sexta-feira, 26 de setembro de 2014

II Crônicas 7:1-22 - A ALIANÇA DO SENHOR COM SALOMÃO

Estamos no capítulo 7 e nossas reflexões se encontram aqui:
Parte II – O REINO UNIDO – 9:35 a II CR 9:31.
B. O reinado de Salomão – II Cr 1:1 a 9:31.
Como já dissemos, estamos seguindo o quiasmo encontrado nos primeiros nove capítulos deste início de II Crônicas. Trata-se, como já falamos, de um quiasmo amplo (A B C D D' C' B' A’).
O padrão do reinado de Salomão é:
(A) A grande sabedoria e riqueza de Salomão (1:1-17) – já vista.
(B) Assistência internacional (2:1-18) – já vista.
(C) A construção e os móveis e utensílios do templo (3:1-5:1) – concluiremos neste capítulo.
(D) A dedicação do templo (5:2-7:10) – estamos vendo agora.
(D') A resposta divina à dedicação (7:11-22).
(C') A conclusão da construção do templo (8:1-16).
(B') O reconhecimento internacional (8:1-9:21).
(A') A grande sabedoria e riqueza (9:22-28).
O cronista encerra com um relato sucinto da morte de Salomão (9:29-31).
Esta parte “B”, que irá até o capítulo 9, foi também dividido em nove partes, como o quiasmo acima, ao qual estamos já seguindo.
No presente capítulo 7, encontraremos os seguintes trechos paralelos em I Reis: A conclusão da solenidade de Salomão – vs 4 ao 10, texto paralelo em I Re 8:62 a0 66; A aliança do Senhor com Salomão – vs 11 ao 22, texto paralelo de I Re 9:1 ao 9.
 (D) A dedicação do templo (5:2-7:10) - continuação.
Como já falamos, o texto da dedicação do templo que vai de 5:2 até 7:10, parece seguir fielmente o relato da dedicação do templo em I Re 8:1 ao 66 e nós, iremos dele nos valer em nossas reflexões, com ligeiras adaptações ao presente livro.
Salomão tinha acabado de orar e dos céus já veio a resposta que a todos trouxe grande impacto, pois desceu fogo do céu, consumiu o holocausto e os sacrifícios e a glória do Senhor – manifestação teofânica por meio de nuvens, fumaça -, encheu todo o templo.
Todos viram essa manifestação sobrenatural do poder de Deus vindo sobre aquele templo, naquele momento.
Podemos notar que em dois momentos especiais essa a nuvem e essa glória invadiram o ambiente de ministração, sendo a primeira depois de a arca entrar no templo e ali ser colocada em seu devido lugar – vs 5:13 ao 14 – e, depois, no encerramento, depois da oração de Salomão, dedicando o templo ao Senhor – vs 7:1 ao 3.
Finalizando a solenidade, oferece Salomão sacrifícios e finalmente consideram a Casa do Senhor consagrada. Depois de todas as cerimônias de consagração devidas, ele realiza a Festa dos Tabernáculos, por sete mais sete dias, ou seja 14 dias de festas ao Senhor.
No oitavo dia da festa, o grande dia da festa, despediu o povo e o povo abençoou o rei e todos se foram alegres e de coração contente por causa de todo o bem que o Senhor fizera a Davi, seu servo, e a Israel, seu povo.
(D') A resposta divina à dedicação (7:11-22).
Estamos vendo a dedicação do templo onde nessa ocasião do reinado de Salomão, marca o auge de suas realizações – o início do culto no templo recém-construído.
A aliança do Senhor com Salomão – I Cr 7:11-22; I Re 9:1-9.
Essa era a segunda vez que Deus tinha se manifestado para Salomão, no entanto, teremos no futuro, uma queda terrível de Salomão para a idolatria. Quem pode entender isso?
É por isso que Jesus Cristo disse para Tomé que bem-aventurados são os que nada viram e mesmo assim permanecem fieis na fé, na esperança e no amor.
Deus deu, conforme a BEG, uma resposta à oração de Salomão prometendo bênçãos pela obediência, mas também advertindo acerca das calamidades decorrentes da desobediência.
Esses dois temas se referiam diretamente aos primeiros leitores que haviam sofrido as consequências da transgressão ostensiva da aliança por Israel.
Era preciso que mantivessem suas esperanças voltadas para a fidelidade do seu Deus que havia santificado o templo por meio de sua presença.
É verdade que o governo dos descendentes de Davi sobre Israel dependia de sua fidelidade à Torá – 2:2-4; 8:25. No entanto, mesmo que os filhos de Davi fossem exilados, sua dinastia não seria rejeitada – II Sm 7:14-17.
