sábado, 27 de julho de 2013

Eclesiastes 10: 1-20 - OS SÁBIOS E OS TOLOS

Aqui temos mais palavras em contraste destacando uma da outra e mostrando os benefícios dos sábios; e as loucuras e problemas dos tolos. Ele começa com um contraste forte comparando o unguento do perfumador inutilizado por causa de moscas mortas que exalam mal cheiro ao invés do bom cheiro pretendido, assim funciona do mesmo jeito um pouco de estultícia para o famoso em sabedoria e honra.
São conselhos sábios e importantes que devemos dia a dia estar atentos para não praticarmos ou consentirmos com práticas que venham a causar tanto aborrecimento a nós.
Toda tempestade começa com pequenas mudanças na situação atual do clima, com pequenas gotas de chuva e ventos suaves até que, sem controle algum, começam a causar grandes destruições e a colocar em perigo muita gente.
Se pudermos evitar ou fugir dessa situação delicada bem faremos, senão, o melhor a se fazer é, prevendo o mal que virá, agir de forma que não saia de nosso controle ou que sejam amenizados seus danos. Isso faremos com a sabedoria, com a fé, com a oração e com nossa intervenção na situação.
A constante meditação em Salmos, nos Provérbios e em Eclesiastes servem para o espírito assim como a ginástica e os seus exercícios servem para os músculos, fortalecendo-os.
Ec 10:1 Assim como as moscas mortas
fazem exalar mau cheiro
e inutilizar o ungüento do perfumador,
assim é, para o famoso em sabedoria e em honra,
um pouco de estultícia.
Ec 10:2 O coração do sábio está à sua direita,
mas o coração do tolo está à sua esquerda.
Ec 10:3 E, até quando o tolo vai pelo caminho,
falta-lhe o seu entendimento
e diz a todos que é tolo.
Ec 10:4 Levantando-se contra ti o espírito do governador,
não deixes o teu lugar,
porque a submissão é um remédio
que aplaca grandes ofensas.
Ec 10:5 Ainda há um mal que vi debaixo do sol,
como o erro que procede do governador.
Ec 10:6 A estultícia está posta em grandes alturas,
mas os ricos estão assentados em lugar baixo.
Ec 10:7 Vi os servos a cavalo,
e os príncipes andando sobre a terra como servos.
Ec 10:8 Quem abrir uma cova,
nela cairá,
e quem romper um muro,
uma cobra o morderá.
Ec 10:9 Aquele que transporta pedras,
será maltratado por elas,
e o que rachar lenha
expõe-se ao perigo.
Ec 10:10 Se estiver embotado o ferro,
e não se afiar o corte,
então se deve redobrar a força;
mas a sabedoria é excelente para dirigir.
Ec 10:11 Seguramente a serpente morderá antes de estar encantada,
e o falador não é melhor.
Ec 10:12 Nas palavras da boca do sábio há favor,
porém os lábios do tolo o devoram.
Ec 10:13 O princípio das palavras da sua boca é a estultícia,
e o fim do seu falar um desvario péssimo.
Ec 10:14 O tolo multiplica as palavras,
porém, o homem não sabe o que será;
e quem lhe fará saber o que será depois dele?
Ec 10:15 O trabalho dos tolos a cada um deles fatiga,
porque não sabem como ir à cidade.
Ec 10:16 Ai de ti, ó terra,
quando seu rei é uma criança,
e cujos príncipes comem de manhã.
Ec 10:17 Bem-aventurada tu, ó terra,
quando seu rei é filho dos nobres,
e seus príncipes comem a tempo,
para se fortalecerem,
e não para bebedice.
Ec 10:18 Por muita preguiça se enfraquece o teto,
e pela frouxidão das mãos a casa goteja.
Ec 10:19 Para rir se fazem banquetes,
e o vinho produz alegria,
e por tudo o dinheiro responde.
Ec 10:20 Nem ainda no teu pensamento
amaldições ao rei,
nem tampouco
no mais interior da tua recâmara amaldições ao rico;
porque as aves dos céus
levariam a voz,
e os que têm asas
dariam notícia do assunto.
O verso 20 chega a assustar um pouco por aquilo que pensamos e que falamos quando achamos que estamos sós e que ninguém nos ouve ou sabe.
Em primeiro lugar, vivemos num mundo tecnológico que jamais estaremos seguros, em lugar algum, de estarmos sós por causa das câmeras  e gravadores instalados por ai, principalmente as de segurança.
Em segundo lugar, por causa das questões espirituais.

