quinta-feira, 12 de junho de 2014

I Reis 19:1-35 - O ENCONTRO: DEUS E ELIAS NO MONTE HOREBE!

Nos encontramos aqui, em nossa leitura e meditação:
Parte II – A monarquia dividida – 21:1 a II Re 17:41.
D. Em Israel (909-853 a.C.) – 15:25 a 22:40.
6. Acabe de Israel (874-853 a.C.) – 16:29 a 22:40 - continuação.
c. Acabe e a condenação profética – 17:1 – 22:38 - continuação.
Essa parte “c”, em continuação sofreu divisões, em seis partes: 1. O ministério inicial de Elias – 17:1 – 24 – já vimos. 2. O confronto entre Elias e os sacerdotes de Baal – 18:1-46 – já vimos. 3. O encontro de Elias com o Senhor em Horebe – 19:1-21 – veremos agora. 4. A guerra de Acabe com a Síria e a condenação profética – 20:1-43. 5. A vinha de Nabote e a condenação profética – 21:1-29. 6. A guerra de Acabe com a Síria e a condenação profética de Micaías – 22:1-38.
3. O encontro de Elias com o Senhor em Horebe – 19:1-21.
Elias tinha acabado de fazer um grande feito em Israel e levado toda a nação a escolher entre Deus e Baal. Foi de fato um ato de coragem, ousadia, e muita fé em Deus. Algo mesmo cinematográfico, digno de ir para as telas de cinemas.
Elias foi instrumento de Deus que pregou o evangelho, restaurou o altar, pregou a união das tribos, executou a justiça e foi instrumento de Deus no juízo daqueles profetas de Baal.
No entanto, Elias cria que estava só! Que somente ele era a figura de expressão e importância, mas Deus tinha reservado, de todo o povo, 7000 homens que nem tinham se curvado a Baal, nem o tinham beijado.
Triste e se sentindo ameaçado, temeu por sua vida, por causa da ameaça de Jezabel e fugiu.
Quando percebeu o que fizera, ficou deprimido e pediu a Deus a sua morte. Comparou-se com seus pais e outros heróis da fé e se sentiu pequeno, humilhado, fraco e desprezível.
Estar a serviço de Deus e fazer a sua vontade no meio de nossa geração é um desafio muito grande porque tudo parece conspirar contra a gente. Sofremos humilhações, perseguições e zombarias porque insistimos em acreditar em Deus que nos falou.
Então nos pedem provas acerca de Deus. Dizem-nos na cara que estamos simplesmente sendo tolos, religiosos, carolas, doidos, transtornados na mente e de parafuso solto.
Ora, Deus falou e eu cri que ele falou! Por isso, sou taxado e marcado como imbecil e atrasado. No entanto, quanto mais ousados somos e firmes em nossas convicções, mais se espantam e tentam nos desestruturar.
Elias estava assim triste e se foi em seu caminho. Deus lhe envia um anjo que o acorda. Somente isso já deveria ser o suficiente, mas Elias parece que estava mesmo muito pesado. À sua cabeceira estava um pão cozido sobre as brasas, e uma botija de água; e comeu, e bebeu, e tornou a deitar-se. 
Parecia cansado também, mas muito mais triste que cansado. Elias estava mesmo deprimido no meio do deserto, nem sequer a visão de um anjo o servindo conseguiu despertá-lo.
Novamente o anjo, depois de um tempo em que ele descansara ali no deserto que já deve ter sido outro milagre e feito extraordinário, o anjo lhe aparece segunda vez e o acorda e manda comer. Comida celestial, preparada por anjos. Comida forte que o sustentou por 40 dias e 40 noites, sem se quer comer novamente.
Ele estava para ter um encontro com Deus, o maior encontro de sua vida! Era Deus que estava preparando aquele momento especial na vida dele e ele simplesmente estava seguindo seus instintos e intuição.
Não é o homem que marca um encontro com Deus, mas é Deus que isca o homem para um encontro com ele. Assim estava acontecendo com Elias e ele estava sendo conduzido pelo deserto até Horebe, o monte de Deus.
