terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

Jeremias 2:1-37 - JEREMIAS ADVERTE JUDÁ QUE ESTÁ FUGINDO DO SENHOR.

Entraremos agora na terceira parte, de nossa divisão proposta de dezoito delas, nos baseando na estruturação apresentada pela BEG.
III. PLEITO INICIAL CONTRA JUDÁ (2.1-3.5).
Nós já vimos, no preâmbulo, que Jeremias recebeu inspiração e autoridade do Senhor para ministrar ao povo de Deus durante os vários anos de sua vida como profeta. Vimos também, na parte dois que fala de seu chamado, que apesar da relutância de Jeremias em seu chamado, Deus o chamou para profetizar. Agora, na parte três, Jeremias vai relatar como Deus declarou Judá culpada de graves violações.
Dos versos de 2.1 até 33.26, que envolvem os capítulos de III a XIII, veremos os temas centrais do ministério do profeta. Ele anunciou a palavra de Deus com respeito:
·         Aos julgamentos vindouros.
·         Ao exílio.
·         À restauração do exílio.  
Dos versos de 2.1 até ao 6.30, que envolvem as partes III. PLEITO INICIAL CONTRA JUDÁ (2.1-3.5) e IV. OS PECADOS E JULGAMENTOS DE JUDÁ (3.6-6.30), os discursos do profeta correspondem ao seu ministério durante o reinado de Josias (3.6). Essas argumentações destacam os pecados repetidos de Judá (2.1-3.5) que levaram aos julgamentos divinos e, por fim, à invasão estrangeira (3.6-6.30).
Dos versos de 2.1 até ao 3.5, veremos a partir de agora. Trata-se da parte III - O pleito inicial contra Judá.
Essas profecias são feitas no contexto do tribunal divino, do qual é feita a convocação e as acusações. Como em muitos pleitos legais desse tipo, Deus ressalta os pecados do povo, enfatizando a sua bondade para com ele. O profeta emprega várias imagens sexuais vívidas a fim de chamar a atenção para o envolvimento dos judaístas com rituais de fertilidade cananeus.
Novamente veio ao profeta a palavra do Senhor que é como a uma vara de amendoeira, porque o Senhor vela sobre ela para a cumprir. (Jr 1:12; 2:1).
Deus ordena ao profeta que vá a Jerusalém e se dirija a ela. Na língua hebraica, o gênero das cidades é feminino, de modo que o poeta personifica Jerusalém como uma mulher (7.29).
O próprio Deus assume a posição de acusador; posteriormente, ele falará como juiz. A sua devoção da mocidade revela fidelidade dentro de um relacionamento — pessoal ou pactual —, como entre o Senhor e Israel/Judá (Lm 3.22). O relacionamento inicial de Israel com o Senhor (no deserto, depois de fugir do Egito) é lembrado como puro e dedicado, semelhante àquele de uma noiva com o seu noivo (cf. Os 2.14-16).
Israel era nesse tempo santo e primícias de sua novidade. Esses termos são extraídos do âmbito da adoração. Israel era "consagrado", ou seja, santo, dedicado ao Senhor (Ez 22.26). As ofertas ao Senhor deveriam consistir das "primícias" (Dt 26.2; Os 9.10) que eram consideradas de qualidade superior. Por isso que os que a devoravam eram tidos por culpados de manusearem coisas santas sem autorização.
A casa de Jacó e todas as famílias da casa de Israel estão sendo convocadas pelo “ouvi a palavra do Senhor” ao tribunal celestial de Deus e, possivelmente, a um julgamento (7.2; 17.20; 19.3; Is 1.10; Os 4.1; Am 7.16).
Que dizia profeticamente “Assim diz o SENHOR.” Que era uma fórmula típica de um mensageiro, empregada pelos profetas (cf. Is 7.7; Ez 2.4) para afirmar que estavam proferindo a palavra de Deus. Nietzsche, zombando e mesmo anunciando a morte de Deus, empregou uma frase semelhante, em parodia “Assim falou Zaratustra”.
O que o Senhor dizia? Que o povo estava vendo injustiças no Senhor e por isso indo após a vaidade – vs. 5 -, tornando-se desta forma levianos. Eles mesmos não perguntavam nem por ele, nem se lembravam dos grandes feitos – vs. 6 - que o Senhor tinha realizado há pouco com seu povo no deserto.