Pelo sim, pelo não, o melhor a fazermos mesmo é, como nos instrui o último versículo do Salmo 19:14, que diz que sejam SEMPRE agradáveis diante do Senhor as meditações de nossos corações e as palavras que saírem de nossas bocas.
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – 
http://www.jamaisdesista.com.br

...


sexta-feira, 26 de julho de 2013

Eclesiastes 9: 1-18 - DESFRUTE E APROVEITE DA VIDA

Neste capítulo, a síntese dele é que o homem deve desfrutar de sua vida apesar da maldição da morte comum a todos os homens indistintamente, quer ele seja bom ou não; quer tenha fé ou não; quer seja de Deus, quer o rejeite.
Com a queda de Adão, a morte passou para todos os homens e bem assim a sua natureza pecadora que nos faz escravos do pecado até que Cristo nos liberte dele pela sua salvação monergística.
O sábio declarou no primeiro verso que tanto os justos, como os sábios e as suas obras estão nas mãos de Deus e que ainda não conhece o homem nem o amor nem o ódio, mas tudo passa perante ele. Isto é, seu conhecimento atual é muito vago e superficial não compreendendo os desígnios nem a sabedoria de Deus no controle de todas as coisas.
É por isso que também Jesus nos declarou que tanto a chuva quanto o sol vêm sobre todos os homens quer sejam ou não seus seguidores fieis. Não há como nos escondermos das consequências de nossos atos feitos na carne, não há como fugirmos dos problemas diários.
O que nos garante no momento não é o nosso livramento, mas é a segurança certa de que o Senhor está conosco apesar de nós. Assim, temos problemas e o teremos para sempre, mas também temos um diferencial no problema, o Senhor está conosco, por isso que ele é Emanuel, o Deus conosco.
No momento até me parece bem que seja assim com relação as coisas que nos sucedem, senão nosso coração logo se desviaria e teríamos menos amor ao nosso irmão frágil que cai e que precisa de uma mão amiga que o ajude a vencer e a superar.
Ele, o sábio, se queixa tanto de tantas coisas, mas ele tem razão, é verdade. Suas queixas têm fundamento e ele ainda não entende porque é assim e não de outro modo, por isso diz que não é do ligeiro, nem dos fortes, nem dos sábios, nem dos preparados para a batalha, mas do tempo e da oportunidade que pode alcançar a qualquer um.
Como Deus está no controle total e absoluto de tudo e de todos, para mim depende sim de Deus querer ou não querer dar/tirar isso a esse, e não a este ou àquele. Quem sou eu para dizer a Deus que o que faz não é certo ou poderia ser melhor? Em todas as minhas batalhas com o Senhor, eu já entro como vencido dele, esta é minha regra, para o meu próprio bem e saúde.
Ec 9:1 Deveras todas estas coisas considerei no meu coração,
para declarar tudo isto:
que os justos, e os sábios, e as suas obras,
estão nas mãos de Deus,
e também
o homem não conhece nem o amor nem o ódio;
tudo passa perante ele.
Ec 9:2 Tudo sucede igualmente a todos;
o mesmo sucede
ao justo e ao ímpio,
ao bom e ao puro, como ao impuro;
assim ao que sacrifica como ao que não sacrifica;
assim ao bom como ao pecador;
ao que jura como ao que teme o juramento.
Ec 9:3 Este é o mal que há entre tudo
quanto se faz debaixo do sol;
a todos sucede o mesmo;
e que também
o coração dos filhos dos homens
está cheio de maldade,
e que há desvarios no seu coração enquanto vivem,
e depois se vão aos mortos.
Ec 9:4 Ora, para aquele que está entre os vivos
há esperança (porque melhor é o cão vivo do que o leão morto).
Ec 9:5 Porque os vivos sabem que hão de morrer,
mas os mortos não sabem coisa nenhuma,
nem tampouco terão eles recompensa,
mas a sua memória fica entregue
ao esquecimento.
Ec 9:6 Também o seu amor, o seu ódio, e a sua inveja
já pereceram,
e já não têm parte alguma para sempre,
em coisa alguma do que se faz debaixo do sol.
Ec 9:7 Vai, pois,
come com alegria o teu pão
e bebe com coração contente o teu vinho,
pois já Deus se agrada das tuas obras.
Ec 9:8 Em todo o tempo sejam alvas as tuas roupas,
e nunca falte o óleo sobre a tua cabeça.
Ec 9:9 Goza a vida com a mulher que amas,
todos os dias da tua vida vã,
os quais Deus te deu debaixo do sol,
todos os dias da tua vaidade;
porque esta é a tua porção nesta vida,
e no teu trabalho,
que tu fizeste debaixo do sol.
Ec 9:10 Tudo quanto te vier à mão para fazer,
faze-o conforme as tuas forças,
porque na sepultura,
para onde tu vais,
não há obra
nem projeto,
nem conhecimento,
nem sabedoria alguma.
Ec 9:11 Voltei-me,
e vi debaixo do sol
que não é dos ligeiros a carreira,
nem dos fortes a batalha,
nem tampouco dos sábios o pão,
nem tampouco dos prudentes as riquezas,
nem tampouco dos entendidos o favor,
mas que o tempo e a oportunidade ocorrem a todos.
Ec 9:12 que também o homem
não sabe o seu tempo;
assim como os peixes que se pescam
com a rede maligna,
e como os passarinhos que se prendem com o laço,
assim se enlaçam também os filhos dos homens
no mau tempo,
quando cai de repente sobre eles.
Ec 9:13 Também vi esta sabedoria debaixo do sol,
que para mim foi grande:
Ec 9:14 Houve uma pequena cidade em que
havia poucos homens,
e veio contra ela um grande rei,
e a cercou e levantou contra ela grandes baluartes;
Ec 9:15 E encontrou-se nela um sábio pobre,
que livrou aquela cidade
pela sua sabedoria,
e ninguém se lembrava
daquele pobre homem.
Ec 9:16 Então disse eu:
Melhor é a sabedoria do que a força,
ainda que a sabedoria do pobre foi desprezada,
e as suas palavras não foram ouvidas.
Ec 9:17 As palavras dos sábios devem
em silêncio ser ouvidas,
mais do que o clamor do que domina entre os tolos.
Ec 9:18 Melhor é a sabedoria
do que as armas de guerra,
porém um só pecador
destrói muitos bens.

