domingo, 9 de junho de 2013

Salmo 143: 1-12 - O SENHOR OUVE AS NOSSAS ORAÇÕES

Todo salmo de Davi é um ensino para mim de oração e de relacionamento profundo com o Espírito Santo. Reparem no começo do salmo ao qual ele clama para ser ouvido e por isso se dirige a Deus pedindo que se incline e que o escute segundo à verdade e à justiça.
Ele pede para Deus se inclinar porque reconhece em tudo as mãos poderosas de Deus agindo, mesmo que não compreenda seus caminhos. Deus está lá nos céus e nós aqui na terra, mas Deus está atento ao nosso clamor quando a ele nos dirigimos com energia e com vontade de encontrá-lo na certeza de que seremos por ele ouvidos.
Assim Davi pede ao seu Deus com fé, com certeza. Ele sabe que está se aproximando de Deus e que ele é muito superior e ele uma nadinha de nada... O sofrimento e as perseguições que ele sofre, ele entrega nas mãos de Deus que é justo Juiz. Tem gente que pensa que Deus agora se tornou a sua força disponível a ele em qualquer momento que ele quiser como se fosse um anel mágico do tipo do SHAZAN que quando ele invocar, ele terá A FORÇA e O PODER!!!
Deus jamais foi nem será essa força disponível a nós para realização de nossas vontades e desejos como se fôssemos seu Co-Igual... Ou como se ele agora estivesse preso à sua palavra de forma que agora eu posso fazer o que quiser e ele estará obrigado a realizar por causa de minha potente e operosa fé... Isso chega a ser ridículo... infantil... Davi, neste salmo conhecia o seu Deus.
Ele invoca a verdade e a justiça e crê no triunfo dela ao final. Dessa forma, ele mostra para Deus os seus inimigos e a terrível perseguição que está sofrendo. Já pensou se Davi tivesse A FORÇA e O PODER? Agora mesmo ele estaria pulverizando tudo com seus potentes raios energéticos. Lembrei-me, agora dos discípulos de Jesus que disseram ao Senhor: - E os seus discípulos, Tiago e João, vendo isto, disseram: Senhor, queres que digamos que desça fogo do céu e os consuma, como Elias também fez? – Lc 9:54.
A resposta de Jesus foi bem interessante ao dizer que eles não sabiam bem de qual espírito eles eram. Jesus não veio destruir os homens, mas salvá-los. O meu poder e a minha força não está no fazer, mas no obedecer e confiar que Ele sabe o que faz e quando faz.
Calvino, em seu comentário sobe salmos, na introdução relativa a este salmo diz que embora os inimigos que Davi tinha de enfrentar eram maus, e sua perseguição injusta e cruel, Davi reconheceu o justo juízo de Deus em tudo, e assim busca conciliar seu favor por humildemente suplicar perdão.
Tendo reclamado da crueldade de seus inimigos, e declarado que no meio de toda a sua aflição, ele ainda se lembrava de Deus, ele ora para a ser restaurado e ter a orientação do Espírito de Deus a fim de poder dedicar o resto de sua vida ao temor de Deus.
Embora os inimigos com os quais Davi tivesse que lutar fossem perversos, e sua perseguição tão injusta quanto cruel, Davi reconheceu o juízo justo de Deus em tudo, e procura conciliar o seu favor, suplicando humildemente o perdão. Tendo reclamado da crueldade de seus inimigos, declarou que, em meio a toda a sua aflição, ele ainda se lembrava de Deus, orava pela restauração e pela orientação do Espírito de Deus, para que o resto de sua vida pudesse dedicar-se ao seu temor a Deus.
Um salmo de Davi.
Sl 143:1 <<Salmo de Davi>> O SENHOR,
ouve a minha oração,
inclina os ouvidos às minhas súplicas;
escuta-me
segundo a tua verdade,
e segundo a tua justiça.
Sl 143:2 E não entres em juízo com o teu servo,
porque à tua vista não se achará justo nenhum vivente.
Sl 143:3 Pois o inimigo
perseguiu a minha alma;
atropelou-me até ao chão;
fez-me habitar na escuridão,
como aqueles que morreram há muito.
Sl 143:4 Pois que o meu espírito se angustia em mim;
e o meu coração em mim está desolado.
Sl 143:5 Lembro-me dos dias antigos;
considero todos os teus feitos;
medito na obra das tuas mãos.
Sl 143:6 Estendo para ti as minhas mãos;
a minha alma tem sede de ti,
como terra sedenta. (Selá.)
Sl 143:7 Ouve-me depressa, ó SENHOR;
o meu espírito desmaia.
Não escondas de mim a tua face,
para que não seja semelhante aos que descem à cova.
Sl 143:8 Faze-me ouvir a tua benignidade pela manhã,
pois em ti confio;
faze-me saber o caminho que devo seguir,
porque a ti levanto a minha alma.
Sl 143:9 Livra-me, ó SENHOR, dos meus inimigos;
fujo para ti, para me esconder.
Sl 143:10 Ensina-me a fazer a tua vontade,
pois és o meu Deus.
O teu Espírito é bom;
guie-me por terra plana.
Sl 143:11 Vivifica-me, ó SENHOR,
por amor do teu nome;
por amor da tua justiça,
tira a minha alma da angústia.
Sl 143:12 E por tua misericórdia
desarraiga os meus inimigos,
e destrói a todos os que angustiam a minha alma;
pois sou teu servo.