Esse era um típico comportamento evasivo de quem amava o pecado e procurava desculpas para cada vez mais se aprofundar nele, no pecado. Em função disso precisavam acusar a Deus pela sua situação difícil.
Apesar de tudo, Deus os introduziu numa terra fértil, na esperança de comerem o seu fruto e desfrutarem do seu bem, mas quando entraram procuraram ser como as outras nações. Há um grande contraste entre o deserto e a terra fértil em Dt 8.7-10,15-16. O povo santo de Deus (Dt 7.6) habitava na terra que Deus lhes havia dado como herança. A terra podia ser "contaminada" ou violada pelos pecados praticados dentro dela.
Os sacerdotes que tratavam da lei e que deveriam buscar ao Senhor não perguntavam por ele – vs. 8. É possível que esses sacerdotes se tratem de uma referência ao mesmo grupo de pessoas (18.18; Dt 31.9), ou que os últimos constituíssem um grupo de escribas (8.8).
Governadores ou pastores (um termo usado com frequência para governantes - 23.1-4 -, conforme a versão), e profetas (um grupo oficial ao qual Jeremias se opôs em várias ocasiões devido à apostasia desses indivíduos - 23.9-40; 28) prevaricaram e profetizaram por Baal gerando coisas de nenhum proveito.
Em razão disso o Senhor contenderia, pleitearia contra eles. A metáfora do tribunal é retomada (vs. 5; Os 4.1; Mq 6.1-2).
Foram orientados a passarem às ilhas, verem e atentarem bem. Ou seja, para Chipre e as regiões costeiras a oeste, lugares que representam o Oriente e o Ocidente, respectivamente. Deus considerava impensável que, enquanto outras nações eram fiéis aos seus falsos deuses, Judá era infiel a ele.
As nações que seguem deuses que não são deuses são fiéis a eles que nada podem fazer, enquanto Judá, que servia o Deus vivo, era infiel a ele. Trocaram a glória de Deus por nada, por algo que é de nenhum proveito.
No vs. 12, Jeremias convoca os céus e a terra para testemunharem no tribunal (Dt 30.19; 31.28; 32.1).
Jeremias enfatiza a seriedade do pecado de Judá, no vs. 13. Dois graves erros teriam eles cometido:
1.      Deixaram ao Senhor, o manancial de águas vivas.
2.      Cavaram, para si, cisternas rotas que não retêm água.
Os judaístas haviam abandonado a Deus e colocado outros deuses em seu lugar. Somente Deus provê a água vivificadora (Is 55.1; Jn 4.10; 7.37-39). Quando o reboco interno das cisternas se deteriorava, elas deixavam a água dentro delas vazar. Do mesmo modo, os falsos deuses não podiam suprir as necessidades do povo.
De filhos pela criação, Israel era agora escravo que estaria fugindo dos seus inimigos. No vs. 15, os leões, provavelmente são uma referência a inimigos (cf. 4.7) e um retrato introdutório da desolação provocada por mãos hostis.
Mênfis e Tafnes eram cidades do Egito e até os seus filhos quebraram o alto da cabeça ou "a coroa da cabeça". Possivelmente, uma referência a Josias, que foi morto pelo Faraó Neco em Megido em 609 a.C. (2Rs 23.29). O território de Canaã foi disputado pelo Egito e pela Babilônia de 609 a 605 a.C.
Essas coisas aconteceram por que deixaram o Senhor e lhes sobrevieram essas coisas por pura consequência de seus atos tresloucados.
E agora, o que adianta o Egito ou a Assíria? Israel e Judá persistiram no pecado de buscar socorro em alianças políticas e não no Senhor (Is 7.3-9).
Em 2Rs 18.31 o comandante de campo assírio se vangloria de que a Assíria é mais confiável do que o Senhor para suprir as necessidades básicas do seu povo.
Infidelidades, malícias, apostasias é o oposto de voltar-se para o Senhor, o cerne do arrependimento. Ao invés de se voltarem para Deus, eles repetidamente iriam se voltar para outros deuses. Em Os 14.4 a mesma palavra – infidelidade - é usada.