O sábio é melhor do que os poderosos da cidade, mas a sua sabedoria às vezes, neste mundo inglório, é colocada de escanteio para favorecer o que tem posses e bens. Ela de fato é melhor que as armas e melhor que o poder e a força, ainda que seja desprezada por estar com o pobre.
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – 

...


quinta-feira, 25 de julho de 2013

A venda no site do AgBook

https://www.agbook.com.br/book/148511--SEGMENTACAO_LOGICA_DOS_EVANGELHOS

Eclesiastes 8: 1-17 - CUIDADO COM AS CONSEQUÊNCIAS DE SEUS ATOS

Prossegue o sábio em sua aventura entre os filhos dos homens a investigar e a sondar os seus caminhos, e a examinar suas ações e suas respectivas consequências das quais ninguém consegue fugir.
Ele sempre exalta a sabedoria como quem está a nos ensinar que quem a despreza, está a desprezar-se a si mesmo e a Deus, que a tem ao seu lado direito, em todas as suas caminhadas e obras que são feitas com propósitos, e não por acaso ou por impulso.
O rei aqui representa também a autoridade constituída por Deus. E já nos ensinou Paulo que não há autoridade que Deus não tenha constituído. Assim, devemos temê-la para nosso bem, pois assim juramos diante de Deus, em sua presença, obedecê-la.
O estabelecimento da ordem se dá em obediência e fidelidade a autoridade constituída por Deus, seja ela quem for: nosso pai, chefe, líder religioso, governo. Desacatar a autoridade é mesmo uma afronta a Deus que a instituiu.
Quando a autoridade não cumprir o papel que deveria cumprir ou quando for corrupta, negligente, imprudente ou imperita, totalmente imprópria ao comando e decisões que deve tomar em nome de Deus, ela está totalmente desvirtuada de seu papel principal e deverá sofrer as consequências de seus atos diante de Deus e diante da sociedade.
De natureza - eu creio na Depravação Total -, o homem, todo homem, já é depravado, por causa do pecado! Para piorar a sua situação mais ainda, nem sempre – ou quase nunca – é o juízo de Deus executado de imediato sobre ele e assim, seu coração, já maligno, é ainda mais propenso ao mal e à violência, como diz o sábio no verso 11 deste capítulo.
Graças a Deus que seu fim está programado e nunca mais será ele achado na face da terra. Esta é uma promessa sempre presente na maioria dos livros e profecias bíblicas, principalmente nos Salmos.
Já no verso 14, ele afirma algo terrível que é a existência de justos a quem sucede segundo as obras dos ímpios e, pior ainda, que há ímpios a quem sucede segundo as obras dos justos. Se juntarmos a este verso, o 11 comentado acima, meu Deus, que terrível!
É por isso que creio no juízo de Deus – eu sempre cri nisso, mesmo quando era menino e mal sabia diferenciar a esquerda da direita. Volta logo Senhor! Maranata!
Ec 8:1 Quem é como o sábio?
E quem sabe a interpretação das coisas?
A sabedoria do homem faz brilhar o seu rosto,