Ao chegar no lugar de encontro, 40 dias depois, ele entra numa caverna e passa a noite ali. Deus se lhe manifesta a ele e pergunta a ele o que ele estava fazendo ali.
Elias responde a Deus e lhe dá desculpas e mais desculpas:
Tenho sido muito zeloso pelo SENHOR Deus dos Exércitos, porque os filhos de Israel
·         deixaram a tua aliança,
·         derrubaram os teus altares,
·         e mataram os teus profetas à espada,
·         e só eu fiquei,
·         e buscam a minha vida para ma tirarem.
Eram somente desculpas! 
A caverna que Elias entrou para passar a noite era a mesma caverna, no Monte Sinai (Horebe) em que Moisés teve aquele encontro com Deus em um momento em que se encontrava ansioso e com medo de o Senhor não ir com ele por causa do que fizera o povo.... o que fez o povo? (ver êxodo 33).
Recapitulando um pouco da história, Elias, o Tebista, cujo nome significa “Jeová é Deus” tinha acabado de derrotar no Monte Carmelo os 450 profetas de Baal e os 400 profetas do poste-ídolo que comem da mesa de Jezabel (I Re 18:19).
Aqueles 450 profetas de Baal desafiados por Elias, só, clamavam pela resposta de seu deus desde cedinho até ao meio-dia, mas nada aconteceu. Então profetizaram até que a oferta de manjares se oferecesse, mas nada de resposta.  Elias zombava deles.
Passada a vez daqueles profetas, Elias restaura primeiro o Altar do Senhor que estava em ruínas. Tomando 12 pedras conforme o número das tribos de Israel edifica o Altar do Senhor e nele prepara a sua oferta.
Deus responde com fogo, com fogo dos céus e todo o povo sai clamando que O Senhor é Deus! O Senhor é Deus! Elias então se aproveitando da situação fez aqueles profetas descerem ao ribeiro de Quisom, ao norte, na planície abaixo do Monte Carmelo, e ali os matou.
Em seguida diz para Acabe subir, comer e beber. Ele sobe e vai comer e beber. Era já um pré-anúncio de Elias a Acabe de que a lei severa já poderia acabar, pois a seca iria dar lugar à chuva. Enquanto isso, Elias volta ao cimo do Monte Carmelo a orar por chuva e, diz a palavra de Deus, encurvado, meteu o seu rosto entre as suas pernas e orava.
Qual o resultado de sua oração insistente, persistente e perseverante? Chuva torrencial! Muita chuva! Os céus que há pouco tinha somente uma pequena nuvem como a palma de um homem se enegreceu com nuvens e vento e caiu grande chuva, copiosa chuva. Acabe então sobe ao carro e vai para Jezreel, perto do Monte Gilboa uns 25 km dali.
O Espírito Santo de Deus toma então a Elias e o faz passar em alta velocidade por Acabe que chega primeiro em Jezreel. Isso foi uma demonstração sobrenatural, poderosa e maravilhosa. Ainda assim, tais fatos não foram capazes de quebrar aquele coração duro de Jezabel que quando soube do ocorrido, narrado por Acabe que tudo testemunhara, resolveu em seu coração matar Elias.
Jezabel já tinha matado muitos profetas do Senhor. Ela era maligna, filha de um sacerdote-rei de Tiro era a grande incentivadora do restabelecimento do culto de Baal na Palestina. Casou-se com Acabe devido a uma aliança entre Onri, pai de Acabe, de Israel e Etbaal, pai de Jezabel, de Tiro. Esta aliança visava tanto o culto de Baal quanto o extermínio dos profetas do Senhor.
Temos então aqui três personagens principais: Elias, um grande profeta, reconhecido inclusive por seus inimigos, homem de Deus que realizava sinais, prodígios e milagres em Israel. Acabe, rei de Israel, o mais maligno dos reis de Israel que até seu filho sacrificou a outros deuses. Jezabel, a poderosa e maligna mulher que visava matar os profetas do Senhor e restabelecer o culto pagão a Baal.
Elias era homem semelhante a nós!
Dizem as Escrituras que Elias era homem semelhante a nós. Ora, porque o Espírito Santo deixou isso registrado?
