quinta-feira, 24 de setembro de 2009

365 dias de propósito! Dia 65/365

A LB de hoje: até Js 4:24. Por uns instantes eu parei para refletir na vida destes gigantes homens de Deus que a Bíblia cita de uma forma tão natural sem aquele zelo de preservar a imagem destes homens para serem exemplos de pessoas que jamais erram, mas não, ela faz questão de ressaltar que eles são como nós sujeitos as mesmas falhas.
 
Por exemplo, Abraão, o pai da fé, não vacilou ao aceitar a proposta de sua mulher para ter um filho com sua serva Agar? E Moisés que falava com Deus face-a-face e que teve revelações profundas não vacilou e perdeu a paciência esquecendo-se de glorificar ao Senhor quando bateu na Rocha duas vezes para que saísse água da rocha para o povo que estava sedento? E Josué que vacilou não consultando ao Senhor e por isso caiu no conto dos Gibeões e com eles fizeram aliança coisa essa que Deus não queria? E Davi que se deixou se enlaçar pela beleza de Bete-Saba e acabou cometendo não somente o adultério, mas também o assassinato de seu mario Urias?
 
Poderia citar mais nomes, exemplos, mas estes já bastam para provar, entre outras coisas, 2 fatos, primeiro, que nós somos “totalmente dependentes” de Deus e que, por mais que nos esforcemos, poucos ou raros de nós seremos como José ou como Daniel e tantos outros que não deixaram exemplos de queda em suas vidas; segundo, que Deus é aquele Deus bom que perdoa as nossas falhas e nos dá novas chances de prosseguir sempre avante, no entanto, as conseqüências de nossos pecados sempre nos acharão!
 
Há pouco tempo recebi um email de um palestrante não sei se chinês, coreano ou japonês que está fazendo o maior sucesso no mundo e que, por muitos, está sendo considerado maior que o próprio Sigmund Freud. Ao ler suas frases objetivas e precisas com recados claros, confesso que a primeira vista fiquei encantado e gostei muito. Até iniciei uma tímida distribuição dos seus escritos entre alguns amigos prometendo que faria ainda uma investigação melhor antes de coloca-lo em meu blog. Um de meus amigos, o Pr. Nelsinho examinou o assunto e disse:
 
Prezados de Cristo, graça e paz! Blogar?!? Cuidado... "Sede sóbrios, vigiai. O vosso adversário, o Diabo, anda em derredor, rugindo "como" leão, e procurando a quem possa tragar..." (I Pe 5.8). Não quero ser extremista, mas pesquisei e vi que esse camarada têm sutis tendências budistas/espíritas! No site dele eu vi que no campo "currículum" ele menciona que tem como um de seus ídolos: Dalai-lama, e no campo "link" tem um item direcionando para a LBV (Legião da Boa Vontade - do Paiva Neto). Caso queiram confirmar, segue: http://www.tiba.com.br. A Bíblia tbm diz: "pelo fruto é que se conhece a árvore..." - Mt 7.16. Então, partindo daí, apesar da sensatez de seus ensinamentos, no fundo tbm difundem tendências "espiritualistas e orientais"... Assim como tbm existem coisas que parecem, mas não são (Como por exemplo o diabo... que ruge "como" Leão, mas não o é - DENOREX)!! Por isso, da nossa parte, cuidado com a difusão dos ensinamentos dele! Sugiro pesquisa a bons escritores evangélicos desse tema! Em Cristo, Nelsinho
 
Quem é que querendo conquistar pessoas irá dizer barbaridades ou coisas insensatas? A verdade sempre será verdade mesmo que esteja na boca de um mentiroso. Portanto falar bem, macio, sensata e logicamente não é suficiente para atestar se aquela pessoa está servindo a Deus ou ao Diabo. A verdade pertence a Deus, assim como a ciência, o conhecimento, o mundo (os céus e a terra) e tudo o que neles há. Assim se eu estou falando a verdade e usando a ciência para a edificação e construindo coisas boas, eu estou sendo instrumento de Deus. Apenas estou sendo seu instrumento não sou eu a verdade. E que mal há nisso, você poderia me perguntar?
 
Bem, quando eu sustento de todas as formas que o bem e o mal são forças antagônicas que não existem independentes uma da outra e que necessitam se equilibrar, eu estou, implicitamente, dizendo “não há Deus” (“disse o néscio em seu coração: não há Deus” – Sl 53:1). Deus, o Deus em que creio é soberano. Deus está acima do mal e do bem. Sabem por que Deus não pode ser tentado pelo mal? Lembram-se de John Owen? Aquele que se sente atraído pelo pecado já entrou em tentação; não caiu ainda, mas já entrou em tentação. O passo seguinte e lógico, se ele não escapar, será o cair, pecar e o pecado gerará a morte e etc... Deus nunca irá pecar porque não pode nem nunca será atraído pelo mal. Deus está acima de todas essas coisas. Deus também é bom. Se pudéssemos personificar a bondade, sabem qual seria o seu nome? Isso mesmo: Deus! Somente Deus é bom!
 
Assim, falar a verdade e ser instrumento de Deus, em um dado momento, todo nós podemos, mas isso não prova que eu sou de Deus ou que eu aprovo a idéia escriturística acerca de Deus. Pense nisso e “Amados, não creiais a todo espírito...” (I Jo 4:1). A glória somente a Deus pertence.
 

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

365 dias de propósito! Dia 64/365

Minha LB de hoje avançou mais ainda e já comecei o livro de Josué. Amanhã, irei começar o capítulo 2 e também estarei indo para o Encontro de Casais da “Primeirona” Primeira Igreja Presbiteriana de Taguatinga (http://primeiraipt.org.br/). A equipe que coordena todos os assuntos relacionados ao encontro de casais da “Primeirona” é a equipe MAIS DE DEUS a qual eu e minha gatinha, agora, fazemos parte, desde meados deste ano. O site do MAIS DE DEUS é: http://www.maisdedeus.org.br. Visite-nos! Vejam fotos, eventos, estudos, vídeos, etc.
 
Por conta de nosso encontro de casais, eu não sei como irei publicar minhas mensagens diárias, mas com certeza as prepararei e as deixarei prontas para publicá-las tão logo seja possível. O meu propósito é firme: uma mensagem por dia pelos 365 dias da campanha e que Deus seja louvado.
 
Meu Deus, aquela fala de John Owen sobre a tentação não sai da minha cabeça! Quando nos sentimos atraídos por algo, já entramos em tentação. O próximo passo é cair em tentação e assim se consumar o pecado que gerará a morte! Santo Deus! “Quem me livrará do corpo desta morte?” (Rm 7:24). Eu ainda irei explorar isso (sabem porque? Não sai de minha cabeça!), mas não agora.
 
Prometi, ontem, falar do cuidado que devemos ter para o caso quando a verdade é falada pela boca do diabo e seus seguidores, mas, esqueci-me que ontem teve a ARCA DA ALIANÇA (http://grupofamiliararcadaalianca.blogspot.com/) em casa e irei me concentrar, a partir de agora, no evento de ontem a noite que nos trouxe muita edificação.
 
Antes, uma pequenina pausa: hoje eu vim para meu serviço com meu fiatizinho ouvindo tranquilamente as INSTITUTAS, de João Calvino (meu Deus como pode um homem ter tanto conhecimento? Mais uma coisa é certa: Deus não irá ressuscitá-lo para usá-lo nos tempos hodiernos, mas eu e você, leitor! Dê lugar e não enterre os talentos que Deus te deu. Põe-te em pé, homem! Que Deus ta falando contigo! É com você mesmo! Desperta! A palavra de Deus diz: “se hoje (HOJE) ouvirdes a sua voz...” – Hb 4:7).
 