e a dureza do seu rosto se muda.
Ec 8:2 Eu digo:
Observa o mandamento do rei,
e isso em consideração ao juramento que fizeste a Deus.
Ec 8:3 Não te apresses a sair da presença dele,
nem persistas em alguma coisa má,
porque ele faz tudo o que quer.
Ec 8:4 Porque a palavra do rei tem poder;
e quem lhe dirá:
Que fazes?
Ec 8:5 Quem guardar o mandamento
não experimentará nenhum mal;
e o coração do sábio
discernirá o tempo e o juízo.
Ec 8:6 Porque para todo o propósito
há seu tempo e juízo;
porquanto a miséria do homem pesa sobre ele.
Ec 8:7 Porque não sabe o que há de suceder,
e quando há de ser,
quem lho dará a entender?
Ec 8:8 Nenhum homem há que tenha domínio sobre o espírito,
para o reter;
nem tampouco tem ele poder
sobre o dia da morte;
como também não há licença nesta peleja;
nem tampouco a impiedade livrará aos ímpios.
Ec 8:9 Tudo isto vi quando apliquei o meu coração
a toda a obra que se faz debaixo do sol;
tempo há em que um homem tem domínio sobre outro homem,
para desgraça sua.
Ec 8:10 Assim também vi os ímpios,
quando os sepultavam;
e eles entravam, e saíam do lugar santo;
e foram esquecidos na cidade,
em que assim fizeram;
também isso é vaidade.
Ec 8:11 Porquanto não se executa logo o juízo sobre a má obra,
por isso o coração dos filhos dos homens está
inteiramente disposto para fazer o mal.
Ec 8:12 Ainda que o pecador faça o mal cem vezes,
e os dias se lhe prolonguem,
contudo eu sei com certeza,
que bem sucede aos que temem a Deus,
aos que temem diante dele.
Ec 8:13 Porém o ímpio não irá bem,
e ele não prolongará os seus dias,
que são como a sombra;
porque ele não teme diante de Deus.
Ec 8:14 Ainda há outra vaidade que se faz sobre a terra:
que há justos a quem sucede segundo as obras dos ímpios,
e há ímpios a quem sucede segundo as obras dos justos.
Digo que também isto é vaidade.
Ec 8:15 Então louvei eu a alegria,
porquanto para o homem nada há melhor debaixo do sol
do que comer, beber e alegrar-se;
porque isso o acompanhará no seu trabalho
nos dias da sua vida que Deus lhe dá debaixo do sol.
Ec 8:16 Aplicando eu o meu coração a conhecer a sabedoria,
e a ver o trabalho que há sobre a terra
(que nem de dia nem de noite vê o homem sono nos seus olhos);
Ec 8:17 Então vi toda a obra de Deus,
que o homem não pode perceber,
a obra que se faz debaixo do sol,
por mais que trabalhe o homem para a descobrir,
não a achará;
e, ainda que diga o sábio que a conhece,
nem por isso a poderá compreender.
O ímpio para mim que é bem sucedido em sua impiedade é como aquele que vai acumulando em seu sangue o veneno fatal que quando atingir o seu coração não haverá mais cura nem tempo, simplesmente acabou tudo para ele. Já o ímpio que é apanhado e não é bem sucedido é como aquele que Deus quis e ainda lhe dá a chance de mudar de vida.
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – 
http://www.jamaisdesista.com.br

