sexta-feira, 12 de julho de 2013

Provérbios 26: 1-28 - OS TOLOS E PREGUIÇOSOS


Aqui neste capítulo há muitos versículos falando contra os tolos e contra os preguiçosos. E quem são os tolos se não os que rejeitam a sabedoria e desprezam o conhecimento do Altíssimo e não há temor de Deus em seus corações insensatos? E quem são os preguiçosos se não àqueles que lhes falta o ânimo por também rejeitarem ao seu Senhor?
Em ambos os casos e em outros casos, além das tolices e da preguiça, o que está por tráz de todas as ações é uma ação de rejeição do conhecimento do Altíssimo, do Senhor que fez os céus e a terra e tudo o que neles há. A consequência imediata da rejeição é a própria rejeição.
Rejeitamos a Deus e, imediatamente, somos rejeitados. Não que sejamos abandonados da sua graça e misericórdia que nos permite viver e receber as bênçãos e dádivas de Deus por muitos tempos sem fim, mas que somos entregues a nós mesmos para nossa própria ruína e destruição.
A graça e a misericórdia nos permite vivermos com bênçãos e ainda termos o fôlego de vida. O bandido que rouba e assalta; o violento que estrupa e ameaça; o drogado que tudo faz, inclusive violência contra os seus progenitores para alcançarem uma única dose; o maligno que violenta uma criança inocente; o que mata e rouba sem remorsos, todos eles, ainda assim, continuam a receber da graça e da misericórdia de Deus.
A graça e a misericórdia de Deus alcança a todos sem distinção, por isso que a chuva e o sol tanto favorecem quanto castigam tanto os justos quanto os injustos. Deus nos dá todos os dias comida, vestes, ar para respirar, saúde, esperanças, forças, inteligência, capacidade. Quem faz mal uso das coisas que Deus lhe dá abundantemente todos os dias está sendo entregue a si mesmo para sua própria ruína.
Deus é tão real e importante em nossas vidas que devemos tomar cuidado com ele para não sermos devorados em sua ira alegando não estarmos vendo ele nem sentindo a sua presença. Ele se faz presente na criação e na manutenção da vida todos os dias. A sua rejeição é uma afronta que custa muito caro.
Pv 26:1 Como a neve no verão, e como a chuva na sega,
assim não fica bem para o tolo a honra.
Pv 26:2 Como ao pássaro o vaguear,
como à andorinha o voar,
assim a maldição sem causa não virá.
Pv 26:3 O açoite é para o cavalo, o freio é para o jumento,
e a vara é para as costas dos tolos.
Pv 26:4 Não respondas ao tolo segundo a sua estultícia;
para que também não te faças semelhante a ele.
Pv 26:5 Responde ao tolo segundo a sua estultícia,
para que não seja sábio aos seus próprios olhos.
Pv 26:6 Os pés corta, e o dano sorve,
aquele que manda mensagem pela mão dum tolo.
Pv 26:7 Como as pernas do coxo, que pendem flácidas,
assim é o provérbio na boca dos tolos.
Pv 26:8 Como o que arma a funda com pedra preciosa,
assim é aquele que concede honra ao tolo.
Pv 26:9 Como o espinho que entra na mão do bêbado,
assim é o provérbio na boca dos tolos.
Pv 26:10 O Poderoso, que formou todas as coisas,
paga ao tolo,
e recompensa ao transgressor.
Pv 26:11 Como o cão torna ao seu vômito,
assim o tolo repete a sua estultícia.
Pv 26:12 Tens visto o homem que é sábio
a seus próprios olhos?
Pode-se esperar mais do tolo do que dele.
Pv 26:13 Diz o preguiçoso:
Um leão está no caminho;
um leão está nas ruas.
Pv 26:14 Como a porta gira nos seus gonzos,
assim o preguiçoso na sua cama.
Pv 26:15 O preguiçoso esconde a sua mão ao seio;
e cansa-se até de torná-la à sua boca.
Pv 26:16 Mais sábio é o preguiçoso a seus próprios olhos
do que sete homens que respondem bem.
Pv 26:17 O que, passando, se põe em questão alheia,
é como aquele que pega um cão pelas orelhas.
Pv 26:18 Como o louco que solta faíscas, flechas, e mortandades,
Pv 26:19 Assim é o homem que engana o seu próximo, e diz:
Fiz isso por brincadeira.
Pv 26:20 Sem lenha, o fogo se apagará;
e não havendo intrigante, cessará a contenda.
Pv 26:21 Como o carvão para as brasas, e a lenha para o fogo,
assim é o homem contencioso para acender rixas.
Pv 26:22 As palavras do intrigante são como doces bocados;
elas descem ao mais íntimo do ventre.
Pv 26:23 Como o caco de vaso coberto de escórias de prata,
assim são os lábios ardentes com o coração maligno.
Pv 26:24 Aquele que odeia dissimula com seus lábios,
mas no seu íntimo encobre o engano;
Pv 26:25 Quando te suplicar com voz suave não te fies nele,
porque abriga sete abominações no seu coração,
Pv 26:26 Cujo ódio se encobre com engano,
a sua maldade será exposta perante a congregação.
Pv 26:27 O que cava uma cova cairá nela;
e o que revolve a pedra, esta voltará sobre ele.
Pv 26:28 A língua falsa odeia aos que ela fere,
e a boca lisonjeira provoca a ruína.