Baseada na epístola de Filipenses, livro que o apóstolo Paulo escreveu em Roma, por volta dos anos 60-61 DC, o qual é o 50° livro da Bíblia, cuja temática principal é, resumidamente falando, JAMAIS DESISTA! O irmão Deto citou 3 principais razões pelas quais jamais deveremos desistir de nossa fé em Deus.
 
Antes, falou-nos um pouco sobre a cidade de Filipos, dos principais eventos relacionados ao início do evangelho em Filipos e das razões para Paulo escrever esta tão deliciosa epístola aos Filipenses.
 
Chamou-nos atenção, entre outras coisas, que a Epístola aos Filipenses é pequena, com apenas 4 capítulos e 104 versículos, mas que fala de ALEGRIA (alegria, gozo, regozijo) 14 vezes. Parecia até que Paulo estava em êxtase de tanto falar de alegria. Um dos versículos mais interessantes dos 14, sem dúvida é a sua exortação: “ALEGRAI-VOS NO SENHOR, OUTRA VEZ DIGO: ALEGRAI-VOS” (Fp 4:4).
 
Dessa constatação referente à alegria, surgiu a pergunta final aos presentes se, em sua visão, a alegria é importante em nossa fé? Como obedecer a sua (de Paulo) exortação? As respostas foram incríveis! Isso demonstra que o pessoal da ARCA DA ALIANÇA está no mesmo espírito, isto é, no ESPÍRITO SANTO, totalmente ligados. Não devemos esquecer, ainda, que a alegria é fruto do Espírito Santo! (Gl 5:22).
 
Então, com alegria, vejamos essas 3 razões. Ressalte-se que antes de expô-las, foi lançada pergunta aos presentes, apanhados de sopetão, para se pronunciarem dizendo 3 razões para jamais desistirem de sua fé em Deus e as respostas impressionaram ao pregador que mais uma vez viu que todos estamos no mesmo espírito.
 
São elas: primeira, porque Deus é a verdade! Eu não irei desistir jamais de minha fé em Deus porque Deus é a verdade e fora dele não há verdade, mas ilusão, mentira. Imitando Pedro, podemos dizer: “Para onde iremos nós, Senhor, se somente tu tens a palavra da vida eterna?” (Jô 6:68). Quem é que seleciona a mentira como sua companheira? Repare, sempre estamos exigindo de todos que nos cercam a verdade. Ninguém confia em quem não é verdadeiro e ninguém quer a mentira.
 
Segunda, porque Deus é galardoador, presenteador e tem nos prometido uma nova vida, um novo corpo. Há um alvo, um prêmio a alcançar, por isso corremos esquecendo-nos das coisas que para trás ficam (Fp 3:13, 14). Estamos numa corrida e todos os que chegarem ao final serão premiados, como, pois, haveríamos de olhar para trás? 
 
Terceira, para não desanimar aos nossos irmãos que iniciaram a sua corrida ou para chamar outros que ainda não começaram a corrida. É o nosso testemunho de vida já construído, em construção e por construir que nos amarra a nossa vontade tornando-a férrea e firme para jamais desistirmos. Por amor ao evangelho Paulo se gastava e se deixava gastar, tendo o desejo, inclusive de partir, mas preferindo ficar, por amor ao evangelho a fim de que os irmãos fossem fortalecidos na fé. (Fp 1:21-26). A Deus toda a glória!
 

terça-feira, 22 de setembro de 2009

365 dias de propósito! Dia 63/365


LB de hoje: Dt 32:52. Ler Deuteronômio é muito gostoso e interessante. Vale a pena dedicar-se, estudar mais profundamente e ver como o apóstolo Paulo e outros escritores do Novo Testamento faziam suas aplicações.

Dois assuntos estão me incomodando para eu neles meditar hoje. O primeiro diz respeito ao diabo travestido de anjo de luz e o segundo é um testemunho que vivenciei hoje. Irei começar pelo testemunho.

Normalmente, eu venho de carro para meu emprego, dentro de um fiat uno mille fire 2007/2007, 2p, sem ar, mais com vidro e trava elétrica, além de alarme. É um carro simples, mas muito prático. Não tem muito conforto, mas me leva e me traz numa boa. Geralmente, venho com o vidro fechado, ouvindo ou a Raquel ou o Felipe que lêem para mim livros que eu seleciono. Por exemplo, estou escutando as INSTITUTAS de João Calvino. São aproximadamente 60 horas de áudio. Normalmente, consigo escutar mais de 1h/dia. Eu já escutei muitos livros assim, inclusive toda a Bíblia, antigo e novo testamento. Por esse método, eu sou uma das pessoas, atuais, que mais lêem-ouvem livros. O problema é que eu tenho de encontrá-los digitalizados, ou então, eu mesmo os digitalizo (dá um trabalhão!). já reclamei muitas vezes de meu carrinho desejando algo melhor com ar, com motor mais potente e mais conforto. Substituir esse carro é um de meus alvos materiais mais próximos.

Hoje, precisei deixar o carro com minha gatinha (esposa!) e vim de ônibus. Lotadíssimo. Vim de pé, pois não havia lugar para eu sentar. Levava comigo um livrinho de John Owen, Sobre a Tentação, e, por uns instantes, uma folguinha mesmo em pé, de uns 5 minutinhos consegui folhear algumas páginas interessantes sobre a tentação. Ele dizia que se sentimos atração por algo, seja o que for, já entramos em tentação. Terrível, não é mesmo? Só que ainda não caímos no pecado, mas o passo largo na direção dele já está dado. Ele nos alerta que para vencer o pecado (não creio ser isso possível na sua forma genérica, mas pode encontrar aplicação em algo específico) é necessário combate-lo na raiz, antes da tentação. Este assunto é muito interessante, mas não quero explora-lo aqui, agora. Voltemos ao ônibus lotadíssimo.

Minhas observações são as seguintes:

Em ônibus lotadíssimo, deveria haver distinção de sexo, pois os “danados” dos homens aproveitam para ficarem mais juntinhos com o sexo oposto. Não estou dizendo que procuram deliberadamente (vamos retirar daí uma meia dúzia que serve a Deus e foge da tentação), mas a situação é que é ruim para as mulheres honestas, compromissadas, tementes a Deus. Quando somente tem homens, pode ter certeza de que o homem sempre dá um jeitinho de evitar aquele contato desagradável.

Ônibus lotadíssimo é bom para os empresários do ramo, pois o “coitado” do povo honesto dá seu jeito de ir para o seu emprego, tenha ou não tenha lugar, seja ou não molestada, sofra ou não desconfortos. Todo dia aquela rotina vivida é muito cruel.

Ônibus lotadíssimo é perigoso quando está cheio de homens que se apertam e se comprimem para evitar que se esbarrem ou que suas nádegas fiquem se comunicando (detesto isso) ou mesmo qualquer outra parte do corpo. Hoje, por exemplo, presenciei, ou melhor, fiquei entre dois machos, jovens, fortes, em que um ao esbarrar no outro, vôou faísca... o nível de stress é alto e realmente dá vontade, às vezes, de explodir com certos esbarrões... e começaram a trocar insultos, elevaram a suas vozes e um deles, em tom ameaçador, disse: eu não sou homem de apanhar não, meu negócio é bala na cabeça e pronto. Eu bem no meio, entre um e outro. Eu parecia até juiz de luta livre. Tentei dizer deixa disso, mas a coisa estava esquentando. Por pouco não se agrediram ali mesmo. Comecei a orar, a interceder para que deixassem de lado o atrito e cada um seguisse o seu caminho sem brigas. Depois de muitos insultos, um desceu e chamou o outro para fora do ônibus, mas a briga, graças a Deus, não aconteceu.

