERNO COM RELAÇÃO AOS IDOSOS, MOÇOS E SERVOS?

Estamos vendo que Paulo escreveu essa epístola, provavelmente, entre 62-64 d.C., para incentivar Tito a completar a organização das igrejas em Creta, confrontar as ações de falsos mestres nessa região e instruir os crentes a terem uma conduta cristã apropriada. Estamos no capítulo 2/3.
Breve síntese do capítulo 2.
São mais e mais conselhos e exortações de tratamento do nosso próximo levando-se em conta a são doutrina. São conselhos para quem está a frente de uma obra de Deus. Ele fala como devemos tratar cada um, de acordo com sua categoria, respeitando a todos.
Assim, ele mostra a Tito como ele deve ter em mente seus ensinos de forma a formar em cada um o que considera ideal com relação aos homens idosos, às mulheres idosas, aos moços, aos servos.
Reparem na sua linguagem: “que os homens idosos sejam...”. Ele não fala do que eles são, mas do que ele espera que sejam. Não estou certo? E agora, qual o desafio de Tito e Qual O Desafio Do Pastor Moderno Com Relação Aos Idosos, Moços E Servos?
Vejamos o presente capítulo com mais detalhes, conforme ajuda da BEG:
II. INSTRUÇÕES A TITO (1.5-3.11) - continuação.
Vimos que Paulo deu a Tito a responsabilidade de cuidar das igrejas em Creta. Tito deveria organizar as igrejas constituindo ministros qualificados e também fazer oposição aos falsos mestres.
Assim, estamos seguindo nossa divisão proposta, conforme a BEG: A. Organização das igrejas em Creta (1.5-9) – já vimos; B. Lidando com falsos mestres (1.10-16) – já vimos; C. Instruções para grupos específicos (2.1-15) – veremos agora; D. Instruções para todos os cristãos (3.1-8); e, E. Lidando com falsos mestres (3.9-11).
C. Instruções para grupos específicos (2.1-15).
Dos vs. 1 ao 15, veremos as instruções para grupos específicos. Paulo enfatizou os tipos de coisas que Tito, em contrate com os falsos mestres, deveria ensinar.
Paulo começou e terminou com uma exortação a Tito (vs. 1,15). Ele deu instruções específicas sobre como os homens mais velhos, as mulheres mais velhas, as mulheres mais novas, os homens mais novos (vs. 2-8) e os escravos (vs. 9-10) deveriam viver. Depois, ele explicou a base para a moral de todo cristão (vs. 11-14). Elas formarão a seguinte proposta de divisão, conforme a BEG: 1. A primeira recomendação a Tito (2.1) – veremos agora; 2. Velhos e jovens, homens e mulheres (2.2-8) – veremos agora; 3. Escravos (2.9-10) – veremos agora; 4. A base da vida cristã (2.11-14) – veremos agora; e, 5. A recomendação final a Tito (2.15) – veremos agora.
1. A primeira recomendação a Tito (2.1).
A primeira recomendação a Tito, aqui, foi que Paulo deu a Tito a responsabilidade de ensinar a "sã doutrina" que foi designada para cada grupo específico de pessoas nas igrejas de Creta.
2. Velhos e jovens, homens e mulheres (2.2-8).
Dos vs. 2 ao 8, ele deverá ter em mente os velhos e jovens, homens e mulheres. Tito deveria considerar a idade e o sexo das pessoas que ele liderava, porque cada grupo tinha suas necessidades especiais (cf. 1Tm 5.1-2).
Ele deveria ensinar a eles:
·         Sóbrios. Essa qualidade domina o conselho de Paulo essa seção (vs. 4-6,12; veja 1.8).
·         Dignos de respeito.
·         Sensatos.
·         Sadios na fé, no amor e na perseverança.
Semelhantemente, também deveria ser as mulheres mais velhas:
·         Reverentes na sua maneira de viver.
·         Não serem caluniadoras.
·         Não serem escravizadas a muito vinho.
·         Serem capazes de ensinar o que é bom ou serem mestras do bem. Isso provavelmente se refere à conduta delas em casa, como o próximo versículo sugere.
O vs. 4 fala que agindo bem as mulheres mais velhas, poderiam ensinar as mais jovens ou instruírem. Uma forma verbal do adjetivo traduzido como "temperança" ao longo dessa seção. Paulo o repetiu no próximo versículo.
