domingo, 3 de abril de 2016

Apocalipse 5 1-14 - A COROAÇÃO DO REI DOS REIS E SENHOR DOS SENHORES.

Como dissemos, o propósito de Apocalipse, conforme a BEG, é estimular a fidelidade a Cristo em meio ao sofrimento pela afirmação de que Deus governa a História e certamente a levará a uma gloriosa consumação de julgamento e bênção em Cristo. Estamos vendo o capítulo 5/22.
Para um maior aprofundamento, vejam o vídeo do capítulo 5 explicado pelo Rev. Leandro Lima - https://youtu.be/T-dQ9UlPwUo.
Breve síntese do capítulo 5.
Depois da visão do trono e de seus significados implícitos e explícitos, João continuando vendo e continua escrevendo o que viu e ouviu.
É impressionante que neste capítulo ele descreve que viu, que viu e ouviu, diversas vezes. Na primeira vez diz que viu na mão direita daquele que estava sentado no trono que ele tinha visto no capítulo 4, um livro todo escrito, tanto por dentro como por fora, mas super selado com sete selos.
Depois viu um anjo forte, depois um cordeiro, depois ouviu voz de muitos anjos e o assunto era o livrinho e seus selos na busca de alguém que pudesse romper os selos para ter acesso ao conteúdo.
Ninguém era digno até que um dos anciãos disse para João para não chorar porque havia um Leão da tribo de Judá, a Raiz de Davi, que venceu para abrir o livro e os seus sete selos.
Vejamos o presente capítulo com mais detalhes, conforme ajuda da BEG:
C. Visões celestiais (4.1-22.5) - continuação.
Dos vs. 4.1 ao 22.5, veremos essas visões celestiais de João. Por meio de Cristo e seus anjos (22 8-9,16) João recebe uma série de sete ciclos de visões:
(1)   Sete selos do rolo (4.1-8.1).
(2)   Sete anjos e trombetas (8.2-11.19).
(3)   Sete histórias simbólicas (12.1-14.20).
(4)   Sete taças de ira (15.1-16.21).
(5)   Babilônia e a igreja (17.1-19.10).
(6)   A batalha final (19.11-21).
(7)   O reino dos santos e o julgamento final (20.1-21.8), seguidos por uma visão da nova Jerusalém.
Essas visões tinham a intenção de advertir e encorajar as igrejas ao abrir seus olhos para a realeza e majestade de Deus, para a natureza da guerra espiritual, o julgamento de Deus sobre o mal e o resultado do conflito.
1. O primeiro ciclo: O rolo e seus sete selos (4.1-8.1) - continuação.
Dos vs. 4.1 ao 8.1, estamos vendo o primeiro ciclo: o rolo e seus sete selos. Há diversas características que se percebem nesse primeiro ciclo de visões (veja o capítulo 4).
a. Deus o Rei e Cristo, aquele que é digno (4.1-5.14) - continuação.
Dos vs. 4.1 ao 5.14, estamos vendo Deus como Rei e Cristo, aquele que é digno.
Nós vimos, em síntese que ele é o Deus soberano e todo-poderoso. Repare que há um só trono. Um só rei. Um só Senhor sobre todos. Sendo assim, somente haverá um só domínio e um único reino.
Esses caps. 4-5 formam as duas partes de uma única visão (4.1-5.14). Da criação (4.11) a ação muda para um foco sobre a redenção e a restauração e recriação (5.1-14).
Os propósitos de redenção e governo de Deus somente podem ser realizados por meio daquele que é inigualavelmente digno: Jesus Cristo.
Ele é simultaneamente o ameaçador Leão da tribo de Judá, guerreando contra os inimigos de Deus (19.11-21. 17.14), e o manso Cordeiro que foi imolado, adquirindo assim o seu povo com o sangue do seu sacrifício redentor (vs. 9-10).
Cada pessoa da Trindade contribui para o cumprimento desses magníficos propósitos:
ü  O Pai ("aquele que se assenta no trono"; vs. 1,7).
ü  O Filho ("Cordeiro"; vs. 6-7).
ü  O Espírito de Deus (vs. 6), representado pelos chifres e olhos do Cordeiro.
João viu na mão direita daquele que está assentado no trono um livro em forma de rolo escrito de ambos os lados e totalmente selado com sete selos.
O livro pode representar várias coisas: a aliança de Deus, sua lei, suas promessas, seus planos ou talvez o seu testamento.