E olhem que hoje se comemora ou se promove no planeta, hoje, o dia mundial sem carro. Óbvio que não foi de propósito que eu fiquei sem meu carro por aderir a essa campanha lindíssima pelo amor ao planeta, mas participei dela sem querer. Tudo é tão lindo teoricamente, mas quando em prática: onde está o transporte público? E, ainda que haja o transporte público, cadê a segurança? Eu somente venho de carro todos os dias porque há uns 2 anos, o ônibus em que vinha sofreu assalto a mão armada e a situação ficou para lá de crítica: um terror!

Ufa! Deus meu, Deus meu,... Dentro de meu fiatizinho, lendo meus livrinhos abençoados de teologia e afins, nem imagino as lutas dos dia-a-dia de cada um dos milhares e milhares que não tendo outro jeito se submetem ao transporte público. E o que dizer da saúde pública, educação, saneamento, segurança? Quanta luta, quanto sofrimento, quanto stress, quanta carga... Meu Deus, sinto-me tão impotente, tão frágil e, ao mesmo tempo, tão indigno. Impotente e frágil porque os problemas parecem tão grandes e as pessoas são tantas; indigno, porque acho que deveria fazer algo para a situação desse povo (nós, brasileiros) melhorar e o que estou fazendo?.

Quanto ao primeiro assunto, irei postergá-lo pára amanhã, mas fica o alerta: cuidado com as vozes macias, bonitas e aveludadas que dizem verdades e coisas profundas, mas cujo coração de quem isso diz está ou é o próprio satanás. Amanhã! Não percam! A Deus toda a glória. Amém.

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

CULTUAR AO SENHOR: VOCÊ SABE O QUE É ISTO?


Romanos 12:1 Irmãos peço-vos pelo amor de Deus que se ofereçam a ele como ofertas vivas, santas e agradáveis. É este o verdadeiro culto que lhe devem prestar.

Este texto de Paulo é bastante interessante. Ele fala sobre o verdadeiro culto ao Senhor que nós individualmente temos que prestar. A nossa visão de culto em nossos dias está um tanto quanto fora deste foco que o Apóstolo expressou, vejamos:

Culto é apenas uma reunião de membros as terças, quintas, sábados e domingos.

Infelizmente é essa a visão de muitos membros de nossa igreja sobre o culto. Eles imaginam que o culto é apenas uma reunião qualquer e que cabe a eles freqüentar estas reuniões, muitas vezes apenas para cumprir tabela ou para que o pastor da congregação veja que eles estão presentes e se lembre disto quando houver vacância de algum cargo na Igreja. Outros que tem esta visão usam o culto apenas para se encontrar com os amigos e discutir as últimas novidades. Desta forma eles se portam como os Atenienses por volta do ano 55 AD que desperdiçaram a grande chance que Deus estava lhes dando de ouvirem a Palavra e receberem a Salvação.

Atos 17:21 De fato, tanto os atenienses como os estrangeiros que viviam em Atenas passavam o tempo a ouvir e a contar as últimas novidades.

Essas pessoas têm a capacidade de passar o culto inteiro conversando como se estivessem em suas casas e muitas destas conversas são frívolas e inapropriadas para um ambiente cristão. Pior, conversam durante a mensagem, negando assim o meio pelo qual Deus escolheu para falar com os homens e se prejudicando a si mesmos por não quererem ouvir a Palavra da Verdade do Evangelho.

1 Coríntios 1:21 Pois, uma vez que Deus fez com que os homens não o reconhecessem pela sabedoria humana, ele achou por bem salvar os crentes por meio da mensagem que anunciamos, mesmo se ela parece uma loucura.

João 8:47 Quem é de Deus escuta as palavras de Deus. Por isso, vocês não me escutam, porque não são de Deus.

O importante do Culto é apenas o Louvor

Muitos têm este pensamento equivocado também. O louvor é importante para preparar os corações para a ministração da Palavra de Deus.

2 Reis 3:15 Agora, tragam-me um músico! Quando o músico começou a tocar o instrumento, o poder do Senhor veio sobre Eliseu; 

Portanto o louvor é muito importante, mas a Palavra de Deus mais ainda. Por isso devemos tomar cuidado para não sobrecarregar o culto de louvores e deixarmos pouco tempo para a Palavra. Veja a recomendação de Paulo aos Pastores:

2 Timóteo 4:1, 2 Diante de Deus e de Cristo Jesus, que há-de vir julgar os vivos e os mortos, e em nome da sua vinda e do seu reino, uma coisa te peço encarecidamente:Prega a palavra; insiste a tempo e fora de tempo; avisa, repreende, exorta com muita paciência e dedicação ao ensino.

Cabe aos ministros de louvor ter o cuidado com a escolha dos hinos que devem se basear na Palavra de Deus e na adoração a Deus e terem cuidado com as suas vidas. Para Deus, mais vale obedecer a sua Palavra, ou seja, ter uma vida pautada pela fidelidade à sã doutrina do que sacrifícios, ensaios, técnicas de voz que de nada adiantarão se o louvor não for recebido nas alturas.

1 Samuel 15:22 Então Samuel perguntou-lhe: "O que é que Deus prefere: os sacrifícios ou a obediência à sua vontade? Mais vale obedecer-lhe do que sacrificar-lhe os melhores carneiros." 

Culto Autêntico

O culto autêntico tem como base a nossa disposição voluntária de adorarmos a Deus pela sua misericórdia demonstrada em nós. E isto não necessariamente na Igreja, mas em todos os lugares. Podemos adorar a Deus em nossas casas, no caminho para o trabalho, andando, levantando, quando vamos dormir ou ao fazermos alguma atividade doméstica. Precisamos entender que o nosso culto é constante e perpétuo, pois assim, Deus é adorado nos céus.

Apocalipse 4:8 Cada um dos quatro tinha seis asas e estavam cobertos de olhos por toda a parte, tanto por dentro como de fora. Cantam de dia e de noite sem nunca parar: "Santo, Santo, Santo é o Senhor Deus, o Todo-Poderoso, aquele que era, que é e que há de vir."

Cultuamos a Deus também por meio do nosso testemunho como luz do mundo e sal da terra. A vontade de Deus é que as pessoas ao nosso redor vejam as nossas boas obras e glorifiquem a Deus. E isto é importante também na Igreja onde muitos cristãos não se preocupam de darem bom testemunho se colocando em intrigas, contendas, soberbas e coisas que Deus não se agrada. Veja o que Deus diz sobre o nosso comportamento na Igreja:

Filipenses 2:2 então peço-vos que me dêem a grande satisfação de viverem em harmonia. Estejam unidos pelo mesmo amor numa só alma e nos mesmos sentimentos.

Efésios 5:1, 3e4 Sigam, portanto, o exemplo de Deus, uma vez que são seus filhos queridos.Como crentes em Deus, não consintam que a devassidão ou qualquer espécie de imoralidade ou ganância sejam sequer nomeadas no vosso meio.Também não fica bem dizerem palavras inconvenientes, insensatas ou grosseiras. Palavras de agradecimento a Deus é que devem dizer.

