terça-feira, 27 de janeiro de 2015

Isaías 61:1-11 - ISAÍAS PROCLAMA O ANO ACEITÁVEL DO SENHOR

Em nossa leitura, meditação e reflexão, capítulo por capítulo, nós nos encontramos aqui no capítulo 61 e nas seguintes partes:
Parte IV – ISAÍAS E O JULGAMENTO BABILÔNICO – 40:1 – 66:24.
D. O caminho de arrependimento e restauração que Israel precisava percorrer para poder desfrutar da restauração (56:1 – 66:24).
2. O arrependimento que leva à restauração (59:1-66:24).
a. Arrependimento e resposta 1 - 59:1-63:6
(2) A resposta de salvação de Deus (59:14-63:6) - continuação.
Como já dissemos, até 63:6, finalizando essa seção primeira “a. Arrependimento e Salvação 1”, veremos como será a resposta de salvação de Deus. Tendo levado os leitores a confessarem o seu pecado, Isaías agora lhes assegura que Deus responderia à sua situação deplorável e libertaria Israel do exílio.
Também dividimos essa seção “(2)” em quatro partes: a. O mal será vencido – 59:14 – 60:22 – já vimos; b. A proclamação do ano aceitável do Senhor – 61:1-11 – veremos agora; c. A gloriosa Jerusalém futura – 62:1-12; e, d. Julgamento das nações – 63:1-6.
É importante frisar que desde o primeiro verso do capítulo 60 até ao verso 6, do capítulo 63, magníficas profecias sobre o futuro dourado de Jerusalém encontram o seu cumprimento hoje na Jerusalém celestial (isto é, na "Jerusalém lá de cima" Gl 4:26) e terão o seu cumprimento definitivo nos novos céus e na nova terra, quando Cristo voltar (Ap 21:1-27). Que dia glorioso não será esse dia?
b. A proclamação do ano aceitável do Senhor – 61:1-11.
Isaías 61 é a proclamação do ano aceitável do Senhor. Ele continua a relatar de que maneira o Senhor responderia ao arrependimento do seu povo (59:1 – 63:6). O tempo do favor de Deus chegará para o seu povo quando o Senhor o tirar do exílio e conceder bênçãos sem precedente.
O Espirito – 11:2; 42:1; 48:16; Lc 3:22 - do SENHOR Deus, literalmente, "o Mestre, o Senhor" (25:7-8; 50:4) está sobre mim. Assim proclamou Jesus Cristo, no Novo Testamento - ao ler o texto sagrado das Escrituras quando lhe foi dada oportunidade na sinagoga. O grande Filho de Davi, a quem o Novo Testamento identifica como sendo Jesus (Lc 4:17-21), o qual está associado a uma aliança eterna (vs. 8; 42:6; 49:8). Esse Servo, Jesus Cristo, é o mesmo descrito em 42:1; 49:1; 50:4; 52:13. Ele se referiria a Deus como Mestre (vs. 1; 50:4), que receberia o Espírito (vs. 1; 42:1), traria cura e libertação (vs. 1-3; 42:7; 49:9; 50:4; 53:4) e proclamaria o ano do Senhor (vs. 3; 49:8). Com exceção de Eliseu (I Re 19:16), as Escrituras registram a unção apenas de reis e sumos sacerdotes (45:1).
Ele foi ungido para pregar e pregar as boas-novas, o evangelho. A proclamação do evangelho:
·         É uma mensagem de boa-nova por causa do favor do Senhor (vs. 2; 52:7) aos mansos e aos quebrantados e contritos do coração. Àqueles que esperam confiantemente em Deus apesar das dificuldades do presente tempo (11:3-5).
·         É uma proclamação de libertação, como no ano do Jubileu (Lv 25:10), aos cativos, àqueles que estavam em cativeiro no exílio (58.6; 51:14), aos algemados, aos cegos - Septuaginta (a tradução grega do AT) traz a palavra "cegos" que é a fonte para Lc 4:18.
·         É o anúncio pregado – vs. 2 – sobre o ano aceitável do SENHOR. O ano aceitável (ou do favor) de Deus é a base para a proclamação das boas-novas. Em última instância, a razão para o favor de Deus está no ministério de Jesus Cristo (Mt 11:5; Lc 4:18; 7:22; At 10:38). Todos os que proclamam salvação por meio da fé em Jesus Cristo dão continuidade ao seu ministério (At 26.18).
·         É também o dia da vingança de Deus - além do ano aceitável, também será o dia da vingança do Senhor. A nova era de restauração é não apenas a era de salvação, mas também de julgamento. Em termos do cumprimento dessas esperanças no Novo Testamento, a primeira vinda de Cristo enfatizou a cura, enquanto a sua segunda vinda enfatizará tanto o julgamento quanto a cura (I Ts 1:7-10).