Sim, os ímpios serão desarraigados e destruídos para sempre Davi, como você pediu neste salmo. Esta é uma palavra antiga e bem conhecida mesmo daqueles que se julgam descrentes. A própria natureza que fala sem palavras diz em alto e bom som que o juízo de Deus virá certamente. Ai dos que destroem a terra... Ai dos que insistem em rejeitar o conhecimento de Deus... Maranata! Vem logo Senhor Jesus!
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – 
http://www.jamaisdesista.com.br

...


sábado, 8 de junho de 2013

Salmo 142: 1-7 - ORAÇÃO NO MEIO DE GRANDE PERIGO

A oração foi feita por Davi quando estava na caverna e Saul, seu maior perseguidor, injustamente, entrou ali para aliviar o seu ventre. Davi teve ali a chance de matá-lo e por fim a toda perseguição que já se estendia por um período.
Saul não era qualquer um, mas o rei de Israel. Ele era da sua própria gente, e Davi mal nenhum tinha feito contra ele. Embora tendo nas mãos a chance impar de exterminá-lo para sempre, preferiu temer ao Senhor do que ouvir seus companheiros e dar vazão aos seus sentimentos e imaginações.
Somente age assim quem está atento a Deus e o conhece e sabe que Deus está com ele em todas as situações. Ali Davi preferiu confiar plenamente em Deus que tudo governa, controla e sustenta com seu poder e força e majestade. Davi cria na soberania de Deus como poucos na Bíblia. Ele juntamente com Paulo e Cristo, Daniel e José são exemplos que ultrapassam todos os limites de confiança.
E o que nos pede sempre Deus se não que estejamos atentos e confiantes nele sempre? A primeira coisa que Davi faz ali é orar. Ele ora e apresenta a Deus sua súplica. Ele clama, ele suplica, ele derrama a sua alma diante de Deus.
Ele não vê a ocasião favorável como oportunidade de tirar vantagens, mas como um laço armado para sua alma que tinha uma promessa de Deus a se cumprir no tempo certo de Deus sobre o reino de Israel. No presente século, nos especializamos em tirarmos vantagens de tudo e somos como a famosa lei brasileira, Lei de Gérson.
(Na cultura brasileira, a Lei de Gérson é um princípio em que determinada pessoa age de forma a obter vantagem em tudo que faz, no sentido negativo de se aproveitar de todas as situações em benefício próprio, sem se importar com questões éticas ou morais. A "Lei de Gérson" acabou sendo usada para exprimir traços bastante característicos e pouco lisonjeiros do caráter midiático nacional, associados à disseminação da corrupção e ao desrespeito a regras de convívio para a obtenção de vantagens pessoais. A expressão originou-se em uma propaganda de 1976 criada pela Caio Domingues & Associados, que havia sido contratada pela fabricante de cigarros J. Reynolds, proprietária da marca de cigarros Vila Rica, para a divulgação do produto. O vídeo apresentava o meia armador Gérson da Seleção Brasileira de Futebol como protagonista.
