sexta-feira, 18 de julho de 2014

Jó 8:1-22 - BILDADE, INSENSÍVEL, DISCURSA CONTRA JÓ

Ainda na parte II de cinco de nossa divisão proposta, que vai tratar do diálogo entre Jó e os seus amigos. Jó se defendendo e seus amigos o acusando ao invés de consolá-lo – Jó 6:14.
Parte II - DIÁLOGOS ENTRE JÓ E SEUS AMIGOS – 3:1 a 27:23.
B. O primeiro ciclo de discursos – 4:1 – 14:22.
Nessa primeira série de discursos, como já dissemos, se fará referência a muitas perspectivas diferentes e possíveis explicações, mas todas serão insuficientes.
Dividimos essa parte “B”, como na BEG, em seis: 1. Elifaz – 4:1 – 5:27 – já vista. 2. A resposta de Jó a Elifaz – 6:1 – 7:21 – já vista. 3. Bildade – 8:1 – 22. 4 – veremos agora. A resposta de Jó a Bildade – 9:1 – 10:22. 5. Zofar – 11:1 – 20. 6. A resposta de Jó a Zofar – 12:1 – 14:22.
3. Bildade – 8:1 – 22. 4.
Veremos que a resposta de Bildade mostrara ele mesmo como um homem áspero, rude e insensível. Ele nem dá ouvidos ao clamor de Jó por compaixão – 6:13,14, 26 – e sua mensagem é direta: Jó e sua família estavam recebendo o que mereciam.
Se Jó tão somente se arrependesse dos atos vergonhosos que levaram a essas desgraças, Jó poderia ser restaurado a uma prosperidade e felicidade ainda maiores do que as que havia desfrutado antes.
Ainda conforme a BEG, depois de repreender Jó – vs 1-10 -, com uma linguagem mordaz confrontado Jó e o acusando de não  ser justo o suficiente para receber as bênçãos de Deus, Bildade recitará um poema da sabedoria proverbial – vs 11-22 –que na tradição dos sábios o poema recorre a analogias e padrões na natureza para apoiar o seu ponto de vista.
Agora é a vez de Bildade falar. Onde será que está Satanás? O narrador bíblico parou de narrar as falas que acontecem nos céus e aqui estamos novamente na terra, agora como eles, sem saber de nada, ou seja, estamos bem melhores do que eles porque conhecemos algo mais que eles nem sonham conhecer.
Nós os leitores atuais conhecemos o contexto que aconteceu nos céus entre Deus e o diabo, mas eles de nada sabiam.
Bildade parece estar mancomunado com os outros dois, pois seu discurso tem a mesma base que é tentar encontrar culpa em Jó e procurar defender o que eles criam de Deus.
As suas falas não são ruins e seus argumentos são interessantes, no entanto, a aplicação deles em Jó é péssima, por isso que apesar de verdadeiros e interessantes, nada tem a ver com Jó. Assim, se perdem totalmente e acabam se tornando lixo.
Todo diálogo ou discurso esbarra nesse problema da aplicabilidade. O conceito nutrido por justo por esses três homens é diferente do justo Jó!
Na verdade, justo, somente há um justo: o Justo, sim, ele mesmo Jesus Cristo, o justo; os demais homens jamais serão justos por si mesmos por causa do pecado em suas vidas.
É por isso que Jó clama e necessita de um Salvador, de um remidor, como todos nós na vida precisamos de Jesus Cristo que foi, é e se tornou a nossa justiça.
Deus, em Cristo, não nos tornou justos, pois isso seria injusto e ele entraria em contradição e teria de negar o seu próprio nome e passaria a necessitar de um Deus para o redimir. Ele não nos tornou justos, mas ele se tornou a nossa justiça.
Os pecados e as minhas merecidas punições deveriam ser pagas para eu poder obter o perdão, mas eu não podia pagá-las, nem com o sangue de todos os animais deste planeta poderia eu me lavar.
Por isso que Cristo Jesus morreu pelos meus pecados e pagou a dívida que estava sobre mim. Jó parecia entender isso no tempo e no espaço, pois que em sua época Cristo nem tinha nascido entre os homens.
Já Bildade e os outros seus amigos que discursavam não entendiam isso e usavam a palavra “justo” como se alguém pudesse ser de fato justo diante de Deus.
Jó 8:1 Então respondendo Bildade o suíta, disse:
                Jó 8:2 Até quando falarás tais coisas,
                               e as palavras da tua boca serão como um vento impetuoso?
                Jó 8:3 Porventura perverteria Deus o direito?
                               E perverteria o Todo-Poderoso a justiça?
                Jó 8:4 Se teus filhos pecaram contra ele,
                               também ele os lançou na mão da sua transgressão.
                Jó 8:5 Mas, se tu de madrugada buscares a Deus,
                               e ao Todo-Poderoso pedires misericórdia;
                Jó 8:6 Se fores puro e reto, certamente logo despertará por ti,
                               e restaurará a morada da tua justiça.
                Jó 8:7 O teu princípio, na verdade, terá sido pequeno,
                               porém o teu último estado crescerá em extremo.
                Jó 8:8 Pois, eu te peço, pergunta agora às gerações passadas;
                               e prepara-te para a inquirição de seus pais.
                Jó 8:9 Porque nós somos de ontem, e nada sabemos;
                               porquanto nossos dias sobre a terra são como a sombra.
                Jó 8:10 Porventura não te ensinarão eles, e não te falarão,
                               e do seu coração não tirarão palavras?
                Jó 8:11 Porventura cresce o junco sem lodo?
                               Ou cresce a espadana sem água?
                Jó 8:12 Estando ainda no seu verdor, ainda que não cortada,
                               todavia antes de qualquer outra erva se seca.
                Jó 8:13 Assim são as veredas de todos quantos se esquecem de Deus;
                               e a esperança do hipócrita perecerá.
                Jó 8:14 Cuja esperança fica frustrada;
                               e a sua confiança será como a teia de aranha.
                Jó 8:15 Encostar-se-á à sua casa, mas ela não subsistirá;
                               apegar-se-á a ela, mas não ficará em pé.
                Jó 8:16 Ele é viçoso perante o sol,
                               e os seus renovos saem sobre o seu jardim;
                Jó 8:17 As suas raízes se entrelaçam, junto à fonte;
                               para o pedregal atenta.
                Jó 8:18 Se Deus o consumir do seu lugar, negá-lo-á este, dizendo:
                               Nunca te vi!
                Jó 8:19 Eis que este é a alegria do seu caminho,
                               e outros brotarão do pó.
                Jó 8:20 Eis que Deus não rejeitará ao reto;
                               nem toma pela mão aos malfeitores;
                Jó 8:21 Até que de riso te encha a boca, e os teus lábios de júbilo.
                Jó 8:22 Os que te odeiam se vestirão de confusão,
                               e a tenda dos ímpios não existirá mais.
Jó ouve e se prepara para responder a Bildade que fora tão cruel e mesmo perverso contra ele quando Jó estava carente de amor e compaixão.
A intelectualidade, às vezes, pode nos deixar insensíveis com o nosso próximo, por isso que o amor é o maior dos dons e Paulo compreendeu e ensinou isso muito bem em I Coríntios 13:2, pois ainda que eu tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda a fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria.
p.s.: link da imagem original:
Contagem regressiva: Faltam 382 dias para 04/08/2015, quando eu irei concluir a Segmentação de toda a Bíblia.

A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdetehttp://www.jamaisdesista.com.br
...

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.