terça-feira, 30 de abril de 2013

Salmo 103: 1-26 - A GRANDE MISERICÓRDIA DE DEUS

Eu gostei deste salmo para pregar a palavra de Deus aos homens. Toda a palavra é inspirada e útil para pregação, mas tem algumas que parecem nos encontrar no momento perfeito para a produção do sermão de Deus e este salmo me apanhou assim.
Ele já começa bendizendo e não maldizendo ou reclamando e murmurando. Não podemos fechar os olhos para a graça de Deus em função do que não temos ou do que ainda não alcançamos ou parece até que nunca alcançaremos. É como se fosse uma escolha: ao invés de gratidão no coração por tudo que você recebeu e ainda está recebendo, você escolhe reclamar e viver triste pelo que não recebeu ainda.
O salmista aqui é diferente e seu coração está cheio de gratidão a Deus pelos grandes benefícios que tem recebido e entre eles o perdão de seus pecados e o reconhecimento de que Deus é bom demais para nós ainda que muitos de nossos sonhos parecem até perdidos. Não podemos desanimar por que nada parece ter dado certo até agora. Ou será que estamos atrás de reconhecimentos e glórias?
Precisamos acreditar em nosso chamado e vocação. Ainda que ninguém acredite, você precisa acreditar e lutar, se não você estará reprovado. Seja durão e somente desista dele no dia em que morrer ou que Deus te der outro plano e propósito para você cumprir. Acredite! Lute! Busque sempre a Deus para fortalecer a sua fé ou te mostrar outros caminhos. Não aceite derrota para o seu passado, para os seus inimigos que querem te destruir. Seus piores inimigos não estão lá fora, mas dentro de você!
O salmista lembrou, neste salmo, que o Senhor faz justiça, que julga e que manifesta seu caminho e seus feitos a Moisés e aos filhos de Israel. Tanto um como o outro, agora, no século XXI estão mortos, mas a palavra de Deus está viva, portanto Moisés e os filhos de Israel agora é você! Deus irá fazer justiça, julgar e manifestar seus caminhos e feitos para você. Acredite!
Outra coisa interessante neste salmo é que Deus não retribui a nós conforme as nossas iniquidades e pecados, se não já estaríamos todos acabados. Sem ser injusto e sem abandonar os seus juízos, Deus mediante a sua graça e misericórdia, permite a nós mais uma chance e tantas quantas forem necessárias, enquanto houver em nós fôlego de vida.
Calvino em sua introdução neste salmo fala de ações de graça a que devemos fazer diante de Deus tão misericordioso e bom para conosco.
Por este salmo, todo homem piedoso é ensinado a dar graças a Deus pelas mercês que lhe são conferidas em particular e, em seguida, pela graça que Deus concedeu a todos os seus escolhidos em comum, fazendo uma aliança de salvação com eles em sua lei , que ele poderia torná-los participantes de sua adoção. Mas o salmista amplifica principalmente a misericórdia pela qual Deus sustenta e carrega com o seu povo; e isso não por causa de nenhum mérito ou valor deles, pois eles merecem ser visitados com severos castigos, mas porque ele compadece de sua fragilidade. O salmo é finalmente concluído com uma atribuição geral de louvor a Deus.
Sl 103:1 Bendize,
ó minha alma,
ao SENHOR,
e tudo o que há em mim
bendiga
ao seu santo nome.
Sl 103:2 Bendize,
ó minha alma,
ao SENHOR,
e não te esqueças
de nem um só de seus benefícios.
Sl 103:3 Ele é
quem perdoa todas as tuas iniqüidades;
quem sara todas as tuas enfermidades;
Sl 103:4 quem da cova redime a tua vida
e te coroa de graça e misericórdia;
Sl 103:5 quem farta de bens a tua velhice,
de sorte que a tua mocidade se renova como a da águia.
Sl 103:6 O SENHOR
faz justiça
e julga
a todos os oprimidos.
Sl 103:7 Manifestou os seus caminhos
a Moisés
e os seus feitos
aos filhos de Israel.
Sl 103:8 O SENHOR
é misericordioso e compassivo;
longânimo e assaz benigno.
Sl 103:9 Não repreende perpetuamente,
nem conserva para sempre a sua ira.
Sl 103:10 Não nos trata segundo os nossos pecados,
nem nos retribui consoante as nossas iniqüidades.
Sl 103:11 Pois quanto o céu se alteia acima da terra,
assim é grande a sua misericórdia para com os que o temem.
Sl 103:12 Quanto dista o Oriente do Ocidente,
assim afasta de nós as nossas transgressões.
Sl 103:13 Como um pai se compadece de seus filhos,
assim o SENHOR se compadece dos que o temem.
Sl 103:14 Pois ele conhece a nossa estrutura
e sabe que somos pó.
Sl 103:15 Quanto ao homem,
os seus dias são como a relva;
como a flor do campo,
assim ele floresce;
Sl 103:16 pois,
soprando nela o vento,
desaparece;
e não conhecerá,
daí em diante,
o seu lugar.
Sl 103:17 Mas a misericórdia do SENHOR
é de eternidade a eternidade,
sobre os que o temem,
e a sua justiça,
sobre os filhos dos filhos,
Sl 103:18 para com os que guardam a sua aliança
e para com os que
se lembram dos seus preceitos
e os cumprem.
Sl 103:19 Nos céus,
estabeleceu o SENHOR o seu trono,
e o seu reino
domina sobre tudo.
Sl 103:20 Bendizei ao SENHOR,
todos os seus anjos,
valorosos em poder,
que executais as suas ordens
e lhe obedeceis
à palavra.
Sl 103:21 Bendizei ao SENHOR,
todos os seus exércitos,
vós, ministros seus,
que fazeis a sua vontade.
Sl 103:22 Bendizei ao SENHOR,
vós, todas as suas obras,
em todos os lugares
do seu domínio.
Bendize,
ó minha alma,
ao SENHOR.
Estou longe de fazer um comentário exaustivo de cada salmo da Bíblia, mas acabo fazendo uma parte todos os dias. Bem que gostaria de fazer de tudo, mas é impossível por hora. Vamos ficar por aqui e partirmos para o próximo salmo, amanhã.
Um conselho final eu dou para você minha alma: BENDIZE AO SENHOR!
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – 
http://www.jamaisdesista.com.br

...


Reações:

1 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.