domingo, 7 de abril de 2013

Salmo 80: 1-19 segmentado


Asafe busca a Deus neste salmo por causa das muitas perseguições que o povo está sofrendo. O inimigo cruel está sem freios em suas maldades e o povo sofrendo. Deus está no controle de tudo e ele ora pedindo ao Senhor misericórdia e contemplação de sua graça.
Somos afligidos por causa de nossos pecados e nosso endurecimento de coração diante das tantas maravilhas que nos faz Deus a todo instante. Se o salmista encontra forças para fazer a sua oração e ainda consegue analisar a situação é por que a graça de Deus está sobre ele, sem medida.
Somente nos queixamos de nossos próprios pecados, diz o profeta, em Lamentações de Jeremias. (Lamentações de Jeremias 3:39 Por que, pois, se queixa o homem vivente? Queixe-se cada um dos seus próprios pecados.). Embora Deus tenha o controle sobre tudo, ele não é o responsável por estarmos sofrendo. Deus também é justo!
Ele começa clamando a Deus e exaltando seus grandes feitos. Ele sabe que somente Deus pode livrá-los, por isso, que recorre a Deus. ele pergunta para Deus até quando Deus estará indignado com eles. Assim, ele desabafa, fala com Deus, confessa seus pecados, promete uma vida renovada.
Neste salmo inteiro Asafe não faz outra coisa se não clamar e clamar ainda mais um pouco. Deus certamente ouvirá e responderá. Essa é nossa certeza quando oramos.
Calvino também comenta este salmo, alias, comenta todos os salmos, abaixo ele irá contextualizar a história deste salmo e dar mais detalhes.
This is a sorrowful prayer, in which the faithful beseech God that he would be graciously pleased to succor his afflicted Church. To excite him the more readily to grant them relief in their distressing circumstances, they compare these circumstances with the condition of the Church in her beginnings, when the Divine favor was conspicuously manifested towards her.
To the chief musician upon Sosannim Eduth. A Psalm of Asaph.
This psalm is almost similar to the preceding; but, in my apprehension it was composed in behalf of the ten tribes, after that kingdom began to be wasted by various calamities. It is not without reason that mention is expressly made of Joseph, Ephraim, and Manasseh. Some expositors allege, that in this there is an allusion to the situation and order of the camps of the chosen tribes in the wilderness, as described by Moses in Numbers 2:18-21; for Manasseh and Ephraim marched together on one side. [384] But it would have been strange to have passed over in silence the tribe of Judah, and also the holy city, and to have brought forward the tribes of Joseph, Manasseh, Ephraim, and Benjamin, had it not been intended to speak especially of the kingdom of Israel. [385] If it is objected, that the ten tribes from the time when they were cut off from the house of David had become degenerate, and that the worship of God was corrupted among them, I answer, that there dwelt among them, notwithstanding, many devout worshippers of God, who had not bowed the knee before Baal, nor abandoned themselves to the prevailing superstition, (1 Kings 19:18.) Accordingly, Amos (Amos 6:6) finds fault with the hard-heartedness which existed in the tribe of Judah, because there was none among them who was "grieved for the affliction of Joseph." It is also well known, that during the time of this defection, some prophets were sent to them to inspire them with the hope of deliverance. Although, then, the vast proportion of them were apostates, yet God did not cease to exercise his care over the seed which remained in the midst of them. And as formerly he had mitigated coming calamities, by promising beforehand his grace; so now, by dictating to the people a form of prayer, he confirms and encourages them in the hope of obtaining his grace, until they found, from actual experience, that they had not been deceived by vain promises. From this, we perceive in what respect this and the preceding psalm differ from each other. If any one considers what I have now stated unsatisfactory, he is at liberty to adopt a different view. But I flatter myself, that whoever carefully weighs all the circumstances, will readily acquiesce in my opinion. I will not insist upon the words Sosannim and Eduth, having already, in Psalm 45th, stated the opinions of interpreters concerning them; nor is this a matter of so great importance as to render it necessary to expend much labor upon it. Besides, those who are most learned in antiquities adduce nothing but probable conjectures.
Sl 80:1 Dá ouvidos,
ó pastor de Israel,
tu que conduzes a José como um rebanho;
tu que estás entronizado acima dos querubins,
mostra o teu esplendor.
Sl 80:2 Perante Efraim, Benjamim e Manassés,
desperta o teu poder
e vem salvar-nos.
Sl 80:3 Restaura-nos, ó Deus;
faze resplandecer o teu rosto,
e seremos salvos.
Sl 80:4 Ó SENHOR, Deus dos Exércitos,
até quando estarás indignado contra a oração do teu povo?
Sl 80:5 Dás-lhe a comer pão de lágrimas
e a beber copioso pranto.
Sl 80:6 Constituis-nos em contendas
para os nossos vizinhos,
e os nossos inimigos
zombam de nós a valer.
Sl 80:7 Restaura-nos, ó Deus dos Exércitos;
faze resplandecer o teu rosto,
e seremos salvos.
Sl 80:8 Trouxeste uma videira do Egito,
expulsaste as nações e a plantaste.
Sl 80:9 Dispuseste-lhe o terreno,
ela deitou profundas raízes e encheu a terra.
Sl 80:10 Com a sombra dela
os montes se cobriram,
e, com os seus sarmentos,
os cedros de Deus.
Sl 80:11 Estendeu ela a sua ramagem
até ao mar
e os seus rebentos,
até ao rio. Sl 80:12
Por que lhe derribaste as cercas,
de sorte que a vindimam todos os que passam pelo caminho?
Sl 80:13 O javali da selva a devasta,
e nela se repastam os animais que pululam no campo.
Sl 80:14 Ó Deus dos Exércitos,
volta-te,
nós te rogamos,
olha do céu,
e vê,
e visita esta vinha;
Sl 80:15 protege
o que a tua mão direita plantou,
o sarmento que para ti fortaleceste.
Sl 80:16 Está queimada,
está decepada.
Pereçam os nossos inimigos pela repreensão do teu rosto.
Sl 80:17 Seja a tua mão
sobre o povo da tua destra,
sobre o filho do homem que fortaleceste para ti.
Sl 80:18 E assim não nos apartaremos de ti;
vivifica-nos,
e invocaremos o teu nome.
Sl 80:19 Restaura-nos,
ó SENHOR,
Deus dos Exércitos,
faze resplandecer o teu rosto,
e seremos salvos.
Se a mão do Senhor for sobre o povo de sua destra e sobre o filho do homem que Deus fortaleceu para si, então não nos apartaremos do Senhor e ainda iremos ser vivificados, invocaremos a ele e seremos restaurados tendo os nossos rostos resplandecido pela sua tão grande salvação. Isto me lembrou Romanos 10 onde Deus salva e envia aqueles que ouviram, creram e invocaram o Senhor depois que alguém que foi salvo e enviado pregou o evangelho.
p.s.: link da imagem original:
Contagem regressiva: Faltam 21 dias para 26/04/13 (Inicio: 31/07/10). (hoje: 07/04/2013) e 431 dias para a Copa, sem álcool nos estádios....
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdetehttp://www.jamaisdesista.com.br

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.