sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Salmo 8: 1-9 - O SALMO QUE O HOMEM LEU DA LUA


Este é o famoso salmo lida na lua! Imagino a cena do astronauta americano Neil Armstrong, quando o homem pouso pela primeira vez na lua, ao ler este salmo tendo a visão que ele tinha que nenhum de nós pode ter. Que cenário! Que glórias!
É um salmo que exalta a glória divina e a dignidade do Filho do Homem. Deus usa o homem, para falar aos homens a palavra de salvação dos homens, por meio de um Homem, mediador, Jesus Cristo, homem e Deus.
Vejam o que nos diz as primeiras linhas do Comentário de Calvino sobre este lindo salmo de Davi:
Davi, depois de ter contado as primeiras vitórias que ganhou, e depois de ter sido exaltado em tensões elevadas, agradece, feliz, a graça e o poder de Deus que passa a ser tema de suas reflexões. Agora novamente, quando ele vê novos inimigos e perigos se levantando, ele implora a proteção do mesmo Deus por quem antes havia sido entregue, e suplica que seja derrubado o orgulho de seus inimigos.
Para o músico chefe Almuth Laben. Um salmo de David.
Davi se sente encantado com a criação e com o Deus criador e sustentador de toda a vida na terra e nos céus. Ele chega ao clímax de sua adoração quando fala do homem e do que Deus fez e faz por este homem.

Somos como nada se comparado à imensidão das coisas criadas e, principalmente, e muito mais ainda, ao Criador de todas elas; no entanto que glórias, que maravilhas e que honras. Somos como diz Gerard Van Groningen: vice gerentes de Deus!
Sl 8:1 Ó Senhor,
Senhor nosso,
quão admirável é o teu nome em toda a terra,
tu que puseste a tua glória dos céus!    
Sl 8:2 Da boca das crianças
e dos que mamam
tu suscitaste força,
por causa dos teus adversários
para fazeres calar o inimigo e vingador.    
Sl 8:3 Quando contemplo
os teus céus,
obra dos teus dedos,
a lua e as estrelas
que estabeleceste,    
Sl 8:4 que é o homem,
para que te lembres dele?
e o filho do homem,
para que o visites?    
Sl 8:5 Contudo,
pouco abaixo de Deus o fizeste;
de glória
e de honra o coroaste.    
Sl 8:6 Deste-lhe domínio
sobre as obras das tuas mãos;
tudo puseste debaixo de seus pés:    
Sl 8:7 todas as ovelhas e bois,
assim como os animais do campo,    
Sl 8:8 as aves do céu,
e os peixes do mar,
tudo o que passa pelas veredas dos mares.    
Sl 8:9 Ó Senhor,
Senhor nosso,
quão admirável é o teu nome em toda a terra!
Ele encerra seu salmo magnificando o nome excelso e maravilhoso de Deus que tudo fez muito bom. Em breve, tudo o que tem corrompido a natureza e estragado as coisas criadas terá seu fim. No tempo em que se completarem os tempos, então virá o Filho do Homem outra vez para triunfar para sempre em seu reino sempre eterno.
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete
http://www.jamaisdesista.com.br

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Salmo 7.1-17 - DAVI DEFENDE O JUSTO CONTRA O INJUSTO

