quarta-feira, 25 de dezembro de 2013

Números 24: 1-25 - AS PROFECIAS DE BALAÃO 2.

Estamos encerrando esta segunda parte de nossa divisão e ainda estamos vendo as consequências do episódio com Balaão – 24:25 a 25:18.
Nesta terceira tentativa de Balaque de fazer com que Balaão amaldiçoasse a Israel, Balaão simplesmente descreveu as bênçãos que Deus havia planejado para Israel, terminando com uma maldição extraída das palavras de Deus a Abraão – Gn 12:2 e da bênção de Isaque a Jacó – Gn 27:29 com respeito aos que amaldiçoassem Israel.
E Balaão dessa vez fez diferente das outras duas em que primeiro ia consultar o Senhor para depois fazer seu encantamento. Ele já sabia da vontade de Deus e de sua fala e se deixou ser usado como profeta e como profeta que vê as maravilhas de Deus e fala mesmo de olhos abertos.
Voltou seu rosto não mais para os israelitas, mas para o deserto e pode falar coisas incríveis e maravilhosas permitidas por Deus. Era um falso profeta que assim Pedro e Judas o trataram, mas ali era um instrumento de Deus para os propósitos de Deus.
Deus, em sua soberania, usa quem ele quer e da forma que ele quer. Até o diabo é um de seus anjos a cumprir os seus propósitos e não o contrário um ser que está independente de Deus ou tem vida autônoma, livre da presença de Deus.
Ele então levantou os seus olhos e viu a Israel que se acampava ao longe dentro daquela formação ensinada pelo próprio Deus e Senhor. Ao ver assim Israel, lá vem sobre ele o Espírito Santo de Deus e ele foi a partir dali a boca de Deus falando as revelações e as palavras de Deus.
Ele chega a mencionar a forma como Deus o usa e como aquilo era bom para ele e como se sentia realmente um instrumento de Deus.
Este terceiro oráculo descreveu, destarte, as bênçãos que Deus havia planejado para Israel, como já falado, e terminou com uma maldição! A maldição eram palavras que já foram ditas de Deus a Abraão – Gn 12:2 e da bênção de Isaque e Jacó – Gn 27:29 com relação aos que amaldiçoassem a Israel.
Balaque deveria estar morrendo de raiva e assustado com aquele povo imbatível, mas este era persistente e não iria ceder assim tão facilmente. Então, ele negou a Balaão o prêmio da injustiça – 2 Pe 2:15.
Balaão nada pode fazer e ainda assim proferiu seu quarto oráculo onde predisse a vinda de Davi, o grande conquistador, que aconteceria séculos depois – vs. 17, 18.
O cumprimento dessas profecias está registrado em 2 Sm 8:2-14 que relata como Davi derrotou os moabitas e edomitas. Essas realizações prefiguravam as conquistas ainda bem maiores de Cristo sobre o mundo inteiro – I Co 15:25-26; Cl 2:15; Ap 20:10,14.
Nm 24:1 Vendo Balaão que bem parecia aos olhos do SENHOR
               que abençoasse a Israel, não se foi esta vez como antes ao encontro
                              dos encantamentos; mas voltou o seu rosto para o deserto. Nm 24:2 E, levantando Balaão os seus olhos, e vendo a Israel,
               que estava acampado segundo as suas tribos,
                              veio sobre ele o Espírito de Deus.
Nm 24:3 E proferiu a sua parábola, e disse:
               Fala, Balaão, filho de Beor, e fala o homem de olhos abertos;
               Nm 24:4 Fala aquele que ouviu as palavras de Deus,
                              o que vê a visão do Todo-Poderoso;
                                            que cai, e se lhe abrem os olhos:
               Nm 24:5 Quão formosas são as tuas tendas, ó Jacó,
                              as tuas moradas, ó Israel!
               Nm 24:6 Como ribeiros se estendem, como jardins à beira dos rios;
                              como árvores de sândalo o SENHOR os plantou,
                                            como cedros junto às águas;
               Nm 24:7 De seus baldes manarão águas, e a sua semente
                              estará em muitas águas; e o seu rei se erguerá
                                            mais do que Agague, e o seu reino será exaltado.
               Nm 24:8 Deus o tirou do Egito; as suas forças são como
                              as do boi selvagem; consumirá as nações, seus inimigos,
