quarta-feira, 13 de maio de 2015

II Crônicas 11:1-23 - ROBOÃO SE SUJEITA À PALAVRA PROFÉTICA DE SEMAIAS

Nós estamos aqui, ainda no início da parte III.
PARTE III – O REINO DIVIDIDO – 10:1 A 28:27.
A. Julgamentos e bênçãos crescentes em Judá – 10:1 a 21:3.
A primeira fase do reino dividido compreenderá – e também será nossa divisão para nossas reflexões – 4 partes: 1. O reinado de Roboão (10:1 - 12:16). 2. O reinado de Abias (13:1 - 14:1a). 3. O reinado de Asa (14:1b - 16:14). 4. O reinado de Josafá (17:1 – 21:3).
Os temas comuns entre esses reinados serão, como teremos a oportunidade de verificar:
·         O foco sobre a separação do Reino do Norte.
·         As narrativas de batalhas.
·         As reações à palavra de Deus.
1. O reinado de Roboão (10:1 - 12:16) - continuação.
Dividiremos, como já dissemos, o reinado de Roboão em três seções paralelas: a. O pecado inicial de Roboão, o encontro profético e a benção - 10:1 -  11:23. b. O pecado posterior de Roboão, o encontro profético e a bênção - 12:1-12). c. O final do reinado de Roboão – 12:13 – 16, onde o cronista acrescenta um resumo do reinado e um aviso de morte.
a. O pecado inicial de Roboão, o encontro profético e a benção - 10:1 -  11:23 – continuação.
Esses capítulos tratam dos primeiros anos do reinado de Roboão. Também os dividiremos em duas partes as quais estarão relatando como seus pecados levaram Israel à rebelião (10:1-19) e falarão de sua sujeição à palavra profética de bênção (11:1-23).
(2) A sujeição de Roboão à palavra profética – 11:1-23.
O cronista segue exatamente o texto de Reis em grande parte dessa passagem (cf. II Cr 10:18-11:4 com I Rs 12:18-24). Roboão preparou o ataque a Israel, mas cedeu à advertência profética (vs. 1-4). Depois desses acontecimentos, o autor acrescenta uma série de bênçãos que Roboão recebeu pela sua obediência (vs. 5-23).
A primeira seção sobre o reinado de Roboão se concentra em seus três primeiros anos como rei (11:17), um período durante o qual houve conflito entre Judá e Israel, no entanto, nesse tempo andaram no caminho de Davi e Salomão. Quem dera continuassem assim!
Dos versos 1 ao 4 veremos que Deus proíbe que Roboão peleje contra as dez tribos, sendo o texto paralelo em I Reis no cap. 12, dos versos 21 ao 24.
Em Judá reuniram 180.000 homens para pelejarem contra Jeroboão e tomarem Israel de volta, mas se levantou Semaias, homem de Deus (esse profeta apareceu duas vezes no relato do reinado de Roboão – 12:5-8. Para crédito e benefício de Roboão, ele agiu corretamente dando ouvidos às palavras de Semaías nas duas ocasiões), que falou a palavra do Senhor dizendo-lhes para não saírem à peleja porque tudo aquilo tinha vindo dele mesmo.
A divisão do reino estava de acordo com a vontade de Deus e a existência de dois reinos havia sido ordenada por Deus e, agora, cada um tinha a oportunidade de provar a sua fidelidade à aliança.
Interpretar a história passada é como pegar os instrumentos certos para enxergamos o presente e até vislumbrarmos como poderá ser o futuro. Deus tem se mostrado participativo e interessado no destino dos homens e sempre atento e fiel às suas alianças.
Dos versos 5 ao 23, visando demonstrar os resultados da resposta de Roboão à advertência profética, essa seção falará:
·         De fortificações e da força militar de Judá e Benjamim (vs. 5-1 2).
·         Da deserção de levitas do norte (vs. 13-17).
·         Do crescimento da família de Roboão (vs. 18-23).
Mais uma omissão do cronista. Desta vez, omite o relato da instituição de centros de culto sincrético por Jeroboão em Dã e Betel (I Rs 12:25 a 14:20), mas é esse acontecimento que se encontra por trás dessa observação.
Jeroboão rejeitou os sacerdotes e levitas que se recusaram a abandonar Jerusalém como o lugar apropriado de culto. Assim, eles desertaram para o lado de Roboão.
O tema dos fiéis do norte que vão a Judá aparece várias vezes nos períodos de divisão e reunificação do reino (13:8-11; 15:9; 30:10-12) e fornece um modelo para a incorporação pós-exílio das tribos fiéis do norte na restauração do reino.
II Cr 11:1 Vindo, pois, Roboão a Jerusalém, reuniu, da casa de Judá
                e Benjamim, cento e oitenta mil escolhidos, destros na guerra,
                               para pelejarem contra Israel, e para restituírem
                                               o reino a Roboão.
                II Cr 11:2 Porém a palavra do SENHOR veio a Semaías,
                               homem de Deus, dizendo:
                II Cr 11:3 Fala a Roboão, filho de Salomão, rei de Judá,
                               e a todo o Israel, em Judá e Benjamim, dizendo:
                II Cr 11:4 Assim diz o SENHOR:
