domingo, 7 de setembro de 2014

I Crônicas 17:1-27 - DEUS FAZ ALIANÇA COM DAVI E ESTE LHE FAZ AÇÕES DE GRAÇA

Nossas reflexões se encontram aqui:
Parte II – O REINO UNIDO – 9:35 a II CR 9:31
A. O reinado de Davi – 9:35 a 29:30.
3. Preparativos para o templo – 13:1 a 29:25 – estamos vendo;
Nesta parte, para reforçarmos nosso aprendizado, como já falamos, estamos vendo que o cronista relatará o segundo elemento essencial do reino considerado exemplar de Davi, ou seja, os seus preparativos repletos de entusiasmo para a construção do templo.
Esse relato foi dividido em duas principais partes: a. Davi leva a arca para Jerusalém – 13:1 a 16:43 – já vista; b. Davi faz preparativos para o templo – 17:1 a 29:25 – começaremos neste capítulo.
b. Davi faz preparativos para o templo – 17:1 a 29:25.
O cronista tratará agora de uma das contribuições mais importantes de Davi para a história de Israel: seus preparativos para a construção do templo. O seu desejo mesmo era a construção, mas não pode fazê-lo por causa do muito sangue que derramara em suas lutas militares.
Essa passagem pode ser dividida em cinco seções/principais: (1) Davi aceita a comissão divina de se fazer os preparativos para Salomão - 17:1-27. (2) Davi garante a segurança do reino e coleta os materiais para o templo – 18:1 a 20:8. (3) Davi descobre o local do templo – 21:1 a 22.1. (4) Davi executa o comissionamento dos construtores - 22:2-19. (5) Davi transfere a organização dos trabalhadores e a transferência do poder da responsabilidade para Salomão – 23:1 a 29.25.
(1) Davi aceita a comissão divina de se fazer os preparativos para Salomão - 17:1-27.
Este capítulo de Crônicas tem o seu paralelo em I Sm 7:1-29 ao qual segue fielmente. Também nós iremos nos valer do que já comentamos desse livro de Samuel – em itálico[1]
Agora que Davi tinha sido bem sucedido no transporte da Arca e tudo tinha dado certo para ele, uma angústia começa a tomar conta de seu coração ao ver que Deus habitava em tendas e ele pensava em mudar isso.
Como é interessante essa passagem, pois Davi ao olhar para a sua casa – seu palácio – teve o desejo despertado de construir também para Deus uma casa – seu templo -, no entanto, foi o próprio Deus, por boca de seu profeta Natã, que declarou que ele construiria uma casa – dinastia – para Davi.
Esse Davi não lhe construiu uma casa, mas foi seu filho e também foi o Filho de Deus que tabernaculou conosco e hoje é sacerdote para sempre no verdadeiro Templo do Senhor.
b. Deus promete a Davi uma dinastia eterna  - 7.1-29. (Também em I Cr 17:1-27).
Natã relatou profeticamente as promessas dinásticas feitas por Deus a Davi e que estavam associadas à aliança davídica. A aliança com Davi também é celebrada no Sl 89 e 132 – veja mais adiante. Deus prometeu que os descendentes de Davi teriam uma dinastia permanente sobre Israel.
Reis davídicos individuais sofreriam disciplina severa (II Sm 7:14; II Cr 6:16; Sl 89:30-32; 132:11,12), mas a linhagem de Davi jamais seria eliminada do trono (II Sm 7:15-16; II Cr 6:16; Sl 89:33-37).
O momento de Davi era de paz! Tanto tempo passou fugindo e lutando e enfrentando inimigos que o queriam destruído. Ele sofreu muito, mas manteve-se firme em sua fé e propósitos e jamais cedeu às tentações de abreviar o caminho de sua jornada rumo ao reinado de Israel.
Teve paciência, perseverou e foi obediente. Deus o constituiu sobre toda a casa de Israel e lhe deu a cidade de Jerusalém, permitiu a condução da Arca e agora a paz reinava em Israel e a prosperidade fazia visitas à nação.
Davi, como sempre fazia, comunica a Natã um desejo de seu coração quando meditava em todas as coisas que tinham lhe acontecido e no presente momento que vivia, sendo o rei de toda a nação. A nação do povo escolhido de Deus!