E agora o que Deus diz sobre o nosso comportamento no mundo (comportamento = culto que ministramos com a nossa vida diante de Deus):

"Mateus 5:16 Do mesmo modo, façam brilhar a vossa luz diante de toda a gente, para que vejam as vossas boas ações e dêem louvores ao vosso Pai que está nos céus."

1 Pedro 2:12 Tenham bom comportamento no meio dos que não conhecem a Deus. Desse modo, se eles agora vos acusam como malfeitores, hão de ver o bem que fazem e hão de louvar a Deus no dia do juízo.

Portanto, meus amados, vamos entender que o verdadeiro culto é muito mais profundo do que cantarmos ou tocarmos ou regermos bem ou participarmos assiduamente de um departamento ou fazermos uma visita de vez em quando ou não faltarmos na igreja. O verdadeiro culto envolve a nossa vida e a nossa entrega diária a Deus como o texto básico da nossa meditação em Romanos 12:1 nos ensina. E que devemos já nos reunirmos como Igreja em qualquer culto já com o coração aquecido em nossos lares a bíblia também nos ensina:

Efésios 5:19, 20 Recitem uns com os outros salmos, hinos e cânticos que inspirem devoção. Cantem e louvem ao Senhor com o vosso coração. Dêem graças a Deus, nosso Pai, por todas as coisas, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo.

Portanto, meus irmãos, vamos prestar ao Senhor um verdadeiro culto para a nossa edificação e para que o Nome dele seja Glorificado! Amém! Maranata!

Apocalipse 8:3, 4 Um outro anjo veio colocar-se diante do altar com um incensário de ouro. Deram-lhe muito incenso para o oferecer, juntamente com as orações de todos os santos, sobre o altar de ouro que se encontra diante do trono. E pela mão do anjo subiu diante de Deus o fumo do incenso, juntamente com as orações dos santos.

Romanos 15:16 que é servir Jesus Cristo no meio dos näo-judeus. Tenho a missão sacerdotal de anunciar a boa nova de Deus, para que os näo-judeus sejam apresentados ao Senhor como oferta agradável e santificada pelo Espírito Santo.

Deus abençoe a todos! Pr. Teotinio Barreto [esse amado pastor, homem de Deus, que assina esta mensagem é meu irmão duas vezes (de sangue e de fé). Ele pastoreia a igreja AD São João (http://www.ieadsjoao.com.br/) no campo de Guarulhos/SP, onde também é o terceiro vice-presidente do Campo Madureira de Guarulhos, além do que é engenheiro civil, tem uma pequena empresa, a TJPROJETOS (http://www.tjprojetos.com.br/) e faz uma pós-graduação na área de engenharia sobre solos na USP em São Paulo].

365 dias de propósito! Dia 62/365

LB de hoje: até Dt 29:29 que nos diz que as coisas encobertas pertencem a Deus e as reveladas a nós e a nossos filhos. Ontem, tivemos uma aula na escola bíblica dominical na “Primeirona”, Primeira Igreja Presbiteriana de Taguatinga (http://www.primeiraipt.org.br/), igreja que congrego, junto com minha esposa e filha, de antigo testamento com o nosso querido e jovem pastor. E nessa aula, nos deparamos com a figura ilustre de José. É sobre ele que quero iniciar a meditação deste dia e dos próximos dias também.
 
José aos 17 anos (na flor da idade) foi vendido aos Amalequitas por seus irmãos que tiveram nisso duas intenções, uma desfazer-se de seu irmão, outra, ganharem um dinheirinho. Os Amalequitas também venderam a José e este foi parar na casa de um governador do Egito. José, no entanto, não ficou a lamentar a sua sorte, mas temendo a Deus, resolveu ser o melhor escravo do Egito e começou a ser o melhor já na casa de Potifar.
 
Potifar não teve dúvida, o menino era muito bom em tudo o que fazia e o constituiu o maior, abaixo dele, dentro de sua própria casa. Embora escravo, José já começava a se sentir melhor, mas a sem-vergonha da mulher de Potifar colocou os seus olhos em José, pois era muito formoso, e o cobiçou. Em uma de suas tentativas de seduzi-lo, José fugiu e deixou a sua túnica para traz. A despudorada não teve dúvidas: caluniou-o e contou o fato, a sua versão, a seu marido.
 
José foi enviado ao calabouço... provavelmente aos 17 ou 18 anos e de lá somente foi sair aos 30 anos [pequena pausa: eu me pergunto porque José não foi morto? É que o próprio Potifar não cria na história de sua esposa, por isso poupou-lhe a vida]. O melhor de sua vida numa prisão... espera ai, prisão, não, calabouço! [algumas versões fazem distinção entre um termo e outro, mas, sinceramente, não pesquisei o assunto para saber se José foi colocado em prisão ou em um calabouço e se havia à época distinção entre um e outro, mas o fato é que José foi privado de sua liberdade]. Aquele sonho que ele teve com o padeiro e o copeiro ocorreu quando tinha 28 anos. Na certa, devia ter nascido em seu coração a esperança de sair dali à época daqueles sonhos por causa da exatidão de sua interpretação dos sonhos, mas ainda teve de esperar mais 2 anos. Passou então de 12 para 13 anos no calabouço e lá José colocou na sua cabeça, novamente, que seria o melhor preso de calabouço que poderia haver naquela prisão e isto fez com que achasse graça diante de seus algozes.
 
O chefe da prisão não teve dúvidas e o colocou como o principal no calabouço, pois tudo fazia com excelência e perfeição, isto é, com temor a Deus. José respeitava o poder constituído,  a autoridade sobre ele e a direção de Deus. Não deve ter sido nada fácil, mas José ficou firme e JAMAIS DESISTIU de sua postura de ser o melhor não importasse onde.
 
Sendo fiel no pouco. Sendo o melhor no pouco. Honrando e temendo a Deus no pouco. Não haveria dúvidas, José seria fiel e o melhor no muito e continuaria a honrar e a temer a Deus em qualquer circunstância. Deus honrou a José colocando-o como o maioral no Egito, isso, em terra estrangeira. E você, quer o melhor desta terra estrangeira? Faça como José! Quer o melhor de Deus em sua vida, dê o melhor de sua via a Deus! Você, certamente, não pode mudar o que já foi, mas pode construir o que será. Se Deus ainda está te dando o fôlego de vida, então, hoje mesmo, faça consigo um voto e seja sempre o melhor em tudo o que empreenderes a fazer, fazendo como se para o Senhor o estivesse fazendo.
 
Para subsidiar a sua decisão, segue um versículo bíblico apropriado: “Se alguém falar, fale segundo as palavras de Deus; se alguém administrar, administre segundo o poder que Deus dá;  para que, em tudo, Deus seja glorificado por Jesus Cristo, a quem pertence a glória e poder, para todo o sempre.  Ámem.” (I Pedro 4:11). Irmãos, a Força de Vontade sempre dá um jeito e a Falta de Vontade sempre dá desculpas. 
 
