quinta-feira, 31 de julho de 2014

Jó 21:1-34 - OS SEUS AMIGOS QUERIAM A SUA RUÍNA

Parte II - DIÁLOGOS ENTRE JÓ E SEUS AMIGOS – 3:1 a 27:23.
C. O segundo ciclo de discursos – 15:1 – 21:34.
Finalizaremos, agora, essa parte “C”, que foi dividida, como na BEG, em seis partes igualmente: 1. Elifaz – 15:1 – 35 – já vista. 2. A resposta de Jó a Elifaz – 16:1 – 17:16 – já vista. 3. Bildade – 18:1 – 21 – já vista. 4. A resposta de Jó a Bildade – 19:1 – 29 – já vista. 5. Zofar – 20:1 – 29 – já vista. 6. A resposta de Jó a Zofar – 21:1 – 34 – veremos agora.
6. A resposta de Jó a Zofar – 21:1 – 34.
Todos os amigos de Jó já discursaram pela segunda vez. A segunda série de discursos acabou e agora a última resposta de Jó, dessa vez para Zofar.
Esse discurso de Jó pode ser dividido em duas partes. 1. Um pequeno apelo para ser ouvido – dos vs 1 ao 3. 2. Uma rejeição das visões de Zofar – vs 4 ao 34.
Aludindo às suas próprias palavras, Jó rejeita os argumentos de seus amigos de que os perversos sofrem – 20:11 com 21:7; 8:19 com 21:8; 18:5 com 21:17; 5:4; 20:10 com 21:19; 20:5-7 com 21:28-30.
Jó desejava tão somente ser ouvido, mas não teve de ficar dando explicações o tempo todo. Por isso que clama nos três primeiros versos para ser ouvido.
A ideia fixa de seus amigos dos pecados de Jó que culminaram com as consequências que lhe adviram, era a única realidade na mente deles, por isso não tinham mais espaço para nada, nem mesmo a misericórdia e a compaixão.
Jó queria falar da sua dor, daquilo que estava acontecendo com ele que o afligia sobremaneira, mas seus amigos somente pensavam em acusá-lo.
Então Jó começa a rechaçar a visão de Zofar acerca dos justos e dos perversos como inadequada. O seu desejo – vs 5 – era de que seus amigos pudessem ver o seu estado e se calassem e somente demonstrassem compaixão simplesmente o ouvindo.
Há muita gente que afirma que o que aqui se faz, aqui se colhe ou que os ímpios recebem a justa paga de sua impiedade aqui mesmo nessa vida. Jó não acreditava nisso, como eu também não acredito.
Dos versos 7 ao 15, Jó está descrevendo aqueles que disseram, direta e indiretamente para Deus, para retirarem-se deles por que não estavam interessados em conhecerem os seus caminhos.
E Jó está falando da prosperidade desse tipo de gente, mas ai alguém poderia responder que Deus guardaria a paga de seus crimes para seus filhos – vs 19.
No entanto, Jó rejeita esse conceito afirmando que isso seria injusto. Se os filhos nada tiveram de participação com relação aos crimes do pai, não poderiam sofrer essas penas, esses sofrimentos que deveriam ser aplicado aos autores.
Se assim fosse, alguém deveria ensinar ciência a Deus, ao Senhor que julga os que está nos céus – vs 20. Depois do transgressor morto que interessa a ele a sua casa? Ora tanto faz se prosperaria ou seria de todo destruída. Uma vez morto, não lhe pertence mais.
Alguns, não todos, recebem a sua paga ainda nesta vida. Eu entendo que aqueles que recebem a sua paga imediatamente são aqueles a quem Deus está sendo extremamente misericordioso e lhes dando uma oportunidade de ouro puro para se consertarem.
Aqueles que demoram em receber a sua paga, mas ainda recebem nessa vida, igualmente Deus está sendo misericordioso e a sua oportunidade de arrependimento é grande.
No entanto, aqueles que dormem tranquilos e partem cheios de dias e sem nenhuma paga, são esses que Deus os tem entesourado para o grande dia de sua ira onde não lhes morrerá o verme, nem o fogo se apagará – Mc 9:44,46,48.
Jó 21:1 Respondeu, porém, Jó, dizendo:
                Jó 21:2 Ouvi atentamente as minhas razões;
                               e isto vos sirva de consolação.
                Jó 21:3 Sofrei-me, e eu falarei;
                               e havendo eu falado, zombai.
                Jó 21:4 Porventura eu me queixo de algum homem?
                               Porém, ainda que assim fosse,
                                               por que não se angustiaria o meu espírito?
                Jó 21:5 Olhai para mim, e pasmai;
                               e ponde a mão sobre a boca.
                Jó 21:6 Porque, quando me lembro disto me perturbo,
                               e a minha carne é sobressaltada de horror.
                Jó 21:7 Por que razão vivem os ímpios, envelhecem,
                               e ainda se robustecem em poder?
                Jó 21:8 A sua descendência se estabelece com eles perante a sua face;
                               e os seus renovos perante os seus olhos.