Eles mesmos quebraram o jugo, romperam as ataduras e disseram que não serviriam ao Senhor. Em lugares típicos de santuários dedicados aos deuses de Canaã (veja Dt 12.2; 1Rs 14.23) e debaixo de toda árvore frondosa, se deitaram para prostituições. O culto cananeu envolvia rituais de prostituição, de modo que o reino infiel de Judá é retratado como uma prostituta (cf. Ez 23.1-8; Os 3.1-5; 4.10-14) pelo seu envolvimento, interesse e busca.
Fora o Senhor que tinha plantado ela como uma vide excelente. Essa ilustração da vinha é usada com frequência para Israel (SI 80.8-16; Is 5.1-7; Ez 17.1-10). Somente Jesus Cristo é a videira verdadeira e aqueles que permanecem nele são os seus ramos (Jn 15.1-8). Os ramos que derem frutos, serão limpos para produzirem mais frutos ainda, mas os outros ramos que não derem frutos, os bravos, literalmente "estrangeira", são os que se tornaram para ele uma planta degenerada, de vida estranha, indicando as práticas religiosas pagãs.
A sua iniquidade é tão profunda que não adianta lavagem alguma.  Como tirar pecados de uma alma acostumada com eles? A lavagem dos pecados somente será eficaz se for acompanhada de fé e arrependimento sinceros, com base no sangue da aliança eterna (Is 53.4-6; Hb 9.11-15; 13.20).
No entanto, ela nem se sente contaminada e se justifica dizendo: - como andei eu após Baal? Mas, deixou seus rastros no vale, provavelmente uma referência ao vale de Hinom, logo ao sul de Jerusalém, onde ocorriam práticas cultuais abomináveis (cf. 7.31). Tal como uma dromedária, uma fêmea jovem, caracteristicamente irresoluta, estava pronta a seguir qualquer impulso novo. E, como uma jumenta selvagem – vs. 24 – seu desejo era mesmo insaciável.
Jeremias caracteriza com essas figuras a desobediência de Judá de modo bastante apropriado como desejos lascivos, pois o povo seguiu as práticas de fertilidade sensuais, imorais e indecentes dos cananeus. A nação que deveria ser modelo e copiada, imitava as outras nações. Ela estava se acostumando com suas práticas e prostituições, abandonando ao Senhor.
Por causa de seu pecado e apego às suas práticas, rejeitariam ao Senhor, trocando-o pelo pau, seu pai e pela pedra, sua mãe, mas quando vier a perseguição, procurarão por ele e ainda pedirá para o Senhor se despertar, se levantar e os salvar.
Uma característica das religiões pagãs era a grande quantidade de deuses, cada um à semelhança de quem os criou. Na hora do aperto, que eles se levantem para salvar e livrar. A teimosia do povo era muito grande a ponto de disputarem com o Senhor e assim aumentarem suas transgressões.
O Senhor por seu amor, graça e misericórdia ainda castigou os seus filhos, mas nem aceitaram a sua correção. Ao invés de se arrependerem e se voltarem para o Senhor, preferiram devorarem os profetas como um leão destruidor – vs. 30.
Por que Israel insistia em continuar a fugir do Senhor? Seria o Senhor um deserto para eles ou uma terra de espessa escuridão – vs. 31? A resposta deles era que estavam à vontade e não mais tornariam ao Senhor.
Nem a virgem esquece dos seus enfeites, nem a esposa de seus cendais, pois esquecer de tais coisas é praticamente impossível e, no entanto, Judá fez algo impensável: se esqueceu de Deus e isso por dias sem conta! Deus não se queixa apenas de que os judaístas pecaram, mas de que se esqueceram dele por um longo tempo, depois de advertências repetidas.
Então o que ainda fazem além de esquecerem do Senhor? Ela ornamenta o seu caminho para se doar ao amor! Ela agora passa a ser mestra de prostituições e ensina os seus caminhos até para as malignas.
Até nas orlas de seus vestidos – vs. 34 – foi encontrado sangue dos pobres. Essa terminologia se refere à perseguição dos fracos pelos fortes, um tema proeminente no livro do profeta Amos (Am 2.6-8; 4.1).