Natã, também conhecia a Davi e sabia que do seu desejo e que esse era correto, assim pensava, e lhe disse para agir conforme lhe indicasse seu coração.
No entanto, Deus fala com Natã e Natã comunica com Davi dizendo que ele não poderia construir uma habitação para ele porque era um homem que tinha derramado muito sangue, no entanto, também lhe fala coisas muito profundas e lhe faz muitas promessas.
·         1. As promessas de Deus  - 7.1-17. (Também em I Cr 17:1-15).
Como poderia um simples homem construir a habitação de um Deus que criou todas as coisas? Até o momento, desde que Deus tirou os filhos de Israel do Egito, ele tem habitado em tendas e no tabernáculo e agora Davi estava querendo construir algo de cedro.
Em momento algum, disse Deus ter se manifestado quanto à sua casa. Alias, todo o modelo dos móveis, dos utensílios e do tabernáculo tinham sido dados por ele para que os homens fizessem tudo conforme lhes era mostrado – Ex 25:9.
Ele, Deus, simplesmente lhe faz uma pergunta interessante: por que que Davi queria lhe edificar uma casa de cedro? Qual era mesmo esse propósito de Davi?
Em seguida, Deus o faz lembrar de sua origem e quem ele era e de onde fora tomado para vir a ser agora o rei de Israel e estar à frente de todos. Deus o lembra que lhe deu vitórias e foi com ele em tudo, guardando-o e  livrando-o de muitas coisas.
Todas as suas guerras e empreitadas e desafios e obstáculos, o Senhor tinha sido com ele. Por fim ainda lhe deu um nome entre os grandes e poderosos para vir a ser lembrado por gerações e gerações.
Em seguida, fala de seu povo, dos filhos de Israel. Que estaria plantando eles ali naquela terra para não serem mais destruídos. Ele lembra ainda da época dos juízes e de como tinha sido misericordioso para com Israel.
O cuidado de Deus pelo seu povo é notório em todas as Escrituras e mesmo Davi fora levantado por amor a este povo. Saul não entendeu esse amor e tornou-se egoísta, mas Davi era o contrário de Saul e tanto amou o povo que ensinou a seu filho a amar e a servir o povo de Deus com muito carinho.
Davi era o portador da semente messiânica e embora Satanás o tenha perseguido e continuará a persegui-lo para matá-lo, Deus o preservava pois dele viria o Messias escolhido, desde Gn 3:15.
Deus faz alianças com Davi e lhe promete que seu reino jamais se apartaria de sua casa, por isso o estava confirmando para sempre. Não fora assim com Saul que falhou na hora da confirmação, mas Davi tinha passado por tudo e em maior grau de dificuldade. Ele tinha prevalecido porque seu coração era temente a Deus e dedicado ao povo ao qual agora servia como rei de Israel.
Davi gostou e muito se alegrou com as palavras de Deus pela boca de Natã.
Em resumo, podemos ver na aliança de Deus com Davi:
ü  Dinastia eterna.
ü  Reino eterno.
ü  Trono eterno.
ü  Domínio eterno.
ü  Descendência eterna.
É nessa aliança que o cronista fundamenta a esperança de restauração de Israel. O Novo Testamento revela que as promessas feitas a Davi se cumpriram em Cristo.
Jesus preencheu com perfeição todos os requisitos da aliança (Hb 4:15) e serviu de mediador da aliança da graça (At 2:25-36; Hb 13).
Essa aliança com Davi também é celebrada nos salmos 89 e 132[2].
Salmo 89: 1-52  - Reflexões
Salmo belíssimo de Etham que inicia cantando para sempre as misericórdias do Senhor e os seus lábios proclamando a todas as gerações a sua fidelidade. Ele exalta tanto a benignidade quanto a fidelidade do Senhor por causa da palavra do próprio Senhor que disse que estaria afirmando a sua aliança com Davi a quem o Espírito Santo chama de escolhido.
Ele jurou a Davi que estaria para sempre estabelecendo a sua posteridade e firmando o seu trono de geração a geração. Por isso que ele celebra, canta, exalta e adora a Deus que cumprirá a sua palavra. Percebemos nisso que Deus é um Deus de propósitos e de alianças e que sua palavra não é a como a do homem, antes permanece para todo sempre.
