segunda-feira, 13 de abril de 2015

Ezequiel 14:1-8 - AS CONSEQUÊNCIAS DA IDOLATRIA.

Para nos situarmos na leitura e não perdemos nosso foco, estamos estudando o livro de Ezequiel composto de 48 capítulos. Veja em nosso mapa de leitura, a seguir, que ainda estamos no primeiro capítulo “I”, agora na segunda parte “B”, na terceira seção “3”, alínea “c”, estamos no capítulo 14:
I. JULGAMENTO SOBRE JUDÁ E JERUSALÉM (1.1-24.27).
B. A segunda série de visões, a vocação, os atos simbólicos e os discursos relacionados de Ezequiel (8.1-24.27).
3. Discursos relacionados (12.21-24.27) - continuação.
c. As consequências da idolatria (14.1-23).
Neste capítulo, estaremos vendo as consequências da idolatria. Ezequiel confrontou a idolatria entre os exilados.
Alguns dos anciãos vieram até Ezequiel e se assentaram diante dele e neste momento é que lhe veio a costumeira palavra do Senhor que dizia que aqueles homens sentados deram lugar em seus corações aos seus ídolos e puseram o tropeço da sua maldade diante de sua própria face.
Pode referir-se a uma idolatria secreta (veja os vs. 4.7). Esses ídolos haviam dominado o coração do povo de Deus. Essa idolatria era um tropeço para a iniquidade, uma frase comum em Ezequiel (vs. 4.7; 7.19; 18.30; 44.12).
Deus pergunta retoricamente a Ezequiel se ele, o Senhor, deveria ser interrogado por esses homens assentados diante dele. Então Deus lhe orienta por sua palavra a dizer-lhes e passa agora a virar regra geral para casos semelhantes.
Qualquer um da casa de Israel que for consultá-lo conforme os seus ídolos e suas maldades, o Senhor lhe responderá conforme a multidão de seus ídolos, de forma que possa apanhá-los desse jeito uma vez que se encontram totalmente alienados de Deus, de suas leis e de seus caminhos – vs. 4.
Isso é muito terrível! Sendo meu coração enganoso, como hei de confiar em minha sinceridade quando diante do Senhor? Se Deus me responder conforme os meus ídolos e maldades de meu coração, eu estarei em grandes apuros.
Por isso que há muitos falsos profetas que profetizam mentiras e enganos. Uma vez que quem se aproxima de Deus nada quer dele, antes pactuamento com suas obras malignas, também são enganados pelos seus próprios corações enganosos.
Aqui vale a grande lição do nosso próprio Senhor quando no Getsêmani orava ao Pai pedindo que, se possível, fosse afastado aquele cálice dele, mas que, contudo, não fosse feita a sua vontade, mas a dele, do Pai – Lc 22:41-45.
Também nós, ao nos aproximarmos de Deus, não invoquemos nossa sinceridade, planos, sonhos, vontades e desejos, mas, claramente, com a mente disposta a sair dali cumprindo a vontade de Deus, ainda que contrária à nossa vontade.
A palavra do Senhor para eles foi – e isso dá uma excelente pregação:
·         Convertam-se.  
·         Deixem os seus ídolos.
·         Desviai os vossos rostos de todas as vossas abominações.
Porque qualquer homem da casa de Israel, ou dos estrangeiros
que peregrinam em Israel,
que se alienar de mim e der lugar no seu coração
aos seus ídolos,
e puser tropeço da sua maldade diante do seu rosto,
e vier ao profeta para me consultar a favor de si mesmo,
eu, o Senhor, lhe responderei por mim mesmo;
e porei o meu rosto contra o tal homem,
e o farei
ü  Um espanto.
ü  Um sinal.
ü  Um provérbio.
e exterminá-lo-ei do meio do meu povo;
e sabereis que eu sou o Senhor. (vs. 7 e 8).
Simplesmente, devemos tomar muito cuidado estando na presença do Senhor. A gente ouve aquilo que quer ouvir e muitas vezes queremos, malignamente, fazer Deus cúmplice de nossas astúcias.