Eu claramente vejo neste lindo salmo uma alma que conhece ao seu Deus e que não se cansa de clamar a ele que o livre de seus inimigos e, em especial, de caluniadores e falsos amigos que amam a injustiça e não tem amor à verdade para seguirem a justiça.
O comentário de Calvino reflete profundamente o que penso deste salmo. A diferença de Davi para os outros homens é que Davi cria piamente em Deus, como seu Pai e a ele honrava com sua vida, embora tenha, por causa de sua natureza depravada cometido pecados terríveis.
Vejam o que nos diz as primeiras linhas do Comentário de Calvino sobre este lindo salmo de Davi:
Davi, carregado de calúnia injusta, convida Deus para ser seu defensor e protetor, e compromete sua inocência com a proteção Divina. Em primeiro lugar, ele protesta que sua consciência não o acusou da perversidade colocada à sua carga. Em segundo lugar, ele mostra o quanto isso diz respeito à glória de Deus para que ele julgue contra os ímpios. Em terceiro lugar, para inspirar sua mente com confiança, ele reflete seriamente sobre a bondade e a justiça de Deus e coloca diante dele as promessas divinas. Por fim, como se ele tivesse obtido o desejo de seu coração, ele ridiculariza a loucura e as inúmeras tentativas de seus inimigos; Ou melhor, dependendo da ajuda de Deus, ele assegura que todos os seus esforços contra ele se voltarão para a própria destruição.
Shiggaion de Davi, que ele cantou a Jeová, sobre as palavras de Cush, Benjamim.
Com respeito à palavra Shiggaion, os intérpretes judeus não estão de acordo. Alguns entendem isso como um instrumento musical. Para outros, parece ser uma melodia para a qual uma música está definida. Outros supõem que tenha sido o início de uma música comum, para a qual David desejou que este salmo fosse cantado. Outros traduzem a palavra hebraica, prazer ou alegria. [96] A segunda opinião parece-me o mais provável, a saber, que era algum tipo de melodia ou música, como se alguém fosse chamado de verso sappico ou falociano. [97] Mas eu não ligo sobre uma questão de tão pequena importância. Novamente, diz-se que o salmo foi composto pelas palavras de Cush.
Não consigo assimilar a interpretação (embora seja comumente recebida), as palavras aqui significam assuntos ou negócios. Escrever uma questão, ou um caso, é permitir uma forma comum de fala entre os judeus; Mas, como Davi, um pouco depois, declara que ele foi falsamente acusado de algum crime, não duvido, mas ele aqui fala da acusação ou da própria calúnia, dos quais, como eu julgo, Cush, alguém da família de Saul, foi o autor ou, pelo menos, o instrumento que a proferiu e a fez circulou.
A opinião de alguns que dizem que Saul é falado aqui sob um nome fictício, não é apoiado por qualquer argumento de peso suficiente. Segundo eles, Davi evitou chamá-lo por seu próprio nome, para poupar a dignidade real. David, admito, teve grande reverência pela santa unção; Mas, como ele expressamente nomeia Saul em outros lugares onde ele o repreende não menos severamente, e o pinta em cores não menos negras do que ele faz neste salmo, por que ele deveria suprimir seu nome aqui e não nessas passagens?
Na minha opinião, portanto, ele aqui expressa por seu nome próprio, e sem figura, um acusador perverso, que tinha excitado o ódio contra ele acusando-o falsamente de algum crime e que tinha sido subornado pelo rei para fazer isso, ou, obtido o favor real, tinha caluniado David por sua própria vontade; Pois Davi, nós sabemos, era muito caluniado, como se ele tivesse sido ingrato e traiçoeiro com o rei, seu sogro. Saul, de fato, pertencia à tribo de Benjamim. No entanto, não pensamos que ele é a pessoa aqui mencionada, mas que era uma das relações de Saul, uma que pertencia à mesma tribo com ele, que falsamente acusou David.
Muito bom este comentário de Calvino. Não é à toa que Davi é chamado de homem segundo o coração de Deus.
Sl 7:1. Senhor,
Deus meu,
confio,
salva-me de todo o que me persegue,
e livra-me;
Sl 7:2. para que ele não me arrebate,
qual leão,
despedaçando-me, sem que haja quem acuda.
Sl 7:3. Senhor,
Deus meu,
se eu fiz isto,
se há perversidade nas minhas mãos,
Sl 7:4. se paguei com o mal àquele que tinha paz comigo,
ou se despojei o meu inimigo sem causa.
Sl 7:5. persiga-me o inimigo
e alcance-me;
calque aos pés a minha vida no chão,
e deite no pó a minha glória.
Sl 7:6. Ergue-te, Senhor, na tua ira;
levanta-te contra o furor dos meus inimigos;
desperta-te, meu Deus,
pois tens ordenado o juízo.
Sl 7:7. Reúna-se ao redor de ti
a assembléia dos povos,
e por cima dela remonta-te ao alto.
Sl 7:8. O Senhor julga os povos;
julga-me,
Senhor,
de acordo com a minha justiça
e conforme a integridade que há em mim.
Sl 7:9. Cesse a maldade dos ímpios,
mas estabeleça-se o justo;
pois tu,
ó justo Deus,
provas o coração
e os rins.
Sl 7:10. O meu escudo está em Deus,
que salva os retos de coração.
Sl 7:11. Deus é um juiz justo,
um Deus que sente indignação todos os dias.
Sl 7:12. Se o homem não se arrepender,
Deus afiará a sua espada;
armado
e teso está o seu arco;
Sl 7:13. já preparou armas mortíferas,
fazendo suas setas inflamadas.
Sl 7:14. Eis que o mau
está com dores de perversidade;
concedeu a malvadez,
e dará à luz a falsidade.
Sl 7:15. Abre uma cova,
aprofundando-a,
e cai na cova que fez.
Sl 7:16. A sua malvadez
recairá sobre a sua cabeça,
e a sua violência
descerá sobre o seu crânio.
Sl 7:17. Eu louvarei ao Senhor
segundo a sua justiça,
e cantarei louvores
ao nome do Senhor,
o Altíssimo.
Os que contendem com ele não se darão bem porque estão seguindo a injustiça e a maldade e isso já tem o preço combinado de antemão. Nem é preciso ser profeta ou gênio para entender o fim dos que rejeitam a Deus.