Tiago 5:
12 Mas, sobretudo, meus irmãos, não jureis, nem pelo céu, nem pela terra, nem façais qualquer outro juramento; mas que a vossa palavra seja sim, sim, e não, não; para que não caiais em condenação.
13 Está alguém entre vós aflito? Ore. Está alguém contente? Cante louvores.
14 Está alguém entre vós doente? Chame os presbíteros da igreja, e orem sobre ele, ungindo-o com azeite em nome do Senhor;
15 E a oração da fé salvará o doente, e o Senhor o levantará; e, se houver cometido pecados, ser-lhe-ão perdoados.
16 Confessai as vossas culpas uns aos outros, e orai uns pelos outros, para que sareis. A oração feita por um justo pode muito em seus efeitos.
17 Elias era homem sujeito às mesmas paixões que nós e, orando, pediu que não chovesse e, por três anos e seis meses, não choveu sobre a terra.
18 E orou outra vez, e o céu deu chuva, e a terra produziu o seu fruto.
Percebe-se dos versículos lidos que se destacam três situações:
1.  Alguém sofrendo - vs. 13: faça ORAÇÃO
2.  Alguém alegre - vs. 13: cante LOUVORES
3.  Alguém doente - vs. 14: chamar os presbíteros da igreja para ORAREM, ungirem com óleo e a ORAÇÃO da fé salvará o enfermo, pois o Senhor o levantará e se houver cometido pecados, ser-lhe-ão perdoados.
Ele também nos exorta a confessarmos e ORARMOS uns pelos outros para sermos curados, pois muito pode por sua eficácia a ORAÇÃO de um justo. E, finalmente, o Espírito Santo, cita que Elias era semelhante a nós, mas OROU  e não choveu e OROU de novo e choveu. Ora, Elias realizou 13 prodígios ou sinais, mas somente este foi ressaltado, por quê?
Reparem que 7 vezes nesses 7 versículos foi falado em ORAÇÃO.
Quando ele, o Espírito de Deus, diz que Elias era semelhante a nós, o que ele queria dizer? Que não era por ser especial que Elias foi atendido, mas que ele foi atendido porque orou. Será que Elias tinha algum segredo especial que o tornou mais importante que todos os homens? Elias tinha um segredo? A sua oração pode muito por sua eficácia? Como orar eficazmente, eficientemente?
Quem foi esse homem semelhante a nós chamado Elias?
·      Um profeta que realizou sinais e prodígios em Israel:
-    Com sua capa abriu o rio Jordão (2  Reis  2: 8)
-    Profetizou uma grande seca (I Reis 17:1; Tg 5:17)
-    Aumentou o azeite e farinha da viúva (I Reis 17:14, 16);
-    Deu vida ao filho da viúva (I Reis 17: 21-23)
-    Destruiu o altar de Baal (I Reis  18: 36-38)
-    Decretou o fim da seca (I Reis 18: 42,45)
-    Ungiu Eliseu profeta em seu lugar (I Reis 19: 16)
-    Desarmou os siros diante de Israel (I Reis 20:28)
-    Lavrou a sentença do rei Acabe (I Reis 21:19, 20);
-    Profetizou a sentença de Jezabel (I Reis 21:23)
-    A morte de Acazias (II Reis 1:3, 4,6);
-    102 homens são consumidos pelo fogo (II Reis 1:10, 12);
-    Profetizou a ruína e morte de Jorão rei de Judá (II Cr 21:12-20).
·      Um homem que fugiu de uma mulher, Jezabel, por temer perder a sua vida
·      Um homem que entrou em depressão e pediu a morte ao Senhor
·      Um homem que foi arrebatado e não viu a morte
·      Um homem que apareceu junto com Moisés no Monte das Oliveiras quando Jesus transfigurou-se diante de João, Pedro e Tiago.
Esse homem era Elias o que a Bíblia, o Espírito Santo e Tiago, irmão de Jesus, fez questão de ressaltar que era semelhante a nós.
O caminho aqui me parece aberto e o estímulo é para que oremos com fé, em nada duvidando, que o Senhor irá nos atender. Isso não nos parece um incentivo e um estímulo a orarmos a Deus?