Haverá um dia que tudo isso que estamos vivendo e que aflige os nossos corações cessará e Deus será tudo em todos. Não mais o pecado estará nos influenciando porque não mais pecaremos assim como hoje não deixamos de pecar. Por isso, oremos para que o Senhor volte logo. Maranata!
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – 
http://www.jamaisdesista.com.br
...

quinta-feira, 11 de julho de 2013

Provérbios 25: 1-28 - O PRAZER DE DEUS E A GLÓRIA DOS HOMENS

Há mais provérbios escritos, agora pelos homens de Ezequias, mas de autoria de Salomão como fala o primeiro verso. O primeiro deles fala de algo muito interessante que resumidamente poderíamos dizer que o prazer de Deus seria de esconder as coisas e a glória dos homens de descobri-las.
Não é assim com a ciência que tudo investiga e tudo quer saber como funciona e, se possível, recriar a experiência observada? Os mistérios não existem para serem mistérios inexplorados ou proibidos anulando assim nossa capacidade de raciocínio, nossa paz, inteligência e talentos e dons dados por Deus, mas sim para serem investigados com uma mente aberta e ao final glorificarmos a Deus.
Tudo existe para a glória de Deus, inclusive os mistérios e enigmas ainda não decifrados. Eu amo a investigação, o pensamento, os mistérios, os segredos principalmente os gerados pela matemática e a física. Engana-se quem pensa que Deus é aquele coisa das religiões sem graça, sem vida e ainda carrancudo e déspota.
Também lembrei-me do verso 16 que fala para você comer apenas o que te basta para não nos enfatuarmos do mel achado. Eu devia ter uns 20 anos no máximo quando pela primeira vez li este versículo e fiquei, confesso, irado, muito chateado.
Eu tinha começado a ler a Bíblia, numa sede incontrolável, por volta de 7h da manhã e fui lendo, fui lendo, fui lendo até que já estávamos virando o dia e lá para umas 3 ou 4h da manhã do outro dia, sem parar, me deparei com este versículo e, confesso, não gostei porque me pareceu que estava me mandando dar uma paradinha, mas eu não queria mesmo parar. Eu queria devorar toda a Bíblia e estava muito curioso e faminto. Eu parei e fui dormir às 5h da manhã, depois de lê-la por 22 horas seguidas. Que fome, não é mesmo?
Até hoje, não perdi o hábito de ler e meditar na Bíblia e sempre estou aprendendo cada vez mais. Agora com meu Jamais Desista também escrevo o que penso e aproveito para compartilhar minhas experiências. É muito bom a gente confiar em Deus e buscá-lo de todo coração.
Por falar de ler a Bíblia não posso deixar de falar de João Calvino que devotou a sua vida no estudo e na pregação da Palavra de Deus em uma época muito complicada. A Palavra que ele tanto amou e pregou nos ensina a contarmos os nossos dias a fim de que alcancemos corações sábios - Sl 90:12.  Veja este vídeo sobre ele nas palavras de John Piper:

Pv 25:1 Também estes são  provérbios de Salomão,
os quais transcreveram os homens de Ezequias,
rei de Judá.
Pv 25:2 A glória de Deus está nas coisas encobertas;
mas a honra dos reis, está em descobri-las.
Pv 25:3 Os céus, pela altura, e a terra, pela profundidade,
assim o coração dos reis é insondável.
Pv 25:4 Tira da prata as escórias,
e sairá vaso para o fundidor;
Pv 25:5 Tira o ímpio da presença do rei,
e o seu trono se firmará na justiça.
Pv 25:6 Não te glories na presença do rei,
nem te ponhas no lugar dos grandes;
Pv 25:7 Porque melhor é que te digam:
Sobe aqui;
do que seres humilhado diante do príncipe que os teus olhos já viram.
Pv 25:8 Não te precipites em litigar, para que depois, ao fim,
fiques sem ação, quando teu próximo te puser em apuros.
Pv 25:9 Pleiteia a tua causa com o teu próximo,
e não reveles o problema a outrem,
Pv 25:10 Para que não te desonre o que o ouvir,
e a tua infâmia não se aparte de ti.
Pv 25:11 Como maçãs de ouro em salvas de prata,
assim é a palavra dita a seu tempo.
Pv 25:12 Como pendentes de ouro e gargantilhas de ouro fino,
assim é o sábio repreensor para o ouvido atento.
Pv 25:13 Como o frio da neve no tempo da sega,
assim é o mensageiro fiel para com os que o enviam;
porque refresca a alma dos seus senhores.
Pv 25:14 Como nuvens e ventos que não trazem chuva,
assim é o homem que se gaba falsamente de dádivas.
Pv 25:15 Pela longanimidade se persuade o príncipe,
e a língua branda amolece até os ossos.
Pv 25:16 Achaste mel?
come só o que te basta;
para que porventura não te fartes dele,
e o venhas a vomitar.
Pv 25:17 Não ponhas muito os pés na casa do teu próximo;
para que se não enfade de ti, e passe a te odiar.
Pv 25:18 Martelo, espada e flecha aguda é o homem
que profere falso testemunho contra o seu próximo.
Pv 25:19 Como dente quebrado, e pé desconjuntado,
é a confiança no desleal, no tempo da angústia.
Pv 25:20 O que canta canções para o coração aflito
é como aquele que despe a roupa num dia de frio,
ou como o vinagre sobre salitre.
Pv 25:21 Se o teu inimigo tiver fome,
dá-lhe pão para comer;
e se tiver sede,
dá-lhe água para beber;
Pv 25:22 Porque assim lhe amontoarás brasas sobre a cabeça;
e o SENHOR to retribuirá.
Pv 25:23 O vento norte afugenta a chuva,
e a face irada, a língua fingida.
Pv 25:24 Melhor é morar só num canto de telhado
do que com a mulher briguenta numa casa ampla.
Pv 25:25 Como água fresca para a alma cansada,
tais são as boas novas vindas da terra distante.
Pv 25:26 Como fonte turvada, e manancial poluído,
assim é o justo que cede diante do ímpio.
Pv 25:27 Comer mel demais não é bom;
assim, a busca da própria glória não é glória.
Pv 25:28 Como a cidade derrubada, sem muro,
assim é o homem que não pode conter o seu espírito.
Uma cidade sem muro ou uma casa sem porta num mundo de violência e perseguição e ignorância oriunda do homem decaído é algo muito sério e, com certeza, motivo de destruição de todo o interior da casa ou da cidade e, não é assim com aquele que não tem domínio próprio?
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – 
http://www.jamaisdesista.com.br

...