E tu homem, do que se queixas? Queixe-se cada um de seus próprios pecados, quanto ao mais dê glórias a Deus e o busque de todo o seu coração, como Davi neste salmo, que ele é generoso e rico em perdoar.
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – 
http://www.jamaisdesista.com.br

quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

Salmo 6: 1-10 - SALMO DE LAMENTOS 1/7 – DAVI RECORRE À MISERICÓRDIA DE DEUS

Neste salmo Davi está sofrendo muito. Tudo indica ser por causa das consequências de seus pecados, independentemente se o que o persegue são inimigos ou doenças e enfermidades. O que impressiona é como Davi se volta para Deus em oração.
Ensina-nos Senhor a orar como Davi orou e aprenderemos!
Vejam o que nos diz as primeiras linhas do Comentário de Calvino sobre este lindo salmo de Davi:
Davi, afligido pelas mãos de Deus, reconhece que ele provocou a ira divina pelos seus pecados e, portanto, para obter alívio, ele pede perdão. Ao mesmo tempo, ele lamenta que, sendo tirado do mundo, ele seria privado de uma oportunidade de louvar a Deus. Então, tendo obtido confiança, ele comemora a graça de Deus e dirige seu discurso para seus inimigos, que triunfaram sobre suas calamidades.
Ao mestre de canto, com instrumentos de oito cordas. Salmo de Davi.
Na BEG, o seu comentário geral, diz: “o salmo é um lamento pessoal. Como acontece em muitos lamentos, no final o salmista expressou a sua confiança no Senhor. A motivação original para o salmo talvez tenha sido uma enfermidade – vs 2, 5 -. Esse salmo é um dos sete salmos penitenciais – junto com 32, 38, 51, 102, 130 e 143.
Ao final do salmo, enquanto lamentava sua dor e se queixava ao Senhor não como cobrando algo do Senhor, mas como aquela cera que se derrete diante do sol, de repente, por um momento, vem a palavra do Senhor ao seu coração e ele entende que já foi ouvido e atendido. Precisamos orar assim.
Sl 6:1. Senhor,
não me repreendas na tua ira,
nem me castigues no teu furor.
Sl 6:2. Tem compaixão de mim,
Senhor,
porque sou fraco;
sara-me,
Senhor,
porque os meus ossos estão perturbados.
Sl 6:3. Também a minha alma está muito perturbada;
mas tu, Senhor,
até quando?...
Sl 6:4. Volta-te,
Senhor,
livra a minha alma;
salva-me
por tua misericórdia.
Sl 6:5. Pois na morte não há lembrança de ti;
no Seol quem te louvará?
Sl 6:6. Estou cansado do meu gemido;
toda noite faço nadar em lágrimas a minha cama,
inundo com elas o meu leito.
Sl 6:7. Os meus olhos estão consumidos pela mágoa,
e enfraquecem por causa de todos os meus inimigos.
Sl 6:8. Apartai-vos de mim
todos os que praticais a iniquidade;
porque o Senhor
já ouviu a voz do meu pranto.
Sl 6:9. O Senhor
já ouviu a minha súplica,
o Senhor
aceita a minha oração.
Sl 6:10. Serão envergonhados
e grandemente perturbados
todos os meus inimigos;
tornarão atrás
e subitamente
serão envergonhados.
Esta mesma frase será dita pelo Senhor no julgamento: “Apartai-vos de mim todos os que praticais a iniquidade”. Aqui, neste salmo, Davi diz isso repentinamente enquanto apresentava suas ansiedades ao Senhor. Ato contínuo, ele entendeu que foi ouvido e, portanto, aceita a sua oração.
Mateus 7:23 Então, lhes direi explicitamente: nunca vos conheci. Apartai-vos de mim, os que praticais a iniqüidade.
Mateus 25:41 Então, o Rei dirá também aos que estiverem à sua esquerda: Apartai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos.
Lucas 13:27 Mas ele vos dirá: Não sei donde vós sois; apartai-vos de mim, vós todos os que praticais iniquidades.