Ele provavelmente tinha em mente problemas que algumas das jovens viúvas estavam encontrando em Éfeso (1Tm 5.11-13).
Observe que apesar de Paulo ter dado a Tito ensinamento direcionado a homens velhos, mulheres velhas e homens jovens, ele instruiu Tito a preparar as mulheres idosas a instruírem mulheres jovens.
Ensinar às mulheres jovens indiretamente em vez de diretamente eliminaria um tipo de tentação para Tito e faria bom uso dos dons de ensino das mulheres mais velhas.
Em contraste com o comportamento de algumas das viúvas jovens em Éfeso (1Tm 5.13), esse versículo não sugere que cuidar da casa seja a única vocação permitida a uma mulher cristã.
Em vez disso, o versículo instrui mulheres jovens e casadas (provavelmente com filhos pequenos) a cuidar das tarefas da sua própria casa, em vez de se intrometerem nas casas alheias (cf. 1 Tm 5.14).
Elas também deveriam ser sujeitas ao marido para que a palavra de Deus não fosse difamada. A preocupação primordial de Paulo ao longo dessa seção era a de que o comportamento do cristão deveria refletir positivamente o evangelho (vs. 8,10).
Paulo deu conselhos semelhantes para Timóteo (1Tm 4.12). O seu desejo seria de que Tido estivesse ocupado com o fazer boas obras. Um dos temas principais de Paulo ao longo dessa carta (vs. 14; 3. ,8,14).
·         Em tudo, Tito deveria ser um exemplo.
·         Deveria estar ocupado, como dissemos, fazendo boas obras.
·         Deveria mostrar em seu ensino, integridade e seriedade.
·         Deveria usar linguagem sadia, contra a qual nada se poderia dizer. Se alguém se levantasse contra, ficariam envergonhados por não terem nada de mal para dizer a respeito deles.
3. Escravos (2.9-10).
Paulo também falou aos servos – vs. 9 e 10. A dinâmica do relacionamento entre senhores e servos em Creta requeria atenção especial.
Sem aprovar a escravidão (cf. 1Co 7.21; 1 Pe 2.18), Paulo queria que Tito encorajasse os servos em seus sofrimentos. Paulo deu mais instruções sobre os servos em outras cartas (Ef 6.5-8; Cl 3.22-25; 1Tm 6.1-2).
Com relação aos escravos ele disse:
·         Ensine-os a se submeterem em tudo a seus senhores.
·         A procurarem agradá-los.
·         A não serem respondões.
·         A não roubá-los.
·         A se mostrarem que são inteiramente dignos de confiança.
·         O ensino de Deus, nosso Salvador, deveria ser atraente a fim de ornarem, em todas as coisas, a doutrina de Deus, nosso Salvador.
4. A base da vida cristã (2.11-14).
Esses versículos fornecem a base teológica para as instruções práticas dadas nos vs. 2-10.
A graça de Deus se manifestou salvadora a todos os homens.
A compaixão de Deus pelos pecadores, que eles não merecem. O propósito de Deus em estender a sua graça aos pecadores é a salvação deles (3.4-7; 2Tm 1.9).
A manifestação dessa graça se deu em Jesus Cristo (3.4,6; 2Tm 1.10) a todos os homens. Todos os tipos de pessoas estão em vista aqui, independentemente de sexo, idade, raça ou classe social (vs. 2-10; 1Tm 2.1-6).
E essa graça nos ensina a vivermos sensata, justa e piedosamente. Esse versículo fornece um "antídoto", por assim dizer, para a caracterização dos cretenses como "mentirosos, feras terríveis, ventres preguiçosos" (1.12).
·         Em vez de serem "mentirosos", eles deveriam ser "piedosos" (Nm 23.19).
·         Em vez de serem "feras terríveis", deveriam ser "justos".
·         E ao contrário de terem "ventres preguiçosos", deveriam ser "sensatos".
Como falamos, essa graça nos ensina a vivermos sensata, justa e piedosamente enquanto aguardamos a bendita esperança e a manifestação da glória, ou seja, a segunda vinda (1Tm 6.14; 2Tm 4.1,8) de nosso grande Deus e Salvador Jesus Cristo - essa é uma das mais claras afirmações no Novo Testamento da divindade de Cristo – vs. 13.