O vídeo inicia-se associando a imagem de Gerson como "Cérebro do time campeão do mundo da Copa do mundo de 70" sendo narrado pelo entrevistador de terno e microfone em mão, que se passa em um sofá de uma sala de visitas, este entrevistador pergunta o porque de Vila Rica, que durante a resposta recebe um cigarro de Gerson e acende enquanto ouve a resposta, que é finalizada com a frase:
"Por que pagar mais caro se o Vila me dá tudo aquilo que eu quero de um bom cigarro? Gosto de levar vantagem em tudo, certo? Leve vantagem você também, leve Vila Rica!".
Mais tarde, o jogador anunciou o arrependimento de ter associado sua imagem ao anúncio, visto que qualquer comportamento pouco ético foi sendo aliado ao seu nome nas expressões Síndrome de Gérson ou Lei de Gérson. O diretor do comercial, José Monserrat Filho, procurando se eximir de responsabilidade, sustenta que o público fez uma interpretação errônea do seu video: "Houve um erro de interpretação, o pessoal começou a entender como ser malandro. No segundo anúncio dizíamos: “levar vantagem não é passar ninguém para trás, é chegar na frente”, mas essa frase não ficou, a sabedoria popular usa o que lhe interessa". Nos anos 80 começaram a surgir sujeiras, escândalos e a população começou a utilizar o termo "Lei de Gérson".) Fonte: Wikiipedia.
No comentário de Calvino, na sua introdução sobre este salmo ele diz que quando Saul entrou na caverna onde Davi estava escondido, este santo de Deus teve um grande dilema diante de si tendo a oportunidade de até matá-lo, mas preferiu temer a Deus e isso lhe trouxe desespero, desânimo. Mas parece que a partir deste Salmo que Davi manteve sua compostura, contando com a confiança garantida em Deus, e resignando-se em votos e orações, em vez de tomar quaisquer medidas não autorizadas.
Quando Saul entrou na caverna onde Davi estava escondido, este santo de Deus poderia, em tal caso, ter sido lançado em consternação ou liderado por seu alarme em algum passo injustificável, sendo comum que pessoas com desespero sejam prostradas com consternação , ou conduzido ao frenesi. Mas parece deste salmo que Davi manteve sua compostura, confiando em Deus e renunciando a votos e orações em vez de tomar medidas não autorizadas.
Uma oração de Davi, dando instruções quando ele estava na caverna.  
Sl 142:1 <<Masquil de Davi; oração que fez quando estava na caverna>>
Com a minha voz
clamei ao SENHOR;
com a minha voz
supliquei ao SENHOR.
Sl 142:2 Derramei a minha queixa perante a sua face;
expus-lhe a minha angústia.
Sl 142:3 Quando o meu espírito estava angustiado em mim,
então conheceste a minha vereda.
No caminho em que eu andava,
esconderam-me um laço.
Sl 142:4 Olhei para a minha direita,
e vi;
mas não havia quem me conhecesse.
Refúgio me faltou;
ninguém cuidou da minha alma.
Sl 142:5 A ti,
ó SENHOR,
clamei; eu disse:
Tu és o meu refúgio,
e a minha porção na terra dos viventes.
Sl 142:6 Atende ao meu clamor;
porque estou muito abatido.
Livra-me dos meus perseguidores;
porque são mais fortes do que eu.
Sl 142:7 Tira a minha alma da prisão,
para que louve o teu nome;
os justos me rodearão,
pois me fizeste bem.

