domingo, 30 de maio de 2010

365 dias de propósito! Dia 313/365

TEMA: Deus Não Precisa De Métodos, Mas De Homens Obedientes – 2 Sm 6.


Deus está me chamando para pregar a sua palavra! Eu creio nisso! Ele já me disse que a obra que ele iniciou somente ele poderá detê-la. Eu ainda me julgo um aprendiz. O Senhor me tem dito para eu não me preocupar em pregar nem bem, nem mal, bonito ou feio, agradável ou de forma mais dura, mas tão somente a sua palavra. Quanto mais fiel eu for a sua palavra e quanto mais eu for honesto e sincero em minhas experiências, mais ele irá me abençoar.


Assim, minha função nas pregações, não é a de preencher uma lacuna, de quebrar um galho, ou de agradar o povo, ou o pastor ou algum amigo, irmão, parente ou convidado. Eu creio que eu fui chamado e preparado pelo Espírito Santo de Deus para ministrar uma palavra de Deus ao povo de Deus, sendo eu, apenas um instrumento de Deus. Toda a glória pertence a ele. Tudo é dele. E ele é muito bom! Por isso, ncreio que Deus irá derramar em nossos corações o seu amor, a sua graça e a fé.


Irmãos amados, a sensação que temos ao ler a palavra de Deus (sugiro ler 2 Sm 6 - não citei aqui por ser muito longo) é de que Deus é real! Ele existe e tem suas características próprias que fazem dele o ser que ele, Deus, é.

 

Em primeiro lugar, somente Deus é, mais ninguém. Por isso que seu nome é EU SOU. Deus é soberano. Deus é sábio. Deus é bom. Deus é amor. Deus é justiça. Nós somente temos, em parte, de Deus, por sua comunicabilidade, mediante a sua graça, a sabedoria, a bondade, o amor, a justiça. Em todos nós, podem reparar, há o senso inato por exemplo da justiça.

 

Quando examinamos uma situação e vemos desigualdade de tratamento e condições, logo dizemos, isso não é justo. Essa sensação de justiça é muito forte em nós. As maiores desculpas que damos para fugir de Deus é o apelo de nossa consciência à justiça. Só que estamos falando de justiça com a própria justiça, pois somente Deus é justo.

 

Como eu sei que por melhor que eu me esforçe eu nunca serei justo? Ora, não é por eu me comparar com a própria justiça? Como sei que não sou justo, porque há um justo! É isso, eu sei que não sou justo porque ao me comparar com quem é justo, vejo que sou falho, pecador e que não consigo atingir o padrão de justiça perfeita. E quem é o padrão? Deus é! Somente Deus é.

 

Poderíamos seguir o raciocínio e aplicá-lo às demais coisas: bondade, amor, sabedoria, fidelidade, etc... Deus é. Ele é o padrão. Ele, Deus, é.  

 

Em segundo lugar, o Deus que é, o único que é, nos deixou ao criarmos regras, mandamentos, leis. Ao seguirmos suas instruções seremos sempre bem sucedidos, mas ao querermos inventar coisas em desobediência a ele, nos daremos muito mal.

 

Aqui nessa história em que Davi queria trazer a Arca do Senhor para Jerusalém havia uma regra e instruções a serem seguidas. Não se podia mover a Arca de qualquer modo. Na imaginação de Davi, homem segundo o coração de Deus, e do povo que tinha consigo, cerca de 30 mil, o objetivo era retirar a Arca de Balaá de Judá e a levarem para cima, para Jerusalém.

 

A Arca de Deus era a representação, vs 2, sobre a qual se invoca o nome, o nome do SENHOR dos Exércitos, que se assenta entre os querubins. Davi então usa carros novos. A intenção era boa, mas era a imitação do mundo. Foram os Filisteus que colocaram a Arca em carros novos quando a quiseram devolver ao povo de Israel. Vamos continuar amanha...

 

A Deus toda a glória! - Acompanhamento de Minhas Leituras Diárias – estou pensando em armazenar essas informações em algum outro lugar, enquanto isso, as atualizações somente serão feitas futuramente.

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.