domingo, 9 de maio de 2010

365 dias de propósito! Dia 292/365 - Dia das Mães!

TEMA: A Oração de um Justo 6 – Tg 5:12-18

 

Mãe, eu te amo! E aproveintando de uma postagem minha mais antiga, repito aqui apenas alguns trechos para nos fazer lembrar da importância de honrarmos nossos pais, hoje, em especial, as mães. Em DT 5:16, está escrito: "16  Honra a teu pai e a tua mãe, como o SENHOR teu Deus te ordenou, para que se prolonguem os teus dias, e para que te vá bem na terra que te dá o SENHOR teu Deus.".

 

O Senhor nos ordena a honrar o pai e a mãe para que:

  • Se prolonguem os nossos dias (vida longa!);
  • Para que te vá bem na terra que te dá o Senhor teu Deus (prosperidade!).

 

Algum hipócrita poderia perguntar o que é honrar pai e mãe ou como honrar pai e mãe? Será que se faz necessário entrarmos no mérito? Eu não preciso explicar nadinha para ninguém, pois todos sabemos se estamos ou não honrando aos nossos pais. Você tem honrado aos seus pais? Ou tem enrolado? Honrado ou enrolado?

 

Honrar ao pai e a mãe é ter, no mínimo, respeito pela pessoa que eles representam. É parar de vez enquando a sua rotina maluca de vida e dar-lhe atenção. É se importar de verdade. É abraçar e tolerar algumas de suas manias e jeitos. É ouvi-lo, ainda que as histórias sejam repetidas. É dar presentes. É passear e caminhar com ele. É descansar em seus braços e receber carinho. É beijar. É amar. É fazer a sua vontade. É antecipar a sua necessidade e desejo e procurar surpreendê-lo. É retirar dele, do íntimo de seu ser, um sorriso. Eu resumiria tudo isso em ATENÇÃO, RESPEITO, EDUCAÇÃO, CARINHO E AFETO. Faça ao seu pai e a sua mãe o que você gostaria que o seu filho fizesse a você.

 

Em continuação ao nosso tema proposto, vejamos o que temos para hoje: Elias, repetindo para reforço, diz a Bíblia, o Espírito Santo e Tiago, irmão de Jesus era semelhante a nós. O caminho aqui me parece aberto e o estímulo é para que oremos com fé, em nada duvidando, que o Senhor irá nos atender. Isso não nos parece um incentivo e um estímulo a orarmos a Deus?

 

E por falar de incentivo e estímulo a orarmos a Deus, vejamos o que está escrito em Lucas, no capítulo 11 sobre a resposta de Jesus aos seus discípulos que lhe pediram que lhe ensinassem a orar:

 

"1 De uma feita, estava Jesus orando em certo lugar; quando terminou, um dos seus discípulos lhe pediu: Senhor, ensina-nos a orar como também João ensinou aos seus discípulos. 2 Então, ele os ensinou: Quando orardes, dizei: Pai, santificado seja o teu nome; venha o teu reino; 3 o pão nosso cotidiano dá-nos de dia em dia; 4 perdoa-nos os nossos pecados, pois também nós perdoamos a todo o que nos deve; e não nos deixes cair em tentação. 5 Disse-lhes ainda Jesus: Qual dentre vós, tendo um amigo, e este for procurá-lo à meia-noite e lhe disser: Amigo, empresta-me três pães, 6 pois um meu amigo, chegando de viagem, procurou-me, e eu nada tenho que lhe oferecer. 7 E o outro lhe responda lá de dentro, dizendo: Não me importunes; a porta já está fechada, e os meus filhos comigo também já estão deitados. Não posso levantar-me para tos dar; 8 digo-vos que, se não se levantar para dar-lhos por ser seu amigo, todavia, o fará por causa da importunação e lhe dará tudo o de que tiver necessidade. 9     Por isso, vos digo: Pedi, e dar-se-vos-á; buscai, e achareis; batei, e abrir-se-vos-á. 10  Pois todo o que pede recebe; o que busca encontra; e a quem bate, abrir-se-lhe-á. 11 Qual dentre vós é o pai que, se o filho lhe pedir {pão, lhe dará uma pedra? Ou se pedir} um peixe, lhe dará em lugar de peixe uma cobra? 12 Ou, se lhe pedir um ovo lhe dará um escorpião? 13 Ora, se vós, que sois maus, sabeis dar boas dádivas aos vossos filhos, quanto mais o Pai celestial dará o Espírito Santo àqueles que lho pedirem?" (Lc 11: 1-13).

 

Aqui nesses versículos lidos de Lucas, Jesus primeiro lhes ensina uma oração padrão que deve ser o modelo de todas as nossas orações.

 

Reparem que há predomínio do pronome possessivo na primeira pessoal do plural: "nosso" e "nossas" e na segunda pessoa do singular: "teu", "tua". Há também o emprego do objeto direto ou indireto "nos" e não "me", por exemplo: pai nosso, pão nosso, nossas dívidas, nossos devedores, teu nome, réu reino, tua vontade, teu poder, tua glória, nós dá hoje, não nos induza, livra-nos.

 

Nesta oração, modelo, aprendemos que somos uma coletividade, que devemos nos preocuparmos com o nosso próximo e não conosco. Quem não ama a seu irmão ao qual vê, como pode dizer que ama a Deus a quem nem vê? (I Jo 4:2). Há muitas lições e ensinos na oração do Pai Nosso, mas no momente, vamos apenas ficar com esse detalhe que exclui o egoísmo a favor do altruísmo.