                               Não subireis, nem pelejareis contra os vossos irmãos;
                                               volte cada um à sua casa;
                                                               porque de mim proveio isto.
                               E ouviram as palavras do SENHOR,
                                               e desistiram de ir contra Jeroboão.
II Cr 11:5 E Roboão habitou em Jerusalém; e para defesa,
                edificou cidades em Judá.
                II Cr 11:6 Edificou, pois, a Belém, a Etã, e a Tecoa,
                II Cr 11:7 E a Bete-Zur, a Socó, a Adulão,
                II Cr 11:8 E a Gate, a Maressa, a Zife,
                II Cr 11:9 E a Adoraim, a Laquis, e a Azeca,
                II Cr 11:10 E a Zorá, a Aijalom, e a Hebrom,
                               que estavam em Judá e em Benjamim; cidades fortes.
                II Cr 11:11 E fortificou estas fortalezas e pôs nelas capitães,
                               e armazéns de víveres, de azeite, e de vinho.
                II Cr 11:12 E pôs em cada cidade paveses e lanças;
                               fortificou-as grandemente;
                                               e Judá e Benjamim pertenceram-lhe.
II Cr 11:13 Também os sacerdotes e os levitas, que havia em todo o Israel,
                se reuniram a ele de todos os seus termos.
                II Cr 11:14 Porque os levitas deixaram os seus arrabaldes,
                               e a sua possessão, e vieram a Judá e a Jerusalém,
                                               porque Jeroboão e seus filhos os lançaram fora para
                                                               que não ministrassem ao SENHOR.
                II Cr 11:15 E ele constituiu para si sacerdotes, para os altos,
                               para os demônios, e para os bezerros, que fizera.
                II Cr 11:16 Depois desses também, de todas as tribos de Israel,
                               os que deram o seu coração a buscarem ao SENHOR
                                               Deus de Israel, vieram a Jerusalém, para oferecerem
                                                               sacrifícios ao SENHOR Deus de seus pais.
                II Cr 11:17 Assim fortaleceram o reino de Judá e corroboraram
                               a Roboão, filho de Salomão, por três anos;
                                               porque três anos andaram
                                                               no caminho de Davi e Salomão.
II Cr 11:18 E Roboão tomou para si, por mulher, a Maalate,
                filha de Jerimote, filho de Davi; e Abiail, filha de Eliabe,
                               filho de Jessé.
                II Cr 11:19 A qual lhe deu filhos:
                               Jeús, Samarias e Zaã.
                II Cr 11:20 E depois dela tomou a Maaca, filha de Absalão;
                               esta lhe deu Abias, Atai, Ziza e Selomite.
                II Cr 11:21 E amava Roboão mais a Maaca, filha de Absalão,
                               do que a todas as suas outras mulheres e concubinas;
                                               porque ele tinha tomado dezoito mulheres,
                                                               e sessenta concubinas;
                                                               e gerou vinte e oito filhos, e sessenta filhas.
                II Cr 11:22 E Roboão designou Abias, filho de Maaca,
                               para ser chefe e líder entre os seus irmãos,
                                               porque queria fazê-lo rei.
                II Cr 11:23 E usou de prudência, e de todos os seus filhos,
                               alguns espalhou por todas as terras de Judá, e Benjamim,
                                               por todas as cidades fortes;
                                                               e deu-lhes víveres em abundância;
                                                                              e lhes procurou muitas mulheres.
Roboão recebeu a bênção de Deus porque imitou a fidelidade dos monarcas ideais, Davi e Salomão, nos três primeiros anos do seu reinado.
Dos versos 18 a 23, vemos o cronista falar dos filhos de Roboão. Ele menciona com frequência o crescimento da família para demonstrar a bênção de Deus.
p.s.: link da imagem original:
Contagem regressiva: Faltam 308 dias para 04/08/2015, quando eu irei concluir a Segmentação de toda a Bíblia.

A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdetehttp://www.jamaisdesista.com.br
...

Reações:

1 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.