Como homem semelhante a nós, Elias temeu por sua vida e fugiu.
Deixou o seu moço e foi para Berseba, pertencente a Judá.  Berseba ficava uns 160 km distante ao sul de Jezreel. Como em perseguições anteriores, Elias fugira para além das fronteiras do Reino do Norte.
A diferença é que das primeiras vezes, foi Deus quem o mandou fugir.
Dessa vez, ele tomou a iniciativa e fugiu. Dr. Russel Shedd nos diz que não foi medo que tomou conta da vida de Elias, mas cansaço, desânimo, cansaço da vida. Precisava, como Paulo, como Moisés, estar a sós com Deus para meditação e reavivamento.
Pediu, então, ali debaixo de um pé de zimbro (pequena árvore de 3m de altura, mas de ramos abundantes que no deserto trazem um refrigério gostoso debaixo do sol escaldante) a morte, nem parecia o grande Elias acostumado com grandes sinais e prodígios.
Deus, longe de o rejeitar, envia os seus anjos para ministrar conforto ao seu servo esgotado. Era um herói da fé, mas também, um homem semelhante a nós.
A grande falácia da vontade de morrer!
Permitam-me um pequeno parêntesis para tocar neste assunto tão delicado, envolvendo a depressão e o suicídio.
Sobre a morte ou sobre o desejo dela, preciso falar ao povo que esse desejo é uma grande mentira na sua vida! Ninguém deseja a morte, antes quer se livrar de um grande problema que no momento está difícil resolver.
Em todos nós, criados por Deus está o amor à vida:
-    Deus está compromissado com a vida! Não está presente nos planos de Deus a morte, mas a vida, por isso ela é eterna e tudo quanto Deus faz, faz para durar eternamente, sustentado apenas pela sua palavra e pelo seu poder, pois “Porque dele e por ele, e para ele, são todas as coisas; glória, pois, a ele eternamente. Amém” (Rm 11:36).
-    Eu jamais morrerei! – Lc 20:37,38
Por exemplo, na guerra contra o pecado, às vezes nos desesperamos da vida e clamamos pela morte, mas eu quero dizer algo especial para você: Deus é um Deus de vida e não de morte. Deus tem compromisso com a vida e não com a morte. Se pensamentos de morte te assaltam, saiba que não vêm de Deus! Não lhes dê abrigo nem atenção: expulse-os de seu território.
A nossa mente também é como o céu que olhamos lá fora. Todos podemos ver os pássaros voando, nuvens, estrelas, sol, lua, aviões, etc... ninguém pode evitar que qualquer um deles voe nos céus e olha que por lá passam todo tipo de pássaros – alguns muito terríveis, mas uma coisa nós podemos: evitar que passarinhos indesejáveis façam ninhos na nossa cabeça.
Não flerte com os maus pensamentos. Não brinque com o diabo. Não aceite o desafio. Enxote-os imediatamente.
A palavra de Deus nos exorta a transformarmos pela renovação de nossa mente. E como iremos renová-la se abrigamos os maus pensamentos e com eles temos até casos de amor e traição a Deus? ”
“SÊ FORTE, meu irmão! O desejo da morte é uma mentira em tua vida. Ninguém deseja morrer porque Deus nos deu o dom da vida. Este desejo de morrer, de morte, creia-me, é uma mentira que alguém está soprando em sua mente e você anda dando crédito. Eva e Adão deram crédito a Satanás e qual foi a consequência disso? Cuidado!”.
De volta a Elias e o delicado momento pelo que passava:
- a ameaça;
- o medo;
- a fuga;
- o desanimo (queria morrer).
Cansaço – sono – anjo – alimento: Deus cuidando de seu profeta cansado. O anjo o tocou e lhe disse para levantar e comer: pão cozido em brasas de pedras com uma botija de água, providenciada na culinária celeste. Que maravilha de refeição. Comeu, bebeu, mas tornou a dormir.
Sono – alimento – 40 dias – encontro: novamente Deus o acode. Voltou o anjo pela segunda vez e lhe diz as mesmas palavras, mas desta vez lhe explica que sua jornada será longa. Levantou, comeu e com a força daquela comida caminhou 40 dias e 40 noites.