Em seguida, vemos o salmista exaltando a Deus e sua soberania declarando que dele são os céus e a terra e tudo o que neles há. De fato, o que não pertence ao Senhor ou no que ele não tem domínio? Ele, Deus, é o Senhor absoluto sobre tudo e todos.
Ele é tão poderoso e maravilhoso que ele exerce completamente sua soberania sem vilipendiar ou adulterar a vontade humana, deixando-a livre nas suas escolhas e portanto concedendo ao homem a responsabilidade de seus atos e omissões. Ele é soberano e o homem livre para fazer as suas escolhas responsáveis. Não estou falando, nem defendendo aquilo que não creio, por exemplo no livre-arbítrio. Vamos deixar este assunto para outra oportunidade.
Calvino comenta este salmo e dá maiores esclarecimentos além de contextualizá-lo. Sobre Ethan, provável autor deste salmo, ele diz tratar-se de um dos quatro homens com os quais a sabedoria de Salomão era comparada.
Salmo 132: 1-18  - Reflexões
O autor começa o salmo com uma intercessão por Davi. Se foi mesmo Davi o seu autor, ele fala de si mesmo e assim intercede por si mesmo na pessoa que ele representaria como servo de Deus que está diante do povo de Deus com a missão de governar e administrar.
Muitas eram as aflições de Davi tanto antes de tornar-se rei como depois quando veio a pecar gravemente assassinando a Urias o Heteu e ficando com sua esposa com a qual tinha adulterado. A perseguição a ele era de fato muito forte por causa da semente messiânica que nele estava.
A oração deste salmo logo lembra o juramento e os votos feitos por Davi que não daria descanso a ele mesmo antes que fizesse uma casa, uma habitação para Deus que vivia em uma tenda enquanto o povo em casas. Deus aprovou sua iniciativa, mas não o deixou construir, mas escolheu seu filho Salomão para edificar essa casa.
Até o verso 10 deste salmo, o salmista pede insistentemente para Deus se lembrar, levantar-se e não virar seu rosto contra o seu ungido, mas ter misericórdia e concluir a sua obra começada na vida deste servo de Deus. Percebe-se aqui força de vontade incomum e determinada de alguém que crê realmente estar diante de Deus e sendo ouvido em sua súplica.
Sua oração é forte, digo, insistente, perseverante, decidida, precisa como alguém que clama já esperando a resposta certa.
Em seguida eles se lembram da promessa do próprio Deus e nele se agarram com unhas e dentes dispostos a perderem os maxilares, mas não perderem a bênção visualizada pela fé nas promessas de Deus. A oportunidade da oração está agora em favor de Davi e suas aflições.
No comentário de Calvino, em sua introdução, o autor deste Salmo, quem quer seja aqui, em nome de todos os fiéis, coloca Deus em memória de sua promessa, que ele nunca faria sofrer sua casa ou seu reino vir a falhar, mas apoiar e defender ambos.
Como é bom nos lembrarmos das promessas de Deus e bem aplica-las às nossas vidas e esperar com paciência a resposta de Deus. Aquele que assim espera, jamais será confundido.
·         2. A resposta de Davi  - 7.18-29.
Davi ficou sem palavras diante das revelações e do que tinha dito o Senhor pela boca de Natã. Ele então faz a sua oração de agradecimento.
Sua oração começa: - quem sou eu, Senhor! Verdade! Deus nos ama apesar de nós! O que somos e o que temos diante de Deus? O fato é que somos alvos de sua graça e misericórdia que diariamente descem sobre nós como chuvas serôdias.
Deus nos ama e a prova de seu amor é a vida que ele nos deu! Se não nos amássemos já estaríamos todos mortos, mas vivemos e temos de aproveitar este momento para dar glórias e graças a Deus, sempre!
Em sua resposta a Deus, Davi, sabiamente, fala do povo de Deus que ele tanto ama e tanto tem feito por ele, apesar dele. Em minhas leituras, tenho visto que Deus ama o seu povo e por ele se animou até a enfrentar a morte para gerar em nós a vida eterna.
