sexta-feira, 8 de novembro de 2013

Levítico 4: 1-35 – O PECADO EXIGE SANGUE PARA EXPIAÇÃO.

O pecado é coisa séria e exige sangue para expiação. O sangue é a vida que está presenta na criatura. O pecado, então, gera a morte! Deveria ser a morte do próprio pecador, mas Deus ainda lhe dá uma chance ou diversas, mas ao custo de outras vidas, de outros sangues.
O pecado afasta a pessoa de Deus e cria uma barreira instransponível que impede a pessoa de se achegar a Deus. A solução para isso está no sangue, na vida.
Deus é o autor da vida! Não existe vida fora de Deus! Deus não criou seres autônomos com capacidade de terem vida independentemente de Deus. Toda vida de toda carne pertence a Deus. Todas as vidas são de Deus.
Se todo pecado exige sangue para expiação, Deus perdoa pecados?
Recentemente ouvi meu amigo dizer que o que o levou a fé reformada foi o Pr. Joel que quando dava aula no seminário colocou uma frase no quadro negro que o fez refletir e de tanto estudar, tornou-se um teólogo reformado.
A frase era: “DEUS NÃO PERDOA PECADO”[1]. Estamos acostumados a pensar em Deus como sendo bom e nos esquecemos de que este Deus que além de bom é também justo. Como conciliar a bondade, ou o amor de Deus com sua justiça?
Este Deus justo não considera pecadinho e pecadão, mas a alma que pecar, essa morrerá. Veja Ezequiel 18:4 Eis que todas as almas são minhas; como a alma do pai, também a alma do filho é minha; a alma que pecar, essa morrerá. E o que diz também Paulo em Romanos 6:23? porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor.
Não existe arrependimento e pedido de perdão tão convincente que faça Deus perdoar. Se houvesse, porque teria morrido Cristo Jesus?
O pecado gera uma dívida que tem que ser paga inevitavelmente. Perdoar a culpa do culpado, mesmo estando o pecador arrependido e tendo pedido perdão com todas as suas forças, é tão errado quanto punir o inocente ou inocentar o culpado: uma tremenda injustiça!
Deus não faz vistas grossas aos pecados do pecador arrependido, por isso proveu-lhe a possibilidade do perdão por meio do derramamento do sangue, da vida.
O sacrifício é expiatório, feito no lugar do pecador com o custo de outra vida. No entanto, o sangue de animais, conforme o escritor de Hebreus, não pode aperfeiçoar para sempre o ofertante. Foi necessário um sacrifício perfeito e este se deu na pessoa de Jesus Cristo.
Hebreus 9:9 É isto uma parábola para a época presente; e, segundo esta, se oferecem tanto dons como sacrifícios, embora estes, no tocante à consciência, sejam ineficazes para aperfeiçoar aquele que presta culto,
Hebreus 10:1 Porque tendo a lei a sombra dos bens futuros, e não a imagem exata das coisas, nunca, pelos mesmos sacrifícios que continuamente se oferecem cada ano, pode aperfeiçoar os que a eles se chegam.
Hebreus 10:2 Doutra maneira, teriam deixado de se oferecer, porque, purificados uma vez os ministrantes, nunca mais teriam consciência de pecado.
Hebreus 10:3 Nesses sacrifícios, porém, cada ano se faz comemoração dos pecados,
Hebreus 10:4 Porque é impossível que o sangue dos touros e dos bodes tire os pecados.
Hebreus 10:5 Por isso, entrando no mundo, diz: Sacrifício e oferta não quiseste, Mas corpo me preparaste;
Hebreus 10:6 Holocaustos e oblações pelo pecado não te agradaram.
Hebreus 10:7 Então disse: Eis aqui venho (No princípio do livro está escrito de mim), Para fazer, ó Deus, a tua vontade.
Hebreus 10:8 Como acima diz: Sacrifício e oferta, e holocaustos e oblações pelo pecado não quiseste, nem te agradaram (os quais se oferecem segundo a lei).
Hebreus 10:9 Então disse: Eis aqui venho, para fazer, ó Deus, a tua vontade. Tira o primeiro, para estabelecer o segundo.
Hebreus 10:10 Na qual vontade temos sido santificados pela oblação do corpo de Jesus Cristo, feita uma vez.
Então, na verdade, os nossos pecados não foram perdoados, mas rigorosamente punidos na Pessoa de Jesus. Deus não perdoou a nossa dívida, mas Jesus pagou-a por nós e para nós. (Rm. 8.1; Jo. 3.16).