Ela continua a alegar inocência e a dizer para si mesma que a fúria do Senhor se desviou dela. É como a prostituta que come e bebe, depois lava a sua boca e diz para si mesma, não fiz nada de mal – “Tal é o caminho da mulher adúltera: ela come, e limpa a sua boca, e diz: não pratiquei iniqüidade.” – Pv 30:20.
Jr 2:1 Veio a mim a palavra do Senhor, dizendo:
                Jr 2:2 Vai, e clama aos ouvidos de Jerusalém, dizendo:
                               Assim diz o Senhor:
                Lembro-me, a favor de ti, da devoção da tua mocidade,
                               do amor dos teus desposórios,
                                               de como me seguiste no deserto,
                                                               numa terra não semeada.
                Jr2:3 Então Israel era santo para o Senhor,
                               primícias da sua novidade;
                                               todos os que o devoravam eram tidos por culpados;
                                                               o mal vinha sobre eles, diz o Senhor.
                Jr2:4 Ouvi a palavra do Senhor, ó casa de Jacó,
                               e todas as famílias da casa de Israel;
                Jr 2:5 assim diz o Senhor:
                               Que injustiça acharam em mim vossos pais,
                                               para se afastarem de mim, indo após a vaidade,
                                                               e tornando-se levianos?
                Jr 2:6 Eles não perguntaram:
                               Onde está o Senhor, que nos fez subir da terra do Egito?
                                               que nos enviou através do deserto,
                                                               por uma terra de charnecas e de covas,
                                                               por uma terra de sequidão e densas trevas,
                                                               por uma terra em que ninguém transitava,
                                                                              nem morava?
                Jr 2:7 E eu vos introduzi numa terra fértil,
                               para comerdes o seu fruto e o seu bem;
                                               mas quando nela entrastes,
                               contaminastes a minha terra,
                                               e da minha herança fizestes uma abominação.
                Jr2:8 Os sacerdotes não disseram:
                               Onde está o Senhor?
                               E os que tratavam da lei não me conheceram,
                                               e os governadores prevaricaram contra mim,
                                                               e os profetas profetizaram por Baal,
                                               e andaram após o que é de nenhum proveito.
                Jr2:9 Portanto ainda contenderei convosco, diz o Senhor;
                               e até com os filhos de vossos filhos contenderei.
                Jr2:10 Pois passai às ilhas de Quitim, e vede;
                               enviai a Quedar, e atentai bem;
                                               vede se jamais sucedeu coisa semelhante.
                Jr2:11 Acaso trocou alguma nação os seus deuses,
                               que contudo não são deuses?
                                               Mas o meu povo trocou a sua glória
                                                               por aquilo que é de nenhum proveito.
                Jr2:12 Espantai-vos disto, ó céus, e horrorizai-vos!
                               ficai verdadeiramente desolados, diz o Senhor.
                Jr2:13 Porque o meu povo fez duas maldades:
                               a mim me deixaram, o manancial de águas vivas,
                               e cavaram para si cisternas, cisternas rotas,
                                               que não retêm as águas.
                Jr2:14 Acaso é Israel um servo? E ele um escravo nascido em casa?
                               Por que, pois, veio a ser presa?
                15 Os leões novos rugiram sobre ele, e levantaram a sua voz;
                               e fizeram da terra dele uma desolação;
                                               as suas cidades se queimaram,
                                                               e ninguém habita nelas.
                Jr2:16 Até os filhos de Mênfis e de Tapanes te quebraram
                               o alto da cabeça.
                Jr2:17 Porventura não trouxeste isso sobre ti mesmo,
                               deixando o Senhor teu Deus no tempo
                                               em que ele te guiava pelo caminho?
                18 Agora, pois, que te importa a ti o caminho do Egito,
                               para beberes as águas do Nilo?
                                               e que te importa a ti o caminho da Assíria,
                                                               para beberes as águas do Eufrates?
                19 A tua malícia te castigará, e as tuas apostasias te repreenderão;
                               sabe, pois, e vê, que má e amarga coisa é
                                               o teres deixado o Senhor teu Deus,
                                               e o não haver em ti o temor de mim,
                                                               diz o Senhor Deus dos exércitos.
                Jr2:20 Já há muito quebraste o teu jugo, e rompeste as tuas ataduras,
                               e disseste:
                                               Não servirei:
                                                               Pois em todo outeiro alto e debaixo de toda
                                                                              árvore frondosa te deitaste,
                                                                                              fazendo-te prostituta.