·         É uma ordenança acerca dos que choram, pranteiam, se angustiam para que se lhes deem grinalda, óleo de alegria e vestes de louvor. Os tristes seriam consolados por causa da ordem acerca dos que choram em Sião e em vez de cinzas que trazem o significado de dor, separação e fim das coisas, receberá uma grinalda e no lugar do pranto, óleo de gozo, de alegria, como aquele derramado pelo anfitrião sobre o seu convidado (Sl 23:5; 43:7; Lc 7:46) e vestes de louvor no lugar do espírito angustiado.
Com a força e a proclamação e a pregação do evangelho, eles seriam fortalecidos para – vs. 4 – edificarem as antigas ruínas, restaurar as cidades assoladas, levantar as desolações de outrora e de muitas gerações. Foi assim que foi necessário o levantamento de grandes líderes à época para conduzirem o povo do pós-exílio, entre eles Esdras e Neemias. Eles enfrentaram lutas externas e internas, mas foram firmes e não desistiram.
Tanto judeus (58:12) quanto gentios (60:10), juntos, acreditando num mesmo Senhor e com um mesmo propósito.
No verso 5, estrangeiros estariam apascentando os rebanhos de Israel e lavrando os seus vinhedos enquanto o povo de Deus estaria sendo chamado de sacerdotes e ministros de Deus que comeriam as riquezas das nações. A extensão dos privilégios sacerdotais seria extensível a todo o povo de Deus (66:21; I Pe 2:5,9; Ap 1:6; 5.10).
Hoje somos sacerdotes e ministros de Deus na pregação do Evangelho a toda criatura – Mc 16:15. Todos os que estão em Cristo Jesus são sacerdotes e ministros de Deus prontos e preparados para a missão do evangelho.
A vergonha e a afronta experimentadas no exílio – vs. 7 - daria lugar à dupla honra, à exultação da porção recebida, a posse de tudo em dobro, mas a alegria seria perpétua, eterna, jamais seria tirada deles novamente, para sempre.
Isto tudo porque o Senhor ama o juízo, aborrece o roubo e toda injustiça; além do que, fielmente lhes daria sua recompensa e ainda com eles faria aliança eterna – vs. 8. Recompensa do quê? O que fariam para serem recompensados tão grandemente?
Na era da restauração, as bênçãos da aliança seriam estendidas aos filhos, como sempre foram na história bíblica (Ex 20:6; recomendamos ver na BEG, o quadro 'As principais alianças na Bíblia", em Gn 9). Eles seriam reconhecidos como descendência bendita do Senhor, uma alusão à promessa feita a Abraão (41:8; 51:2; Gn 12:3).
A descendência bendita do Senhor é o conjunto de todos os crentes salvos para sua glória que forma a igreja gloriosa que faz nosso espírito se regozijar muito no Senhor e nossa alma se alegrar nele sobremaneira – vs. 10.
A explicação de tanto regozijo e alegria são as vestes de salvação e o manto da justiça à semelhança da grinalda do noivo e dos enfeites e joias da noiva. Jamais poderíamos com nossas obras nos vestir semelhantemente de forma a agradar nosso Pai e nosso Senhor.
Foi necessário passarmos pela morte e dela liberto, pela palavra da salvação, ressuscitarmos para uma nova vida e uma nova esperança.
O tempo presente é um tempo ingrato, pois temos de enfrentar situações tão delicadas geradas pelo pecado tanto nosso quanto dos nossos, às vezes, dos melhores amigos ou dos que nos são íntimos, às vezes do inimigo e do invejoso. O fato é que o tempo presente é um tempo difícil que pode trazer danos irreparáveis em nossos corações senão tivermos maturidade suficiente para entendermos que somos do Senhor e temos a vida eterna.
Enfrentamos tantas contradições! Oxalá fossem apenas dos outros, mas o pior é que são muitas das vezes geradas por nós mesmos.
Vale a pena vivermos o presente tempo? Bem, a vida é um dom de Deus que nos deu para certos propósitos; no entanto, há situações ou circunstâncias que faz nossa vida se tornar insuportável. Eu chamo tais coisas de fatores desmotivadores da vida no presente século.
São os Fatores Desmotivadores À Nossa Vida - FDANV - aqui nesta terra: acidentes, tragédias, violência, terrorismo, ignorância, falsidade, egoísmo, engano, traição, preconceito, assaltos, roubos e furtos, mentira, malignidade, abuso, exploração do próximo, ... a lista é bem grande, mas já dá para sentir que tudo isso é desagradável.