Por fim, quero ainda dizer valorizamos o que fazemos e fazemos aquilo que valorizamos, logo não diga que não tem tempo para meditar em sua palavra e orar a Deus, pois eu não acredito. Nos próximos dias estarei retornando a este assunto até que o mesmo penetre em meu sangue e a vida de José comece a fluir em mim [por favor, poupe-me e não interprete ao “pé-da-língua”]. A Deus toda a glória.
 

domingo, 20 de setembro de 2009

365 dias de propósito! Dia 61/365

LB de hoje até: Dt 27:26. Um dia destes tivemos num aniversário num local bem nobre de Brasília e tivemos a oportunidade de ver que o melhor, materialmente, falando estava ali disponível para aquelas pessoas de posses e me lembrei de que nesta vida e desta vida não temos, nem somos nada. É tudo ilusão, pois não poderemos levar nadinha daquilo que, no momento, está em nosso domínio.

 

Nesta vida, há os que tem muita grana e compram de tudo o que pode ser comprado ou alugado e a impressão que temos é de que o Mamon é que é um deus verdadeiro, mas o dinheiro e o poder econômico não podem nem comprar nem alugar o amor, a paz, a verdadeira alegria, a felicidade, a amizade leal, a lealdade, a fidelidade, a bondade. O que adianta ter tudo, tudo mesmo, mas junto com o tudo, o ódio, a guerra, a tristeza (as drogas compensam por algum momento, mas destroem seu usuário), a infelicidade, a falsidade, a deslealdade, a infedilidade e a maldade?

 

Somente em Deus, por Deus e com Deus é que podemos ter uma vida verdadeira e autêntica, o restante é ilusão... mera ilusão... engano... mero engano! Eu não sou contra a riqueza, nem contra a prosperidade: é bom ter as coisas, mas, nada valem, se Deus estiver sendo descartado. Portanto, se você é rico e mora num excelente lugar nobre de Brasília ou de outro lugar neste mundo, meus parabéns, goze dos bens que o Senhor está te dando, mas não te esqueças de Deus, nem do fato de que Deus nos abençoa para sermos abençoadores. Aquele que retem a bênção somente para si e não compartilha e faz dela seu tesouro particular, está em laços e jamais poderá ser feliz ou ter paz.

 

Na leitura de hoje, em Dt 25:4 "não atarás a boca ao boi que debulha" notei que nenhum dos versos próximos que antecedem nem que o procedem falam de atar boca, de boi que debulha, nem de colheita, nem, como diz Russel Shedd, dos "direitos dos animais em serviço". Notei, também, que o apóstolo Paulo faz aplicações, interessantíssimas, desse versículo e do que constam em Mt 10:10 e Lc 10:7 "...digno é o obreiro de seu salário" em I Co 9:8-10 e I Tm 5:18 sobre o fato de que os que vivem do evangelho também se sirvam do evangelho.

 

Russel Shedd também faz um comentário interessante sobre Amaleque ressaltando a similaridade entre a luta da carne com o espírito e a luta de Amaleque contra Israel. Vale a pena conferir. O comentário é uma N. Hom. sobre Dt 25:13. (Caso desejarem, posso transcrevê-la neste blog). No capítulo 26:5-10, R. Shedd chama esse conjunto de versículos de Credo Histórico e fala ainda de outro credo que os israelitas lêem até hoje que está em Dt 6:4-9, o qual é o credo do coração. No mêsmo capítulo, dos versos 16-19, fala da lei entregue em sua totalidade que é o conjunto de ESTATUTOS (representam a firmeza eterna das disposições de Deus – Sl 119:89-91), JUÍZOS (são os pronunciamentos de Deus sobre o comportamento humano, no agir e no pensar – I Sm 16:7 e Rm 11:33-36) e os MANDAMENTOS (os dez mandamentos registrados em Dt 5:6-21).

 

A Deus toda a glória! Amém.

sábado, 19 de setembro de 2009

365 dias de propósito! Dia 60/365

LB de hoje: DT 24:22. Ser ou não reconhecido. Ter muitos ou poucos admiradores. Estar sendo visitado, quantidade de simpatizantes "seguidores", controle de visitas diárias, números de acessos, quantidade de comentários por algo escrito, produzido intelectualmente é interessante e pode nos ajudar em muitas coisas, mas..., mas..., mas... creio que todas essas coisas não são essenciais.

Eu não posso produzir algo que imagino ser de Deus esperando o reconhecimento porque a minha própria motivação estará maculada pela minha intenção implícita ou não de buscar o reconhecimento. A minha motivação não pode ser isso, mas falar a verdade. Eu quero ser motivado pelo prazer de estar me relacionando com Deus e isso, de alguma forma, espero, possa ajudar aqueles que, como eu, são buscadores do Reino de Deus e de sua Justiça. Se, por um acaso, eu for o único leitor de meus escritos, pelo menos eu terei sido ajudado. Quero sentir o prazer de servir

Quando meus olhos estão postos nos homens, gera-se uma expectativa de correspondência, isto é, eu espero que meu próximo se comporte igual ou melhor que eu, mas somos falhos e facilmente desapontamos as pessoas e somos desapontados. Quando, ao contrário, meus olhos estão postos no Senhor, nada disso acontece: não há cobranças, expectativas, medos, mas um sentimento de paz e tranquilidade.

Este meu propósito pode parecer uma maluquice para qualquer outra pessoa, mas não para mim. No domingo passado foi minha estréia como diácono na Primeira Igreja Presbiteriana de Taguatinga Norte, na Sandu, onde o pastor titular é o reverendo pastor Sabino Cordeiro Dourado, homem de Deus que tem uma boa palavra de Deus para ministrar aos nossos corações. Então, eu estava na porta recepcionando os que chegavam para o culto e tive a oportunidade de olhar no semblante de cada irmão, sorrir, apertar as mãos de alguns, abraçar alguns. Cada um que entrava era diferente um do outro e eu me esforçava por ser o mais simpático possível sem também ser "entrão" demais.

Notei algumas coisas.

-         Todas as pessoas, mesmo aquelas que não tem aquele semblante físico desejável, ficam tão lindas e agradáveis quando sorriem. O sorriso nos rostos das pessoas as modificam tremendamente além de darem brilho e beleza a sua pessoa. O contrário, a falta do sorriso, faz a pessoa se assemelhar a um limão muxo e azedo.

-         Todas as pessoas deixaram seus afazeres, compromissos, negócios, lazeres, futebol na TV, etc... para estarem ali na igreja.

-         Algumas, não estão nem ai para nada do que acontece no culto e se destraem em afazeres,  tarefas, conversas (muita conversa: são tantos os assuntos para se colacarem em ordem na hora do culto), no celular ou ficam vagando atoa esperando oportunidade de fazer algo, menos assistir e ser abençoado no culto.

-         Algumas se envolvem e absorvem cada gota ministrada durante o culto. Não perdem nada e quando acaba o culto, ainda procuram mais bênçãos.

-         Algumas ficam prestando atenção nos outros e se esquecem de que estão ali para prestarem atenção no Senhor.

-         Também senti quando examinava os semblantes dos irmãos que parece existir uma expectativa em cada um do que vai ser o culto, sua liturgia e ministrações e que aquilo que na igreja se está fazendo é como uma obrigação a ser paga à divindade para poder desfrutar das bênção durante a semana. Assim, entendem alguns que devem se sacrificar e quando, no final, é ministrada a benção apostólica, sente-se aquela sensação de que o sacrifício foi aceito. Se essa é a motivação de se estar no culto, sinto muito, estamos errados e a bênção do Senhor não nos alcançará, pelo contrário, corremos sérios riscos por estarmos irreverentes na presença do Senhor.