A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – 
http://www.jamaisdesista.com.br

terça-feira, 22 de janeiro de 2013

Salmo 5: 1-12 - DÁ OUVIDOS ÀS MINHAS PALAVRAS...

Mais um salmo de Davi, para o diretor de canto com acompanhamento de flauta. Será que ele está falando de Saul ou de Jonatas, seu filho?


Ele Davi está clamando a Deus na certeza de que será ouvido e atendido. Como seria bom que nossa fé fosse assim confiante na resposta certa de nosso Deus. Muitos oram, mas nem sabem orar por que nem sabem pedir e quando pedem, pedem mal, conforme Tiago já nos falou em sua epístola.
Davi abriu o verbo e apresentou-se diante de Deus em oração humilde e sincera. Não é reclamação, nem murmuração, nem queixa, nem raiva de Deus, nem depressão, ou sentimento de pobre coitado, antes, oração, conversa em adoração, com seu Pai. Deus é seu Pai e isso ele deixa claro ao orar a Deus. Precisamos aprender a orar como Davi.
“Dá ouvidos,... pois é a ti que oro!” – não é uma oração qualquer a um deus qualquer, mas é oração ao Pai, seu Pai que está nos céus. Oh Deus, ensina-me a orar! Reparem que ele apresenta a sua oração a Deus e depois fica vigiando... isso mesmo, vigiando, esperando, na sentinela, aguardando a resposta certa de seu Pai.
Sl 5:1. Dá ouvidos
às minhas palavras,
ó Senhor;
atende
aos meus gemidos.
Sl 5:2. Atende
à voz do meu clamor,
Rei meu e Deus meu,        
pois é a ti que oro.
Sl 5:3. Pela manhã
ouves a minha voz, ó Senhor;
pela manhã
te apresento a minha oração,
e vigio.
Sl 5:4. Porque tu não és um Deus
que tenha prazer na iniqüidade,
nem contigo habitará o mal.
Sl 5:5. Os arrogantes não subsistirão diante dos teus olhos;
detestas a todos os que praticam a maldade.
Sl 5:6. Destróis aqueles que proferem a mentira;
ao sanguinário e ao fraudulento
o Senhor abomina.
Sl 5:7. Mas eu,
pela grandeza da tua benignidade,
entrarei em tua casa;
e em teu temor
me inclinarei
para o teu santo templo.
Sl 5:8. Guia-me,
Senhor,
na tua justiça,
por causa dos meus inimigos;
aplana
diante de mim
o teu caminho.
Sl 5:9. Porque não há fidelidade na boca deles;
as suas entranhas são verdadeiras maldades,
a sua garganta é um sepulcro aberto;
lisonjeiam com a sua língua.
Sl 5:10. Declara-os culpados,
ó Deus;
que caiam por seus próprios conselhos;
lança-os fora
por causa da multidão de suas transgressões,
pois se revoltaram contra ti. 
Sl 5:11. Mas alegrem-se
todos os que confiam em ti;
exultem eternamente,
porquanto tu os defendes;
sim,
gloriem-se em ti
os que amam o teu nome.
Sl 5:12. Pois tu, Senhor,
abençoas o justo;
tu
o circundas do teu favor
como de um escudo.
Deus abençoa o justo! E quem é ou quem são os justos que ele abençoa? Na verdade, há somente um justo entre os céus e a terra: Jesus Cristo, o Justo! Também são justos aqueles que são justificados por Cristo, confira os Símbolos de Fé das Igrejas Reformadas.
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete
http://www.jamaisdesista.com.br

segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

Salmo 4: 1-8 - A PLENA CONFIANÇA EM DEUS

É também um Salmo de Davi. Ao mestre de canto com instrumentos de corda. Davi mostra a sua confiança cabal em Deus ao qual dirige a sua súplica. Ele tem certeza de que Deus o ouve e que na sua sabedoria e soberania haverá de socorrê-lo.
Não será assim, no entanto, com os filhos dos homens que tem se desviado de Deus por converterem a glória de Deus em infâmia e amado a vaidade e buscado a mentira.
Este é o problema do homem; sempre foi. Enquanto ele amar a vaidade e buscar a mentira ele simplesmente estará sendo entregue a 3 atitudes lamentáveis (Rm 1: 24, 26 e 28:
  1. à imundícia, pelas concupiscências de seu próprio coração, para desonrarem seus corpos entre si;
  2. à paixões infames inflando-se mutuamente em sua sensualidade, em suas práticas reprováveis homem com homem e mulher com mulher, cometendo torpeza; e,
  3. à uma disposição mental reprovável para praticarem coisas inconvenientes.
No entanto, se ele buscar a verdade, a Verdade o alcançará! Todos os que buscam a verdade, a verdade encontrarão, exceto aqueles que não a buscam em verdade.
Sl 4:1. Responde-me
quando eu clamar,
ó Deus da minha justiça!
Na angústia
me deste largueza;
tem misericórdia de mim
e ouve a minha oração.
Sl 4:2. Filhos dos homens,
até quando convertereis
a minha glória em infâmia?
Até quando amareis
a vaidade
e buscareis a mentira?
Sl 4:3. Sabei
que o Senhor separou para si aquele que é piedoso;
o Senhor
me ouve
quando eu clamo a ele.
Sl 4:4. Irai-vos
e não pequeis;
consultai
com o vosso coração em vosso leito,
e calai-vos.
Sl 4:5. Oferecei
sacrifícios de justiça,
e confiai
no Senhor.
Sl 4:6. Muitos dizem:
Quem nos mostrará o bem?
Levanta, Senhor,
sobre nós a luz do teu rosto.
Sl 4:7. Puseste
no meu coração
mais alegria do que a deles
no tempo em que se lhes multiplicam o trigo e o vinho.
Sl 4:8. Em paz
me deitarei
e dormirei,
porque só tu,
Senhor,
me fazes habitar em segurança.
Quando temos por companhia o Senhor na hora de dormir, como seremos perturbados em nossos sonhos pela nossa consciência ou por qualquer problema? É por isso que quem está no Senhor deita em paz e dorme tranquilo, ainda que no meio dos inimigos, como andava Davi na época de feitura deste lindo salmo.
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete
http://www.jamaisdesista.com.br

domingo, 20 de janeiro de 2013

Salmo 3: 1-8 - SALMO DE DAVI QUANDO FUGIA DE ABSALÃO, SEU FILHO


Eu gostaria de ter conhecimento suficiente para poder comentar cada salmo que o Espírito Santo deixou para nossa meditação e prazer. No entanto, não deixarei de falar daquilo que entendi e vivo e já conheço.
Título: Salmo de Davi quando fugia de Absalão, seu filho.
A vida de Davi é um mistério impressionante. Ele falou deste salmo quando fugia de Absalão isso devido a consequência de seu pecado com Bate-Seba tempos atrás, no entanto, ele se aplica perfeitamente a Jesus Cristo.
Jesus Cristo veio nos trazer a paz, a salvação e a vida, no entanto se multiplicaram seus adversários que pretendiam matá-lo por causa das coisas que fazia e que dizia que atormentavam aos que tinham o poder espiritual sobre o povo.
Davi, como Jesus - o Filho de Deus, o Filho de Davi -, tinha uma noção fenomenal de Deus como soberano Senhor. Davi esperava no Senhor Jesus, em seu Pai. 
Ambos tinham a sabedoria e o discernimento para entenderem os retos caminhos do Senhor e o momento certo de se levantarem e enfrentarem o inimigo que os queriam matar.
A confiança de Davi e de Jesus estava em Deus que não deixariam eles sem o seu socorro e proteção.
Sl 3:1. Senhor,
como se têm multiplicado os meus adversários!
Muitos se levantam contra mim.
Sl 3:2. Muitos são os que dizem de mim:
Não há socorro para ele em Deus.
Sl 3:3. Mas tu, Senhor,
és um escudo ao redor de mim,
a minha glória,
e aquele que exulta a minha cabeça.
Sl 3:4. Com a minha voz
clamo ao Senhor,
e ele do seu santo monte
me responde.
Sl 3:5. Eu me deito e durmo;
acordo,
pois o Senhor me sustenta.
Sl 3:6. Não tenho medo
dos dez milhares de pessoas
que se puseram contra mim ao meu redor.
Sl 3:7. Levanta-te, Senhor!
salva-me, Deus meu!
pois tu feres no queixo
todos os meus inimigos;
quebras
os dentes aos ímpios.
Sl 3:8. A salvação
vem do Senhor;
sobre o teu povo seja a tua bênção.
A salvação, certamente, não vem de lugar algum se não do Senhor. Em Jonas 2:9 está dito que a salvação pertence ao Senhor. É vão o socorro e a ajuda do homem.
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – 
http://www.jamaisdesista.com.br

sábado, 19 de janeiro de 2013

Salmo 2.1-12 - HÁ UM ÚNICO REINO, UM ÚNICO REI, UM ÚNICO TRONO, UM ÚNICO DOMÍNIO, UM ÚNICO DEUS SENHOR E SOBERANO: JESUS CRISTO!


