terça-feira, 17 de março de 2015

Jeremias 44:1-30 - A RAINHA DOS CÉUS ERA UM TROPEÇO NA VIDA DOS JUDAÍTAS.

Estamos vendo a décima sexta parte, de nossa divisão proposta de dezoito delas, nos baseando na estruturação apresentada pela BEG. Estamos no capítulo 44.
XVI. DEPOIS DA QUEDA (40.1-45.5) - continuação.
Como já dissemos, desde o capítulo 40 até ao capítulo 45, estaremos vendo uma sequência de acontecimentos importantes que ocorreram depois da queda de Jerusalém, onde três temas são focalizados de maneira específica e os usaremos como divisão proposta dessa parte: A. Acontecimentos associados a Gedalias (40.1-41.10) – já vimos; B. A fuga de Jeremias para o Egito (41.11-44.30) – concluiremos agora; e, C. A promessa de Deus a Baruque (45.1-5).
B. A fuga de Jeremias para o Egito (41.11-44.30) - continuação.
Também já vimos que do verso 41.11 até o 44.30, estaremos vendo a fuga de Jeremias para o Egito. Jeremias é levado para o Egito por sobreviventes judaítas da região que fugiram para escapar de possíveis represálias dos babilônios. No Egito, Jeremias profetiza e transmite uma mensagem de julgamento contra o povo de Judá pelo seu repetido envolvimento com a idolatria durante esse período (44.1-30).
No verso primeiro, o anúncio de que mais uma vez veio a Jeremias a palavra do Senhor cujo público alvo dessa vez eram todos os judeus que habitavam na terra do Egito em Migdol, em Tapanes, em Mênfis, e no país de Patros.
A palavra dizia nos versos dois e três que eles tinham visto todo o mal que Deus enviara a Jerusalém por causa da teimosia de seus corações que insistiam com os deuses das outras nações, se esquecendo do Deus vivo e verdadeiro.
Deus tinha avisado da destruição iminente e que era para eles se arrependerem, mas não o ouviram, antes se tornaram piores ainda agravando mais e mais a situação deles. Apesar disso, Deus em sua infinita graça e misericórdia lhes havia enviado os seus servos e os seus profetas para anunciar a eles claramente que não fizessem aquilo que o Senhor odiava, o qual era também o culto idólatra a outros deuses. No entanto, não se inclinaram, não se arrependeram e não se converteram de suas maldades pelo que se derramou a sua indignação e a sua ira fazendo das cidades de Judá e de Jerusalém um deserto e uma desolação, como facilmente se poderia notar.
A pergunta do profeta era porque eles estavam agindo assim de forma a continuamente estarem buscando o fim deles mesmos a ponto de não ficar mais resto algum deles – vs. 7. Jeremias falava de uma possível ameaça de que as excelentes predições de 5.10; 23.3, dos remanescentes, poderiam não se cumprir.
A exortação era para que eles prestassem mais atenção e não provocassem à ira o Senhor seguindo e indo após outros deuses que nem são deuses, pois as consequências poderiam ser muito terríveis.
Jeremias desejava que o povo se lembrasse não apenas das maldades, mas também do julgamento resultante. A lembrança de julgamentos anteriores poderia incentivar o povo a obedecer. Compare com o uso do julgamento do Reino do Norte como advertência a Judá antes de sua queda em 2Rs 17.18-20.
Dos versos 11 ao 14, Jeremias continua exortando e falando das terríveis consequências das quais eles haveriam de passar, ou seja, seriam destruídos pela fome, pela peste e pela espada, de modo que todos fossem dizimados, sem haver quem pudesse retornar, senão um pequeno pugilo deles, ou seja, um tão pequena quantidade (de alguma coisa) que se pode pegar com o polegar, o indicador e o dedo médio; uma pitada, mãozada, punhado.
No verso 15, uma resposta da parte dos homens que sabiam que suas mulheres queimavam incenso a outros deuses, ousada e atrevida da parte deles anunciando claramente que não teriam a mínima intenção de obedecerem ao que Jeremias falava – vs. 16.
Eles ainda anunciaram que fariam isso mesmo queimariam incenso
à rainha dos céus e lhe ofereceriam libações como seus pais fizeram e bem assim seus reis, príncipes e o resultado era fartura de pão e prosperidade sem haver mal algum sobre eles.
Fica claro que as mulheres exerciam um papel importante no culto a essa deusa pagã – vs. 19. Elas mesmas confessaram que assim faziam com a anuência e a participação explícita dos homens, seus maridos.
Na mente deles, as tragédias e problemas que estavam enfrentando era devido ao fato de terem negligenciado o culto à rainha dos céus e não ao fato de terem rejeitado ao Senhor.