                Jó 21:9 As suas casas têm paz, sem temor;
                               e a vara de Deus não está sobre eles.
                Jó 21:10 O seu touro gera, e não falha;
                               pare a sua vaca, e não aborta.
                Jó 21:11 Fazem sair as suas crianças, como a um rebanho,
                               e seus filhos andam saltando.
                Jó 21:12 Levantam a voz, ao som do tamboril e da harpa,
                               e alegram-se ao som do órgão.
                Jó 21:13 Na prosperidade gastam os seus dias,
                               e num momento descem à sepultura.
                Jó 21:14 E, todavia, dizem a Deus:
                               Retira-te de nós;
                               porque não desejamos ter conhecimento dos teus caminhos.
                Jó 21:15 Quem é o Todo-Poderoso, para que nós o sirvamos?
                               E que nos aproveitará que lhe façamos orações?
                Jó 21:16 Vede, porém, que a prosperidade não está nas mãos deles;
                               esteja longe de mim o conselho dos ímpios!
                Jó 21:17 Quantas vezes sucede que se apaga a lâmpada dos ímpios,
                               e lhes sobrevém a sua destruição?
                                               E Deus na sua ira lhes reparte dores!
                Jó 21:18 Porque são como a palha diante do vento,
                               e como a pragana, que arrebata o redemoinho.
                Jó 21:19 Deus guarda a sua violência para seus filhos,
                               e dá-lhe o pago, para que o conheça.
                Jó 21:20 Seus olhos verão a sua ruína,
                               e ele beberá do furor do Todo-Poderoso.
                Jó 21:21 Por que, que prazer teria na sua casa,
                               depois de morto,
                                               cortando-se-lhe o número dos seus meses?
                Jó 21:22 Porventura a Deus se ensinaria ciência,
                               a ele que julga os excelsos?
                Jó 21:23 Um morre na força da sua plenitude,
                               estando inteiramente sossegado e tranquilo.
                Jó 21:24 Com seus baldes cheios de leite,
                               e a medula dos seus ossos umedecida.
                Jó 21:25 E outro, ao contrário, morre na amargura do seu coração,
                               não havendo provado do bem.
                Jó 21:26 Juntamente jazem no pó,
                               e os vermes os cobrem.
                Jó 21:27 Eis que conheço bem os vossos pensamentos;
                               e os maus intentos com que injustamente me fazeis violência.
                Jó 21:28 Porque direis:
                               Onde está a casa do príncipe,
                                               e onde a tenda em que moravam os ímpios?
                Jó 21:29 Porventura não perguntastes aos que passam pelo caminho,
                               e não conheceis os seus sinais,
                Jó 21:30 Que o mau é preservado para o dia da destruição;
                               e arrebatado no dia do furor?
                Jó 21:31 Quem acusará diante dele o seu caminho,
                               e quem lhe dará o pago do que faz?
                Jó 21:32 Finalmente é levado à sepultura,
                               e vigiam-lhe o túmulo.
                Jó 21:33 Os torrões do vale lhe são doces,
                               e o seguirão todos os homens;
                                               e adiante dele foram inumeráveis.
                Jó 21:34 Como, pois, me consolais com vaidade?
                               Pois nas vossas respostas ainda resta a transgressão.
Jó concluiu sua resposta a Zofar estando ele ainda inconsolável. Os discursos deles, dos seus amigos, e suas respectivas falas para nada serviram senão lhe aumentar ainda mais o seu sofrimento.
Eles não deram a ele consolo, palavras edificantes, descanso, antes viveram cobrando, reclamando e acusando Jó continuamente como alguém que estaria desejoso de vê-lo cair e abandonar a sua fé, a sua consciência e o seu Deus.
p.s.: link da imagem original:
Contagem regressiva: Faltam 369 dias para 04/08/2015, quando eu irei concluir a Segmentação de toda a Bíblia.

A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdetehttp://www.jamaisdesista.com.br
...

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.