Se você é sábio e está querendo agradar a Deus, comece amando o povo de Deus e fazendo algo por ele. Que tal buscar a união de todos? Seria isso um sonho impossível? E como fica a oração de João 17: 20 “E não rogo somente por estes, mas também por aqueles que pela sua palavra hão de crer em mim; Para que todos sejam um, como tu, ó Pai, o és em mim, e eu em ti; que também eles sejam um em nós, para que o mundo creia que tu me enviaste”
Cada um de nós, hoje, segue os seus próprios caminhos e estamos sem rei que nos possa guiar, bem pelo menos era este o discurso dos israelitas para justificarem o desejo por um rei. Estamos como na época dos juízes, onde cada um fazia o que achava certo.
Outra característica forte em Davi que se sobressai inclusive em sua oração de agradecimento é a noção impregnada nele da soberania divina! Para Davi, Deus é o Deus soberano que está acima de todas as coisas e as controla e nos pede obediência à sua palavra.
Davi recebeu as palavras de Deus e muito se alegrou. Agora irá desenvolver os seus projetos que são a construção da cidade, da sede de seu governo e até o templo, mas isso quem fará será o seu filho. O projeto, no entanto, será elaborado por ele. Veremos isso mais para frente.
I Cr 17:1 Sucedeu, pois, que, morando Davi já em sua casa,
                disse ao profeta Natã:
                               Eis que moro em casa de cedro,
                               mas a arca da aliança do SENHOR está debaixo de cortinas.
                I Cr 17:2 Então Natã disse a Davi:
                               Tudo quanto tens no teu coração faze, porque Deus é contigo.
                I Cr 17:3 Mas sucedeu, na mesma noite,
                               que a palavra de Deus veio a Natã, dizendo:
                                               I Cr 17:4 Vai, e dize a Davi meu servo:
                                                               Assim diz o SENHOR:
                               Tu não me edificarás uma casa para eu morar;
                                               I Cr 17:5 Porque em casa nenhuma morei,
                                                               desde o dia em que fiz subir a Israel
                                                               até ao dia de hoje; mas fui de tenda
                                                               em tenda, e de tabernáculo em tabernáculo.
                                               I Cr 17:6 Por todas as partes por onde andei
                                                               com todo o Israel, porventura falei alguma
                                                               palavra a algum dos juízes de Israel,
                                                               a quem ordenei que apascentasse
                                                                              o meu povo, dizendo:
                                               Por que não me edificais uma casa de cedro?
                                               I Cr 17:7 Agora, pois, assim dirás a meu servo Davi:
                                                               Assim diz o SENHOR dos Exércitos:
                               Eu te tirei do curral, de detrás das ovelhas,
                                               para que fosses chefe do meu povo Israel.
                               I Cr 17:8 E estive contigo por toda a parte, por onde foste,
                                               e de diante de ti exterminei todos os teus inimigos,
                                               e te fiz um nome como o nome dos grandes
                                                               que estão na terra,
                               I Cr 17:9 E ordenarei um lugar para o meu povo Israel,
                                               e o plantarei, para que habite no seu lugar,
                                               e nunca mais seja removido de uma para
                                                               outra parte; e nunca mais os filhos da
                                                               perversidade o debilitarão como dantes,
                               I Cr 17:10 E desde os dias em que ordenei juízes
                                               sobre o meu povo Israel.
                               Assim abaterei a todos os teus inimigos;
                                               também te faço saber que o SENHOR
                                                               te edificará uma casa.
                               I Cr 17:11 E há de ser que, quando forem cumpridos os teus
                                               dias, para ires a teus pais,
                                               suscitarei a tua descendência depois de ti,
                                               um dos teus filhos, e estabelecerei o seu reino.
                               I Cr 17:12 Este me edificará casa; e eu confirmarei
                                               o seu trono para sempre.
                               I Cr 17:13 Eu lhe serei por pai, e ele me será por filho;
                                               e a minha benignidade não retirarei dele,
                                                               como a tirei daquele, que foi antes de ti.
                               I Cr 17:14 Mas o confirmarei na minha casa e no meu reino
                                               para sempre, e o seu trono será firme para sempre.
                               I Cr 17:15 Conforme todas estas palavras,
                                               e conforme toda esta visão, assim falou Natã a Davi.
I Cr 17:16 Então entrou o rei Davi, e ficou perante o SENHOR; e disse:
                Quem sou eu, SENHOR Deus? e qual é a minha casa,
                               para que me tenhas trazido até aqui?
