sexta-feira, 5 de setembro de 2014

I Crônicas 15:1-29 - DAVI LEVA A ARCA PARA JERUSALÉM - MICAL DESPREZA DAVI.

Nossas reflexões se encontram aqui:
Parte II – O REINO UNIDO – 9:35 a II CR 9:31
A. O reinado de Davi – 9:35 a 29:30.
Até o capítulo 29, como já falamos e temos repetido, estaremos nos lembrando de que a função de mostrar o reino unido era dar aos exilados um ideal da unidade, principalmente em Davi, onde o cronista irá procurar valorizar muito mais os sucessos do que os fracassos do rei; enfatizará particularmente o apoio geral recebido por Davi e o seu interesse em construir o templo.
Destarte, a divisão dessa primeira parte se deu também em quatro: 1. Davi se torna rei – 9:35 a 10:14 – já vimos; 2. O amplo apoio a Davi – 11:1 a 12:40 – já vimos; 3. Preparativos para o templo – 13:1 a 29:25 – estamos vendo; e, 4. O fim do reinado de Davi – 29:26 a 30.
3. Preparativos para o templo – 13:1 a 29:25 - continuação.
Nesta parte, para reforçarmos nosso aprendizado, estamos vendo que o cronista relatará o segundo elemento essencial do reino considerado exemplar de Davi, ou seja, os seus preparativos repletos de entusiasmo para a construção do templo.
Dividiremos esse relato em duas principais partes: a. Davi leva a arca para Jerusalém – 13:1 a 16:43; b. Davi faz preparativos para o templo – 17:1 a 29:25.
a. Davi leva a arca para Jerusalém – 13:1 a 16:43 - continuação.
Nesta seção, o cronista relatará como Davi conseguiu centralizar o culto em Jerusalém.
Uma comparação com II Sm 5 e 6 indicará que o material em Samuel e Crônicas é organizado topicamente e não estritamente de forma cronológica.
Também aqui dividiremos para melhor compreensão a presente seção em três partes: (1) Davi fracassa na primeira tentativa de transportar a arca – 13:1-14 – já vimos; (2) As bênçãos que distinguem Davi – 14:1-17 – já vimos; e, (3) Davi transporta a arca com sucesso – 15:1 a 16:43 – veremos agora.
(3) Davi transporta a arca com sucesso – 15:1 a 16:43.
Aqui neste capítulo, começa o relato da transferência da arca bem-sucedida e da celebração subsequente. É possível revermos, em análise e apoiados pela BEG, que o cronista usa II  Sm 6:12 a 19 em 15:25 a 16:3 e acrescenta 15:1 a 24; 16:4 a 43.
Esta seção, de apenas dois capítulos, didaticamente, pode ser dividida da seguinte maneira, para melhor compreensão do texto:
A primeira tentativa de transportar a arca tinha sido mal sucedida e aqui a ênfase estava no emprego do método certo, ensinado por Deus, para o transporte da arca que não poderia ser feito de qualquer maneira como tinha sido na primeira tentativa.
O cronista mostra agora que o transporte da arca se deu conforme a legislação mosaica: Ex 25:12 a 15; Dt 10:8; 18:5. O propósito dentro do coração de Davi estava correto e a forma de conduzir a arca também. Tudo estava preparado, então, para uma segunda tentativa.
Há muitas lições aqui para nós. Primeiro, que somos de fato humanos e sujeitos ao erro e que o erro pode gerar consequências desastrosas. Segundo, que não devemos desistir de nossos projetos, pois foi buscando a Deus que Davi encontrou um jeito certo de se fazer a coisa certa. Terceira, Deus nos ama apesar de nós e devemos confiar nele seguindo sempre sua direção em tudo.
Dos versos 3 ao 24 são ministradas instruções detalhadas do transporte da arca para os levitas e sacerdotes. As três divisões dos levitas – coatitas, meraritas e gersonitas – são incluídas na organização do culto realizada por Davi. Percebe-se um grande interesse do cronista pelas ordens levíticas de Davi para o período após o exílio.
Os dois sumos sacerdotes do verso 11, Zadoque e Abiatar, serviram a Deus no reinado de Davi. Zadoque servia no tabernáculo mosaico em Gibeão e Abiatar, servia em Jerusalém – 18:16 e 27:34.