                Jr2:21 Todavia eu mesmo te plantei como vide excelente,
                               uma semente inteiramente fiel;
                                               como, pois, te tornaste para mim uma planta
                                                               degenerada, de vida estranha?
                22 Pelo que, ainda que te laves com salitre, e uses muito sabão,
                               a mancha da tua iniqüidade está diante de mim,
                                               diz o Senhor Deus.
                Jr2:23 Como dizes logo:
                               Não estou contaminada nem andei após Baal?
                                               Vê o teu caminho no vale, conhece o que fizeste;
                                                               dromedária ligeira és,
                                                               que anda torcendo os seus caminhos;
                                               24 asna selvagem acostumada ao deserto
                                                               e que no ardor do cio sorve o vento;
                                                                              quem lhe pode impedir o desejo?
                                               Dos que a buscarem, nenhum precisa cansar-se;
                                                               pois no mês dela, achá-la-ão.
                Jr2:25 Evita que o teu pé ande descalço,
                               e que a tua garganta tenha sede. Mas tu dizes:
                                               Não há esperança;
                                                               porque tenho amado os estranhos,
                                                                              e após eles andarei.
                Jr2:26 Como fica confundido o ladrão quando o apanham,
                               assim se confundem os da casa de Israel;
                                               eles, os seus reis, os seus príncipes,
                                                               e os seus sacerdotes, e os seus profetas,
                27 que dizem ao pau:
                               Tu és meu pai;
                e à pedra:
                               Tu me geraste.
                                               Porque me viraram as costas, e não o rosto;
                                                               mas no tempo do seu aperto dir-me-ão:
                                                                              Levanta-te, e salvamos.
                Jr2:28 Mas onde estão os teus deuses que fizeste para ti?
                               Que se levantem eles, se te podem livrar no tempo
                                               da tua tribulação; porque os teus deuses, ó Judá,
                                                               são tão numerosos como as tuas cidades.
                Jr2:29 Por que disputais comigo?
                               Todos vós transgredistes contra mim diz o Senhor.
                Jr2:30 Em vão castiguei os vossos filhos;
                               eles não aceitaram a correção;
                                               a vossa espada devorou os vossos profetas
                                                               como um leão destruidor.
                Jr2:31 Ó geração, considerai vós a palavra do Senhor:
                               Porventura tenho eu sido para Israel um deserto?
                                               ou uma terra de espessa escuridão?
                               Por que pois diz o meu povo:
                                               Andamos à vontade; não tornaremos mais a ti?
                32 Porventura esquece-se a virgem dos seus enfeites,
                               ou a esposa dos seus cendais?
                                               todavia o meu povo se esqueceu de mim
                                                               por inumeráveis dias.
                Jr2:33 Como ornamentas o teu caminho, para buscares o amor!
                               de sorte que até às malignas ensinaste os teus caminhos.
                Jr2:34 Até nas orlas dos teus vestidos se achou o sangue
                               dos pobres inocentes; e não foi no lugar do arrombamento
                                               que os achaste; mas apesar de todas estas coisas,                                                                    35 ainda dizes:
                               Eu sou inocente; certamente a sua ira se desviou de mim.
                               Eis que entrarei em juízo contigo, porquanto dizes:
                                               Não pequei.
                Jr2:36 Por que te desvias tanto, mudando o teu caminho?
                               Também pelo Egito serás envergonhada,
                                               como já foste envergonhada pela Assíria.
                Jr2:37 Também daquele sairás com as mãos sobre a tua cabeça;
                               porque o Senhor rejeitou as tuas confianças,
                                               e não prosperarás com elas.
Ela se desvia tanto mudando o seu caminho e qual seria a razão disso? Estaria ela confiando no Egito ou na Assíria? A palavra de juízo contra ela é que será envergonhada por um e por outro. E com as mãos sobre as cabeças sairá delas, como os cativos de guerra. Foi o Senhor quem rejeitou as suas confianças e deu a ordem de que não prosperará com elas.
p.s.: link da imagem original:
Contagem regressiva: Faltam 182 dias para 04/08/2015, quando eu irei concluir a Segmentação de toda a Bíblia.

A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdetehttp://www.jamaisdesista.com.br
...

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.