                I Cr 17:17 E ainda isto, ó Deus, foi pouco aos teus olhos;
                               pelo que falaste da casa de teu servo para tempos distantes;
                               e trataste-me como a um homem ilustre, ó SENHOR Deus.
                I Cr 17:18 Que mais te dirá Davi, acerca da honra feita a teu servo?
                               Porém tu conheces bem a teu servo.
                I Cr 17:19 O SENHOR,
                               por amor de teu servo,
                                               e segundo o teu coração,
                                                               fizeste toda esta grandeza,
                                                                              para fazer notória
                                                                              todas estas grandes coisas.
                I Cr 17:20 SENHOR, ninguém há como tu,
                               e não há Deus fora de ti, segundo tudo quanto ouvimos
                                               com os nossos ouvidos.
                I Cr 17:21 E quem há como o teu povo Israel, única gente na terra,
                               a quem Deus foi resgatar para seu povo,
                                               fazendo-te nome com coisas grandes e temerosas,
                                                               lançando as nações de diante do teu povo,
                                                                              que resgataste do Egito?
                I Cr 17:22 E confirmaste o teu povo Israel para ser teu povo
                               para sempre; e tu, SENHOR, lhe foste por Deus.
                I Cr 17:23 Agora, pois, SENHOR, a palavra que falaste de teu servo,
                               e acerca da sua casa, confirma-a para sempre;
                                               e faze como falaste.
                I Cr 17:24 Confirme-se e engrandeça-se o teu nome para sempre,
                               e diga-se:
                                               O SENHOR dos Exércitos é o Deus de Israel,
                                                               é Deus para Israel;
                                               e permaneça firme
                                                               diante de ti a casa de Davi, teu servo.
                               I Cr 17:25 Porque tu, Deus meu, revelaste ao ouvido
                                               de teu servo que lhe edificarias casa;
                                               pelo que o teu servo achou confiança para
                                                               orar em tua presença.
                               I Cr 17:26 Agora, pois, SENHOR, tu és o mesmo
                                               Deus, e falaste este bem acerca de teu servo.
                                I Cr 17:27 Agora, pois, foste servido abençoar a
                                               casa de teu servo, para que permaneça para
                                                               sempre diante de ti:
                                               porque tu, SENHOR, a abençoaste,
                                                               e ficará abençoada para sempre.
Há no presente texto algumas omissões por parte do cronista como a não menção da época de paz que reino em Israel quando Davi teve o insight de lhe construir uma casa para Deus – II Sm 7:1 -, talvez por que quisesse preservar na nação pós-exílica o fato de Davi ser um guerreiro que constantemente estava em atividades.
Novamente, o cronista omite o material encontrado em II Sm 7.14b, que ameaça disciplinar Salomão e seus descendentes quando pecassem, a fim de, provavelmente, apresentar Salomão como um ideal para seus leitores pós-exílio.
Os termos relacionados à família indicam a adoção especial do rei escolhido, e não uma crença na divindade do rei como era o caso em outras culturas do antigo Oriente Próximo – Sl 89:27. Por exemplo, Egito, Roma.
No Novo Testamento essas palavras “Eu lhe serei por pai, e ele me será por filho;” sobre Salomão são consideradas uma prefiguração de Cristo, o rei davídico supremo - Mc 1:11; Lc 1:32-33; Hb 1:5.
A filiação de Cristo é mais complexa: ele é o Filho de Deus porque é herdeiro do trono de Davi, mas também foi concebido pelo Espírito Santo (Lc 1:35) e é a segunda pessoa da Trindade Jo 1:1-18; 17:1).
Deus designou a linhagem de Davi como a dinastia permanente sobre o seu povo. Essa promessa era a base das esperanças da comunidade pós-exílio do cronista de ter um rei e se cumpriu em Jesus, que reina no trono de Davi para sempre – II Cr 17: 7-14; II Cr 21:7.
p.s.: link da imagem original:
Contagem regressiva: Faltam 341 dias para 04/08/2015, quando eu irei concluir a Segmentação de toda a Bíblia.
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdetehttp://www.jamaisdesista.com.br




[1] Do livro do mesmo autor: O REINO ETERNO DE DAVI - Reflexões bíblicas em I e II Samuel.
[2] Do livro do mesmo autor: REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS - Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos.
...

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.