No verso 9, fica ainda maia claro a intenção de Deus de até enganar o profeta em atendimento ao coração maligno que dele se aproxima com aparência de santo.
Uma das inúmeras passagens da Bíblia que afirmam tanto a soberania de Deus como a responsabilidade moral do ser humano, de tal modo que a vontade de Deus não pode nunca ser usada como desculpa para o mal moral (Et 4.12-14; JI 2.32; Mt 26.4; At 2.23).
Um falso profeta, embora instigado por Deus, assumiria a responsabilidade pelo seu erro (Veja 1 Rs 22.19-25.).
Aqui o profeta é enganado, o que o consulta é enganado, mas sobre ambos recai a culpa do erro e do engano. O castigo do profeta será igual ao castigo do que o consultar – vs. 10.
O que Deus quer é que cada um seja povo dele e que no meio deles se levantem profetas de Deus, falando e instruindo eles na palavra de Deus e não na mentira, na vaidade e no engano de seus corações malignos.
Os que se aproximarem dele traiçoeiramente, receberão conforme as suas próprias traições e o Senhor estenderá suas mãos contra eles e enviará contra eles a fome e o extermínio de homens e de animais.
O Senhor trata da noção esposada por alguns segundo a qual a presença de certo número de pessoas justas em Jerusalém protegeria a cidade da ira de Deus (cf. Gn 18.17-33).
Noé, Daniel e Jó são citados como exemplos de homens justos e de oração. Embora Noé fosse justo e irrepreensível entre os de sua geração (Gn 6.9), o mundo não foi poupado por causa da sua presença.
Jó também era irrepreensível e íntegro (Jó 1.1), mas isso não poupou a sua família.
A identidade de Daniel aqui mencionada é muito debatida. Alguns intérpretes sugerem ser o conhecido Daniel bíblico, um dos contemporâneos de Ezequiel no exílio, como também penso que é mesmo dele que a Bíblia está falando nesse momento.
No entanto, conforme nos ensina a BEG, em oposição a esse ponto de vista, está a diferente grafia do nome em hebraico. A referência pode ser a uma figura heroica num texto ugarítico antigo, um rei chamado Daniel, identificado como um governante justo (cf. 28.3), preocupado com a difícil situação das viúvas e dos órfãos.
Então, essas três pessoas teriam em comum o fato de serem não israelitas conhecidas desde os tempos antigos pela integridade pessoal. Mesmo as orações dessas pessoas não poderiam fazer com que a ira de Deus fosse desviada.
A responsabilidade é pessoal! Cada um será responsável por sua justiça e não pelas dos outros. Cada um deles, Noé, Jó e Daniel livrariam a si mesmos e não aos demais, nem mesmo os seus próprios filhos ou esposa seriam poupados.
Ez 14:1 Então vieram a mim alguns homens dos anciãos de Israel,
e se assentaram diante de mim.
Ez 14:2 E veio a mim a palavra do Senhor, dizendo:
Ez 14:3 Filho do homem, estes homens deram lugar nos seus corações
aos seus ídolos, e puseram o tropeço da sua maldade
diante da sua face;
devo eu de alguma maneira ser interrogado por eles?
Ez 14:4 Portanto fala com eles, e dize-lhes:
Assim diz o Senhor Deus:
Qualquer homem da casa de Israel
que der lugar no seu coração aos seus ídolos,
e puser o tropeço da sua maldade diante da sua face,
e vier ao profeta,
eu, o Senhor, lhe responderei nisso
conforme a multidão dos seus ídolos;
Ez 14:5 para que possa apanhar a casa de Israel no seu coração,
porquanto todos são alienados de mim pelos seus ídolos.
Ez 14:6 Portanto dize à casa de Israel:
Assim diz o Senhor Deus:
Convertei-vos, e deixai os vossos ídolos;
e desviai os vossos rostos de todas as vossas abominações.
