sábado, 1 de janeiro de 2011

Faltam 846/1000 dias! Meu propósito de 1000 dias: Começou: 31/07/2010. Acaba: 26/04/2013.

TEMA: Em 2011, Deus continuará no Controle de Tudo 7 – Pv 3:5 e 6.


... conclusão...

Primeiro dia do ano novo! Aleluias! Vamos nos alegrar em Deus meus queridos! Sobre os 3 dias que passamos em Pirinópolis, minha amada de minha alma, fez um vídeo legal sobre a Cachoeira do Abade em Pirinópolis/GO, uns 120 km daqui de Brasília e eu resolvi postá-lo no YouTube para os queridos conhecerem: http://www.youtube.com/watch?v=BQD1u_Hx-ak

 

Lendo hoje "Os Símbolos de Westminster", especialmente "A Confissão de Fé de Westminster ", da Bíblia de Estudo de Genebra, deparei-me, com o capítulo V que fala da Providência (reproduzido abaixo, na íntegra) Divina. Esta providência reflete, na íntegra minha mais profunda crença que eu estou sintetizando em DEUS ESTÁ NO CONTROLE DE TUDO, POR ISSO DEVEMOS CONFIAR PLENAMENTE NELE.

 

 CAPÍTULO V - DA PROVIDÊNCIA

 

I. Pela sua muito sábia providência, segundo a sua infalível presciência e o livre e imutável conselho da sua própria vontade, Deus, o grande Criador de todas as coisas, para o louvor da glória da sua sabedoria, poder, justiça, bondade e misericórdia, sustenta, dirige, dispõe e governa todas as suas criaturas, todas as ações e todas as coisas, desde a maior até a menor.

Nee, 9:6; Sal. 145:14-16; Dan. 4:34-35; Sal. 135:6; Mat. 10:29-31; Prov. 15:3; II Cron. 16:9; At.15:18; Ef. 1:11; Sal. 33:10-11; Ef. 3:10; Rom. 9:17; Gen. 45:5.

 

II. Posto que, em relação à presciência e ao decreto de Deus, que é a causa primária, todas as coisas acontecem imutável e infalivelmente, contudo, pela mesma providência, Deus ordena que elas sucedam conforme a natureza das causas secundárias, necessárias, livre ou contingentemente.

Jer. 32:19; At. 2:13; Gen. 8:22; Jer. 31:35; Isa.10:6-7.

 

III. Na sua providência ordinária Deus emprega meios; todavia, ele é livre para operar sem eles, sobre eles ou contra eles, segundo o seu arbítrio.

At. 27:24, 31; Isa. 55:10-11; Os.1:7; Rom. 4:20-21; Dan.3:27; João 11:34-45; Rom. 1:4.

 

IV. A onipotência, a sabedoria inescrutável e a infinita bondade de Deus, de tal maneira se manifestam na sua providência, que esta se estende até a primeira queda e a todos os outros pecados dos anjos e dos homens, e isto não por uma mera permissão, mas por uma permissão tal que, para os seus próprios e santos desígnios, sábia e poderosamente os limita, e regula e governa em uma múltipla dispensarão mas essa permissão é tal, que a pecaminosidade dessas transgressões procede tão somente da criatura e não de Deus, que, sendo santíssimo e justíssimo, não pode ser o autor do pecado nem pode aprová-lo.

Isa. 45:7; Rom. 11:32-34; At. 4:27-28; Sal. 76:10; II Reis 19:28; At.14:16; Gen. 50:20; Isa. 10:12; I João 2:16; Sal. 50:21; Tiago 1:17.

 

V. O mui sábio, justo e gracioso Deus muitas vezes deixa por algum tempo seus filhos entregues a muitas tentações e à corrupção dos seus próprios corações, para castigá-los pelos seus pecados anteriores ou fazer-lhes conhecer o poder oculto da corrupção e dolo dos seus corações, a fim de que eles sejam humilhados; para animá-los a dependerem mais intima e constantemente do apoio dele e torná-los mais vigilantes contra todas as futuras ocasiões de pecar, para vários outros fins justos e santos.