Devemos estar alegres na presença do Senhor e oferecer a ele o nosso culto racional. Devemos adorá-lo em espírito e em verdade. É natural que seremos abençoados (é lógico, mais que óbvio, pois Deus é galardoador!), mas a benção jamais pode ser a nossa motivação e sim oferecer ao Senhor o nosso melhor, naquele lugar. O papel do sacerdote, na igreja, tem de ser revisto para não atender as expectativas, mas para servir ao Senhor e, então, nossos cultos serão uma bênção e cheios de bênçãos. Assim, também espero que sejam meus escritos: eu quero ofertá-los ao Senhor independentes das bênçãos. A Deus toda a glória!

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

365 dias de propósito! Dia 59/365

Na minha LB de hoje, alcancei DT 21:23. Ontem, como bem já sabem, teve reunião na ARCA DA ALIANÇA (http://grupofamiliararcadaalianca.blogspot.com/ ) e a ministração da palavra de Deus foi baseada no evangelho de João, onde nosso amado irmão nos conduziu a momentos de reflexão relacionados ao tema do que para nós é vida em abundância. Começou indagando algumas pessoas, entre elas o Presbítero Abimael, o nosso amado irmão Deto e, completando, falou-nos o Gabriel.
 
Vivemos abundantemente quando vivemos a vida plenamente, disse os irmãos Deto e Abimael, e, vivemos plenamente, quando colocamos Deus acima de todas as coisas e em tudo o que fazemos, fazemos para a glória de Deus. Sem Deus, não vai dar certo, pode ter certeza, quebraremos a nossa cara e nos entristeceremos. Gabriel, inspiradíssimo, fez uma bela comparação.
 
Gabriel nos disse que viver abundantemente é como um copo cheio de coca-cola (rs...rs...rs...). Quando estamos sem Deus é como aquela coca que colocamos no copo e a espuma preenche todos os espaços e fica no copo apenas aquela pequenina quantidade do líquido e o restante é somente a espuma, isto é, vida abundante não se tem, pois o líquido é mui pouco.  A espuma são as aparências e isso agrada aos olhos, mas é ilusório, pois quando vamos beber o líquido a espuma evapora e a quantidade não satisfaz. Do contrário, a vida abundante, com Deus, é aquele mesmo copo, com coca-cola, mas cheio do líquido, bem geladinho e que satisfaz nosso apetite. Há também um pouco de espuma, mas esta é apenas para dar aquele charme.
 
Disso, Humberto aproveitou para explorar o que fazemos com os espaços que surgem quando tiramos Deus de nossas vidas e a conclusão é que amontoamos lixo. Fez uma comparação do computador com o ser humano. No PC amontoamos lixo e mais lixo, mas depois esvaziamos a lixeira e assim vamos levando. No entanto, há outros lixos que vamos armazenando que não vão para a lixeira, mas que entopem o HD e impedem do sistema operacional funcionar corretamente e nossa primeira reclamação é que ele está lento e travando toda hora.
 
Assim, o pecado e coisas erradas e não convenientes que vamos fazendo acabam poluindo a nossa mente, sujando nosso coração e travando nossa mente. Nosso raciocínio passa a ficar embotado, acostumado com coisas nocivas e vamos espalhando vírus por ai, contaminando outras vidas. No PC, quando a situação é grave, reformatamos o HD, reinstalamos o software e começamos tudo de novo e na nossa vida? Como iremos proceder?
 
Os que conhecem o computador (os técnicos) podem nos ajudar e na nossa vida, quem é o técnico que pode nos ajudar? Jesus Cristo é o nosso autor e consumador, criador e sustentador e somente ele conhece nosso funcionamento e conhece onde e como nos moldar e faz isso por meio das circunstâncias, por isso não devemos murmurar e lamentar, mas “confiar, invocar e dar ações de graça” (João Calvino – Institutas).
 
Há situações na nossa vida que nos dá vontade de deletar (ah se pudéssemos!), mas (graças a Deus, pois Deus é sábio!) não dá. Não conseguimos limpar a lixeira, mas Deus sabe trabalhar. Temos de saber confiar em Deus. Vocês estão vivendo uma vida com abundância (estão satisfeitos com a coca-cola?...rs...rs...)? Saibam que não resolveremos as coisas de uma vez, mas lentamente, passo-a-passo, no tempo certo de Deus. A Deus toda a glória!
 

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

365 dias de propósito! Dia 58/365

Minha LB de hoje foi até ao final de Dt 18. Ontem, à noite, criei um site http://www.jamaisdesista.com.br mas ainda não está pronto. Minha intenção é mudar este blog para o meu domínio, logo, logo. Meu site será um site de finalidade evangelistica, isto é, relacionado às coisas do Reino de Deus e de sua Justiça (Mt 6:33). Em breve, irei definir esta e outras coisas. Aleluias por mais esta conquista.

 

No capítulo 16 de Dt, vs 11 e 14, o início da frase que se segue é "Alegrar-te-as...". Eu já disse certa vez que todos nós, crentes, de Deus, servos e filhos dele, deveríamos ter em nosso sobrenome a palavra "ALEGRIA" e isso, entendo, recebi do próprio Senhor. Filho, eu não te quero ver triste e acabrunhado; levante teus olhos, melhore teu semblante e alegra-te; sorria, pois eu, filho é quem sou o Senhor, não apenas o Criador, mas o autor e o sustentador de toda a vida e todas as coisas estão sobre o meu controle absoluto.

 

A alegria nesses versículos se justifica por causa das festas. Três eram as grandes festas anuais e todas elas tem um paralelo com a vida de Jesus Cristo. Nas festas, o povo deveria se apresentar diante de Deus, mas não de mãos vazias. Isso nos ensina a liberalidade, a completa disposição em abençoar. Por quê? Simples, porque fomos abençoados. Você foi abençoado? Então, abençoe. Você quer ser abençoado? Então seja liberal em tua forma de ser. Não te prendas as futilidades e coisinhas desta vida. Dê! E ser-vos-á dado!

 

AS FESTAS ANUAIS

SIGNIFICADO

Primeira

Páscoa

representava o sacrifício pascal e o livramento de Israel da escravidão do Egito.

Ceia

Representa o sacrifício de Cristo e o livramento da escravidão do pecado (Lc 22:19 e I Co 5:7,8)

Segunda

Pentecostes

era a festa das primícias da colheita, comemorada 50 dias após a páscoa

Os dons do Espírito Santo

representou as primícias dos dons do Espírito Santo e aconteceu 50 dias após a morte de Cristo, o Cordeiro pascoal (At 2:14-18)

Primeira

Tabernáculos

Era a comemoração relativa ao fim da colheita

A segunda volta de Jesus Cristo

Háverá a grande colheita no fim desta presente era (Mt 13:39-41 e Ap 14:14-20)

 

Se repararmos bem e estudarmos os eventos relacionados às festas, encontraremos esse paralelo fortíssimo com a vida e a obra de Nosso Senhor e Salvador, Jesus Cristo. As coincidências de datas, horas, momentos dos eventos principais se encaixam perfeitamente. Ora, o grande evento que ainda está faltando é a volta de Jesus! Quem tem ouvidos, abra-os e ouça... não nos é permitido saber nem a hora nem o dia, mas o estudioso da palavra de Deus saberá discernir os tempos e as estações, não é verdade? Meu irmão... isso tá tão próximo! Aleluias!

 

No capítulo 17, vs 18 a 20, há um ensino interansantíssimo: o segredo para que nossos corações não se elevem sobre os nossos irmãos, não se apartem (nem para a direita, nem para a esquerda) do mandamento que o Senhor nos deu e o temamos. Martinho Lutero o soube muito bem, pois disse sobre a Bíblia: "ou este livro te afasta do pecado ou o pecado te afasta deste livro". Irmãos, o segredo é a LB... Leitura Bíblica! A Deus toda a glória! Amém.

