terça-feira, 15 de agosto de 2017

TOMADAS DE DECISÕES - COMO DECIDIR?

Veja que engraçado!
Preciso de tomar uma decisão muito importante que irá impactar em minha vida e na vida de minha família.
Eu não sei o que decidir, mas estou orando e pedindo a direção de Deus e creio que ele me direcionará.
Agora, vamos fazer uma pequena viagem ao futuro:
·     Vamos para o dia em que eu já tomei minha decisão: Não foi fácil, mas orei, busquei ao Senhor e ele me direcionou. Obrigado Senhor! Deu tudo certo e agora é hora de trabalhar ainda mais para a glória de Deus. Graças a Deus pela decisão tomada!
Voltemos, novamente ao presente:
·     Meu Deus que angústia! Tenho orado tanto, mas não tenho ouvido você falar comigo.
Sabem o que ocorreu ao meu coração? Que eu deveria mudar a minha oração. Ao invés de eu pedir: "- Deus, fala comigo!" eu deveria pedir: " - Deus, tira as ceras de meus ouvidos para que eu o ouça".
É engraçado: estamos presos no tempo: 
·     Passei pelo passado, vivo o presente e tomo decisões que irão impactar no meu futuro.
Deus não está preso no tempo: 
·     O passado, o presente e o futuro para ele são a mesma coisa. Ele não se angustia, não se preocupa, não teme.
Daqui há pouquinho o tempo, para mim, irá passar e a decisão que eu precisava de tomar, terei tomado. 
·     Deus sempre cuidou de mim no passado. No presente, ele anda comigo e sinto a sua presença e a força que me dá para prosseguir. No futuro, Deus será comigo, assim diz a minha fé! Não há o que temer!
Parece simples, mas a angústia ainda está com suas garras em mim.

Como tomar decisões?
Este é o meu método de tomada de decisões. Antes de tomá-las, eu ouço algumas vozes e depois de ouvi-las, decido-me:
Vozes quem me ajudam a formar minha opinião e convicção nas minhas tomadas de decisões (Eu ouço e julgo... I Ts5:21 “julgai todas as coisas, retende o que é bom;”; I Co 14:29 “Tratando-se de profetas, falem apenas dois ou três, e os outros julguem.” e I Co 2:15 “Porém o homem espiritual julga todas as coisas, mas ele mesmo não é julgado por ninguém.”):
  1. Do Espírito Santo.
Óbvio que é aquilo que entendo que é o Espírito Santo que está falando.
  1. Da palavra de Deus que está na Bíblia.
Também é óbvio que a Bíblia não fala de per-se, logo, será aquilo que entendo que a Bíblia, a Palavra de Deus está falando.
  1. Oriundas das minhas orações, jejuns, campanhas pessoais, vida piedosa...
  2. Da minha consciência.
Ela é sempre consultada, antes de qualquer coisa. Sendo reprovada pela consciência, nem me atreverei a avaliá-la em outros níveis.
  1. Oriundas das pregações, testemunhos e outros fatores presentes nos cultos, inclusive daquelas em que sou o respectivo autor.
  2. Dos homens de Deus
Pastores, minha mãe, esposa, meus filhos, irmão, amigos que me aconselham e dão suas opiniões quer me aprovando, quer me reprovando.
  1. Dos profetas
Com suas profecias, sonhos, visões e revelações. Pode ser que o profeta seja o próprio recebedor das profecias, sonhos, visões, revelações ou outras experiências com os dons do Espírito Santo.
  1. Dos testemunhos e experiências de diversos homens de Deus em todos os tempos, inclusive daqueles que são bíblicos, os da história e os da contemporaneidade....
  2. Dos meus sonhos normais e daqueles que entendo significativos ou proféticos.
  3. Oriundos da minha própria experiência e vivência de fé.
  4. Do próprio diabo, ou daquilo que entendo que seja ele falando, óbvio que não para segui-lo, mas evita-lo.
  5. De outros fatos/experiências que me ajudarão a formar minha opinião.


Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.