O paralelo muito próximo que podemos verificar entre esse versículo e Dn 12.4 torna provável que se trate de um livro celestial que contém o plano e o destino de Deus para o mundo.
Dos vs. 2 ao 4, um anjo poderoso começa a buscar alguém digno para poder romper os selos e assim poder abrir o livro. A retirada dos selos do livro implica a realização das coisas que Deus tem proposto.
João chorou (vs. 4) porque estava ansioso para que os propósitos de Deus fossem realizados (Mt 6.10), mas isso parecia ser impossível. Não se encontrou ninguém que fosse digno de abrir o livro e de se quer olhar para ele.
João fora consolado por um ancião e anuncia a ele o Leão da tribo de Judá, a Raiz de Davi, que venceu para abrir o livro e os seus sete selos – vs. 5.
Foi depois dessas palavras consoladoras e animadoras que ele viu um Cordeiro que parecia ter estado morto, mas que ali estava de pé, no centro do trono e cercado por quatro seres viventes e pelos anciãos.
A frase "como tendo sido" é usada porque, embora o Cordeiro tivesse realmente sido morto, ele agora está vivo para sempre e eternamente (1.18).
Apenas com base no sacrifício realizado de Cristo e sua ressurreição, os propósitos de Deus para a História podem ser realizados.
Ele tinha sete chifres e sete olhos, que são os sete espíritos de Deus enviados a toda a terra. No Antigo Testamento, chifres frequentemente representam poder (SI 89.17; 92.10; Dn 7.8; 8.3). Nesse caso, eles representam o poder da vida eterna, cheia do Espírito de Cristo (Jo 3.34; Rm 8.11; 1Co 15.45).
Na batalha espiritual, tanto Deus quanto Satanás exigem um compromisso de fidelidade numa escala cósmica, universal (7.9; 10.11; 11.9; 12.5; 13.7, 14.6,8; 15.4; 17.15; 18.3; 19.15; 20.3).
Por meio do mérito e do poder do sacrifício de Cristo, os propósitos de Deus serão cumpridos redimindo uma grande multidão e cumprindo a promessa abraâmica de abençoar todas as nações (7.9-17; 21.24-27; Gn 18.18; 22.18; Is 60.1-5).
Então o Cordeiro se aproximou e recebeu da mão direita daquele que estava sentado no trono o livro.
Dos vs. 8 ao 10, vemos que ao recebê-lo, os quatro seres viventes e os vinte e quatro anciãos prostraram-se diante do Cordeiro. Somente o Cordeiro era digno, por isso que todos a ele se curvam e curvarão pela eternidade. Ao nome de Jesus se dobrará toda língua e nação e confessarão que ele é o Senhor. (Rm 14.11).
Cada um deles tinha uma harpa e taças de ouro cheias de incenso, que são as orações dos santos; e eles cantavam um cântico novo:
"Tu és digno de receber o livro e de abrir os seus selos, pois foste morto, e com teu sangue compraste para Deus homens de toda tribo, língua, povo e nação. Tu os constituíste reino e sacerdotes para o nosso Deus, e eles reinarão sobre a terra".
Dos vs. 11 ao 14, vê-se que os louvores que se haviam iniciado nos círculos mais íntimos de culto ao redor do trono agora se estendem para fora até encherem o universo, envolvendo todo ser, toda a criação e tudo o que neles há.
O cântico em alta voz dos milhares de milhares e de milhões de milhões de anjos que rodeavam o trono, bem como os seres viventes e os anciãos dizia:
Digno é o Cordeiro que foi morto de receber poder, riqueza, sabedoria, força, honra, glória e louvor!
Ap 5:1 Vi,
               na mão direita
                              daquele que estava sentado no trono,
                                            um livro
                                                           escrito por dentro
                                                           e por fora,
                                                           de todo selado com sete selos.
Ap 5:2 Vi, também,
               um anjo forte,
                              que proclamava em grande voz:
                                            Quem é digno de abrir o livro
                                            e de lhe desatar os selos?
Ap 5:3 Ora,
               nem no céu,
               nem sobre a terra,
               nem debaixo da terra,
               ninguém podia abrir o livro,
               nem mesmo olhar para ele;
                              Ap 5:4 e eu chorava muito,
                                            porque ninguém foi achado digno
                                                           de abrir o livro,
                                                           nem mesmo de olhar para ele.
                                            Ap 5:5 Todavia, um dos anciãos me disse:
                                                           Não chores;
                                                            eis que o Leão da tribo de Judá,
                                                                          a Raiz de Davi, venceu                                                                                                            para abrir o livro                                                                                                        e os seus sete selos.