Posteriormente, Salomão excluiu Abiatar devido o seu apoio a Adonias – I Reis 1:7 e 2:26,27. Para o cronista e seu público pós-exílio, Zadoque e seus descendentes representavam a família sumo sacerdotal.
A partir do verso 16 até o 24, o cronista apresenta detalhes acrescentados sobre a música tocada nessa ocasião. Em várias passagens – BEG -, vemos esse interesse do cronista pela música sacra: 6:31 a 47; 9:15 a 16:33; 13:8; 15:28; 16:4 a 6; 23:5; 25:1 a 7; II Cr 5:12 e 13; 7:6; 23:13; 29:25 a 30; 34:12.
O cronista deixa claro que não é somente o interesse pela música sacra, mas também com a restauração do culto apropriado no período após o exílio.
Davi tinha se entristecido muito da primeira vez. Aquilo tinha sido demais para ele. Ele mesmo exclamara: como virá a mim a Arca do Senhor? No entanto, como era homem segundo o coração de Deus, não ficou ali prostrado. Levantou-se, ergueu-se, buscou ao Senhor.
A Arca então tinha ficado provisoriamente na casa de Obede-Edom (levita, da família de Corá, da Clã de Coate, autorizado, sim, para cuidar da Arca da Aliança) e por causa da Arca foi ele muito abençoado.
Avisaram Davi e este com grande alegria e agora seguindo as instruções de Deus transportaram a Arca da casa de Obede-Edom à Cidade de Davi.
Reparem que a Arca da Aliança para Obede-Edom representou bênçãos e não havia nele temor algum em recebê-la em sua casa, mas para Uzá, significou a morte, haja vista a sua irreverência.
Fazendo-se um paralelo, poderemos ver que Cristo, a quem a Arca tipifica foi pedra de tropeço para Uzá, mas para Obede-Edom, pedra de esquina, eleita e preciosa – I Pe 2:6-8.
Eles agora não estavam usando carros novos como fizeram os Filisteus, mas a transportavam conforme está escrito em Ex 25:14; Js 6:6, nos ombros dos sacerdotes.
Depois dos primeiros seis passos pararam e sacrificaram sete novilhos e sete carneiros e como tudo ia bem, prosseguiram até o final.
Para tomar parte do cerimonial, Davi teve de usar roupas sacerdotais, pois não serviam os trajes civis nem os reais, pois representariam irreverência e profanação.
Na sua euforia, Davi fez subir com júbilo e ao som de trombetas a Arca do Senhor. Ele saltava e dançava na presença do Senhor de forma tão frenética que as suas roupas esvoaçavam e partes desnudas de seu corpo apareciam aos olhos de suas servas. Sua esposa Mical o desprezou em seu coração.
Ao chegar em casa, Mical ainda o censurou – II Sm 6:20 -, mas ele respondeu: “Disse, porém, Davi a Mical: Perante o SENHOR, que me escolheu preferindo-me a teu pai, e a toda a sua casa, mandando-me que fosse soberano sobre o povo do SENHOR, sobre Israel, perante o SENHOR tenho me alegrado. E ainda mais do que isto me envilecerei, e me humilharei aos meus olhos; mas das servas, de quem falaste, delas serei honrado.” – II Sm 6:21 e 22.
A palavra de Deus diz que Mical, filha de Saul, não teve filhos até o dia de sua morte.
Em crônicas, este fato de sua repreensão sarcástica em II  Sm 6:20, foi omitida talvez para se evitar qualquer dúvida acerca da pureza da adoração de Davi.
Continuamos a ver, em nossas reflexões, nosso Deus que tudo nos entrega de bom grado, mediante a sua graça e amor. São exemplos disso:
           Que métodos foram empregados por Josué para conquistar a cidade de Jericó? Deus não precisou das técnicas e táticas modernas do Egito ou das nações vizinhas para dar ao exército de Israel essa grande vitória. Deus exigiu obediência!
Pela obediência à sua palavra, Deus entregou a eles um método inédito que se aplicado por qualquer pessoa neste planeta nunca irá derrubar muralha nenhuma.