Jeremias fala em nome do Senhor e prega a sua palavra àqueles que seguiam a rainha dos céus, ou seja toda a população. Ele explica que as desgraças atuais eram devidas ao fato de eles terem rejeitado ao Senhor e terem ido adorarem outros deuses. Ele deixa isso muito claro.
Como eles queimaram incenso, e pecaram contra o Senhor, não obedecendo à voz do Senhor, nem andando na sua lei, nos seus estatutos e nos seus testemunhos (as estipulações da aliança mosaica - Dt 11.1,32; 12.1) por isso é que tinha vindo todo este mal, como estavam testemunhando eles, em fuga no Egito – vs. 23.
Dos versos de 24 ao 30, Jeremias continua seu sermão profético e duro de ser transmitido que ia de encontro ao que desejava e esperava o povo.
Ele apresenta o Senhor como um Deus que doravante estaria agindo contra eles por causa das escolhas malignas de seus corações apodrecidos.
No verso 26, acontece, inclusive, um juramento da parte de Deus de que nunca mais seria pronunciado o seu nome pela boca de nenhum homem de Judá em toda a terra do Egito, que diria: Como vive o Senhor Deus!
O Senhor passaria a velar por eles para o mal, e não para o bem, para que fossem consumidos todos os homens de Judá que estavam na terra do Egito, pela espada e pela fome, até que de todo se acabassem – vs. 27.
Jr 44:1 A palavra que veio a Jeremias,
acerca de todos os judeus, que habitavam na terra do Egito,
em Migdol, em Tapanes, em Mênfis, e no país de Patros:
Jr 44:2 Assim diz o Senhor dos exércitos, Deus de Israel:
Vós vistes todo o mal que fiz cair sobre Jerusalém,
e sobre todas as cidades de Judá;
e eis que elas são hoje uma desolação,
e ninguém nelas habita;
Jr 44:3 por causa da sua maldade que fizeram, para me irarem,
indo queimar incenso, e servir a outros deuses,
a quem eles nunca conheceram, nem eles, nem vós,
nem vossos pais.
Jr 44:4 Todavia eu vos enviei persistentemente todos os meus servos,
os profetas, para vos dizer:
Ora, não façais esta coisa abominável que odeio!
Jr 44:5 Mas eles não escutaram, nem inclinaram os seus ouvidos,
para se converterem da sua maldade,
para não queimarem incenso a outros deuses.
Jr 44:6 Pelo que se derramou a minha indignação e a minha ira,
e acendeu-se nas cidades de Judá, e nas ruas de Jerusalém;
e elas tornaram-se em deserto e em desolação,
como hoje se vê.
Jr 44:7 Agora, pois, assim diz o Senhor, Deus dos exércitos,
Deus de Israel:
Por que fazeis vós tão grande mal contra vós mesmos,
para desarraigardes o homem e a mulher,
a criança e o que mama, dentre vós,
do meio de Judá, a fim de não vos deixardes
ali resto algum;
Jr 44:8 irando-me com as obras de vossas mãos,
queimando incenso a outros deuses
na terra do Egito,
aonde vós entrastes para lá peregrinardes,
para que sejais exterminados,
e para que sirvais de maldição e de opróbrio
entre todas as nações da terra?
Jr 44:9 Esquecestes já as maldades de vossos pais,
as maldades dos reis de Judá,
as maldades das suas mulheres, as vossas maldades
e as maldades das vossas mulheres,
cometidas na terra de Judá e nas ruas de Jerusalém?
Jr 44:10 Não se humilharam até o dia de hoje,
nem temeram, nem andaram na minha lei,
nem nos meus estatutos, que pus diante de vós
e diante de vossos pais.
Jr 44:11 Portanto assim diz o Senhor dos exércitos, Deus de Israel:
Eis que eu ponho o meu rosto contra vós para mal,
e para desarraigar todo o Judá.
Jr 44:12 E tomarei os que restam de Judá,
os quais puseram o seu rosto para entrar na terra do Egito,
a fim de lá peregrinarem, e todos eles serão consumidos;
na terra do Egito cairão;
à espada, e de fome serão consumidos;
desde o menor até o maior morrerão
à espada e de fome;
e tornar-se-ão um espetáculo de execração,
de espanto, de maldição e de opróbrio.
Jr 44:13 Pois castigarei os que habitam na terra do Egito,
como castiguei Jerusalém, com a espada, a fome e a peste.
Jr 44:14 De maneira que, da parte remanescente de Judá que entrou
na terra do Egito a fim de lá peregrinar,
não haverá quem escape e fique para tornar à terra
de Judá,
à qual era seu grande desejo voltar, para ali habitar;
mas não voltarão, senão um pugilo de fugitivos.