Concluímos então que o templo era uma bênção e um marco na história da vida de Israel como nação importante e fiel a Deus, no entanto, jamais seria garantia de tratamentos privilegiados da parte de Deus.
Toda garantia estaria vinculada à obediência aos mandamentos e mandatos de Deus.
Os vários pedidos mencionados na oração de Salomão – 6:14-42 – encontram suas respostas aqui em II Crônicas 7:13-15, especialmente àqueles relevantes para o público pós-exílio do cronista.
No verso 14 há uma promessa especial de Deus de forma condicional, muito utilizada por todos os que atualmente fazem grandes campanhas de orações, principalmente para terem suas regiões – vilarejos, cidades, estados, países – conquistadas para Deus.
Naquela situação, em especial, Deus prometeu que a nação receberia alívio das dificuldades causadas pelo pecado se o povo se voltasse para ele numa atitude de humildade e oração.
Dentro desse parâmetro geral, Deus manteve a prerrogativa de abençoar a quem lhe aprouvesse. Essa promessa divina se aplicava diretamente à situação pós-exílio.
O alívio das privações enfrentadas pela comunidade restaurada viria somente se os exilados que haviam regressado cumprissem essas condições.
Vários dos acontecimentos ocorridos no reino dividido e reunificado trazem à memória os princípios dessa passagem (12:6-7,12; 13:14; 14:8-15; 18:31; 20:12,15; 30:18-20; 32:20; 33:12-13).
Ao estudarmos e meditarmos na Palavra de Deus, encontraremos, em várias ocasiões nos livros de Crônicas – ver BEG -, os conceitos dessa passagem –vs 14 - aparecendo como fator decisivo para as bênçãos e maldições divinas. São quatro atitudes que devem estar na mente dos crentes, em todo tempo:
·         Humilhar. Uma atitude de contrição e dependência de Deus (12:6-7,12; 30:11; 33:12,19,23; 34:27; 36:12).
·         Orar. Um pedindo de ajuda de Deus em tempos de necessidade e também uma oportunidade de relacionamento com nosso Criador (6:19,21,24,26,32,34,38; 30:18; 32:20,24; 33:13).
·         Buscar. Também uma atitude de adoração e busca a Deus com fidelidade e fervor (11:16; 15:4,15; 20:4; 1Cr 16:10-11). Veja também o conceito relacionado (apesar de ser usado um termo hebraico diferente, muitas vezes traduzido como "procurar", "recorrer", "consultar", etc.) em 12:14; 14:4,7; 15:12; 16:12; 17:4; 18:4,7; 19:3; 20:3; 22:9; 25:15,20; 26:5; 30:19; 31:21; 34:3,21,26; 1Cr 1013-14; 13:3; 15:13; 16:11; 21:30; 22:19; 28:9.
·         Converter. Outra atitude também que nos remete do pecado para a obediência (6:24,26,37-38; 15:4; 24:19; 30:6,9; 36:13). Precisamos, por causa de nossa natureza, todos os dias de nos lembrarmos de nossas origens a fim de que nos convertamos para Deus.
II Cr 7:1 E acabando Salomão de orar,
                desceu o fogo do céu, e consumiu o holocausto e os sacrifícios;
                               e a glória do SENHOR encheu a casa.
                II Cr 7:2 E os sacerdotes não podiam entrar na casa do SENHOR,
                               porque a glória do SENHOR tinha enchido
                                               a casa do SENHOR.
                II Cr 7:3 E todos os filhos de Israel vendo descer o fogo,
                               e a glória do SENHOR sobre a casa,
                                               encurvaram-se com o rosto em terra
                                                               sobre o pavimento,
                e adoraram e louvaram ao SENHOR, dizendo:
                               Porque ele é bom,
                               porque a sua benignidade dura para sempre.
II Cr 7:4 E o rei e todo o povo ofereciam sacrifícios perante o SENHOR.
                II Cr 7:5 E o rei Salomão ofereceu sacrifícios de bois, vinte e dois mil,
                               e de ovelhas, cento e vinte mil;
                                               e o rei e todo o povo consagraram a casa de Deus.
                II Cr 7:6 E os sacerdotes, serviam em seus ofícios;
                               como também os levitas com os instrumentos musicais do
                                               SENHOR, que o rei Davi tinha feito, para louvarem
                                                               ao SENHOR,
                               porque a sua benignidade dura para sempre,
                                               quando Davi o louvava pelo ministério deles;
                                               e os sacerdotes tocavam as trombetas diante deles,
                                                               e todo o Israel estava em pé.