 

Depois, Jesus dá a ênfase na importunação e nos manda (quase que a nós, com o devido respeito, implorando, não porque ele talvez esteja carente de nossas orações, mas para nos chamar a atenção de que não devemos nos esmorecer) pedir, buscar e bater e isso de forma insistente, perseverante, com fé, pois receberemos, encontraremos e a porta será aberta. Aleluias!

 

Agora, voltemos ao nosso texto: quem é justo? O vs. 16 fala que muito pode por sua eficácia a oração de um justo.

 

  • Somente Jesus é justo e o justificador de muitos.
  • Por meio de Jesus, nós os que nele cremos, somos declarados justos.

 

A oração de Jesus é eficiente e eficaz? Sim, com certeza! Mas a Bíblia fala da oração de um justo, logo posso concluir que ela fala de Jesus e de sua oração e de quem mais? De nós os que andamos nos seus caminhos e seguimos os seus propósitos.

 

A minha conclusão disso tudo é que a nossa oração, nos garante o Espírito Santo, será eficaz e eficiente, sempre! Aleluias! Você pode aplaudir ao Senhor? Você entendeu o que foi dito?

 

Testemunhos de oração (são meus próprios testemunhos, vividos por mim e por mais ninguém):

 

  • João Paulo – Deus me moveu a orar por ele no dia em que tentou suicídio se jogando de um edifício de mais de 45m de altura e caiu num fosso de água de não mais de 40cm de profundidade e somente trincou uma costela. Hoje ele serve ao Senhor em uma Igreja Presbiteriana. O estranho da história é que eu "briguei" com Deus no elevador para ver o corpo dele lá em baixo, espatifado, dizendo-lhe "para que orar?" e subi, envergonhado e pedindo mil perdões, pois não vi nada espatifado, mas alguém reclamando que nem para morrer, prestava.
  • Meu filho – muitas vezes, mas em uma delas eu levantei-me chateado, com sono e ainda disse para mim mesmo, vou orar, mas, ... o que isso resultará? Orei, e somente soube do resultado da oração no outro dia, pois capotamos num sono gostoso e triunfal noite adentro.
  • Meus pais – muitas vezes, sendo que da tentativa de assassinato contra minha mãe por parte de meu pai, seguida de outra tentativa de assassinato de meu pai contra meu irmão e ainda seguida de tentativa de suicídio de meu pai, 15 dias depois de minha mãe ter confessado a Jesus como seu Senhor e Salvador, resultou em derrota de Satanás e triunfo de Jesus que revertendo todo quadro ainda salvou meu pai e não permitiu que ninguém falecesse, nem ficasse com seqüelas, mas as cicatrizes ficaram para provar a gravidade do ocorrido. Minha mãe hoje é um exemplo de alegria e disposição, principalmente na evangelização de vidas por meio de folhetinhos.

 

E você, homem semelhante a Elias? E você, justo e justificado pelo Senhor? Qual a sua lista de oração? O que você está buscando de Deus? Eu mesmo tenho alvos de oração que somente se sustentam porque Deus assim quer sustentar. Quem sou eu para obter alguma coisa de mim mesmo.

 

A Deus toda a glória! - Acompanhamento de Minhas Leituras Diárias

 

  • Ø       Iniciei o livro de Mateus - Bíblia Shedd (Shedd Bible), ARA – 2ª ed. – Ed. Vida Nova, Russell P. Shedd.
  • Ø       Ainda estou na página 75/192 página de CURA PARA O CORAÇÃO, de Howard Eyrich e William Hines, ed. Cultura Cristã (título original em inglês: Curing the Heart). Meu próximo livro: A ALMA DA CIÊNCIA – Fé Cristão e Filosofia Natural de Nancy R. Pearcey  e Charles B. Thaxton. Ed. Cultura Cristã. 294 páginas. (título original em inglês: The Soul of Science).
  • Ø       Terminei 01h50m18s de  02h11m45s de DEUS É SOBERANO, de A. W. Pink.
  • Ø       Estou com 03h33m33s de 03h35m42 de O AMOR DE DEUS DERRAMADO EM NOSSOS CORAÇÕES, de Airton Willians Vasconcelos Barbosa, da Fonte Editorial Ltda.
  • Ø       Já ouvi [em breve, relacionarei tudo que já li e ouvi nesses 365 dias de propósitos]:

§         Terminei 07h38m47s de áudio, MP3, do livro de Michaels Horton, O CRISTÃO E A CULTURA – Nem separatismo, nem mundanismo, ed. Mundo Cristão, 206p. (título original em inglês: Where in World is the Church).

§         Já li as 660 páginas, do livro Criação e Consumação (From Creation To Consummation), Vol. 1 – O Reino, a Aliança e o Mediador – ed. Cultura Cristã. Gerard Van Groningen.

§         08h06m54s de 13h26m47s de áudio do livro UMA HISTÓRIA DO PENSAMENTO CRISTÃO - Dos Primórdios ao Concílio de Calcedônia - Justo L. González

§         9h15m40s de áudio de CALVINISMO – o canal em que se moveu a Reforma do século 16, enriquecendo a vida cultural e espiritual dos povos que o adotaram. O sistema que hoje a igreja cristã deve reconhecer como bíblico – de Abraham Kuyper (1837 – 1920).

§         09h35m15s da segunda parte com 10h24m22s depois de terminar a primeira parte de 09h00m35s da parte 1/2 de áudio de VERDADE ABSOLUTA - Libertando o Cristianismo de seu Cativeiro Cultural, Nancy Pearcey, 1ª edição/2006, ed. CPAD.

 

Observações:

Eu tenho ciência da necessidade de me cuidar na alimentação correta e da necessidade de fazer exercícios físicos regulares por causa de minha vida altamente sedentária. Fica aqui o registro da necessidade, veremos quanto tempo levará para eu tomar uma atitude. (registrado em 02/04/2010).

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.