Jr 44:15 Então responderam a Jeremias todos os homens
que sabiam que suas mulheres queimavam incenso
a outros deuses, e todas as mulheres que estavam
presentes, uma grande multidão, a saber,
todo o povo que habitava na terra do Egito, em Patros,
dizendo:
Jr 44:16 Quanto à palavra que nos anunciaste em nome do Senhor,
não te obedeceremos a ti;
Jr 44:17 mas certamente cumpriremos toda a palavra
que saiu da nossa boca, de queimarmos incenso
à rainha do céu, e de lhe oferecermos libações,
como nós e nossos pais, nossos reis
e nossos príncipes, temos feito, nas cidades de Judá,
e nas ruas de Jerusalém;
então tínhamos fartura de pão, e prosperávamos,
e não vimos mal algum.
Jr 44:18 Mas desde que cessamos de queimar incenso à rainha do céu,
e de lhe oferecer libações, temos tido falta de tudo,
e temos sido consumidos pela espada e pela fome.
Jr 44:19 E nós, as mulheres, quando queimávamos incenso
à rainha do céu, e lhe oferecíamos libações,
acaso lhe fizemos bolos para a adorar
e lhe oferecemos libações sem nossos maridos?
Jr 44:20 Então disse Jeremias a todo o povo, aos homens e às mulheres,
e a todo o povo que lhe havia dado essa resposta, dizendo:
Jr 44:21 Porventura não se lembrou o Senhor,
e não lhe veio à mente o incenso que queimastes nas cidades
de Judá e nas ruas de Jerusalém, vós e vossos pais,
vossos reis e vossos príncipes,
como também o povo da terra?
Jr 44:22 O Senhor não podia por mais tempo suportar
a maldade das vossas ações, as abominações que cometestes;
pelo que se tornou a vossa terra em desolação,
e em espanto, e em maldição, sem habitantes,
como hoje se vê.
Jr 44:23 Porquanto queimastes incenso, e pecastes contra o Senhor,
não obedecendo à voz do Senhor, nem andando na sua lei,
nos seus estatutos e nos seus testemunhos;
por isso vos sobreveio este mal, como se vê neste dia.
Jr 44:24 Disse mais Jeremias a todo o povo e a todas as mulheres:
Ouvi a palavra do Senhor, vós, todo o Judá,
que estais na terra do Egito.
Jr 44:25 Assim fala o Senhor dos exércitos, Deus de Israel, dizendo:
Vós e vossas mulheres falastes por vossa boca,
e com as vossas mãos o cumpristes, dizendo:
Certamente cumpriremos os nossos votos que fizemos,
de queimarmos incenso à rainha do céu
e de lhe derramarmos libações;
confirmai, pois, os vossos votos, e cumpri-os!
Jr 44:26 Ouvi, pois, a palavra do Senhor,
todos os de Judá que habitais na terra do Egito:
Eis que eu juro pelo meu grande nome, diz o Senhor,
que nunca mais será pronunciado o meu nome
pela boca de nenhum homem de Judá
em toda a terra do Egito, dizendo:
Como vive o Senhor Deus!
Jr 44:27 Eis que velarei sobre eles para o mal, e não para o bem;
e serão consumidos todos os homens de Judá
que estão na terra do Egito,
pela espada e pela fome, até que de todo se acabem.
Jr 44:28 E os que escaparem da espada voltarão da terra do Egito
para a terra de Judá, poucos em número;
e saberá todo o resto de Judá que entrou na terra
do Egito para peregrinar ali,
se subsistirá a minha palavra ou a sua.
Jr 44:29 E isto vos servirá de sinal, diz o Senhor,
de que eu vos castigarei neste lugar,
para que saibais que certamente subsistirão
as minhas palavras contra vós para o mal:
Jr 44:30 Assim diz o Senhor:
Eis que eu entregarei Faraó-Hofra, rei do Egito,
na mão de seus inimigos,
e na mão dos que procuram a sua morte;
como entreguei Zedequias, rei de Judá,
na mão de Nabucodonosor, rei de Babilônia,
seu inimigo, e que procurava a sua morte.
Os que sobrassem desse juízo duro contra eles, pouquíssimos, que poderiam ser contados nos dedos, que retornariam a Judá, seriam testemunhas da palavra profética do Senhor que ainda lhes daria um sinal. O sinal está predito nos vs. 29-30 que falam da morte do rei do Egito.
O Faraó Hofra (598-570 A.C.) foi morto por inimigos num conflito interno pelo poder. Sua morte foi usada como sinal de que todas as profecias do Senhor contra os judaítas refugiados no Egito se cumpririam.
p.s.: link da imagem original:
Contagem regressiva: Faltam 140 dias para 04/08/2015, quando eu irei concluir a Segmentação de toda a Bíblia.

A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdetehttp://www.jamaisdesista.com.br
...

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.