O salmista somente irá encontrar a resposta de suas orações, de suas súplicas e do seu derramar de alma no Senhor. Este é seu refúgio, sua porção, que atende ao seu clamor, que o livra de laços, que o tira de prisões da alma e, sendo assim, é cercado pelos justos e juntamente com eles louva ao Senhor que somente faz bem.
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – 
http://www.jamaisdesista.com.br

...


sexta-feira, 7 de junho de 2013

Salmo 141: 1-10 - ORAÇÃO POR SANTIFICAÇÃO E PROTEÇÃO

É mais uma oração de Davi que se encontra angustiado com tanta perseguição de homens violentos que não têm escrúpulos e que se dão à prática da iniquidade. Ele anseia, em suas orações, por socorro divino, pela graça de Deus, pois o conhece desde seus tenros tempos quando cuidada das ovelhas de seu pai e zelava por elas com empenho e dedicação.
Davi conhece a Deus por isso que ora a Deus. Somente se derrama em orações diante de Deus aqueles que o conhecem e sabe que Deus proverá para eles o socorro em tempos oportunos. Eu gosto dos salmos de Davi porque ele passa isso para gente. Percebe-se que Davi é um adorador de Deus que gosta de Deus, apesar dele mesmo.
Apesar de mim, Deus me ama muito, por isso é que deu seu único Filho para que eu pudesse ter vida e vida com abundância. A minha fé nele não é em vão, nem devo desanimar em minha caminhada por causa das perseguições e homens da iniquidade que estão ocupando os melhores lugares, antes devo a Deus me lançar com fé sabendo que ele me ajudará.
Davi insiste em sua oração e clama a Deus com tanta fé. Ele ao contemplar o ímpio não quer ser nem se tornar como eles por isso pede ajuda a Deus para que o guarde e que guarde também a sua boca e língua para que não seja ela instrumento de Deus e do diabo.
Ele tem consciência de que Deus é soberano e por isso diz para Deus não incliná-lo às coisas más, nem as suas práticas, nem ainda banquetear-se com os que assim fazem. Ele prefere ser repreendido por Deus. Ele prefere ser ferido pelo justo do que ser alisado pelo ímpio. Seu objetivo é a santidade, é estar limpo de coração, alma e espírito diante daquele que ele adora.
Calvino diz em seu comentário, somente acerca da introdução deste salmo que qualquer que tenha sido a causa imediata pressionando Davi a orar da maneira que ele faz neste Salmo, é claro que seu desejo é pela graça divina para controlar e refrear o seu espírito. Estando ele ferido sem causa e sem provocação, procura de todos os modos a não sair em retaliação e vingança, e retribuir o mal com o mal. Tendo atingido o exercício da paciência, ele busca que Deus julgue entre ele e seus inimigos.
Qualquer que tenha sido a causa imediata, pressionando Davi a orar da maneira que ele faz neste Salmo, é evidente que seu desejo é através da graça divina para verificar e reprimir seu espírito, sob lesões de uma descrição sem causa e não provocada, então para não vencer em retaliação e vingança, e devolver o mal pelo mal. Tendo alcançado o exercício da tolerância, ele procura que Deus julgue entre ele e seus inimigos.
Um salmo de David.
Sl 141:1 <<Salmo de Davi>>
SENHOR,
a ti clamo,
escuta-me;
inclina os teus ouvidos à minha voz,
quando a ti clamar.
Sl 141:2 Suba a minha oração
perante a tua face como incenso,
e as minhas mãos levantadas
sejam como o sacrifício da tarde.
Sl 141:3 Põe, ó SENHOR,
uma guarda à minha boca;
guarda a porta dos meus lábios.
Sl 141:4 Não inclines o meu coração
a coisas más,
a praticar obras más,
com aqueles que praticam a iniquidade;
e não coma
das suas delícias.
Sl 141:5 Fira-me o justo,
será isso uma benignidade;
e repreenda-me,
será um excelente óleo,
que não me quebrará a cabeça;
pois a minha oração também ainda
continuará nas suas próprias calamidades.
Sl 141:6 Quando os seus juízes forem derrubados pelos lados da rocha,
ouvirão as minhas palavras,
pois são agradáveis.
Sl 141:7 Os nossos ossos são espalhados
à boca da sepultura como se alguém fendera
e partira lenha na terra.
Sl 141:8 Mas os meus olhos te contemplam,
ó DEUS o Senhor;
em ti confio;
não desnudes a minha alma.
Sl 141:9 Guarda-me dos laços
que me armaram;
e dos laços
corrediços dos que praticam a iniquidade.
Sl 141:10 Caiam os ímpios
nas suas próprias redes,
até que eu tenha escapado inteiramente.