quarta-feira, 10 de julho de 2013

Provérbios 24: 1-34 - O TOLO E O SÁBIO

Não devemos ter inveja do homem maligno nem desejar estar com eles uma vez que em seus corações está a rapina e em seus lábios a malícia. Se ele prospera e tudo dá certo conforme ele espera – ele espera aprontar sempre sem jamais ser descoberto – ele se gaba achando que é “o cara”, mas coitado, Deus o apanhou e a sua ruína está a caminho.
Quando alguém é apanhado em flagrante e logo é descoberta sua malignidade e denunciado o seu pecado que ele desejou ocultar, este, sim, Deus o amou e o atraiu. A sua chance de arrepender-se é grande e a benevolência de Deus em sua vida enorme. Deus certamente o poupou.
Todos nós desejamos as coisas e ficamos indignados quando pelo nosso esforço e suor não alcançamos determinadas coisas e outros sem nem terem esforço algum, ou mesmo trapaceando grotescamente, obtêm facilmente. Isso nos causa espécie e logo nos revoltamos contra Deus e ficamos tristes querendo entender.
Nosso coração está tão acostumado com as bênçãos que nem se quer imaginamos o quanto estamos sendo abençoados e aí invejamos desejando coisas que a nós, pela sabedoria divina, não está destinada. A ingratidão e a inveja andam de mãos dadas sempre desejando e nunca obtendo nada.
Ao invés de lamentarmos pelo que não temos, nem possuímos, que tal agradecermos pelo que já alcançamos e temos? Com certeza, teremos mais ainda se nossos corações estiverem mais gratos a Deus que a ninguém sonega bem algum.
O convite da sabedoria continua a manifestar-se para dar aos homens bom-senso e assim edificarem suas casas e com o entendimento a estabelecerem para sempre, mas o tolo não considera nada dessas coisas e vive cobiçando sem jamais ter nada.
Pv 24:1 Não tenhas inveja dos homens malignos,
nem desejes estar com eles.
Pv 24:2 Porque o seu coração medita a rapina,
e os seus lábios falam a malícia.
Pv 24:3 Com a sabedoria se edifica a casa,
e com o entendimento ela se estabelece;
Pv 24:4 E pelo conhecimento se encherão as câmaras
com todos os bens preciosos e agradáveis.
Pv 24:5 O homem sábio é forte,
e o homem de conhecimento consolida a força.
Pv 24:6 Com conselhos prudentes tu farás a guerra;
e há vitória na multidão dos conselheiros.
Pv 24:7 A sabedoria é demasiadamente alta para o tolo,
na porta não abrirá a sua boca.
Pv 24:8 Aquele que cuida em fazer mal,
chamá-lo-ão de pessoa danosa.
Pv 24:9 O pensamento do tolo é pecado,
e abominável aos homens é o escarnecedor.
Pv 24:10 Se te mostrares fraco no dia da angústia,
é que a tua força é pequena.
Pv 24:11 Se tu deixares de livrar os que estão sendo levados para a morte,