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

365 dias de propósito! Dia 57/365

Minha LB de hoje foi até Dt 15:23. Saber quem é ou que é ou como é Deus é muito importante para podermos compreendermos o mundo ao nosso redor e com ele melhor interagirmos. A Bíblia é a nossa única regra de fé e prática. É da Bíblia que extrairemos esses conceitos. Se formos buscá-lo em outras fontes, correremos sérios riscos de cairmos em erros até grosseiros. Na Bíblia também se pegarmos suas idéias isoladas, iremos também torcer a verdade.

 

Eu vou lançar um desafio às nossas mentes que o Senhor nos deu: nós nos relacionamos com Deus ou com a idéia que formamos de Deus em nossas cabeças? Vamos fazer um paralelo disso: eu me relaciono com meu amigo ou me relaciono com a idéia que faço de meu amigo? Certamente, meu relacionamento é com meu amigo. A idéia que dele faço pode estar equivocada, pois se baseia naquilo que julgo. Dificilmente, faríamos uma idéia errada de nosso amigo mais fiel. Nós, na verdade, somos até capazes de prever a sua reação em determinadas circunstâncias, pois o conhecemos.

 

Quanto mais conhecermos o nosso amigo, mais iremos aperfeiçoar nossa idéia sobre o nosso amigo. O conhecimento do amigo vem com a convivência, isto é viver juntos, compartilhando as circunstâncias da vida. Eu sou amigo de meu amigo, logo meu amigo é meu amigo. Se eu sou amigo de Deus, Deus é meu amigo. Ele prometeu estar comigo em todo o tempo e até nos disse "Já vos não chamarei servos, porque o servo não sabe o que faz o seu senhor, mas tenho-vos chamado amigos, porque tudo quanto ouvi de meu Pai vos tenho feito conhecer." (Jo 15:15). Abraão foi também chamado amigo de Deus (Tg 2:23).

 

No entanto, o próprio Senhor nos adverte dizendo que para sermos seu amigo, nós deveremos fazer o que ele nos manda: "Vós sereis meus amigos, se fizerdes o que eu vos mando" (Jo 15:14). O Senhor não apenas é nosso amigo, mas nosso Senhor. Se fizermos as nossas vontades e o desprezarmos em nossos corações, como poderemos chamá-lo de amigo? Diz-se que como o ferro afia o ferro, assim o homem ao seu amigo (Pv 27:17). A convivência com o Senhor vai nos moldando nos amalgamando de forma que isso faz com que fiquemos parecidos com nosso amigo.

 

Quem não se relaciona com Deus, o Deus da Bíblia e diz se relacionar com algum deus, na verdade está se relacionando com a idéia que o mesmo faz desse deus. Nosso mundo está cheio de idéias e elas ganham espaço nas mentes das pessoas quando conseguem persuadi-las a aceitá-las. Por exemplo, não adianta combater contra, por exemplo, Adolfo Hitler (é óbvio que foi necessário combatê-lo à época devido o seu poder ter se tornado potencialmente prejudicial aos outros seres humanos), mas o nazismo. O nazista é aquele que se deixou convencer pelo nazismo, mas, esclarecido, poderá abandonar a idéia do nazismo.

 

O campo das idéias é muito vasto. Há muitas idéias que estão por ai sobre a divindade que leva milhares de pessoas para bem longe do verdadeiro Deus, do Amigo, daquele que morreu e ressuscitou por nós pecadores. O mundo das idéias dá uma boa e prolongada meditação... eu ainda voltarei ao assunto, mais para a frente. A Deus toda a glória! Amém!

terça-feira, 15 de setembro de 2009

365 dias de propósito! Dia 56/365

Minha LB de hoje: até Dt 12:32. Hoje cheguei tarde em meu serviço. Pela segunda vez nesta campanha eu me enganei com o horário. Eu coloquei o relógio para despertar às 4h50 na minha mente, mas na prática, às 5h50. Na hora de programar meu período de oração eu nem me ative ao fato de que eu já estava atrasadíssimo. Isso me prova uma coisa que além de pecador, sou também falho. Não me foi intencional a falha, o atraso, mas este ocorreu e, óbvio, não pude evitar as consequências. Terei de recompensar este horário. Toda falha que cometemos causa alguma espécie de prejuízo cujo dano deve ser restaurado.

 

Isso me ensina a ser mais tolerante com meu irmão, pois assim como ele, estou cercado de falhas, de fraquezas e careço, também de que meu irmão me perdoe. Se eu não puder contar com o perdão de meu irmão, como poderei continuar? Meu irmão também carece de que eu o perdoe para que ele possa continuar sua jornada. Senhor, dá-me um espírito humilde que não apenas saiba pedir e usufruir do perdão, mas que também possa perdoar. Ensina-me a perdoar e a ser perdoado, e eu meu Senhor, aprenderei.

 

Estou também triste, desanimado, chateado... ela entrou por alguma brecha e está poluindo meu ambiente provocando em mim amargor. Como foi que esta atrevida achou uma porta aberta e entrou e insiste em permanecer como se fosse da casa? Oh minha alma porque estás abatida e por que te aflijes, perdendo a calma? A palavra de Deus dá a resposta: espera em Deus, mais um pouquinho e o verás. Vamos conferir o verso bíblico.

 

Encontraremos no Salmos 42: 5 e 11 e 43: 5 a mesma pergunta: "Por que estás abatida, ó minha alma, e por que te perturbas em mim?". A resposta a pergunta nos diz, respectivamente: "Espera em Deus, pois ainda o louvarei na salvação da sua presença. Espera em Deus, pois ainda o louvarei. Ele é a salvação da minha face e o meu Deus. Espera em Deus, pois ainda o louvarei. Ele é a salvação da minha face e Deus meu.".

 

Sintetizada, poderíamos dizer, primeiro: espera em Deus... a palavra nos diz para esperarmos e esperarmos em Deus, logo, não devo tomar qualquer atitude. A palavra "esperar" implica que toda a ação que eu estiver fazendo ou pretendendo fazer deve sofrer uma espera, uma parada.  A palavra também implica que algo está para acontecer e este algo que está prestes a acontecer é da parte de Deus: "espera em Deus". Isto é, Deus está para fazer algo a respeito e, portanto, eu devo esperar. Entendeu, ó minha alma?

 

O que mais nos diz a palavra: "...ainda o louvarei..."! Sim, louvar... eu irei louvar ao Senhor. Isso é atitude. Sou initmado a louvar, mas como, se estou triste, se minha alma está abatida? Como irei cantar, adorar, louvar? Não nos parece contraditório louvá-lo nestas horas? Que louvor sairá disto? Deus não olha para as aparências, mas para o nosso interior. Ao louvarmos ao Senhor nessas horas (ó como é difícil!), nos estamos declarando: Senhor, eu não estou bem, mas reconheço que tu és Deus e que cuidas de mim de uma forma muito especial. E ao dizer isso, declaramos por inferência: meu choro e tristeza, Senhor, não tem razão de ser, pois tu és o meu Deus.