Ele encerra o presente salmo pedindo a Deus que o guarde dos laços armados pelos iníquos e que ao invés de ele cair, que caiam eles nos seus próprios laços que armaram. Querido, busque a Deus enquanto pode, pois o ímpio está com seus dias contados. Aquele que vem, não tardará mais. Vem Senhor Jesus! Estamos te esperando hoje!
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – 
http://www.jamaisdesista.com.br

...


quinta-feira, 6 de junho de 2013

Salmo 140: 1-13 - O SENHOR NOS LIVRARÁ DO PERVERSO

Davi foi muito perseguido e neste salmo está clamando a Deus por causa das perseguições. Ele não está falando de qualquer homem, mas do homem mau, daquele que não têm Deus em seu coração ou tendo Deus, usa-o como desculpa para se entregar com toda avidez ao pecado.
Quanto a nós, nos presentes dias, estamos enfrentando problemas acentuados com a violência e com toda sorte de homens maus que estão roubando, matando, fazendo vítimas, incendiando vidas porque não conseguiram obter o que malignamente vieram buscar. A vida está sendo tirada por nada. Se não bastasse isso, estamos mais estressados e propensos a agir sem pensar usando de violência máxima.
Estas são vidas entregues a si mesmos que rejeitaram totalmente o conhecimento de Deus e cada vez mais se entregam ao diabo para satisfazerem seus próprios desejos malignos. A moral em nossos dias está relativizada e isso faz com que o povo perca o temor a Deus e a corrupção se alastre como incêndio em combustível.
Davi pede ao Senhor que o guarde assim do homem mau, do violento, do ímpio e do soberbo. Vamos também pedir isso, como Davi pediu, em nossas orações porque nossos dias atuais são deveras tenebrosos.
Davi ora e pede com a convicção de que será ouvido e guardado. Ele sabe com quem ele está falando e a quem está pedindo, por isso não vivia o medo, mas com confiança de estar nas mãos de Deus e debaixo de seu controle, embora muitas vezes nem parece.
No comentário de Calvino, na introdução deste salmo, ele comenta que Davi reclama da crueldade implacável de seus inimigos, e de suas calúnias, traição e rancores. Tendo rogado a ajuda de Deus e expressado sua convicção em obter o seu favor, ele se consola com a esperança de libertação e com a vingança que está sendo executado sobre os seus inimigos.
Depois de se consolar em Deus que ouve as suas orações, ele intercede a Deus contra os ímpios a fim de que Deus o extermine da face da terra. Sim, serão exterminados todos os ímpios, maus, violentos e soberbos, pois aquele que vem, virá e não tardará. Virá como Leão da Tribo de Judá e como Juiz de toda a terra.
Davi se queixa da implacável crueldade de seus inimigos e de suas traições e calúnias descrentes. No final, tendo rogado a ajuda de Deus, e expressando sua persuasão de obter seu layout, ele se consola com a esperança de libertação, e apenas a vingança é executada contra seus inimigos.
Para o principal músico - Um salmo de Davi
Sl 140:1 <<Salmo de Davi para o músico-mor>>
Livra-me,
ó SENHOR,
do homem mau;
guarda-me
do homem violento,
Sl 140:2 Que pensa o mal no coração;
continuamente se ajuntam para a guerra.
Sl 140:3 Aguçaram as línguas como a serpente;
o veneno das víboras está debaixo dos seus lábios. (Selá.)
Sl 140:4 Guarda-me,
ó SENHOR,
das mãos do ímpio;
guarda-me
do homem violento;
os quais se propuseram transtornar os meus passos.
Sl 140:5 Os soberbos
armaram-me laços e cordas;
estenderam a rede ao lado do caminho;
armaram-me laços corrediços. (Selá.)
Sl 140:6 Eu disse ao SENHOR:
Tu és o meu Deus;
ouve a voz das minhas súplicas, ó SENHOR.
Sl 140:7 O DEUS o Senhor,
fortaleza da minha salvação,
tu cobriste a minha cabeça no dia da batalha.
Sl 140:8 Não concedas,
ó SENHOR,
ao ímpio os seus desejos;
não promovas
o seu mau propósito,
para que não se exalte. (Selá.)
Sl 140:9 Quanto à cabeça dos que me cercam,
cubra-os a maldade dos seus lábios.
Sl 140:10 Caiam sobre eles brasas vivas;
sejam lançados no fogo,
em covas profundas,
para que se não tornem a levantar.
Sl 140:11 Não terá firmeza na terra
o homem de má língua;
o mal
perseguirá o homem violento
até que seja desterrado.
Sl 140:12 Sei que o SENHOR
sustentará a causa do oprimido,
e o direito do necessitado.
Sl 140:13 Assim os justos
louvarão o teu nome;
os retos
habitarão na tua presença.
Por enquanto ainda podemos, no tempo presente da graça abundante e da misericórdia sem fim, alcançarmos a salvação de nossas almas. Arrependemos pois de toda negligência e desdém ao Senhor para não sermos contados, como está escrito neste salmo, com os ímpios, com os maus, com os violentos e com os soberbos. 
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – 
http://www.jamaisdesista.com.br

