domingo, 9 de junho de 2013

Salmo 143: 1-12 segmentado

Todo salmo de Davi é um ensino para mim de oração e de relacionamento profundo com o Espírito Santo. Reparem no começo do salmo ao qual ele clama para ser ouvido e por isso se dirige a Deus pedindo que se incline e que o escute segundo à verdade e à justiça.
Ele pede para Deus se inclinar porque reconhece em tudo as mãos poderosas de Deus agindo, mesmo que não compreenda seus caminhos. Deus está lá nos céus e nós aqui na terra, mas Deus está atento ao nosso clamor quando a ele nos dirigimos com energia e com vontade de encontra-lo na certeza de que seremos por ele ouvidos.
Assim Davi pede ao seu Deus com fé, com certeza. Ele sabe que está se aproximando de Deus e que ele é muito superior e ele uma nadinha de nada... O sofrimento e as perseguições que ele sofre, ele entrega nas mãos de Deus que é justo Juiz. Tem gente que pensa que Deus agora se tornou a sua força disponível a ele em qualquer momento que ele quiser como se fosse um anel mágico do tipo do SHAZAN que quando ele invocar, ele terá A FORÇA e O PODER!!!
Deus jamais foi nem será essa força disponível a nós para realização de nossas vontades e desejos como se fôssemos seu Co-Igual... ou como se ele agora estivesse preso à sua palavra de forma que agora eu posso fazer o que quiser e ele estará obrigado a realizar por causa de minha potente e operosa fé... Isso chega a ser ridículo... infantil... Davi, neste salmo conhecia o seu Deus.
Ele invoca a verdade e a justiça e crê no triunfo dela ao final. Dessa forma ele mostra para Deus os seus inimigos e a terrível perseguição que está sofrendo. Já pensou se Davi tivesse A FORÇA e O PODER? Agora mesmo ele estaria pulverizando tudo com seus potentes raios energéticos. Lembrei-me, agora dos discípulos de Jesus que disseram ao Senhor: - E os seus discípulos, Tiago e João, vendo isto, disseram: Senhor, queres que digamos que desça fogo do céu e os consuma, como Elias também fez? – Lc 9:54.

A resposta de Jesus foi bem interessante ao dizer que eles não sabiam bem de qual espírito eles eram. Jesus não veio destruir os homens, mas salvá-los. O meu poder e a minha força não está no fazer, mas no obedecer e confiar que Ele sabe o que faz e quando faz.
Calvino, em seu comentário sobe salmos, na introdução relative a este salmo diz que embora os inimigos que Davi tinha de enfrentar eram maus, e sua perseguição injusta e cruel, David reconheceu o justo juízo de Deus em tudo, e assim busca conciliar seu favor por humildemente suplicar perdão.
Tendo reclamado da crueldade de seus inimigos, e declarado que no meio de toda a sua aflição, ele ainda se lembrava de Deus, ele ora para a ser restaurado e ter a orientação do Espírito de Deus a fim de poder dedicar o resto de sua vida ao temor de Deus.
Although the enemies with whom David had to contend were wicked, and their persecution as unjust as it was cruel, David recognized the just judgment of God in it all, and seeks to conciliate his favor by humbly supplicating pardon. Having complained of the cruelty of his enemies, and declared that amidst all his affliction he still remembered God, he prays for restoration, and the guidance of God's Spirit, that the remainder of his life might be devoted to his fear.
A Psalm of David. [248]
Sl 143:1 <<Salmo de Davi>> O SENHOR,
ouve a minha oração,
inclina os ouvidos às minhas súplicas;
escuta-me
segundo a tua verdade,
e segundo a tua justiça.
Sl 143:2 E não entres em juízo com o teu servo,
porque à tua vista não se achará justo nenhum vivente.
Sl 143:3 Pois o inimigo
perseguiu a minha alma;
atropelou-me até ao chão;
fez-me habitar na escuridão,
como aqueles que morreram há muito.
Sl 143:4 Pois que o meu espírito se angustia em mim;
e o meu coração em mim está desolado.
Sl 143:5 Lembro-me dos dias antigos;
considero todos os teus feitos;
medito na obra das tuas mãos.
Sl 143:6 Estendo para ti as minhas mãos;
a minha alma tem sede de ti,
como terra sedenta. (Selá.)
Sl 143:7 Ouve-me depressa, ó SENHOR;
o meu espírito desmaia.
Não escondas de mim a tua face,
para que não seja semelhante aos que descem à cova.
Sl 143:8 Faze-me ouvir a tua benignidade pela manhã,
pois em ti confio;
faze-me saber o caminho que devo seguir,
porque a ti levanto a minha alma.
Sl 143:9 Livra-me, ó SENHOR, dos meus inimigos;
fujo para ti, para me esconder.
Sl 143:10 Ensina-me a fazer a tua vontade,
pois és o meu Deus.
O teu Espírito é bom;
guie-me por terra plana.
Sl 143:11 Vivifica-me, ó SENHOR,
por amor do teu nome;
por amor da tua justiça,
tira a minha alma da angústia.
Sl 143:12 E por tua misericórdia
desarraiga os meus inimigos,
e destrói a todos os que angustiam a minha alma;
pois sou teu servo.
Sim, os ímpios serão desarraigados e destruídos para sempre Davi, como você pediu neste salmo. Esta é uma palavra antiga e bem conhecida mesmo daqueles que se julgam descrentes. A própria natureza que fala sem palavras diz em alto e bom som que o juízo de Deus virá certamente. Ai dos que destroem a terra... Ai dos que insistem em rejeitar o conhecimento de Deus... Maranata! Vem logo Senhor Jesus!
p.s.: link da imagem original:
Contagem regressiva: Faltam 368 dias para a Copa, sem álcool nos estádios.... também faltam 786 dias para 05/05/2015, quando eu irei concluir a Segmentação de toda a Bíblia.

A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdetehttp://www.jamaisdesista.com.br

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.