quarta-feira, 29 de abril de 2015

Ezequiel 30:1-26 - A DESTRUIÇÃO DO EGITO E DE TODOS OS SEUS PARCEIROS.

Para nos situarmos na leitura e não perdemos nosso foco, estamos estudando o livro de Ezequiel composto de 48 capítulos. Ainda, estamos na parte II, no capítulo 30, seção F.
Ressaltamos novamente que entre os oráculos de advertência sobre a destruição de Jerusalém (caps. 1-24) e as profecias de esperança e restauração (caps. 33-48), Ezequiel, o profeta, o filho do homem, incluiu uma seção de oráculos contra outras nações.
II. PROFECIAS CONTRA AS NAÇÕES (25.1-32.32).
A. Amom (25.1-7) – já vista; B. Moabe (25.8-11) – já vista; C. Edom (25.12-14) – já vista; D. Filístia (25.15-17) – já vista; E. Fenícia (26.1-28.26) – já vista; F. Egito (29.1-32.32) – continuaremos vendo.
F. Egito (29.1-32.32) - continuação.
Como já dissemos, nesses quatro capítulos finais desta parte II, estamos vendo que Ezequiel profetizou contra o Egito, um dos grandes impérios do mundo antigo.
Também fizemos a seguinte proposta de divisão dessa seção “F”: 1. Julgamento contra o Egito (29.1-6) – já vimos; 2. Segundo julgamento contra o Egito (29.17-21) – já vimos; 3. Lamento sobre o Egito (30.1-19) – veremos agora; 4. Terceiro julgamento contra o Egito (30.20-26) – também veremos agora; 5. Quarto julgamento contra o Egito (31.1-18); 6. Lamento por Faraó (32.1-16); 7. Lamento pelo Egito e por Faraó (32.17-32).
3. Lamento sobre o Egito (30.1-19).
Até o versículo 19, veremos Ezequiel e seu lamento sobre o Egito. Também é este o único oráculo não datado de Ezequiel contra o Egito. Pode ter sido pronunciado entre janeiro e abril de 587 a.C. (29.1; 30.20).
Apesar disso, segue o padrão de outras profecias e a ele, Ezequiel, o filho do homem, veio a palavra do Senhor para dizer, em nome de Deus, que era para eles gemerem, pois estava perto aquele dia, o dia do Senhor, dia de nuvens, o tempo das nações.
O Egito, a Etiópia, e Pute, e Lude, e todo o povo da Arábia, e Cube, e os filhos da terra da aliança, todos eles iriam sentir a espada do Senhor e grande angústia.
Além desses, também todos os que sustentam o Egito, pois descerá a sua soberba desde Migdol até Sevene, onde todos cairão à espada.
Com isso ficarão desolados no meio das terras assoladas e as suas cidades desertas e, somente, nesse momento é que virão a saber que o Senhor é Deus. Somente quando o Senhor puser fogo no Egito e todos os que o auxiliam forem destruídos.
A cidade e toda sua população, com grandes multidões serão destruídas e desembainharão as suas espadas contra o Egito e encherão de mortos a terra a ponto de os rios secarem e a terra ser vendida nas mãos dos maus. Ela a terra será assolada e a sua plenitude será estragada pelas mãos dos estranhos, o Senhor estava falando.
A destruição atingirá os seus ídolos e com isso fará Deus cessar de Mênfis as suas imagens e não haverá mais príncipe no Egito e no Egito será posto o seu temor – vs. 13.
Patros será assolada e mesmo Zoã, que fica no delta leste rio Nilo. Também conhecida corno Tânis. Seu furor também seria derramado sobre Pelúsio, ou Sim, uma fortaleza na costa do Mediterrâneo e na fronteira nordeste do Egito.
Esta terá grande angústia e Tebas igualmente será destruída, mesmo Mênfis terá adversários em pleno dia.
Os jovens de Áven ou Om e Pi-Besete igualmente cairão à espada. Áven ficava junto ao vértice sul do deita do Nilo; um importante centro religioso e Pi-Besete - única menção encontrada na Bíblia - ficava localizada no delta leste e sede do governo durante a vigésima terceira e a vigésima segunda dinastias do Egito (950-750 a.C.). Ambas as cidades seriam levadas ao cativeiro.
Tapenes, finalmente, nesse dia ficaria escura quando os jogos do Egito fossem quebrados e nela fosse cassada a sua soberba quando uma nuvem a cobrir e todos os seus filhos e filhas fossem tomados em cativeiro.
Neste exato momento, todos haveriam de saber que o Senhor é Deus – vs. 19. Uma péssima hora de se saber isso, bem poderiam ter sabido antes e tomado providências para não se chegar a este extremo.
4. Terceiro julgamento contra o Egito (30.20-26).
Até o versículo 26, veremos um terceiro julgamento contra o Egito. Novamente Deus declarou que destruiria o Egito.
Dessa vez a profecia encontrou seu lugar no espaço-tempo. Foi no undécimo ano, no mês primeiro, aos sete dias do mês, do reino de Joaquim; abril de 587 a.C. que veio a ele, Ezequiel a palavra do Senhor dizendo a ele, filho do homem, que logo iria quebrar o braço de Faraó, rei do Egito, sem que lhe fossem dados remédios curativos, nem ligaduras para ligar novamente a fim de evitar mesmo que apanhasse de uma espada.