...


quarta-feira, 5 de junho de 2013

Salmo 139: 1-24 - DEUS NOS CONHECE

Um belíssimo salmo de Davi que nos mostra nosso Deus imanente que está conosco, que nos formou, que tem propósitos com nossas vidas, que nos deu as suas leis e conosco estabeleceu uma aliança eterna, que, por amor, enviou seu Filho amado para que nós pudéssemos agora pertencer à sua própria família, sendo com ele herdeiros e co-herdeiros por Cristo Jesus.
Ele começa falando do conhecimento de Deus que nele está por causa do Espírito Santo de Deus e se admira de como Deus é tão bom e está assim tão perto. O salmista fica encantado com tal conhecimento maravilhoso demais para ele.
Até tenta se esconder, como se fosse isso possível, mas não é. Poderemos, no máximo escondermo-nos de nós mesmos em confiarmos na ilusão disso, mas nunca escaparemos do conhecimento do Altíssimo. Deus está em todas as partes e em todos os lugares, pois tudo é dele, para ele e feito por meio dele.
A idéia aqui presente e o conhecimento ensinado não é de que há mais de um reino, antes um único reino e um único Senhor, com um único trono, domínio, rei. Por isso que tudo é dele e não pode ser escondido ou ocultado da face do Senhor. Deus tudo vê, inclusive nossa substância ainda não havendo nem os ossos nela.
No ventre de minha mãe, ali já me conhecia o Senhor, pois sou feitura dele. Alcançado pela sua graça e misericórdia por causa da pregação do Evangelho, agora estou em seu exército pronto a servir em suas fileiras proclamando ao mundo a verdade.
Na nossa sociedade pós-moderna a verdade tornou-se relativa por isso que as coisas andam meio confusas e os valores distorcidos com manifestações gerais de grandes violências e pessoas de todo tipo fazendo e cometendo muitas loucuras em busca da tal felicidade.
Nós estamos aqui na terra para proclamar a mensagem da verdade! Ela existe, é real, é absoluta! Jesus Cristo está voltando!
Depois de falar de coisas tão maravilhosas, seu coração e fala se voltam contra os ímpios e contra todos os que amam e proferem a mentira dos quais não sobrará um ser se quer. Haverá o extermínio para sempre dos ímpios e de todos os que seguem a impiedade e que trocaram a verdade pela mentira, sendo enganados pelo príncipe das trevas.
Calvino em seu comentário deste salmo, em sua introdução diz que neste Salmo Davi, que não se engana com as coberturas enganosas em que a maioria dos homens se refugiam livrando-se da hipocrisia, insiste em geral sobre a verdade de que nada pode escapar a observação divina - uma verdade que ele ilustra desde a formação original homem, já que ele que nos formou no ventre de nossa mãe, e comunicada a todos os membros o seu escritório particular e função, não pode, eventualmente, ser ignorante de nossas ações.
Vivificados por esta meditação em um temor reverencial devido de Deus, ele se declara não ter simpatia com os ímpios e profanos, e suplica a Deus, na confiança de integridade consciente, para não abandoná-lo nesta vida.