II Cron. 32:25-26, 31; II Sam. 24:1, 25; Luc. 22:31-32; II Cor. 12:7-9.

 

VI. Quanto àqueles homens malvados e ímpios que Deus, como justo juiz, cega e endurece em razão de pecados anteriores, ele somente lhes recusa a graça pela qual poderiam ser iluminados em seus entendimentos e movidos em seus corações, mas às vezes tira os dons que já possuíam, e os expõe a objetos que a sua corrupção torna ocasiões de pecado; além disso os entrega às suas próprias paixões, às tentações do mundo e ao poder de Sataná5: assim acontece que eles se endurecem sob as influências dos meios que Deus emprega para o abrandamento dos outros.

Rom. 1:24-25, 28 e 11:7; Deut. 29:4; Mar. 4:11-12; Mat. 13:12 e 25:29; II Reis 8:12-13; Sal.81:11-12; I Cor. 2:11; II Cor. 11:3; Exo. 8:15, 32; II Cor. 2:15-16; Isa. 8:14.

 

VII. Como a providência de Deus se estende, em geral, a todos os crentes, também de um modo muito especial ele cuida da Igreja e tudo dispõe a bem dela.

Amós 9:8-9; Mat. 16:18; Rom. 8-28; I Tim. 4: 10.

 

Eu quando li e meditei hoje neste capítulo V, encantei-me com meus irmãos que estiveram reunidos produzindo tal documento há tanto tempo atrás.

 

Nosso Deus continua e continuará o mesmo hoje e sempre e ele tem muito a nos dar neste ano de 2011. E nós o que daremos a ele? Nossa fidelidade!

 

Até parece que eu posso ofertar algo de mim mesmo a Deus! Quem dera! Tudo vem dele, de sua providência. Nada posso se não glorificá-lo e gozá-lo para sempre e sempre.

 

Mas eu posso dar a ele a minha fidelidade? Sim e não. Quando eu digo que sou fiel e posso ofertar a ele fidelidade, sinto muito, mas já falhei, pois um só é fiel para sempre: o próprio Senhor.

 

E agora? A fidelidade é minha de forma que posso ofertá-la? De onde vem esta minha fidelidade? Tenho algo que não tenha recebido das mãos dele, do meu Senhor?

 

Nada temos de nós mesmos! E a infidelidade, eu posso negociar com ela diante dele? É como dizem em ditado popular sobre a humildade que creio valer aqui para o caso de nossa reflexão: quando alguém diz ou cre que é humilde, já deixou de ser humilde.

 

Temos o mesmo com a fidelidade. Quando digo que sou fiel, já não sou mais. Então o que fazer? Simples, viver pela fé, como o Senhor nos ensinou de que o seu justo viverá pela fé e não por suas obras.

 

Eu te darei, meu Senhor, a minha fidelidade! Em 2011, tu me farás ser fiel a ti e eu crescerei abundantemente a ponto de outros se adimirarem e te glorificarem.

 

Noss tema, a partir de amanhã, será outro. Será aquele que Deus está preparando e ele, certamente, continuará a falar conosco.

 

Eu estou admirado com o azeite que Deus colocou em minha botija... ela a botija parece não esvaziar nunca. Quanto mais tiro azeite, mais o Senhor a enche com seu mais precioso azeite. Todos os dias ele me supre e me dá mensagens para eu postar e cumprir meu propósito.

 

Louvado seja o Senhor que não deixa faltar azeite na botija. Eu não entendo que ele está fazendo assim para mim porque eu sou alguém especial, mas sou como qualquer um, fraco, pecador, tímido, carente da graça de Deus em tudo.

 

Eu não tenho outra forma de encerrar este post se não reforçando o que disse no início e desde o início desse tema: DEUS ESTÁ NO CONTROLE DE TUDO, POR ISSO DEVEMOS CONFIAR PLENAMENTE NELE.

 

 

Atenção: o "Acompanhamento de minhas leituras/áudios:" e o "Registro das leituras/áudios Terminados:"  agora estão sendo atualizados na aba lateral esquerda desta página, para evitar muita repetição e tornar o visual mais agradável.

 

A Deus toda a glória!

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.