 

Finalizando, a palavra diz que Deus é a salvação! A salvação que a sua presença proporciona, a salvação da minha face e Deus meu. É Deus dizendo: eu sou a sua salvação, filho meu; eu sou o teu Deus, filho meu; eu "jamais te deixarei, nunca jamais te abandonarei" (Js 1:5 e Hb 13:5), filho meu. Quando estou triste, não é a minha face que se mostra abatida? Não é em meu rosto que se reflete a imagem que está em meu coração? E quem diz que meu coração está rejeitado, abandonado? Deus está comigo, aleluias!

 

Falei, falei e não revelei nenhum motivo que justifique uma tristeza, não é mesmo? Pois bem, não considero isso importante. O fato é que algo revelou o que está em meu coração precisando da cura, da ministração do Espírito Santo, do refrigério da palavra de Deus. E para o que Deus nos traz cura nos abençoando? Para podermos abençoar ao nosso próximo. Para o que somos consolados? Para podermos consolar os que habitam conosco confiadamente. Senhor, muito obrigado pelo teu Espírito e por tua palavra; muito obrigado pelo teu perdão. Amém! A Deus toda a glória. Amém!

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

365 dias de propósito! Dia 55/365

Avanço da LB: até Dt 9:29. O avanço da leitura bíblica parece lento, de 2 a 4 capítulos por dia, mas é assim que iremos conquistando os territórios. Em breve, estarei terminando o pentateuco e iniciando Josué e, sem parar, todos os dias caminhando um pouquinho, logo, logo, teremos atingido um grande percurso. Assim, na nossa vida, devemos também investir em algo que ao longo dos tempos produza os seus resultados. Ninguém atinge os 40 km de uma maratona sem primeiro dar os primeiros passos. A leitura de um livro também é assim.

Para empreendermos esses passos de uma forma metódica e organizada, devemos ter disciplina. Não adianta nadinha eu ler hoje, por exemplo, 60 páginas de um livro de 500 e amanhã mais 40 e daqui uns 10 dias mais 20, etc... O importante é ler pouco, mais sistematicamente e constantemente com disciplina. Se todos os dias eu ler 5 páginas por dia (isso é tão pouco) em 3,5 meses terei lido um livro de 500 páginas! Seja, pois meu irmão, para o teu próprio bem sempre constante e determinado sabendo que o que fazes não é em vão, mas trará edificação.

A disciplina está sendo a palavra do dia, do primeiro dia útil da semana, hoje, segunda-feira. A disciplina também é fruto do Espírito (Gl 5:22) como também é o amor e mais 7 (alegria, paz, longanimidade, bondade, benignidade, fé e mansidão) outros. Estranho que a Bíblia não fala frutos, mas fruto. Estranho que ao citar o fruto não diz sobre um, mas sobre 9. "o fruto do espírito é..." (Gl 5:22). Em outras traduções iremos encontrar para a mesma palavra, domínio próprio, temperança, mas um só é o sentido e ele se encaixa perfeitamente em ter disciplina.

Ontem, meu filho estava angustiado com questões difíceis que nos deparamos ao evangelizarmos pessoas, principalmente aquelas que estão magoadas e feridas e mesmo com raiva de Deus. Não devemos ser rudes com tais pessoas, mas demonstrar-lhes o que está faltando em seus corações o amor de Deus. Não que Deus tenha falhado, mas que elas abandonaram a fidelidade a Deus e abrigaram em seus corações a dúvida, a incredulidade e o amargor de uma vida que não sabe fazer outra coisa se não murmurar.

Quem não conhece a Deus, acaba destronando Deus nas suas vidas e no lugar colocando outro deus, outra religião, outra filosofia, outras explicações que, lamentavelmente, não irão atender. O homem hodierno está cheio de explicações e filosofias e caminhos alternativos. Há muitos com tanta aparência de inteligência e sabedoria, mas não procedem de Deus e, portanto, estão fadados ao fracasso. Não é somente trabalho e esforço que devemos produzir, mas trabalho e esforço na direção certa. A direção certa é Deus e somente ele. A Deus toda a glória. Amém.

domingo, 13 de setembro de 2009

365 dias de propósito! Dia 54/365

A LB de hoje avançou até Dt6:25. Talvez a campanha, meu propósito, acabe e eu não terei terminado a minha LB, mas vai estar faltando muito pouco. No meu próximo propósito, espero, irei fazer coincidir o último capítulo da bíblia, Ap 22:21, com o 365º dia da campanha. Não é minha intenção jamais parar.

Às vezes, dá vontade de desistir, de parar e de ficar pelo caminho, mas isso acontece quando nós tiramos os nossos olhos do Senhor. Se eu estiver fazendo tudo isso esperando qualquer retorno dos homens (reconhecimento, valorização, audiência, visitas, comentários) eu irei, isto é, poderei entristecer-me muito e desanimar-me de escrever todos os dias, mas se eu as estiver fazendo com meus olhos voltados ao Senhor, buscando nisso ao Senhor de todo meu coração, alma, forças, entendimento (Dt 4:29 e Mc 12:30), então, eu receberei a minha bênção, isto é, o acharei: “Então, dali, buscarás ao SENHOR, teu Deus, e o acharás, quando o buscares de todo o teu coração e de toda a tua alma.” (Dt 4:29), "Amarás, pois, ao Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento, e de todas as tuas forças; este é o primeiro mandamento." (Mc 12:30).

Que meus olhos, Senhor, jamais se apartem de ti. Afasta de mim uma perversa disposição mental contrária ao Reino de Deus e sua Justiça e eu não irei nem desanimar, nem recuar, mas prosseguir avante, sempre triunfante. 

Em Hebreus 12, seu autor nos diz para onde devemos olhar: “Portanto, nós também, pois, que estamos rodeados de uma tão grande nuvem de testemunhas, deixemos todo embaraço e o pecado que tão de perto nos rodeia e corramos, com paciência, a carreira que nos está proposta, 2 olhando para Jesus, autor e consumador da fé, o qual, pelo gozo que lhe estava proposto, suportou a cruz, desprezando a afronta, e assentou-se à destra do trono de Deus.” (Hb 12:1-2). Portanto, é para Jesus, meu irmão, que você deve olhar! E ainda o autor nos exorta a deixarmos todo embaraço, todo pecado e a corrermos, mas com paciência, a carreira que Deus tem para nós.

Em Dt 5:16, vemos que o versículo nos diz para honrarmos pai e mãe e, segundo o mesmo versículo, duas bênçãos estão a isso atreladas: primeira, serão prolongados os nossos dias; segunda, tudo nos irá bem na terra que o Senhor Deus nos está dando. Então não é somente vida longa, mas vida longa boa, de qualidade: a bênção é completa, meu querido. Sabe aquela bênção que você tanto deseja e que por ela trabalha dia e noite, se angustia, faz economias, esforça-se sobremaneira? Pois é, às vezes ela não está distante de ti, mas tão próxima que você a despreza e sai por ai correndo atrás de tantas coisas para conquistá-la. Eu vou te dar um conselho de Deus: ouça-me e ponha em prática: honra a teu pai e a tua mãe, mas faça isso de verdade, ligue agora mesmo para ele ou ela, dê-lhe atenção, carinho, respeito e tempo disponível de qualidade. Faça algo assim, incrível, que vai fazer a tua mãe e teu pai ficarem de boca abertas e sem saber o que dizer e você verá se não encontrarás um enorme atalho que te conduzirá àquela bênção tão desejada e esperada. Quando o teu pai e mãe te abençoarem de coração pelo amor que você devotou, de verdade, a eles: os céus para ti se cumularam de bênçãos e tudo te irá bem. Amém. Quem tiver ouvidos, ouça esta palavra. Amém. A Deus toda a glória!