Neste salmo Davi, para que ele descarte as coberturas enganosas sob as quais a maioria dos homens se refugiam e se despoja da hipocrisia, insiste em grande parte na verdade de que nada pode iludir a observação divina - uma verdade que ele ilustra da formação original de homem, já que ele que nos formou no ventre de nossa mãe e transmitiu a cada membro seu escritório particular e função, não pode ser ignorante de nossas ações. Abandonada por esta meditação a um devido temor reverencial de Deus, ele declara não ter simpatia com os ímpios e profanos, e ORA a Deus, na confiança da integridade consciente, para não abandoná-lo nesta vida.
Ao músico-chefe, um salmo de Davi.
Sl 139:1 <<Salmo de Davi para o músico-mor>>
SENHOR,
tu me sondaste,
e me conheces.
Sl 139:2 Tu sabes
o meu assentar e o meu levantar;
de longe entendes o meu pensamento.
Sl 139:3 Cercas o meu andar,
e o meu deitar;
e conheces todos os meus caminhos.
Sl 139:4 Não havendo ainda palavra alguma na minha língua,
eis que logo,
ó SENHOR,
tudo conheces.
Sl 139:5 Tu me cercaste
por detrás e por diante,
e puseste sobre mim a tua mão.
Sl 139:6 Tal ciência é para mim maravilhosíssima;
tão alta que não a posso atingir.
Sl 139:7 Para onde me irei do teu espírito,
ou para onde fugirei da tua face?
Sl 139:8 Se subir ao céu,
lá tu estás;
se fizer no inferno a minha cama,
eis que tu ali estás também.
Sl 139:9 Se tomar as asas da alva,
se habitar nas extremidades do mar,
Sl 139:10 Até ali
a tua mão me guiará
e a tua destra me susterá.
Sl 139:11 Se disser:
Decerto que as trevas me encobrirão;
então a noite será luz à roda de mim.
Sl 139:12 Nem ainda as trevas me encobrem de ti;
mas a noite resplandece como o dia;
as trevas e a luz são para ti a mesma coisa;
Sl 139:13 Pois possuíste os meus rins;
cobriste-me no ventre de minha mãe.
Sl 139:14 Eu te louvarei,
porque de um modo assombroso,
e tão maravilhoso fui feito;
maravilhosas são as tuas obras,
e a minha alma o sabe muito bem.
Sl 139:15 Os meus ossos não te foram encobertos,
quando no oculto fui feito,
e entretecido nas profundezas da terra.
Sl 139:16 Os teus olhos viram o meu corpo ainda informe;
e no teu livro todas estas coisas foram escritas;
as quais em continuação foram formadas,
quando nem ainda uma delas havia.
Sl 139:17 E quão preciosos me são,
ó Deus,
os teus pensamentos!
Quão grandes são as somas deles!
Sl 139:18 Se as contasse,
seriam em maior número do que a areia;
quando acordo ainda estou contigo.
Sl 139:19 O Deus,
tu matarás decerto o ímpio;
apartai-vos portanto de mim,
homens de sangue.
Sl 139:20 Pois falam malvadamente contra ti;
e os teus inimigos tomam o teu nome em vão.
Sl 139:21 Não odeio eu,
ó SENHOR,
aqueles que te odeiam,
e não me aflijo
por causa dos que se levantam contra ti?
Sl 139:22 Odeio-os com ódio perfeito;
tenho-os por inimigos.
Sl 139:23 Sonda-me, ó Deus,
e conhece o meu coração;
prova-me,
e conhece os meus pensamentos.
Sl 139:24 E vê se há em mim algum caminho mau,
e guia-me pelo caminho eterno.

Aqui termino mais uma meditação e o privilégio de ser instrumento de Deus para comunicar a verdade a todos os povos. Meu coração está aqui diante de ti, meu senhor e em ti coloco a minha esperança. Corrigi-me e serei corrigido.
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete
http://www.jamaisdesista.com.br

...