Diz-nos a BEG que este salmo não tem título, mas Pedro e João o atribuíram a Davi (At 4:25 e 26 - 25   que disseste por intermédio do Espírito Santo, por boca de Davi, nosso pai, teu servo: Por que se enfureceram os gentios, e os povos imaginaram coisas vãs? 4.26   Levantaram-se os reis da terra, e as autoridades ajuntaram-se à uma contra o Senhor e contra o seu Ungido;).
Fala ainda que o Novo Testamento faz muitas citações deste salmo (Mt 3:17; 17:5; At 4:25 a 27; 13:33; Rm 1:4; Hb 1:5; 5:5) e que Jesus Cristo é, ao mesmo tempo, o Filho de Davi e o Filho de Deus: as promessas dadas a Davi são e serão cumpridas em Cristo.
Apesar de advertidos com tanta antecedência ainda assim quando Cristo veio, foi desprezado. Os príncipes e os reis da terra acabaram conspirando e não o recepcionando como tal.
A perseguição alcança os dias de hoje e a palavra do salmo 2 ainda continua prevalecendo e os reis da terra e seus príncipes continuam se amotinando e se enfurecendo contra o Senhor e contra o seu Ungido.
Um versículo famoso e utilizado erroneamente por muita gente é o verso 8: “pede-me e te darei as nações por herança e a extremidade da terra por possessão” que é aplicado ao Senhor Jesus e não aos que nele crêem. A desculpa de que querem ‘dominar o mundo para Deus’ é mentirosa e enganosa, antes, é para o seu próprio ventre que assim querem fazer. Quando entendemos que há um único reino, um único rei, um único trono, um único domínio, um único Deus Senhor e soberano, entenderemos que nossa missão não é nossa, mas dele.
Sl 2:1. Por que
se amotinam as nações,
e os povos tramam em vão?
Sl 2:2. Os reis da terra se levantam,
e os príncipes juntos conspiram
contra o Senhor
e contra o seu ungido, dizendo:
Sl 2:3. Rompamos as suas ataduras,
e sacudamos de nós as suas cordas.
Sl 2:4. Aquele que está sentado nos céus
se rirá;
o Senhor
zombará deles.
Sl 2:5. Então
lhes falará na sua ira,
e no seu furor os confundirá, dizendo:
Sl 2:6. Eu tenho estabelecido
o meu Rei sobre Sião,
meu santo monte.
Sl 2:7. Falarei do decreto do Senhor;
ele me disse:
Tu és meu Filho,
hoje te gerei.
Sl 2:8. Pede-me,
e eu te darei
as nações
por herança,
e as extremidades da terra
por possessão.
Sl 2:9. Tu os quebrarás
com uma vara de ferro;
tu os despedaçarás
como a um vaso de oleiro.
Sl 2:10. Agora, pois, ó reis,
sede prudentes;
deixai-vos instruir,
juízes da terra.
Sl 2:11. Servi ao Senhor com temor,
e regozijai-vos com tremor.
Sl 2:12. Beijai o Filho,
para que não se ire,
e pereçais no caminho;
porque em breve
se inflamará a sua ira.
Bem-aventurados
todos aqueles que nele confiam.
A palavra de Deus vem advertindo as autoridades e os juízes da terra e os exorta a deixarem se instruir, mas acontece que há rejeição à palavra e ao seu decreto por causa da dureza de seus corações. Apesar de escrito como advertência, para eles, que certamente tomaram conhecimento de alguma forma, era como um livro selado com sete selos.
Devemos tomar cuidado e ao menor sinal de endurecimento de nossos corações, devemos ligar o pisca-pisca de alerta e colocar nossa mente e coração para buscar ao Senhor com choro e lágrimas a fim de que sejamos alcançados pelo arrependimento.
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – 
http://www.jamaisdesista.com.br