                                            e quebrará seus ossos, e com as suas setas
                                                           os atravessará.
               Nm 24:9 Encurvou-se, deitou-se como leão, e como leoa;
                              quem o despertará? benditos os que te abençoarem,
                                            e malditos os que te amaldiçoarem.
Nm 24:10 Então a ira de Balaque se acendeu contra Balaão,
               e bateu ele as suas palmas; e Balaque disse a Balaão:
                              Para amaldiçoar os meus inimigos te tenho chamado;
                              porém agora já três vezes os abençoaste inteiramente.
               Nm 24:11 Agora, pois, foge para o teu lugar;
                              eu tinha dito que te honraria grandemente;
                                            mas eis que o SENHOR te privou desta honra.
Nm 24:12 Então Balaão disse a Balaque:
               Não falei eu também aos teus mensageiros, que me enviaste, dizendo:
               Nm 24:13 Ainda que Balaque me desse a sua casa cheia de prata
                              e ouro, não poderia ir além da ordem do SENHOR,
                                            fazendo bem ou mal de meu próprio coração;
                                                           o que o SENHOR falar, isso falarei eu?
               Nm 24:14 Agora, pois, eis que me vou ao meu povo;
                              vem, avisar-te-ei do que este povo fará ao teu povo
                                            nos últimos dias.
Nm 24:15 Então proferiu a sua parábola, e disse:
               Fala Balaão, filho de Beor, e fala o homem de olhos abertos;
               Nm 24:16 Fala aquele que ouviu as palavras de Deus,
                              e o que sabe a ciência do Altíssimo;
                              o que viu a visão do Todo-Poderoso,
                                            que cai, e se lhe abrem os olhos.
               Nm 24:17 Vê-lo-ei, mas não agora, contemplá-lo-ei, mas não de perto;
                              uma estrela procederá de Jacó e um cetro subirá de Israel,
                                            que ferirá os termos dos moabitas,
                                                           e destruirá todos os filhos de Sete.
               Nm 24:18 E Edom será uma possessão, e Seir, seus inimigos,
                              também será uma possessão; pois Israel fará proezas.
               Nm 24:19 E dominará um de Jacó, e matará os que restam
                              das cidades. Nm 24:20 E vendo os amalequitas,
                                            proferiu a sua parábola, e disse:
               Amaleque é a primeira das nações; porém o seu fim será a destruição.
               Nm 24:21 E vendo os quenitas, proferiu a sua parábola, e disse:
                              Firme está a tua habitação, e puseste o teu ninho na penha.
                              Nm 24:22 Todavia o quenita será consumido, até que Assur
                                            te leve por prisioneiro.
Nm 24:23 E, proferindo ainda a sua parábola, disse:
               Ai, quem viverá, quando Deus fizer isto? Nm 24:24 E as naus virão
                              das costas de Quitim e afligirão a Assur;
                                            também afligirão a Éber;
                                                           que também será para destruição.
Nm 24:25 Então Balaão
               levantou-se, e se foi, e voltou ao seu lugar,
                              e também Balaque se foi pelo seu caminho.
Finalizando os seus oráculos, Balaão ainda predisse a queda de outras nações da região.
Balaão é um exemplo claro para mim de que ele usa, em sua soberania, a quem ele quiser e que, dentre os homens, não há um justo se quer, nenhum que busque a Deus e o respeite, exceto o próprio Senhor que teve compaixão de nós e morreu por nós.
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – 
http://www.jamaisdesista.com.br
...


Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.