e aos que estão sendo levados para a matança;
Pv 24:12 Se disseres:
Eis que não o sabemos;
porventura não o considerará
aquele que pondera os corações?
Não o saberá
aquele que atenta para a tua alma?
Não dará ele ao homem
conforme a sua obra?
Pv 24:13 Come mel, meu filho, porque é bom;
o favo de mel é doce ao teu paladar.
Pv 24:14 Assim será para a tua alma o conhecimento da sabedoria;
se a achares, haverá galardão para ti
e não será cortada a tua esperança.
Pv 24:15 Não armes ciladas contra a habitação do justo, ó ímpio,
nem assoles o seu lugar de repouso,
Pv 24:16 Porque sete vezes cairá o justo, e se levantará;
mas os ímpios tropeçarão no mal.
Pv 24:17 Quando cair o teu inimigo,
não te alegres, nem se regozije o teu coração
quando ele tropeçar;
Pv 24:18 Para que, vendo-o o SENHOR,
seja isso mau aos seus olhos,
e desvie dele a sua ira.
Pv 24:19 Não te indignes por causa dos malfeitores,
nem tenhas inveja dos ímpios,
Pv 24:20 Porque o homem maligno não terá galardão,
e a lâmpada dos ímpios se apagará.
Pv 24:21 Teme ao SENHOR, filho meu, e ao rei,
e não te ponhas com os que buscam mudanças,
Pv 24:22 Porque de repente se levantará a sua destruição,
e a ruína de ambos, quem o sabe?
Pv 24:23 Também estes são  provérbios dos sábios:
Ter respeito a pessoas no julgamento não é bom.
Pv 24:24 O que disser ao ímpio:
Justo és,
os povos o amaldiçoarão,
as nações o detestarão.
Pv 24:25 Mas para os que o repreenderem
haverá delícias,
e sobre eles virá a bênção do bem.
Pv 24:26 Beijados serão os lábios
do que responde com palavras retas.
Pv 24:27 Prepara de fora a tua obra, e aparelha-a no campo,
e então edifica a tua casa.
Pv 24:28 Não sejas testemunha sem causa contra o teu próximo;
e não enganes com os teus lábios.
Pv 24:29 Não digas:
Como ele me fez a mim,
assim o farei eu a ele;
pagarei a cada um segundo a sua obra.
Pv 24:30 Passei pelo campo do preguiçoso,
e junto à vinha do homem falto de entendimento,
Pv 24:31 Eis que estava toda cheia de cardos,
e a sua superfície coberta de urtiga,
e o seu muro de pedras estava derrubado.
Pv 24:32 O que eu tenho visto, o guardarei no coração,
e vendo-o recebi instrução.
Pv 24:33 Um pouco a dormir,
um pouco a cochilar;
outro pouco deitado de mãos cruzadas, para dormir,
Pv 24:34 Assim te sobrevirá a tua pobreza
como um vagabundo,
e a tua necessidade
como um homem armado.
No final deste capítulo temos uma séria advertência contra os preguiçosos. A preguiça aqui está aplicada ao campo, mas poderia estar aplicada a qualquer coisa. Se não nos levantarmos de nosso estado de letargia todos os dias, seremos devorados pelo comodismo e até nossas conquistas se perderão.