...


quarta-feira, 24 de julho de 2013

Eclesiastes 7.1-29 - A RETIDÃO E AS ASTÚCIAS

O sábio irá agora falar, no capítulo 7, das coisas que são melhores. Irá compará-las com os seus opostos para termos aquela ideia dos contrastes de provérbios. Sua visão a princípio parece pessimista, mas refletindo um pouco veremos que ele está certo. Curtir a vida é muito bom; esquecer que morreremos, não é sábio.
Inicialmente, ele insiste no tema da morte, do luto, do fim de todas as coisas que praticamos e que achamos que não terá jamais seu fim. Alegramo-nos nos nascimentos, nas festas e valorizamos o riso e a alegria, mas junto a eles, inevitavelmente, estão a morte, o luto, o choro e a tristeza. No entanto, ele diz que é melhor esse lado mais desagradável, porque somente olhar para o bom traz ao nosso coração o engano.
Eu não vejo o nascimento, as festas, o riso e a alegria como ruins, mas vejo que se esquecermos da morte, do luto, do choro e da tristeza, estaremos nos enganando a nós mesmos. Meu coração, portanto, se tornará mais humilde e mais gentil com as pessoas porque somos todos iguais, e todos passaremos por isso e precisaremos, ao final, da mão amiga de cada um para enfrentarmos esses dias.
Depois disso, ele continua seu discurso exaltando a sabedoria, o temor a Deus, as obras de Deus sempre se utilizando dos contrastes para que a ideia fique clara em nossas mentes. A Bíblia toda é para ser lida com atenção, em oração contínua, pedindo sempre ao Senhor para falar conosco a fim de aprendermos mais de seus ensinos preciosos.
Quando Deus se dirigiu a Josué que substituiu a Moisés ele lhe falou palavras de incentivo e lhe prometeu que jamais o abandonaria. Depois Paulo, pelo Espírito Santo, aproveitou-se do que disse Deus e aplicou a todos os crentes, inclusive eu e você! Ele passou-lhe uma regra e uma instrução que jamais deveria sair de nossas cabeças para sempre sobre a sua lei e palavra:
Josué 1:2 Moisés, meu servo, é morto; levanta-te, pois, agora, passa este Jordão, tu e todo este povo, à terra que eu dou aos filhos de Israel.
Josué 1:3 Todo o lugar que pisar a planta do vosso pé, vo-lo tenho dado, como eu disse a Moisés.
Josué 1:4 Desde o deserto e do Líbano, até ao grande rio, o rio Eufrates, toda a terra dos heteus, e até o grande mar para o poente do sol, será o vosso termo.
Josué 1:5 Ninguém te poderá resistir, todos os dias da tua vida; como fui com Moisés, assim serei contigo; não te deixarei nem te desampararei.
Josué 1:6 Esforça-te, e tem bom ânimo; porque tu farás a este povo herdar a terra que jurei a seus pais lhes daria.
Josué 1:7 Tão-somente esforça-te e tem mui bom ânimo, para teres o cuidado de fazer conforme a toda a lei que meu servo Moisés te ordenou; dela não te desvies, nem para a direita nem para a esquerda, para que prudentemente te conduzas por onde quer que andares.
Josué 1:8 Não se aparte da tua boca o livro desta lei; antes medita nele dia e noite, para que tenhas cuidado de fazer conforme a tudo quanto nele está escrito; porque então farás prosperar o teu caminho, e serás bem sucedido.
Josué 1:9 Não to mandei eu? Esforça-te, e tem bom ânimo; não temas, nem te espantes; porque o SENHOR teu Deus é contigo, por onde quer que andares.
Ec 7:1 Melhor é a boa fama do que o melhor ungüento,
e o dia da morte do que o dia do nascimento de alguém.
Ec 7:2 Melhor é ir à casa onde há luto
do que ir à casa onde há banquete,
porque naquela está o fim de todos os homens,
e os vivos o aplicam ao seu coração.
Ec 7:3 Melhor é a mágoa do que o riso,
porque com a tristeza do rosto se faz melhor o coração.
Ec 7:4 O coração dos sábios está na casa do luto,