Era este um símbolo do poderio militar quebrado. O Faraó Hofra havia enviado um exercito para auxiliar Zedequias, mas ele foi rechaçado (Jr 37.1-10, cf. Ez 29.6-7; 17.15-17). A Jerusalém cercada e os exilados haviam esperado que o Egito derrotasse a Babilônia, mas esse oráculo nega essa esperança. Ao contrário, a Babilônia deixaria o Egito derrotado.
Ez 30:1 De novo veio a mim a palavra do Senhor, dizendo:
Ez 30:2 Filho do homem, profetiza, e dize:
Assim diz o Senhor Deus:
Gemei:
Ah! aquele dia!
Ez 30:3 Porque perto está o dia, sim, perto está o dia do Senhor;
dia de nuvens será, o tempo das nações.
Ez 30:4 E uma espada virá ao Egito,
e haverá angústia na Etiópia,
quando caírem os traspassados no Egito;
o seu povo será levado para o cativeiro
e serão destruídos os seus fundamentos.
Ez 30:5 Etiópia, e Pute, e Lude, e todo o povo da Arábia, e Cube,
e os filhos da terra da aliança cairão juntamente com eles
à espada.
Ez 30:6 Assim diz o Senhor:
Também cairão os que sustêm o Egito,
e descerá a soberba de seu poder;
desde Migdol até Sevené cairão nela à espada,
diz o Senhor Deus.
Ez 30:7 E ficarão desolados no meio das terras assoladas;
e as suas cidades estarão no meio das cidades desertas.
Ez 30:8 E saberão que eu sou o Senhor,
quando eu puser fogo ao Egito,
e forem destruídos todos os que lhe davam auxílio.
Ez 30:9 Naquele dia sairão mensageiros de diante de mim em navios,
para amedrontarem os etíopes descuidados;
e sobre eles haverá angústia, como no dia do Egito;
pois eis que já vem.
Ez 30:10 Assim diz o Senhor Deus:
Também farei cessar do Egito a multidão,
por mão de Nabucodonosor, rei de Babilônia.
Ez 30:11 Ele e o seu povo com ele, os terríveis dentre as nações,
serão introduzidos para destruírem a terra;
e desembainharão as suas espadas contra o Egito,
e encherão a terra de mortos.
Ez 30:12 E eu secarei os rios, e venderei a terra,
entregando-a na mão dos maus,
e assolarei a terra e a sua plenitude pela mão dos estranhos;
eu, o Senhor, o disse.
Ez 30:13 Assim diz o Senhor Deus:
Também destruirei os ídolos, e farei cessar de Mênfis as imagens;
e não mais haverá um príncipe na terra do Egito;
e porei o temor na terra do Egito.
Ez 30:14 E assolarei a Patros, e porei fogo a Zoã,
e executarei juízos em Tebas;
Ez 30:15 e derramarei o meu furor sobre Pelúsio,
a fortaleza do Egito, e exterminarei a multidão de Tebas;
Ez 30:16 também atearei um fogo no Egito;
Pelúsio terá angústia,
Tebas será destruída,
e Mênfis terá adversários em pleno dia.
Ez 30:17 Os mancebos de Om e Pi-Besete cairão à espada,
e estas cidades irão ao cativeiro.
Ez 30:18 E em Tapanes se escurecerá o dia,
quando eu quebrar ali os jugos do Egito,
e nela cessar a soberba do seu poder;
quanto a ela, uma nuvem a cobrirá,
e suas filhas irão ao cativeiro.
Ez 30:19 Assim executarei juízos no Egito,
e saberão que eu sou o Senhor.
Ez 30:20 E sucedeu no ano undécimo, no mês primeiro, aos sete do mês,
que veio a mim a palavra do Senhor, dizendo:
Ez 30:21 Filho do homem, eu quebrei o braço de Faraó, rei do Egito;
e eis que não foi atado para se lhe aplicar remédios
curativos, nem se lhe porão ligaduras para o atar,
para torná-lo forte,
a fim de pegar na espada.
Ez 30:22 Portanto assim diz o Senhor Deus:
Eis que eu estou contra Faraó, rei do Egito,
e quebrarei os seus braços,
assim o forte como o que já foi quebrado;
e farei cair da sua mão a espada.
Ez 30:23 E espalharei os egípcios entre as nações,
e os dispersarei pelas terras.
Ez 30:24 Mas fortalecerei os braços do rei de Babilônia,
e pôr-lhe-ei na mão a minha espada;
quebrarei, porém, os braços de Faraó,
e diante daquele gemerá como quem está mortalmente ferido.
Ez 30:25 Eu sustentarei os braços do rei de Babilônia,
mas os braços de Faraó cairão;
e saberão que eu sou o Senhor,
quando eu puser a minha espada
na mão do rei de Babilônia,
e ele a estender sobre a terra do Egito.
Ez 30:26 E espalharei os egípcios entre as nações,
e os dispersarei pelas terras;
saberão assim que eu sou o Senhor.
Os braços de Faraó foram quebrados e os da Babilônia foram fortalecidos e neles postos a espada do Senhor, pelo que também seria sustentada e os braços de Faraó cada vez mais fracos.
Também aqui, semelhantemente, neste exato momento, de derrota e fraqueza do Egito, eles haveriam de saber que o Senhor é Deus – vs. 25. Quando Deus colocar a sua espada nas mãos dos babilônios eles haveriam de saber.
Os egípcios seriam, portanto, espalhados entre as nações e dispersos por todas as terras e assim saberão novamente que o Senhor é Deus.
p.s.: link da imagem original:
Contagem regressiva: Faltam 97 dias para 04/08/2015, quando eu irei concluir a Segmentação de toda a Bíblia.

A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdetehttp://www.jamaisdesista.com.br
...


Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.