O segredo de não se ter preguiça é “não ter preguiça”. A preguiça é como uma coisa pegajosa que quanto mais tentamos limpar, mais impregnados ficaremos dela, por isso que não devemos dar a ela ocasião.
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – 

...


terça-feira, 9 de julho de 2013

Provérbios 23: 1-35 - OS CUIDADOS DO CORPO E OS PERIGOS DO ÁLCOOL

Passamos nossas vidas quase todo tempo comendo, bebendo e dormindo. É incrível como somos frágeis e dependentes e ainda achamos que somos alguma coisa especial no sentido de autossuficiência. E por comermos e bebermos tanto, precisamos aliviar nossos ventres e rins. E o que falar dos cuidados que devemos ter com higiene, descanso, relaxamento, atividade física.
Já dizia um médico famoso no Brasil que quem não arranja tempo para cuidar de sua saúde irá, com certeza, ter de arranjar tempo para cuidar dos problemas gerados pelo não cuidado com a sua saúde, com agravante: a situação poderá ser irreversível.
Cuidar de nosso corpo é uma orientação bíblica porque ele também é Templo do Espírito Santo. Das criações de seres viventes, somente o homem foi soprado em suas narinas para receber de Deus o fôlego de vida. Somente ele também recebeu a imagem e a semelhança de Deus.
Provérbios 23 nos adverte seriamente contra os perigos do consumo de álcool que podem prejudicar seriamente nossos corpos trazendo e despertando vícios que nos prejudicam e nos tornam dependentes de coisas vãs, como o próprio álcool, as drogas, o tabaco e tantas outras porcarias.
A campanha da copa de 2014 sem álcool nos estádios ninguém mais ouviu falar. Eu fico triste de ver que em nossas reuniões a rainha de nossas festas é a bebida alcóolica. É a cerveja, o vinho, a cachaça, o whisky, a caipirinha... e por quê bebemos?
Bebemos para ficarmos mais alegres, para descontrairmos, para sermos mais sociáveis, no entanto, qual o custo disso? Quem é a pessoa que diz que tudo está no seu controle e acaba perdendo o controle? E as vidas que já foram ceifadas e os lares que já foram destruídos por causa dela?
A primeira vez que esta frase – Comamos e bebamos que amanhã morreremos! - foi dita na Bíblia foi no livro de Isaías. O cenário que se vislumbrava no dia seguinte era a morte por causa do cerco à cidade por parte de Senaqueribe. O apóstolo dos gentios, muito tempo depois, a aplicou àqueles que poderiam dizer isso se Cristo não tivesse ressuscitado, mas ressuscitou.
Se Cristo não tivesse ressuscitado, estaríamos todos presos ao pecado e a nossa morte seria certa, sem ao menos qualquer esperança de salvação. Por isso, comeríamos e beberíamos até morrer. Quem bebe desenfreadamente é semelhante aos que perderam a esperança e não querem mais saber de nada desta vida. Eles estão dizendo: “- Deus você não se importa com a gente e eu não estou nem aí para você! Eu quero mesmo beber...”
Desculpem-me, mas eu a odeio por causa de sua potência destrutiva. Sou abstêmio por opção: escolhi não beber, nem me drogar, nunca.
Pv 23:1 Quando te assentares a comer com um governador,
atenta bem para o que é posto diante de ti,
Pv 23:2 E se és homem de grande apetite,
põe uma faca à tua garganta.
Pv 23:3 Não cobices as suas iguarias
porque são comidas enganosas.
Pv 23:4 Não te fatigues para enriqueceres;
e não apliques nisso a tua sabedoria.
Pv 23:5 Porventura fixarás os teus olhos
naquilo que não é nada?
porque certamente criará asas