mas o coração dos tolos na casa da alegria.
Ec 7:5 Melhor é ouvir a repreensão do sábio,
do que ouvir alguém a canção do tolo.
Ec 7:6 Porque qual o crepitar dos espinhos debaixo de uma panela,
tal é o riso do tolo;
também isto é vaidade.
Ec 7:7 Verdadeiramente que a opressão faria endoidecer até ao sábio,
e o suborno corrompe o coração.
Ec 7:8 Melhor é o fim das coisas
do que o princípio delas;
melhor é o paciente de espírito
do que o altivo de espírito.
Ec 7:9 Não te apresses no teu espírito a irar-te,
porque a ira repousa no íntimo dos tolos.
Ec 7:10 Nunca digas:
Por que foram os dias passados melhores do que estes?
Porque não provém da sabedoria esta pergunta.
Ec 7:11 Tão boa é a sabedoria como a herança,
e dela tiram proveito os que vêem o sol.
Ec 7:12 Porque a sabedoria serve de defesa,
como de defesa serve o dinheiro;
mas a excelência do conhecimento
é que a sabedoria dá vida ao seu possuidor.
Ec 7:13 Atenta para a obra de Deus;
porque quem poderá endireitar o que ele fez torto?
Ec 7:14 No dia da prosperidade goza do bem,
mas no dia da adversidade considera;
porque também Deus fez a este em oposição àquele,
para que o homem nada descubra do que há de vir depois dele.
Ec 7:15 Tudo isto vi nos dias da minha vaidade:
há justo que perece na sua justiça,
e há ímpio que prolonga os seus dias na sua maldade.
Ec 7:16 Não sejas demasiadamente justo,
nem demasiadamente sábio;
por que te destruirias a ti mesmo?
Ec 7:17 Não sejas demasiadamente ímpio,
nem sejas louco;
por que morrerias fora de teu tempo?
Ec 7:18 Bom é que retenhas isto,
e também daquilo não retires a tua mão;
porque quem teme a Deus escapa de tudo isso.
Ec 7:19 A sabedoria fortalece ao sábio,
mais do que dez poderosos que haja na cidade.
Ec 7:20 Na verdade que não há homem justo sobre a terra,
que faça o bem,
e nunca peque.
Ec 7:21 Tampouco apliques o teu coração
a todas as palavras que se disserem,
para que não venhas a ouvir o teu servo amaldiçoar-te.
Ec 7:22 Porque o teu coração também já confessou
que muitas vezes tu amaldiçoaste a outros.
Ec 7:23 Tudo isto provei-o pela sabedoria; eu disse:
Sabedoria adquirirei;
mas ela ainda estava longe de mim.
Ec 7:24 O que já sucedeu é remoto e profundíssimo;
quem o achará?
Ec 7:25 Eu apliquei o meu coração para
saber, e inquirir, e buscar a sabedoria e a razão das coisas,
e para conhecer que a impiedade é insensatez
e que a estultícia é loucura.
Ec 7:26 E eu achei uma coisa mais amarga do que a morte,
a mulher cujo coração são redes e laços,
e cujas mãos são ataduras;
quem for bom diante de Deus escapará dela,
mas o pecador virá a ser preso por ela.
Ec 7:27 Vedes aqui, isto achei, diz o pregador,
conferindo uma coisa com a outra para achar a razão delas;
Ec 7:28 A qual ainda busca a minha alma,
porém ainda não a achei;
um homem entre mil achei eu,
mas uma mulher entre todas estas não achei.
Ec 7:29 Eis aqui,
o que tão-somente achei:
que Deus fez ao homem reto,
porém eles buscaram muitas astúcias.
Durante anos, este sábio viveu em apostasia em que se entregou a toda sorte de empreendimentos em busca da satisfação própria, compreensão do mundo e da vida, buscando esperança e felicidade na base do esforço humano, de sua capacidade de raciocínio e forças, mas de modo independente de Deus. Ele tinha visto, então, que tudo era vaidade e correr atrás do vento.
Até aqui, neste livro de Eclesiastes, nós temos um relatório desse empreendimento durante os anos de apostasia. Os versos que antecedem ao texto é um preparativo para a sua conclusão fatídica que posteriormente o apóstolo Paulo captou muito bem: “desventurado homem que sou! Quem me livrará do corpo desta morte?” (Rm 7:24).