Foi ele, Jesus Cristo, que se deu a si mesmo por nós. Cristo livremente se deu como um substituto para os pecadores.
Depois disso, Paulo declarou dois propósitos para a morte de Cristo.
(1)   A fim de remir-nos de toda a iniquidade. Aqui Paulo enfatizou o individual: Cristo pagou o preço necessário a fim de libertar as pessoas de seus pecados (Mt 20.28; Mc 10.45; 1Tm 2.6; 1Pe 1.18-19).
(2)   A fim de purificar, para si mesmo, um povo exclusivamente seu. Aqui Paulo focalizou a igreja: Cristo purifica indivíduos de seus pecados (Hb 9.14; 1 Jo 1.7,9) para que, juntos, possam constituir o seu povo especial (Ez 37.23; Ef 5.25-27) o qual deveria ser zeloso de boas obras.
5. A recomendação final a Tito (2.15).
Paulo completou as instruções para os grupos específicos dentro da igreja exortando Tito, pela segunda vez, acerca de suas responsabilidades. Ele deveria ensinar, exortar e repreender com toda autoridade. Tito tinha significativa autoridade porque ele era o representante de Paulo.
Tt 2:1 Tu, porém,
fala o que convém à sã doutrina.
Tt 2:2 Quanto aos homens idosos,
que sejam temperantes,
respeitáveis,
sensatos,
sadios
na fé,
no amor
e na constância.
Tt 2:3 Quanto às mulheres idosas, semelhantemente,
que sejam sérias em seu proceder,
não caluniadoras,
não escravizadas a muito vinho;
sejam mestras do bem,
 Tt 2:4 a fim de instruírem as jovens recém-casadas
a amarem ao marido e a seus filhos,
Tt 2:5 a serem sensatas,
honestas,
boas donas de casa,
bondosas,
sujeitas ao marido,
para que a palavra de Deus não seja difamada.
Tt 2:6 Quanto aos moços, de igual modo, exorta-os para que,
em todas as coisas, sejam criteriosos.
Tt 2:7 Torna-te, pessoalmente,
padrão de boas obras.
No ensino, mostra
integridade,
reverência,
Tt 2:8 linguagem sadia
e irrepreensível,
para que o adversário seja envergonhado,
não tendo indignidade nenhuma
que dizer a nosso respeito.
Tt 2:9 Quanto aos servos, que sejam,
em tudo, obedientes ao seu senhor,
dando-lhe motivo de satisfação;
não sejam respondões,
Tt 2:10 não furtem;
pelo contrário,
deem prova de toda a fidelidade,
a fim de ornarem, em todas as coisas,
a doutrina de Deus, nosso Salvador.
Tt 2:11 Porquanto a graça de Deus se manifestou
salvadora a todos os homens,
Tt 2:12 educando-nos para que,
renegadas a impiedade e as paixões mundanas,
vivamos, no presente século,
sensata,
justa
e piedosamente,
Tt 2:13 aguardando a bendita esperança
e a manifestação da glória
do nosso grande Deus
e Salvador Cristo Jesus,
Tt 2:14 o qual a si mesmo
se deu por nós,
a fim de remir-nos de toda iniqüidade
e purificar, para si mesmo,
um povo exclusivamente seu,
zeloso de boas obras.
Tt 2:15 Dize estas coisas;
exorta
e repreende também
com toda a autoridade.
Ninguém te despreze.
A graça de Deus se manifestou salvadora e isso para todos os homens! É ela também que nos educa em dois sentidos. Primeiro, para renegarmos a impiedade e as paixões humanas. Segundo, para vivermos sensata, justa e piedosamente neste século. Mas como? A resposta está no próprio versículo: aguardando! O que devemos aguardar? A bendita esperança e a manifestação da glória do nosso Grande Deus e Salvador Cristo Jesus.
p.s.: link da imagem original:
Contagem regressiva: Faltam 59 dias para 20/04/16 (Inicio: 05/05/15). Tu, SENHOR, conservarás em perfeita paz aquele cujo propósito é firme; porque ele confia em ti. (Is 26.3).

A Deus toda glória! p/ pr. Pr. Daniel Deusdete. 
...


Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.