e voará ao céu como a águia.
Pv 23:6 Não comas o pão daquele que tem o olhar maligno,
nem cobices as suas iguarias gostosas.
Pv 23:7 Porque, como imaginou no seu coração, assim é ele.
Come e bebe, te disse ele; porém o seu coração
não está contigo.
Pv 23:8 Vomitarás o bocado que comeste,
e perderás as tuas suaves palavras.
Pv 23:9 Não fales ao ouvido do tolo,
porque desprezará a sabedoria das tuas palavras.
Pv 23:10 Não removas os limites antigos
nem entres nos campos dos órfãos,
Pv 23:11 Porque o seu redentor é poderoso;
e pleiteará a causa deles contra ti.
Pv 23:12 Aplica o teu coração à instrução
e os teus ouvidos às palavras do conhecimento.
Pv 23:13 Não retires a disciplina da criança;
pois se a fustigares com a vara, nem por isso morrerá.
Pv 23:14 Tu a fustigarás com a vara,
e livrarás a sua alma do inferno.
Pv 23:15 Filho meu, se o teu coração for sábio,
alegrar-se-á o meu coração, sim, o meu próprio.
Pv 23:16 E exultarão os meus rins,
quando os teus lábios falarem coisas retas.
Pv 23:17 O teu coração não inveje os pecadores;
antes permanece no temor do SENHOR todo dia.
Pv 23:18 Porque certamente acabará bem;
não será malograda a tua esperança.
Pv 23:19 Ouve tu, filho meu, e sê sábio,
e dirige no caminho o teu coração.
Pv 23:20 Não estejas entre os beberrões de vinho,
nem entre os comilões de carne.
Pv 23:21 Porque o beberrão e o comilão
acabarão na pobreza;
e a sonolência os faz vestir-se de trapos.
Pv 23:22 Ouve teu pai, que te gerou,
e não desprezes tua mãe, quando vier a envelhecer.
Pv 23:23 Compra a verdade, e não a vendas;
e também a sabedoria, a instrução e o entendimento.
Pv 23:24 Grandemente se regozijará o pai do justo,
e o que gerar um sábio, se alegrará nele.
Pv 23:25 Alegrem-se teu pai e tua mãe,
e regozije-se a que te gerou.
Pv 23:26 Dá-me, filho meu, o teu coração,
e os teus olhos observem os meus caminhos.
Pv 23:27 Porque cova profunda é a prostituta,
e poço estreito a estranha.
Pv 23:28 Pois ela, como um salteador, se põe à espreita,
e multiplica entre os homens os iníquos.
Pv 23:29 Para quem são os ais?
Para quem os pesares?
Para quem as pelejas?
Para quem as queixas?
Para quem as feridas sem causa?
E para quem os olhos vermelhos?
Pv 23:30 Para os que se demoram perto do vinho,
para os que andam buscando vinho misturado.
Pv 23:31 Não olhes para o vinho
quando se mostra vermelho,
quando resplandece no copo
e se escoa suavemente.
Pv 23:32 No fim,
picará como a cobra,
e como o basilisco morderá.
Pv 23:33 Os teus olhos olharão para as mulheres estranhas,
e o teu coração falará perversidades.
Pv 23:34 E serás como o que se deita no meio do mar,
e como o que jaz no topo do mastro.
Pv 23:35 E dirás:
Espancaram-me e não me doeu;
bateram-me e nem senti;
quando despertarei?
aí então beberei outra vez.
Se você se encontra em dificuldades com as drogas, saiba que muita gente já conseguiu vencer o vício e hoje, de fato, é livre para escolher não beber, nem se drogar. Saia da dependência!
Quando eu era viciado em tabaco, meu pastor à época, Pr. Jeová de Aquino, aconselhando-me disse: filho, se você não for atrás do cigarro, ele virá atrás de você? Eu respondi com a maior “cara de pau” – não! E ele completou: - entendi! Olha, se ele viesse atrás de você eu iria expulsar o mal, mas como é você que vai atrás dele, ... 
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – 
http://www.jamaisdesista.com.br