           Que métodos, técnicas ou táticas os discípulos usaram para anunciar a morte e ressurreição de Cristo na origem da igreja diante dos Romanos e dos Judeus que tinham acabado de crucificarem o Messias?
Técnica nenhuma deste mundo iria fazer com que fosse ouvida pouco tempo depois a frase: aqueles que transtornaram o mundo chegaram até nós – At 17:6. Se formos igualmente obedientes a Deus e à sua palavra como foram os primeiros cristãos, também nós iremos transtornar a nossa geração.
           Que métodos, técnicas ou táticas Moisés usou para tirar do Egito o povo de Israel e o conduzir para Canaã? Tudo foi entregue por Deus, de mão beijada. Eles somente tinham de obedecer e seguir a palavra de Deus. Deus sempre deu a eles uma saída.
Todas as vezes que obedeciam, prosperavam e eram exitosos, quando não, lá vinha sobre eles perseguições.
           Vocês se lembram do Tabernáculo e de todos os utensílios do templo? Foi o próprio Deus quem entregou o modelo, o desenho, os planos. “Conforme a tudo o que eu te mostrar para modelo do tabernáculo, e para modelo de todos os seus pertences, assim mesmo o fareis.” (Ex 25:9).
Ao homem, compete apenas obedecer e seguir as instruções.
           E quanto ao óleo sagrado da unção composto de 5 componentes: mirra – lágrimas amargas -, cinamomo, canela, cálamo aromático, cássia, de azeite de oliveira, feito das melhores especiarias, com a medida certa de cada componente? Deus entregou tudo de mão beijada.
           Há muitas outras histórias e episódios que poderíamos verificar que Deus não quer nem valoriza carros, nem carruagens, nem cavaleiros, mas sempre e sempre a obediência.
Não é por força nem por violência, mas pelo Espírito de Deus!
Porque desde a antiguidade não se ouviu, nem com ouvidos se percebeu, nem com os olhos se viu um Deus além de ti que trabalha para aquele que nele espera.” (Is 64:4).
Que fique claro que não sou eu que vou fazer uma grande obra para Deus, mas Deus é que poderá me colocar, ou não, em uma grande obra. A soberba é a adoração de si mesmo.
I Cr 15:1 Davi também fez casa para si na cidade de Davi;
                e preparou um lugar para a arca de Deus,
                               e armou-lhe uma tenda.
                I Cr 15:2 Então disse Davi:
                               Ninguém pode levar a arca de Deus, senão os levitas;
                                               porque o SENHOR os escolheu,
                                                               para levar a arca de Deus,
                                                                              e para o servirem eternamente.
                I Cr 15:3 E Davi convocou a todo o Israel em Jerusalém,
                               para fazer subir a arca do SENHOR ao seu lugar,
                                               que lhe tinha preparado.
                I Cr 15:4 E Davi reuniu os filhos de Arão e os levitas:
                               I Cr 15:5 Dos filhos de Coate: Uriel, o chefe, e de seus
                               irmãos cento e vinte. I Cr 15:6 Dos filhos de Merari: Asaías,
                               o chefe, e de seus irmãos duzentos e vinte. I Cr 15:7 Dos
                               filhos de Gérson: Joel, o chefe, e de seus irmãos cento e
                               trinta. I Cr 15:8 Dos filhos de Elizafã: Semaías, o chefe, e de
                               seus irmãos duzentos. I Cr 15:9 Dos filhos de Hebrom: Eliel,
                               o chefe, e de seus irmãos oitenta. I Cr 15:10 Dos filhos de
                               Uziel: Aminadabe, o chefe, e de seus irmãos cento e doze. I
                Cr 15:11 E chamou Davi os sacerdotes Zadoque e Abiatar,
                               e os levitas, Uriel, Asaías, Joel, Semaías, Eliel, e Aminadabe.
                I Cr 15:12 E disse-lhes:
                               Vós sois os chefes dos pais entre os levitas;
                                               santificai-vos, vós e vossos irmãos,
                                                               para que façais subir a arca do SENHOR
                                                                              Deus de Israel, ao lugar que
                                                                                              lhe tenho preparado.