Ao chegar no Monte Horebe, entrou numa caverna onde passou a noite. De manhã, eis que vem a ele a palavra do Senhor:
Que fazes aqui Elias?
10. E ele disse: [as seis desculpas de Elias]
1.    Tenho sido muito zeloso pelo SENHOR Deus dos Exércitos,
2.    porque os filhos de Israel deixaram a tua aliança,
3.    derrubaram os teus altares, e
4.    mataram os teus profetas à espada, e
5.    só eu fiquei, e
6.    buscam a minha vida para ma tirarem.
11. E Deus lhe disse:
·         Sai para fora, e
·         põe-te neste monte perante o SENHOR.
E eis que passava o SENHOR, como também
·         um grande e forte vento que fendia os montes e quebrava as penhas diante do SENHOR; porém o SENHOR não estava no vento; e depois do vento
·         um terremoto; também o SENHOR não estava no terremoto; 12. E depois do terremoto
·         um fogo; porém também o SENHOR não estava no fogo; e depois do fogo
·         uma voz mansa e delicada.
13. E sucedeu que, ouvindo-a Elias,
·         envolveu o seu rosto na sua capa, e
·         saiu para fora, e
·         pôs-se à entrada da caverna;
e eis que veio a ele uma voz, que dizia:
Que fazes aqui, Elias?
1.    Tenho sido muito zeloso pelo SENHOR Deus dos Exércitos,
2.    porque os filhos de Israel deixaram a tua aliança,
3.    derrubaram os teus altares, e
4.    mataram os teus profetas à espada, e
5.    só eu fiquei, e
6.    buscam a minha vida para ma tirarem.
15. E o SENHOR lhe disse:
·         Vai,
·         volta pelo teu caminho para o deserto de Damasco; e, chegando lá,
·         unge a Hazael rei sobre a Síria. 16. Também a Jeú, filho de Ninsi, ungirás rei de Israel; e também a Eliseu, filho de Safate de Abel-Meolá, ungirás profeta em teu lugar.

Depois destas coisas ainda Elias:
-  Unge a Eliseu (significa: Deus é Salvação) em seu lugar quando este estava lavrando com 12 juntas de boi. Eliseu devia pertencer a uma família próspera e abastada. Eliseu, então, imola a junta de bois, coze as carnes com os aparelhos do boi e as deu ao povo onde todos comeram. Isso significa que ao por a mão no arado, estava se desembaraçando de todos os laços que o prendiam ao mundo.
-  Desarmou os siros diante de Israel (I Reis 20:28 – Israel feriu 100 mil homens em planícies porque os sírios criam que o Deus de Israel era apenas Deus dos montes.)
-  Lavrou a sentença do rei Acabe (I Reis 21:19, 20 – os cães lamberiam o sangue de Acabe como lamberam o de Nabote que ele matou e ainda por cima lhe tomou a herança);
-  Profetizou a sentença de Jezabel (I Reis 21:23 – disse que os cães devorariam Jezabel dentro dos muros de Jezreel)
-  A morte de Acazias (II Reis 1:3, 4,6 – Acazias tinha substituído a Acabe, mas sofrera uma queda e adoeceu. Foi consultar Baal e recebeu a sentença por Elias por intermédio de um anjo);
-  102 homens são consumidos pelo fogo (II Reis 1:10, 12 – Acazias tinha mandado chamar a Elias para explicar aquele vaticínio de sua morte, mas os capitães de 50 não o respeitaram e morreram);
-  Profetizou ainda a ruína e morte de Jorão rei de Judá (II Cr 21:12-20 – este rei de Judá recebeu uma carta de Elias e entre as más notícias recebeu a sentença de morte de que seria acometido de uma grave enfermidade cujas suas entranhas iam sair para fora).
-  Ai, então, é elevado aos céus numa carruagem de fogo e no seu arrebatamento deixa Eliseu como seu sucessor (2 Re 2:1-14).
Pelo desenrolar do que se sucedeu, fica claro que Deus levou Elias ao Monte Horebe para ter com ele um particular de renovo de suas forças, assim como fez com Moisés quando este orou, com ousadia, ao Senhor pedindo-lhe que mostrasse a ele a sua glória. “hare enima et-kebodeka” (Faça-me ver, por favor, a sua glória – Ex 33:18).