Tenho de concluir que o texto DEUS NÃO PERDOA PECADOS é certo! Todo pecado é punido e o custo de todo pecado é a morte!
Vejamos, em forma segmentada, o anexo pastoral do Pastor Hernandes Dias Lopes, muito rico em seu conteúdo e apresentado de forma muito clara que contribuirá para melhoria de nosso entendimento com relação à salvação, à justificação e à glorificação:
A salvação na perspectiva do tempo
A salvação
é obra de Deus
e não do homem.
É salvação do pecado
e não no pecado.
É salvação pela graça divina
e não pelo mérito humano.
É recebida pela fé
e não pelas obras.
A salvação
foi planejada na eternidade,
é executada na história
e será consumada no segunda vinda de Cristo.
A salvação pode ser analisada na perspectiva do tempo.
Quanto ao passado
já fomos salvos, já fomos salvos da condenação do pecado;
quanto ao presente
estamos sendo salvos, estamos sendo salvos
                   do poder do pecado;
e quanto ao futuro
seremos salvos, seremos salvos da presença do pecado.

Em primeiro lugar,
quanto à justificação
         já fomos salvos
A justificação
é um ato
e não um processo.
É feita fora de nós
e não em nós.
Acontece no tribunal de Deus
e não em nosso coração.
Pela justificação,
Deus nos declara justos
em vez de nos tornar justos.
A justificação
é completa
e não possui graus.
Todos os salvos
         estão justificados de igual forma.
A justificação
é um ato legal e forense.
Com base na justiça de Jesus,
o Justo,
Deus justifica
o injusto
sem deixar de ser justo.
Seria injusto
Deus justificar o injusto.
Porém, Deus,
é justo
e o justificador
do que crê.
Isso, porque Deus satisfez sua justiça
quando entregou seu Filho,
o Advogado Justo,
para sofrer as penalidades
que nós deveríamos sofrer.
Deus fez cair sobre ele
a iniquidade de todos nós.
Agradou a Deus
moê-lo.
Jesus foi traspassado
pelos nossos pecados.
Ele foi feito pecado
por nós.
Ele bebeu,
sozinho,
todo o cálice cheio da ira de Deus
contra nós,
pois éramos filhos da ira.
Pela morte de Cristo
a lei foi cumprida
e a justiça foi satisfeita,
de tal maneira que, agora,
Deus pode ser
justo
e justificador.
Deus considerou satisfatório
o sacrifício substitutivo do seu Filho
e nos declarou quites com sua justiça.
Já não pesa mais nenhuma condenação
sobre aqueles que estão em Cristo Jesus,
pois o próprio Jesus
é a nossa justiça.
Em segundo lugar,
quanto à santificação
estamos sendo salvos.
A salvação
já está consumada
pelo sacrifício perfeito
e irrepetível de Cristo.
Diante do tribunal de Deus
já estamos salvos.
Nossos pecados passados, presentes e futuros
já foram tratados na cruz de Cristo.
Porém, quanto ao processo da santificação,
estamos sendo transformados
de glória em glória
na imagem de Cristo.
Agora,
Deus está trabalhando em nós,
formando em nós o caráter de seu Filho.
Se a justificação
é um ato,
a santificação
é um processo
que começa na regeneração
e só terminará na glorificação.
Se a justificação não tem graus,
a santificação tem.
Nem todos os salvos
estão na mesma escala de crescimento
rumo à maturidade.
Precisamos,
dia a dia,
negarmo-nos a nós mesmos.
Precisamos
de alimento sólido
e de exercício contínuo,
a fim de fortalecermos as musculaturas da nossa alma.
Se Cristo
é o nosso substituto na justificação,
ele é
o nosso modelo na santificação.
Em terceiro lugar,
quanto à glorificação
seremos salvos.
A salvação
é um fato pretérito,
uma realidade presente
e uma garantia futura.
Todos aqueles que foram conhecidos por Deus de antemão,
foram também predestinados,
chamados,
justificados
e glorificados.
Muito embora a glorificação
seja um fato consumado nos decretos de Deus,
há de historificar-se apenas na segunda vinda de Cristo.
Nós, que já fomos salvos
da condenação do pecado
e estamos sendo salvos
do poder do pecado,
seremos, então,
salvos da presença do pecado.
