domingo, 15 de novembro de 2009

365 dias de propósito! Dia 117/365

Minha LBH: 2 Cr 11:47. Do livro de Kris Lundgaard, O MAL QUE HABITA EM MIM, estou na página 57/158. Esse livro é, como diz a sua capa, uma conversa franca sobre o poder e a derrota do pecado. Estou gostando da leitura, principalmente porque já comecei (ainda não terminei) a leitura de SOBRE A TENTAÇÃO, de John Owen, onde, nesse estudo, o pensador e pregador puritano John Owen (1616 - 1683) define a tentação e mostra todas as formas em que ela se apresenta ao homem, o que este deve fazer para não se deixar entrar e cair em tentação, bem como todos os meios para sair dela, com o espírito e a fé fortalecidos.

 

Kris Lundgaard, encontrou os seguintes termos teológicos para o pecado, ou para o mal que habita em mim, em Romanos:

 

-         lei do pecado – Rm 7:23;

-         esse corpo da morte – Rm 7:24;

-         minha natureza pecadora (ou minha carne) – Rm 7:18;

-         o pecado que habita em mim – Rm 7:17;

-         pecado – Rm 7:11;

-         a lei do pecado e da morte – Rm 8:2.

 

O fato é que temos dentro de nós essa coisa desagradável e que devemos estar vigilantes e em oração constante para não nos perdermos.

 

Em um comentário, Kris Lundgaard, nos aconselha a pensarmos na santificação, em termos da vinda de Cristo ao mundo. Na sua primeira vinda, ele estabeleceu o seu reino no mundo: ele já está governando e reinando, ele já derrotou o deus desta era, está sentado no seu trono à mão direita do pai; no entanto, a oposição ainda permanece e a batalha continua. Na sua segunda vinda ele consumará o seu reinado, tirando dele todo inimigo.

 

Ser nascido de novo é como a primeira vinda de Cristo para a sua alma: ele já está verdadeiramente governando e reinando no seu coração, mas o inimigo derrotado permanece e a batalha continua. A sua glorificação depois da morte é como a segunda vinda de Cristo para a sua alma, quando todo sinal da lei do pecado se desintegrará.

 

Eu também assim creio que Deus já governa tando o cosmos quanto o homem interior, no entanto, ainda o mundo e o homem continuam a viver como se isso não estivesse ocorrendo. Porque não aconteceu de uma vez? Porque este "já" e "ainda não"? Porque Deus já governa, mas ainda não? Porque Deus já nos santificou, mas ainda não? Algumas respostas são difíceis haja vista que nossos corações foram por muito tempo endurecidos pelo engano do pecado. Torna-mos tardios em entender e em compreender as coisas espirituais.

 

Deus está no controle de tudo! Portanto, já o reino, o domínio e a glória pertencem ao Senhor. Que bom sabermos que temos um Deus e que ele está no controle de tudo e que reina em minha vida. Pecado! Teus dias estão contados! Aleluias!

 

Tem gente que acha que o mundo e o pecado tem banquetes a oferecer, mas mesmo para os que vivem no mundo a luta, disputa e competição pelas iguarias da carne e seus prazeres é muito difícil. Estar no mundo do pecado não significa viver em plenitude de prazer, pois tudo é disputado, concorrido e as regras, fora do controle de Deus, são que não há regras. Os que são de Deus, simplesmente não conseguem viver sem regras, sem escrúpulos e é isso que o mundo exige de seus seguidores. Até para viver em pecado é difícil.

 

Aqueles que receberam ou estão para receberem grandes bênçãos, vai um alerta! O diabo não deixará por menos e preparará para você algo do mundo que irá mesmo te sacudir, te abalar, a ponto de você ficar confuso, pois a sua contra-oferta é à semelhança da oferta... se assim não fosse nem seria tentação. Creio que você já sabe que se você se sente atraído por algo, meu amigo, você já entrou em tentação (john Owen), agora somente falta você cair em tentação. Tome cuidado!

 

A Deus toda a glória!

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.