Salomão escreve então a sua conclusão em um versículo que justifica a sua conduta anterior. Conduta essa independente de Deus, errada e reconhecidamente maligna: “Deus fez o homem reto, mas este se meteu em muitas astúcias”. 
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – 
http://www.jamaisdesista.com.br

...


terça-feira, 23 de julho de 2013

Desafio Jovem de Brasília



SOS
AMBULATORIAL
ATENDIMENTO PERSONALIZADO
PARA SITUAÇÕES DIVERSAS
 Você tem problemas com algum vício, mas não tem disponibilidade para um período de internação?
 Você tem dificuldade em lidar com alguma questão na vida, mesmo que não seja relacionada a drogadependência - como ansiedade excessiva, dificuldade no relacionamento familiar, insegurança?
Procure o PROGRAMA AMBULATORIAL oferecido pelo Desafio Jovem de Brasília. Você vai ser atendido na sede do DJB, duas vezes por semana. Alguém capacitado vai ajudá-lo a vencer as questões que o angustiam.
Entre em contato pelo fone 3273-0455 ou pelo e-mail desafiojovembsb@hotmail.com.
Atendimento com hora marcada.
QUEM PROCURA NÃO CESSE DE PROCURAR ATÉ ACHAR. NÃO PERCA A OPORTUNIDADE!
END.: SCLN 407, BLOCO D, LOJA 60 - ASA NORTE - BRASÍLIA/DF - link: https://www.facebook.com/desafiojovembsb