Receberemos um corpo
imortal, incorruptível, poderoso, glorioso e celestial,
semelhante ao corpo da glória de Cristo.
Quando Cristo voltar,
em sua majestade
e glória,
os mortos em Cristo
ressuscitarão primeiro
e os que estiverem vivos,
serão transformados
e arrebatados
para encontrarem o Senhor Jesus nos ares,
e assim estaremos para sempre com o Senhor.
Essa expectativa bendita
não é apenas uma vaga esperança,
mas uma certeza inabalável.
Nós
que fomos escolhidos na eternidade
e chamados eficazmente no tempo,
seremos recebidos na glória!
No presente capítulo estamos vendo a oferta pelos pecados que vai ainda até 5:13. Reparem que ele inicia o seu texto dizendo – vs. 2 - aos leigos: “Quando alguém pecar...”. Era o pecado que tornava a pessoa inapropriada para estar na presença de Deus e a oferta pelos pecados visava tratar desse aspecto do pecado, purificando o pecador e o santuário para, dessa forma, restabelecer o relacionamento com Deus.
Lv 4:1 Falou mais o SENHOR a Moisés, dizendo:
                Lv 4:2 Fala aos filhos de Israel, dizendo:
                               Quando uma alma pecar, por ignorância,
                                               contra alguns dos mandamentos do SENHOR,
                                                               acerca do que não se deve fazer,
                                               e proceder contra algum deles;
                Lv 4:3 Se o sacerdote ungido pecar para escândalo do povo,
                               oferecerá ao SENHOR, pelo seu pecado, que cometeu,
                                               um novilho sem defeito, por expiação do pecado.
                               Lv 4:4 E trará o novilho à porta da tenda da congregação,
                                               perante o SENHOR, e porá a sua mão sobre
                                                               a cabeça do novilho,
                                               e degolará o novilho perante o SENHOR.
                Lv 4:5 Então o sacerdote ungido tomará do sangue do novilho,
                               e o trará à tenda da congregação;               
                Lv 4:6 E o sacerdote molhará o seu dedo no sangue,
                               e daquele sangue espargirá sete vezes perante o SENHOR
                                               diante do véu do santuário.
                Lv 4:7 Também o sacerdote porá daquele sangue sobre
                               as pontas do altar do incenso aromático,
                                               perante o SENHOR que está
                                                               na tenda da congregação;
                               e todo o restante do sangue do novilho derramará
                                               à base do altar do holocausto,
                                                               que está à porta da tenda da congregação.
                Lv 4:8 E tirará toda a gordura do novilho da expiação;
                               a gordura que cobre a fressura, e toda a gordura
                                               que está sobre a fressura,
                               Lv 4:9 E os dois rins, e a gordura que está sobre eles,
                                               que está junto aos lombos,
                               e o redenho de sobre o fígado, com os rins, tirá-los-á,
                               Lv 4:10 Como se tira do boi do sacrifício pacífico;
                                               e o sacerdote os queimará sobre
                                                               o altar do holocausto.
                               Lv 4:11 Mas o couro do novilho, e toda a sua carne,
                                               com a sua cabeça e as suas pernas,
                                                               e as suas entranhas, e o seu esterco,
                               Lv 4:12 Enfim, o novilho todo levará fora do arraial
                                               a um lugar limpo, onde se lança a cinza,
                                                               e o queimará com fogo sobre a lenha;
                                               onde se lança a cinza se queimará.
                Lv 4:13 Mas, se toda a congregação de Israel pecar por ignorância,
                               e o erro for oculto aos olhos do povo,
                e se fizerem contra alguns dos mandamentos do SENHOR,
                               aquilo que não se deve fazer, e forem culpados,
                Lv 4:14 E quando o pecado que cometeram for conhecido,
                               então a congregação oferecerá um novilho,
                                               por expiação do pecado, e o trará diante
                                                               da tenda da congregação,
                               Lv 4:15 E os anciãos da congregação porão as suas mãos
                                               sobre a cabeça do novilho perante o SENHOR;
                                               e degolar-se-á o novilho perante o SENHOR.
                               Lv 4:16 Então o sacerdote ungido trará do sangue do novilho
                                               à tenda da congregação,
                               Lv 4:17 E o sacerdote molhará o seu dedo naquele sangue,
                                               e o espargirá sete vezes perante o SENHOR,
                                                               diante do véu.