...


segunda-feira, 8 de julho de 2013

Provérbios 22: 1-29 - É MELHOR SER RICO?

Valorizamos tanto as riquezas em nosso mundo capitalista - no qual o sucesso pessoal vale mais do que qualquer coisa viva ou morta - que nossos valores estão todos distorcidos e confusos. É como se diz em um programa da TV “quem quer dinheiro?”. A aposta do apresentador é que todos temos um preço que pode se converter em dinheiro.
Se o dinheiro é nosso ídolo e deus, certamente que isso é idolatria e estamos em pecado grave de adoração a deuses estranhos que não são dignos de adoração. Ai de nós que colocamos nossa confiança em nossas riquezas e nos esquecemos de Deus, o Senhor da vida.
Um bilionário disse há alguns dias que nem se ele quisesse ele conseguiria dar fim às suas riquezas, pois é, já temos notícias que o mesmo chegou a perder mais de 90% de sua fortuna em pouquíssimo tempo, acho que menos de uma semana, levando às bolsas de valores a um colapso momentâneo.
O meu fundo de pensão que paga a minha aposentadoria foi afetado seriamente devido a aplicações nas empresas desse bilionário e nós já começamos a sofrer com isso tendo nossa participação aumentada para cobrir alguns rombos... E o que dizer da nossa Empresa na qual trabalhávamos que participava com 100% de todas as contribuições? Também está sofrendo muito tendo que arcar com essa participação para cobrir esses rombos.
Sinceramente o dinheiro não é bom referencial de segurança, mas Deus é rocha segura, uma fortaleza para aquele que nele se refugia. Nada faltará aos que colocam em Deus sua esperança e fé, como Deus mesmo tem prometido que estará conosco todos os dias até a nossa partida.
Obrigado Senhor por não ter muito dinheiro de forma que venha a ser tentado a te esquecer; nem pouco, de forma que venha eu murmurar contra ti em reclamações sem fim. Mas o que tenho a ti consagro e coloco aos teus pés. Ensina-me todos os dias a ser fiel dizimista, ofertante e caridoso, isso mesmo, “mão aberta” àqueles que o Senhor enviar a mim para eu socorrer.
É por isso que muito mais vale um bom nome do que as riquezas e o ser estimado do que riquezas e ouro. É por isso que tanto um quanto o outro – o rico e o pobre - se encontram tendo sido feitos assim pelas mãos do Senhor. Que as riquezas entrem em nosso bolso, mas que não entrem em nossos corações e eu assim saberemos a Deus tributar toda a glória sem nos corrompermos.
Pv 22:1 Vale mais ter um bom nome do que muitas riquezas;
e o ser estimado é melhor do que a riqueza e o ouro.
Pv 22:2 O rico e o pobre se encontram;
a todos o SENHOR os fez.
Pv 22:3 O prudente prevê o mal, e esconde-se;
mas os simples passam e acabam pagando.
Pv 22:4 O galardão da humildade e o temor do SENHOR
são riquezas, honra e vida.
Pv 22:5 Espinhos e laços há no caminho do perverso;
o que guarda a sua alma retira-se para longe dele.
Pv 22:6 Educa a criança no caminho em que deve andar;
e até quando envelhecer não se desviará dele.
Pv 22:7 O rico domina sobre os pobres
e o que toma emprestado é servo do que empresta.
Pv 22:8 O que semear a perversidade segará males;
e com a vara da sua própria indignação será extinto.
Pv 22:9 O que vê com bons olhos será abençoado,
porque dá do seu pão ao pobre.
Pv 22:10 Lança fora o escarnecedor, e se irá a contenda;
e acabará a questão e a vergonha.
Pv 22:11 O que ama a pureza de coração, e é amável de lábios,
será amigo do rei.
Pv 22:12 Os olhos do SENHOR conservam o conhecimento,
mas as palavras do iníquo ele transtornará.
Pv 22:13 Diz o preguiçoso:
Um leão está lá fora; serei morto no meio das ruas.
Pv 22:14 Cova profunda é a boca das mulheres estranhas;
aquele contra quem o SENHOR se irar, cairá nela.
Pv 22:15 A estultícia está ligada ao coração da criança,
mas a vara da correção a afugentará dela.
Pv 22:16 O que oprime ao pobre para se engrandecer a si mesmo,
ou o que dá ao rico, certamente empobrecerá.
Pv 22:17 Inclina o teu ouvido e ouve as palavras dos sábios,
e aplica o teu coração ao meu conhecimento.
Pv 22:18 Porque te será agradável se as guardares no teu íntimo,
se aplicares todas elas aos teus lábios.
Pv 22:19 Para que a tua confiança esteja no SENHOR,
faço-te sabê-las hoje, a ti mesmo.
Pv 22:20 Porventura não te escrevi excelentes coisas,
acerca de todo conselho e conhecimento,
Pv 22:21 Para fazer-te saber a certeza das palavras da verdade,
e assim possas responder palavras de verdade aos que te consultarem?
Pv 22:22 Não roubes ao pobre, porque é pobre,
nem atropeles na porta o aflito;
Pv 22:23 Porque o SENHOR defenderá a sua causa em juízo,
e aos que os roubam ele lhes tirará a vida.
Pv 22:24 Não sejas companheiro do homem briguento
nem andes com o colérico,
Pv 22:25 Para que não aprendas as suas veredas,
e tomes um laço para a tua alma.
Pv 22:26 Não estejas entre os que se comprometem,
e entre os que ficam por fiadores de dívidas,
Pv 22:27 Pois se não tens com que pagar,
deixarias que te tirassem até a tua cama de debaixo de ti?
Pv 22:28 Não removas os antigos limites
que teus pais fizeram.
Pv 22:29 Viste o homem diligente na sua obra?
Perante reis será posto;
não permanecerá entre os de posição inferior.
Continua a sabedoria a ensinar e o entendimento a procurar quem quer ser sábio e evitar os caminhos da estultícia. Você deseja ser sábio e inteligente? Então aprenda a temer ao Senhor e a se afastar do mal.
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – 
http://www.jamaisdesista.com.br

...