                               I Cr 15:13 Porquanto vós não a levastes na primeira vez,
                                               o SENHOR nosso Deus fez rotura em nós,
                                               porque não o buscamos segundo a ordenança.
                I Cr 15:14 Santificaram-se, pois, os sacerdotes e os levitas,
                               para fazerem subir a arca do SENHOR Deus de Israel.
                I Cr 15:15 E os filhos dos levitas trouxeram a arca de Deus
                                               sobre os seus ombros, pelas varas que nela havia,
                                                               como Moisés tinha ordenado conforme
                                                                              a palavra do SENHOR.
                I Cr 15:16 E disse Davi aos chefes dos levitas que constituíssem,
                               de seus irmãos, cantores, para que com instrumentos              
                               musicais, com alaúdes, harpas e címbalos, se fizessem ouvir,
                                               levantando a voz com alegria.
                I Cr 15:17 Designaram, pois, os levitas a Hemã, filho de Joel;
                               e dos seus irmãos, Asafe, filho de Berequias; e dos filhos de
                                               Merari, seus irmãos, Etã, filho de Cusaías.
                               I Cr 15:18 E com eles a seus irmãos da segunda ordem:
                                               a Zacarias, Bene, Jaaziel, Semiramote, Jeiel, Uni,
                                               Eliabe, Benaia, Maaséias, Matitias, Elifeleu,
                                               Micnéias, Obede-Edom, e Jeiel, os porteiros.
                               I Cr 15:19 E os cantores, Hemã, Asafe e Etã, se faziam ouvir
                                               com címbalos de metal; I Cr 15:20 E Zacarias, Aziel,
                                               Semiramote, Jeiel, Uni, Eliabe, Maaséias, e Benaia,
                                               com alaúdes, sobre Alamote: I Cr 15:21 E Matitias,
                                               Elifeleu, Micnéias, Obede-Edom, Jeiel, e Azazias,
                                               com harpas, sobre Seminite, para sobressairem.
                               I Cr 15:22 E Quenanias, chefe dos levitas, tinha o encargo de
                                               dirigir o canto; ensinava-os a entoá-lo,
                                                               porque era entendido.
                               I Cr 15:23 E Berequias e Elcana eram porteiros da arca.
                               I Cr 15:24 E Sebanias, Jeosafá, Netanel, Amasai, Zacarias,
                                               Benaia, e Eliezer, os sacerdotes, tocavam as
                                                               trombetas perante a arca de Deus;
                                               e Obede-Edom e Jeías eram porteiros da arca.
                I Cr 15:25 Sucedeu, pois, que Davi e os anciãos de Israel,
                               e os capitães dos milhares, foram, com alegria, para fazer
                                               subir a arca da aliança do SENHOR,
                                                               da casa de Obede-Edom.
                I Cr 15:26 E sucedeu que, ajudando Deus os levitas que levavam
                               a arca da aliança do SENHOR, sacrificaram sete novilhos
                                               e sete carneiros.
                I Cr 15:27 E Davi ia vestido de um manto de linho fino,
                               como também todos os levitas que levavam a arca,
                                               e os cantores, e Quenanias, mestre dos cantores;
                                               também Davi levava sobre si um éfode de linho,
                I Cr 15:28 E todo o Israel fez subir a arca da aliança do SENHOR,
                               com júbilo, e ao som de buzinas, e de trombetas,
                                               e de címbalos, fazendo ressoar alaúdes e harpas.
                I Cr 15:29 E sucedeu que, chegando a arca da aliança do SENHOR
                               à cidade de Davi, Mical, a filha de Saul, olhou de uma janela,
                                               e, vendo a Davi dançar e tocar,
                                                               o desprezou no seu coração.
Que triste a situação de Mical que perdeu toda a sua família e no fim nem pode gerar filhos por causa de seu coração desviado. Tem muita gente que se preocupa demais com as aparências e com a opinião dos outros e se esquecem de Deus.
p.s.: link da imagem original:
Contagem regressiva: Faltam 343 dias para 04/08/2015, quando eu irei concluir a Segmentação de toda a Bíblia.

A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdetehttp://www.jamaisdesista.com.br
...

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.