                               Lv 4:18 E daquele sangue porá sobre as pontas do altar,
                                               que está perante a face do SENHOR,
                                                               na tenda da congregação;
                                               e todo o restante do sangue derramará
                                                               à base do altar do holocausto,
                                               que está diante da porta da tenda da congregação.
                               Lv 4:19 E tirará dele toda a sua gordura, e queimá-la-á
                                               sobre o altar; Lv 4:20 E fará a este novilho,
                                                               como fez ao novilho da expiação;
                               assim lhe fará, e o sacerdote por eles fará propiciação,
                                               e lhes será perdoado o pecado.
                               Lv 4:21 Depois levará o novilho fora do arraial,
                                               e o queimará como queimou o primeiro novilho;
                                                               é expiação do pecado da congregação.
                Lv 4:22 Quando um príncipe pecar, e por ignorância proceder
                               contra algum dos mandamentos do SENHOR seu Deus,
                                               naquilo que não se deve fazer, e assim for culpado;
                Lv 4:23 Ou se o pecado que cometeu lhe for notificado,
                               então trará pela sua oferta um bode tirado das cabras,
                                               macho sem defeito;           
                Lv 4:24 E porá a sua mão sobre a cabeça do bode,
                               e o degolará no lugar onde se degola o holocausto,
                                               perante a face do SENHOR;
                                                               expiação do pecado é.
                Lv 4:25 Depois o sacerdote com o seu dedo tomará
                do sangue da expiação, e o porá sobre as pontas
                               do altar do holocausto;
                então o restante do seu sangue derramará
                               à base do altar do holocausto.
                Lv 4:26 Também queimará sobre o altar toda a sua gordura
                               como gordura do sacrifício pacífico;
                assim o sacerdote por ele fará expiação do seu pecado,
                               e lhe será perdoado.
                Lv 4:27 E, se qualquer pessoa do povo da terra pecar por ignorância,
                               fazendo contra algum dos mandamentos do SENHOR,
                                               aquilo que não se deve fazer, e assim for culpada;
                Lv 4:28 Ou se o pecado que cometeu lhe for notificado,
                               então trará pela sua oferta uma cabra sem defeito,
                                               pelo seu pecado que cometeu,
                               Lv 4:29 E porá a sua mão sobre a cabeça
                                               da oferta da expiação do pecado,
                                                               e a degolará no lugar do holocausto.
                Lv 4:30 Depois o sacerdote com o seu dedo tomará do seu sangue,
                               e o porá sobre as pontas do altar do holocausto;
                                               e todo o restante do seu sangue derramará
                                                               à base do altar;
                Lv 4:31 E tirará toda a gordura, como se tira a gordura
                               do sacrifício pacífico; e o sacerdote a queimará sobre o altar,
                                               por cheiro suave ao SENHOR;
                               e o sacerdote fará expiação por ela,
                                               e ser-lhe-á perdoado o pecado.
                               Lv 4:32 Mas, se pela sua oferta trouxer uma
                                               cordeira para expiação do pecado, sem defeito trará.
                               Lv 4:33 E porá a sua mão sobre a cabeça da
                                               oferta da expiação do pecado,
                                                               e a degolará por oferta pelo pecado,
                                               no lugar onde se degola o holocausto.
                Lv 4:34 Depois o sacerdote com o seu dedo tomará
                               do sangue da expiação do pecado,
                                               e o porá sobre as pontas do altar do holocausto;
                               então todo o restante do seu sangue derramará
                                               na base do altar.
                Lv 4:35 E tirará toda a sua gordura,
                               como se tira a gordura do cordeiro do sacrifício pacífico;
                                               e o sacerdote a queimará sobre o altar,
                               em cima das ofertas queimadas do SENHOR;
                                               assim o sacerdote por ele fará expiação
                                                               dos seus pecados que cometeu,
                                                                              e ele será perdoado.
Nesse capítulo vimos o sacrifício pelos pecados por ignorância dos sacerdotes, de toda a congregação, de um príncipe e de qualquer pessoa.
Dependendo das posses, a oferta era feita com os seguintes elementos, novilho, bode, cabra, ovelha, duas rolas ou dois pombinhos, a décima parte de um efa de flor de farinha – a escolha dependia da situação econômica do ofertante.




[1] Não tenho certeza de que o texto a seguir seja do mesmo Pr. Joel citado:  http://www.alansemeador.xpg.com.br/Espiritismo.%20DEUS%20NAO%20PERDOA%20PECADO.pdf
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – 
http://www.jamaisdesista.com.br
...


Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.