sábado, 26 de maio de 2018

27 de Maio - 454 anos da morte de Calvino - Qual o Sentido da Vida?


Na data de 27 de maio de 2018, comemoramos 454 anos da morte de João Calvino ou em dias, para quem gosta, 165.824. Eu estou aproveitando este dia, esta oportunidade de pregação, este momento, para trazer aos nossos corações uma reflexão sobre a palavra de Deus.

É interessante compararmos João Calvino com Martinho Lutero. 
Ambos viveram em uma época interessante na história da igreja e pelas suas vidas trouxeram transformações que mudaram o mundo por causa do apego que tiveram à Palavra de Deus.
O pai de João Calvino queria que seu filho fosse teólogo e este se formou em direito. O pai de Martinho Lutero queria que seu filho se formasse em direito, mas este se formou em teologia. 
Mesmo assim, ambos são fenômenos, verdadeiros gigantes na fé. Nós hoje devemos a estes homens e ao empenho deles a Bíblia que está em nossas mãos.
Uma pequenina história sobre o sentido da vida!
Livro disponível à venda em
www.ossemeadores.com.br
- Havia um sábio que vivia numa montanha onde todas as pessoas daquela região seguiam e havia um discípulo mais chegado que em um determinado dia, antes da morte do sábio, resolveu fazer-lhe uma pergunta importante sobre o significado da vida e perguntou-lhe:
- Mestre o que é a vida? O sábio parou, refletiu e logo lhe respondeu: filho, a vida é um rio.
Aquele discípulo ficou tão encantado que começou a passar aquele conceito para todas as pessoas que conhecia e a informação foi indo de vizinho a vizinho e todos se admiravam com aquilo “A vida é um rio!”.
Até que a informação chegou a um simples camponês que resolveu perguntar. Tudo bem, é bonito, a vida é um rio, mas... por que a vida é um rio?
E assim aquela pergunta voltou pelo caminho de ida até chegar naquele primeiro discípulo que andava perto do homem sábio que não resistindo resolveu questionar o homem sábio:
- Mestre por que a vida é um rio?
O sábio lhe respondeu: - filho a vida não é mais um rio!
Nessa historinha oriental o sentido da vida estava num significado que quando foi questionado o seu sentido, misteriosamente perdeu o seu sentido.
Mas sim, qual o sentido da vida? A ciência busca isso, bem assim os filósofos e estudiosos em geral. Ao contrário da historinha cujo significado da vida se perdeu porque este significado foi questionado, nós apresentaremos um significado que depois de questionado mais firme ficará em nossos corações.
É interessante notarmos que Calvino buscando este significado dizia que há três questões básicas da vida que necessitam ser tratadas de imediato:
1) Como uma pessoa se relaciona com Deus.
2) Como uma pessoa se relaciona com outras pessoas.
3) Como uma pessoa que se relaciona com Deus e com as outras pessoas se relacionam com o mundo criado por Deus.
Quanto a esses relacionamentos Abraham Kuyper (1837/1920) faz a seguinte colocação em seu livro CALVINISMO:
Resumo dos Três Primeiros Relacionamentos:
Assim, é demonstrado que o Calvinismo tem um ponto de partida claramente definido para as três relações fundamentais de toda existência humana própria: a saber, nossa relação
·       com Deus,
·       com o homem
·       e com o mundo.
Para nossa relação com Deus:
uma comunhão imediata do homem com o Eterno, independentemente do sacerdote ou igreja.
Para a relação do homem com o homem:
o reconhecimento do valor humano em cada pessoa, que é seu em virtude de sua criação conforme a semelhança de Deus, e portanto da igualdade de todos os homens diante de Deus e de seu magistrado.
E para nossa relação com o mundo:
o reconhecimento que no mundo inteiro a maldição é restringida pela graça, que a vida do mundo deve ser honrada em sua independência, e que devemos, em cada campo, descobrir os tesouros e desenvolver as potências ocultas por Deus na natureza e na vida humana.
Isto justifica plenamente nossa declaração de que o Calvinismo deve responder as três condições acima mencionadas, e assim está incontestavelmente autorizado a tomar sua posição ao lado [atrevo-me a coloca-lo acima, por causa de sua origem, de cima, do alto, de Deus] do Paganismo, Islamismo, Romanismo e Modernismo, e a reivindicar para si a glória de possuir um princípio bem definido e um sistema de vida abrangente.” 
(CALVINISMO, de Abrahan Kuyper).

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.