Deus atende ao seu pedido, em parte, e lhe mostra as suas costas, numa fenda da penha, certamente a mesma caverna onde Elias sai cobrindo sua cabeça com seu manto, no mesmo Monte Horebe.
Deus então passou toda a sua bondade diante dele “kal-tubi” (toda a minha bondade) o termo bondade revela o que ele é “Bom”. Na análise de Gerard Van Groningen “O que se segue à repetição do seu nome é a explicação de Yahweh do seu amor, que é a característica abrangente do seu próprio ser (1 Jo 4.16). O termo "amor" (âheb, verbo; 'ahabâ, substantivo) não está no texto. Sua qualidade essencial está expressa em várias declarações (Ex 34.6-7).
O fato é que os dois se encontraram no Monte da Transfiguração, junto com Jesus e com os discípulos Pedro, João e Tiago. Foi Jesus que os levou ao alto do monte para um particular com eles. Moisés, Elias, agora os três discípulos. Jesus se transfigurou diante deles e ficaram encantados. Tanto que começaram a querer preparar uma barraca para Elias (representando os profetas) outra para Moisés (representando a lei) e outra para o Senhor (o evangelho).
A fama de Moisés e de Elias era grande entre os judeus e os discípulos estavam diante de dois gigantes que aprenderam a admirar. No entanto, uma voz poderosa sai dos céus e diz sobre o Filho de Deus: “este é o meu filho amado, a ele ouvi” (Mt 17:5). Ao ouvirem, os discípulos caíram no chão e a mais ninguém viram. Jesus os toca e os levanta. Ao levantarem está escrito que a mais ninguém viram se não o Senhor.
Era Deus testificando com eles e testemunhando que doravante não mais existiria Moisés, nem Elias, mas Jesus Cristo: o único e suficiente salvador dos homens. Foi nele, em Jesus, a principal pedra de esquina, a pedra angular que Deus, o Pai, escondeu todos os tesouros da sabedoria e da ciência de Deus.
Ninguém precisa de mais nada para viver aqui na terra e ser pleno de Deus. Somente precisamos de Jesus!  Quem é que você anda vendo? A quem você está seguindo? O que fazes aqui?
O que fazes aqui, Elias?
O que fazes aqui, Maria?
O que fazes aqui, José?
Hoje é dia de renovo, de refrigério, de recarregar as baterias de sua vida e seguir olhando somente para Jesus.
I Re 19:1 E ACABE fez saber a Jezabel tudo quanto Elias havia feito,
            e como totalmente matara todos os profetas à espada.  
            I Re 19:2 Então Jezabel mandou um mensageiro a Elias, a dizer-lhe:
                        Assim me façam os deuses, e outro tanto, se de certo amanhã
                        a estas horas não puser a tua vida como a de um deles.  
            I Re 19:3 O que vendo ele, se levantou e, para escapar com vida,
                        se foi, e chegando a Berseba, que é de Judá,
                                   deixou ali o seu servo.  
            I Re 19:4 Ele, porém, foi ao deserto, caminho de um dia,
                        e foi sentar-se debaixo de um zimbro; e pediu para si a morte,
                                   e disse: Já basta, ó SENHOR; toma agora a minha
                                               vida, pois não sou melhor do que meus pais.  
            I Re 19:5 E deitou-se, e dormiu debaixo do zimbro;
                        e eis que então um anjo o tocou, e lhe disse:
                                   Levanta-te, come.  
            I Re 19:6 E olhou, e eis que à sua cabeceira estava um pão cozido
                        sobre as brasas, e uma botija de água; e comeu, e bebeu,
                                   e tornou a deitar-se.  
            I Re 19:7 E o anjo do SENHOR tornou segunda vez, e o tocou,
                        e disse:
                        Levanta-te e come, porque te será muito longo o caminho.  
            I Re 19:8 Levantou-se, pois, e comeu e bebeu; e com a força daquela
                        comida caminhou quarenta dias e quarenta noites até Horebe,
                                   o monte de Deus.  