Eclesiastes 6: 1-12 - TRABALHE PARA A GLÓRIA DE DEUS

O sábio começa falando de um grande mal que ele tinha visto na sua vida que era o homem que trabalha, que ajunta, que reúne, que se esforça, mas que não tira proveito algum do que ajuntou ou recolheu, antes isso será passado para outra pessoa que ele nem sabe quem será.
O que isso nos ensina com relação ao nosso trabalho aqui na terra no tempo em que ainda estamos vivos? Que devemos viver a vida no momento que Deus nos dá para gozarmos. Se esperarmos demais o tempo passar ou ficarmos ajuntando para um certo dia, não teremos garantia de que este certo dia virá a acontecer.
Melhor é ir levando a vida de forma a temer a Deus e ir gozando ela para a glória de Deus. Quem fica trabalhando e ajuntando para um futuro que não conhece, jamais terá a certeza de que está trabalhando para si mesmo.
Eu duvido que uma pessoa que somente pensa no trabalho continuaria a trabalhar e a ajuntar se lhe fosse dado conhecimento de quem iria ficar com todo o seu trabalho ao final de sua vida. Duvido que essa pessoa iria continuar a se esforçar tanto. Duvido, ainda, que iria se esquecer, no caminho, daquilo que talvez fosse mais importante para sua vida e que ela desprezou por causa de seu trabalho.
Trabalhar é bom e devemos trabalhar, fazer economias, juntar, se esforçar, mas jamais sacrificar tudo por conta disso. A vida não está lá na frente, ela está na jornada, na caminhada, junto com as pessoas que estão conosco caminhando e ajuntando. Não desperdice a sua vida enquanto está a ajuntar. Viva cada dia confiando em Deus e se alegrando de seu trabalho e dos que estão contigo na caminhada.
Se você gosta de valorizar o trabalho, valorize-o, isso não é ruim, mas também valorize as pessoas que estão ao seu lado torcendo por você. Valorize os momentos de lazer. Valorize a alegria e a saúde que Deus dá para trabalhar. Valorize a vida e a celebre com alegria, pois ela é dom de Deus!
Ec 6:1 Há um mal que tenho visto debaixo do sol,
e é mui freqüente entre os homens:
Ec 6:2 Um homem a quem Deus deu
riquezas, bens e honra,
e nada lhe falta de tudo quanto a sua alma deseja,
e Deus não lhe dá
poder para daí comer,
antes o estranho lho come;
também isto é vaidade e má enfermidade.
Ec 6:3 Se o homem gerar cem filhos,
e viver muitos anos,
e os dias dos seus anos forem muitos,
e se a sua alma não se fartar do bem,
e além disso não tiver sepultura,
digo que um aborto
é melhor do que ele.
Ec 6:4 Porquanto debalde veio,
e em trevas se vai,
e de trevas se cobre o seu nome.
Ec 6:5 E ainda que nunca viu o sol,
nem conheceu nada,
mais descanso tem este do que aquele.
Ec 6:6 E, ainda que vivesse duas vezes mil anos e não gozasse o bem,
não vão todos para um mesmo lugar?
Ec 6:7 Todo o trabalho do homem é para a sua boca,
e contudo nunca se satisfaz o seu espírito.
Ec 6:8 Porque, que mais tem o sábio do que o tolo?
E que mais tem o pobre que sabe andar perante os vivos?
Ec 6:9 Melhor é a vista dos olhos
do que o vaguear da cobiça;
também isto é vaidade e aflição de espírito.
Ec 6:10 Seja qualquer o que for,
já o seu nome foi nomeado,
e sabe-se que é homem,
e que não pode contender com o que é mais forte do que ele.
Ec 6:11 Na verdade que há muitas coisas que multiplicam a vaidade;
que mais tem o homem de melhor?
Ec 6:12 Pois, quem sabe o que é bom nesta vida para o homem,
por todos os dias da sua vida de vaidade,
os quais gasta como sombra?
Quem declarará ao homem
o que será depois dele debaixo do sol?
Engraçado que todo trabalho do homem é para sua boca, contudo nunca se satisfaz o seu apetite. Assim, ele sempre irá trabalhar e nunca irá se satisfazer. Deixar de trabalhar, ele não pode; satisfazer-se, ele também nunca conseguirá. O que fazer então?

Não trabalhar para se satisfazer, mas trabalhar para a glória de Deus que certamente o satisfará em tudo. Isso nos ensina o sábio neste capítulo 6 de Eclesiastes.
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – 
http://www.jamaisdesista.com.br

...