Ap 5:6 Então, vi,
               no meio do trono
               e dos quatro seres viventes
               e entre os anciãos, de pé,
                              um Cordeiro como tendo sido morto.
                                            Ele tinha sete chifres,
                                            bem como sete olhos,
                                                           que são os sete Espíritos de Deus
                                                                          enviados por toda a terra.
Ap 5:7 Veio, pois,
e tomou o livro da mão direita
               daquele que estava sentado no trono;
                              Ap 5:8 e, quando tomou o livro,
                                            os quatro seres viventes
                                            e os vinte e quatro anciãos
                                                           prostraram-se diante do Cordeiro,
                                                                          tendo cada um deles uma harpa
                                                                          e taças de ouro cheias de incenso,
                                                                          que são as orações dos santos,
               Ap 5:9 e entoavam novo cântico, dizendo:
                              Digno és de tomar o livro
                              e de abrir-lhe os selos,
                              porque foste morto
                              e com o teu sangue compraste para Deus os que procedem
                                             de toda tribo,
                                             língua,
                                             povo
                                             e nação
                                                           Ap 5:10 e para o nosso Deus os constituíste
                                                                                         reino e sacerdotes;
                                                                                         e reinarão sobre a terra.
Ap 5:11 Vi e ouvi
               uma voz de muitos anjos ao redor do trono,
               dos seres viventes
               e dos anciãos,
                              cujo número era de milhões de milhões
                              e milhares de milhares,
                                            Ap 5:12 proclamando em grande voz:
                                                           Digno é o Cordeiro que foi morto de receber
                                                                          o poder,
                                                                          e riqueza,
                                                                          e sabedoria,
                                                                          e força,
                                                                          e honra,
                                                                          e glória,
                                                                          e louvor.
Ap 5:13 Então, ouvi
               que toda criatura que há no céu
               e sobre a terra,
               debaixo da terra
               e sobre o mar,
               e tudo o que neles há, estava dizendo:
                              Àquele que está sentado no trono
                              e ao Cordeiro,
                                            seja o louvor,
                                            e a honra,
                                            e a glória,
                                            e o domínio pelos séculos dos séculos.
                                             Ap 5:14 E os quatro seres viventes respondiam:
                                                           Amém!
                                            Também os anciãos
                                                           prostraram-se
                                                           e adoraram.
Ao Cordeiro seja o louvor, a honra, a glória e o domínio pelos séculos dos séculos... Jesus Cristo é a escolha de Deus que venceu para que hoje eu e você também sejamos vencedores!
p.s.: link da imagem original: BEG. Extraído da pregação do ver. Leandro Lima, em https://www.youtube.com/watch?v=lOOju3wW9LI
Contagem regressiva: Faltam 18 dias para 20/04/16 (Inicio: 05/05/15). Tu, SENHOR, conservarás em perfeita paz aquele cujo propósito é firme; porque ele confia em ti. (Is 26.3).
Obs.: nessa fase atual das postagens do Jamais Desista, a estruturação e a divisão dos assuntos e os comentários produzidos são, em sua grande maioria, baseados na Bíblia de Estudo de Genebra – BEG.

A Deus toda glória! p/ pr. Pr. Daniel Deusdete. 
...


Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.