Nenhum de nós está livre do sol e da chuva que cai sobre todos “Porque faz que o seu sol se levante sobre maus e bons, e a chuva desça sobre justos e injustos.” (Mt 5:45), nem estamos, também, livres do que estou chamando de ‘fatores desmotivadores de nossa vida aqui nesta terra’. Todos esses males podem vir sobre qualquer um de nós. No entanto, se estivermos com o Senhor, estaremos sempre seguros quer sendo a vítima, quer escapando.
 Por isso devemos construir a nossa casa não sobre o barro, mas sobre a Rocha “Todo aquele, pois, que escuta estas minhas palavras, e as pratica, assemelhá-lo-ei ao homem prudente, que edificou a sua casa sobre a rocha;” (Mt 7:24) e também devemos juntar os nossos tesouros não nesta terra, onde a traça roe, a ferrugem corroe e os bandidos roubam, mas no céu “Não ajunteis tesouros na terra, onde a traça e a ferrugem tudo consomem, e onde os ladrões minam e roubam; Mas ajuntai tesouros no céu, onde nem a traça nem a ferrugem consomem, e onde os ladrões não minam nem roubam” (Mt 6: 19-20).
Is 61:1 O Espírito do Senhor Deus está sobre mim,
porque o Senhor me ungiu
para pregar boas-novas aos mansos;
enviou-me
a restaurar os contritos de coração,
a proclamar liberdade aos cativos,
e a abertura de prisão aos presos;
Is 61:2 a apregoar o ano aceitável do Senhor
e o dia da vingança do nosso Deus;
a consolar todos os tristes;
Is 61:3 a ordenar acerca dos que choram em Sião
que se lhes dê uma grinalda em vez de cinzas,
óleo de gozo em vez de pranto,
vestidos de louvor em vez de espírito angustiado;
a fim de que se chamem árvores de justiça,
plantação do Senhor, para que ele seja glorificado.
Is 61:4 E eles edificarão as antigas ruínas,
levantarão as desolações de outrora,
e restaurarão as cidades assoladas,
as desolações de muitas gerações.
Is 61:5 E haverá estrangeiros, que apascentarão os vossos rebanhos;
e estranhos serão os vossos lavradores e os vossos vinheiros. Is 61:6 Mas vós sereis chamados
sacerdotes do Senhor,
e vos chamarão ministros de nosso Deus; comereis as riquezas das nações,
e na sua glória vos gloriareis.
Is 61:7 Em lugar da vossa vergonha, haveis de ter dupla honra;
e em lugar de opróbrio exultareis na vossa porção;
por isso na sua terra possuirão o dobro,
e terão perpétua alegria.
Is 61:8 Pois eu, o Senhor,
amo o juízo, aborreço o roubo e toda injustiça;
fielmente lhes darei sua recompensa,
e farei com eles um pacto eterno.
Is 61:9 E a sua posteridade será conhecida entre as nações,
e os seus descendentes no meio dos povos;
todos quantos os virem os reconhecerão
como descendência bendita do Senhor.
Is 61:10 Regozijar-me-ei muito no Senhor,
a minha alma se alegrará no meu Deus,
porque me vestiu de vestes de salvação,
cobriu-me com o manto de justiça,
como noivo que se adorna com uma grinalda,
e como noiva que se enfeita com as suas jóias.
Is 61:11 Porque, como a terra produz os seus renovos,
e como o horto faz brotar o que nele se semeia,
assim o Senhor Deus fará brotar
a justiça e o louvor perante todas as nações.
Para mim, Deus está e sempre esteve no controle de tudo, mas isso não me dá o direito de questioná-lo sobre o porquê. Eu não tenho uma mente onisciente, portanto sou convidado a confiar nele, no Senhor que é o autor, o doador e também o consumador de toda a vida. Ele sabe o que faz, sempre sabe e eu sei que ele é amor, sábio e soberano. Eu confio, embora não entenda todas as coisas. Eu também irei partir desta vida, não sei quando nem como isso se dará, mas estarei sempre em boas mãos. A Deus toda a glória! Amém!
Enquanto isso – vs. 11 - como a terra produz os seus renovos, e como o horto faz brotar o que nele se semeia, assim o Senhor Deus fará brotar a justiça e o louvor perante todas as nações.
Então nesse dia já não mais nos angustiará as angústias do presente século, nem os FDANV nos incomodarão mais, para sempre.
p.s.: link da imagem original:
Contagem regressiva: Faltam 189 dias para 04/08/2015, quando eu irei concluir a Segmentação de toda a Bíblia.

A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdetehttp://www.jamaisdesista.com.br
...

Reações:

1 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.