Ez 14:7 Porque qualquer homem da casa de Israel,
ou dos estrangeiros que peregrinam em Israel,
que se alienar de mim e der lugar no seu coração
aos seus ídolos,
e puser tropeço da sua maldade diante do seu rosto,
e vier ao profeta para me consultar
a favor de si mesmo,
eu, o Senhor, lhe responderei por mim mesmo;
Ez 14:8 e porei o meu rosto contra o tal homem, e o farei um espanto,
um sinal e um provérbio, e exterminá-lo-ei do meio do meu
povo; e sabereis que eu sou o Senhor.
Ez 14:9 E se o profeta for enganado, e falar alguma coisa,
eu, o Senhor, terei enganado esse profeta;
e estenderei a minha mão contra ele,
e destruí-lo-ei do meio do meu povo Israel.
Ez 14:10 E levarão o seu castigo.
O castigo do profeta será como o castigo
de quem o consultar;
Ez 14:11 para que a casa de Israel não se desvie mais de mim,
nem mais se contamine com todas as suas transgressões;
mas que sejam eles o meu povo, e seja eu o seu Deus,
diz o Senhor Deus.
Ez 14:12 Veio ainda a mim a palavra do Senhor, dizendo:
Ez 14:13 Filho do homem, quando uma terra pecar contra mim,
agindo traiçoeiramente, então estenderei a minha mão
contra ela, e lhe quebrarei o báculo do pão,
e enviarei contra ela a fome,
e dela exterminarei homens e animais;
Ez 14:14 ainda que estivessem no meio dela estes três homens,
Noé, Daniel e Jó, eles pela sua justiça,
livrariam apenas a sua própria vida,
diz o Senhor Deus.
Ez 14:15 Se eu fizer passar pela terra bestas feras,
e estas a assolarem, de modo que ela fique desolada,
 sem que ninguém possa passar por ela por causa
das feras;
Ez 14:16 ainda que esses três homens estivessem no meio dela,
vivo eu, diz o Senhor Deus,
que nem a filhos nem a filhas livrariam;
eles só ficariam livres;
a terra, porém, seria assolada.
Ez 14:17 Ou, se eu trouxer a espada sobre aquela terra, e disser:
Espada, passa pela terra; de modo que eu extermine dela
homens e animais; Ez 14:18 ainda que aqueles três
homens estivessem nela,
vivo eu, diz o Senhor Deus, eles não livrariam nem filhos
nem filhas, mas eles só ficariam livres.
Ez 14:19 Ou, se eu enviar a peste sobre aquela terra,
e derramar o meu furor sobre ela com sangue,
para exterminar dela homens e animais;
Ez 14:20 ainda que Noé, Daniel e Jó estivessem no meio dela, vivo eu,
diz o Senhor Deus, eles não livrariam nem filho nem filha,
tão somente livrariam as suas próprias vidas
pela sua justiça.
Ez 14:21 Pois assim diz o Senhor Deus:
Quanto mais quando eu enviar contra Jerusalém
os meus quatro juízos violentos,
a espada, a fome, as bestas-feras e a peste,
pura exterminar dela homens e animais?
Ez 14:22 Mas, se ainda restarem nela alguns sobreviventes
que levem para fora filhos e filhas,
quando eles saírem a ter convosco,
vereis o seu caminho e os seus feitos,
e ficareis consolados do mal que eu trouxe sobre Jerusalém,
até de tudo o que trouxe sobre ela.
Ez 14:23 E sereis consolados, quando virdes o seu caminho
e os seus feitos;
e sabereis que não fiz sem razão tudo quanto nela tenho feito,
diz o Senhor.
Deus promete enviar os seus quatro maus juízos violentos contra os povos rebeldes que não se arrependerem:
·         A espada.
·         A fome.
·         As bestas-feras.
·         A peste.
Isso tudo para eliminar homens e animais da face da terra que insistem em se esquecer de Deus e praticar a injustiça e a vaidade.
Quanto aos sobreviventes, eles seriam testemunhas e veriam e seriam consolados e entenderiam que tudo foi feito com propósitos, nada por acaso ou por puro capricho – vs. 22 e 23.
p.s.: link da imagem original:
Contagem regressiva: Faltam 113 dias para 04/08/2015, quando eu irei concluir a Segmentação de toda a Bíblia.

A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdetehttp://www.jamaisdesista.com.br
...

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.