            I Re 19:9 E ali entrou numa caverna e passou ali a noite;
                        e eis que a palavra do SENHOR veio a ele, e lhe disse:
                                   Que fazes aqui Elias?  
            I Re 19:10 E ele disse:
                        Tenho sido muito zeloso pelo SENHOR Deus dos Exércitos,
                                   porque os filhos de Israel deixaram a tua aliança,
                                   derrubaram os teus altares, e mataram os teus
                                   profetas à espada, e só eu fiquei, e buscam a minha
                                               vida para ma tirarem.  
            I Re 19:11 E Deus lhe disse:
                        Sai para fora, e põe-te neste monte perante o SENHOR.
            E eis que passava o SENHOR,
                        como também um grande e forte vento que fendia os montes
                                   e quebrava as penhas diante do SENHOR;
                                               porém o SENHOR não estava no vento;
                        e depois do vento um terremoto;
                                   também o SENHOR não estava no terremoto;  
                        I Re 19:12 E depois do terremoto um fogo;
                                   porém também o SENHOR não estava no fogo;
                        e depois do fogo uma voz mansa e delicada.  
                                   I Re 19:13 E sucedeu que, ouvindo-a Elias, envolveu
                                               o seu rosto na sua capa, e saiu para fora,
                                               e pôs-se à entrada da caverna; e eis que veio
                                                           a ele uma voz, que dizia:
                        Que fazes aqui, Elias?  
            I Re 19:14 E ele disse:
                        Eu tenho sido em extremo zeloso pelo SENHOR Deus dos
                                   Exércitos, porque os filhos de Israel deixaram a tua
                                   aliança, derrubaram os teus altares, e mataram os
                                   teus profetas à espada, e só eu fiquei; e buscam a
                                               minha vida para ma tirarem.  
            I Re 19:15 E o SENHOR lhe disse:
                        Vai, volta pelo teu caminho para o deserto de Damasco;
                                   e, chegando lá, unge a Hazael rei sobre a Síria.  
            I Re 19:16 Também a Jeú, filho de Ninsi, ungirás rei de Israel;
                        e também a Eliseu, filho de Safate de Abel-Meolá, ungirás
                                   profeta em teu lugar.  
            I Re 19:17 E há de ser que o que escapar da espada de Hazael,
                        matá-lo-á Jeú; e o que escapar da espada de Jeú,
                                   matá-lo-á Eliseu.  
            I Re 19:18 Também deixei ficar em Israel sete mil:
                        todos os joelhos que não se dobraram a Baal,
                        e toda a boca que não o beijou.  
I Re 19:19 Partiu, pois, Elias dali, e achou a Eliseu, filho de Safate,
            que andava lavrando com doze juntas de bois adiante dele,
                        e ele estava com a duodécima; e Elias passou por ele,
                                   e lançou a sua capa sobre ele.  
            I Re 19:20 Então deixou ele os bois, e correu após Elias; e disse:
                        Deixa-me beijar a meu pai e a minha mãe, e então te seguirei.
            E ele lhe disse:
                        Vai, e volta; pois, que te fiz eu?
Foi prontamente que Eliseu seguiu a Elias, como fora prontamente que muitos dos discípulos de Jesus seguiram a Jesus. Quando Deus nos chama, significa que ele há tempos vinha trabalhando nesse nosso chamado.
Assim, quando pregamos em obediência ao Senhor, cremos que ele já preparou os corações em que ele irá ministrar a fé e gerar neles a salvação. Basta tão somente que preguemos com fé de que a obra da salvação pertence ao Senhor que salvará o ouvinte para sua própria glória. Amém!
p.s.: link da imagem original:
Contagem regressiva: chegou a Copa, sem álcool nos estádios....rs...rs... (QUE O ÁLCOOL E TODAS AS DROGAS SEJAM BANIDAS DE NOSSAS VIDAS PARA SEMPRE!). Hoje jogam Brasil e Croácia, inaugurando assim a Copa de 2014. Também faltam 419 dias para 04/08/2015, quando eu irei concluir a Segmentação de toda a Bíblia.

A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdetehttp://www.jamaisdesista.com.br
...

Reações:

1 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.