                II Cr 7:7 E Salomão santificou o meio do átrio,
                               que estava diante da casa do SENHOR;
                                               porquanto ali tinha ele oferecido os holocaustos e a
                                                               gordura dos sacrifícios pacíficos;
                               porque no altar de metal, que Salomão tinha feito,
                                               não podia caber o holocausto,
                                                               e a oferta de alimentos, e a gordura.
                II Cr 7:8 E, assim, naquele mesmo tempo celebrou Salomão
                               a festa por sete dias e todo o Israel com ele,
                                               uma grande congregação,
                               desde a entrada de Hamate, até ao rio do Egito.
                II Cr 7:9 E no dia oitavo realizaram uma assembleia solene;
                               porque sete dias celebraram a consagração do altar,
                                               e sete dias a festa.
                II Cr 7:10 E no dia vigésimo terceiro do sétimo mês,
                               despediu o povo para as suas tendas, alegres e de bom ânimo,
                                               pelo bem que o SENHOR tinha feito a Davi,
                                                               e a Salomão, e a seu povo Israel.
                II Cr 7:11 Assim Salomão acabou a casa do SENHOR, e a casa do rei,
                               e tudo quanto Salomão intentou fazer na casa do SENHOR
                                               e na sua casa prosperamente o efetuou.
II Cr 7:12 E o SENHOR apareceu de noite a Salomão, e disse-lhe:
                Ouvi a tua oração, e escolhi para mim este lugar
                               para casa de sacrifício.
                II Cr 7:13 Se eu fechar os céus, e não houver chuva;
                ou se ordenar aos gafanhotos que consumam a terra;
                ou se enviar a peste entre o meu povo;
                               II Cr 7:14 E se o meu povo, que se chama pelo meu nome,
                                               se humilhar, e orar, e buscar a minha face
                                               e se converter dos seus maus caminhos,
                                então eu ouvirei dos céus,
                                e perdoarei os seus pecados,
                                e sararei a sua terra.
                II Cr 7:15 Agora estarão abertos os meus olhos
                               e atentos os meus ouvidos à oração deste lugar.
                II Cr 7:16 Porque agora escolhi e santifiquei esta casa,
                               para que o meu nome esteja nela perpetuamente;
                                               e nela estarão fixos os meus olhos
                                                               e o meu coração todos os dias.
II Cr 7:17 E, quanto a ti,
                se andares diante de mim, como andou Davi teu pai,
                e fizeres conforme a tudo o que te ordenei,
                e guardares os meus estatutos e os meus juízos,
                               II Cr 7:18 Também confirmarei o trono do teu reino,
                                               conforme a aliança que fiz com Davi,
                                                               teu pai, dizendo:
                                               Não te faltará sucessor que domine em Israel.
                II Cr 7:19 Porém se vós vos desviardes,
                e deixardes os meus estatutos, e os meus mandamentos,
                               que vos tenho proposto,
                               e fordes, e servirdes a outros deuses, e vos prostrardes a eles,
                                               II Cr 7:20 Então os arrancarei da minha terra
                                                               que lhes dei, e lançarei da minha presença
                                                               esta casa que consagrei ao meu nome,
                                                               e farei com que seja por provérbio
                                                                              e motejo entre todos os povos.
                               II Cr 7:21 E desta casa, que é tão exaltada, qualquer que
                                               passar por ela se espantará e dirá:
                               Por que fez o SENHOR assim com esta terra
                                               e com esta casa?
                               II Cr 7:22 E dirão:
                                               Porque deixaram ao SENHOR Deus de seus pais,
                                                               que os tirou da terra do Egito, e se deram a
                                                                              outros deuses, e se prostraram
                                                                                              a eles, e os serviram;
                                                               por isso ele trouxe sobre eles todo este mal.
Dos versos de 17 ao 22 é dito que Deus confirmará o trono do seu reino para sempre. A promessa de uma dinastia permanente para Davi era a base da esperança dos leitores pós-exílio da restauração do trono davídico em sua época.
Conquanto a promessa à linhagem de Davi fosse irrevogável, havia sempre a ameaça de castigo e exílio (I Cr 17:7-14; 28:9).
Eis ai um segredo que todos deviam querer guardar e ensinar para seus amigos, parentes... (“SE”... “ENTÃO”....): Se nós nos humilharmos, orarmos, buscarmos e nos convertermos de nossos maus caminhos, então, Deus ouvirá dos céus, nos perdoará e nos sarará!
p.s.: link da imagem original:
Contagem regressiva: Faltam 312 dias para 04/08/2015, quando eu irei concluir a Segmentação de toda a Bíblia.

A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdetehttp://www.jamaisdesista.com.br
...

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.