sexta-feira, 13 de março de 2015

Jeremias 40:1-16 - GEDALIAS RECHAÇA A AMEAÇA REAL DE ISMAEL.

Iniciaremos agora a décima sexta parte, de nossa divisão proposta de dezoito delas, nos baseando na estruturação apresentada pela BEG. Estamos no capítulo 40.
XVI. DEPOIS DA QUEDA (40.1-45.5).
Desde este capítulo 40 até ao capítulo 45, estaremos vendo uma sequência de acontecimentos importantes que ocorreram depois da queda de Jerusalém, onde três temas são focalizados de maneira específica e os usaremos como divisão proposta dessa parte: A. Acontecimentos associados a Gedalias (40.1-41.10); B. A fuga de Jeremias para o Egito (41.11-44.30); e, C. A promessa de Deus a Baruque (45.1-5).
A. Acontecimentos associados a Gedalias (40.1-41.10).
Desde o verso primeiro até ao verso 10, do próximo capítulo, estaremos vendo o relato do governo de Gedalias e o seu assassinato.
Novamente a palavra de Deus procura o homem de Deus para ser seu canal e transmiti-la aos homens a sua vontade. Ela veio a ele no momento em que ainda se encontrava encarcerado, preso a cadeias em seu corpo. Ao que parece, Jeremias não foi reconhecido de imediato pelas autoridades babilônicas.
Jerusalém já tinha sido invadida e Nebuzaradão, capitão da guarda, o tinha levado e a ele disse que o que estava ocorrendo era resultado do que o próprio Senhor tinha pronunciado sobre aquele local que não tinham obedecido à voz do Senhor.
No verso 4, ele o solta das suas cadeias e o convida a ir para a Babilônia e mostrando-lhe toda a terra oferece a ele a opção de ir ou escolher qualquer outro lugar qualquer.
Também lhe ofereceu a oportunidade de voltar para Gedalias, filho de Aicão – vs. 5. Gedalias, pelo que parece, se mostrou receptivo à interpretação dos acontecimentos apresentada por Jeremias.
Finalmente, Nebuzaradão, chefe da guarda babilônica, lhe deu provimentos para o caminho e o deixou ir embora depois de lhe dar também alguns presentes.
Não há na Bíblia qualquer relato ou indício que possa ligar Jeremias aos babilônios de forma a formarem uma parceria. O que estava ocorrendo era muito estranho, mas o fato era que ele era respeitado e tratado de forma muito especial pelo inimigo de Judá.
A opção de Jeremias não foi ir para a Babilônia seguindo ao chefe da guarda que parecia sinalizar a ele uma vida tranquila e fácil entre os babilônios, mas ele escolheu ir ter com Gedalias, em Mizpá e ele habitou com eles no meio do povo que havia ficado na terra: os pobres e rejeitados da sociedade que tinha sido levado em cativeiro.
A notícia logo se espalhou que Gedalias tinha sido escolhido para ser o novo líder do povo, o governador dos homens, mulheres e crianças, os mais pobres da terra, que não foram levados cativos para Babilônia.
E vieram a ele alguns dos chefes das forças que estavam no campo e Gedalias, com um discurso “jeriminiano” jurou a eles e aos seus homens que não era para temerem servir aos caldeus. Deveriam mesmo habitar na terra, servir o rei da Babilônia e tudo iria bem com eles.
E ele se ofereceu a eles como canal representante deles em Mizpá fazendo a ligação entre eles e a Babilônia e disse a eles que, doravante, colhessem o vinho, as frutas de verão e o azeite e habitassem as suas cidades que tomaram. No momento do julgamento, o texto dá o primeiro vislumbre de bênção futura na terra. Contrastar com a seca no início do ministério de Jeremias (14.1-6).
No verso 11, é dito que mais povos souberam do que tinha acontecido e como tinham deixado a Gedalias, filho de Aicão, filho de Safã, como seu representante naquela terra. Eram eles os judeus que estavam em Moabe e entre os filhos de Amom e Edom.
Assim começaram a voltar todos esses judeus daqueles lugares onde tinham sido arrojados e vieram para a terra de Judá a estarem com Gedalias em Mizpá e de fato colheram vinho e frutos de verão com muita abundância.
Gedalias fora avisado tempestivamente de uma tentativa de assassinato dele por parte de Baalis, rei dos filhos de Amon, que tinha enviado a Ismael para executar o serviço, no entanto, lamentavelmente, Gedalias não lhes deu ouvidos.
Já Joanã, filho de Careá, sabendo do ocorrido e do perigo real da situação, se ofereceu a Gedalias para, furtivamente, ir ao encontro de Ismael, filho de Netanias, antes que ele viesse ao seu encontro e o matasse. Joaná se mostrava preocupado com as consequências da possível morte de Gedalias que estava conseguindo agregar todos os judeus que se encontravam dispersos por causa do que acontecera a cidade de Jerusalém. Algo bom estava acontecendo no meio daquele caos todos e ele se importava com isso.
Gedalias ao invés de ouvi-lo, o acusa de falar falsamente contra Ismael.
Jr 40:1 A palavra que veio a Jeremias da parte do Senhor,
depois que Nebuzaradão, capitão da guarda, o deixara ir de Ramá,
quando o havia tomado, estando ele atado com cadeias
no meio de todos os do cativeiro
de Jerusalém e de Judá,
que estavam sendo levados cativos para Babilônia.
Jr 40:2 Ora o capitão da guarda levou Jeremias, e lhe disse:
O Senhor teu Deus pronunciou este mal contra este lugar;
Jr 40:3 e o Senhor o trouxe, e fez como havia dito;
porque pecastes contra o Senhor, e não obedecestes
à sua voz, portanto vos sucedeu tudo isto.
Jr 40:4 Agora pois, eis que te solto hoje das cadeias
que estão sobre as tuas mãos.
Se te apraz vir comigo para Babilônia, vem,
e eu velarei por ti;
mas, se não te apraz vir comigo para Babilônia,
deixa de vir.
Olha, toda a terra está diante de ti;
para onde te parecer bem e conveniente ir,
para ali vai.
Jr 40:5 Se assim quiseres, volta a Gedalias, filho de Aicão
filho de Safã e a quem o rei de Babilônia constituiu
governador das cidades de Judá,
e habita com ele no meio do povo;
ou vai para qualquer outra parte que te aprouver ir.
E deu-lhe o capitão da guarda sustento para o caminho,
e um presente, e o deixou ir.
Jr 40:6 Assim veio Jeremias a Gedalias, filho de Aicão,
a Mizpá, e habitou com ele no meio do povo
que havia ficado na terra.
Jr 40:7 Ouvindo pois todos os chefes das forças
que estavam no campo, eles e os seus homens,
que o rei de Babilônia havia constituído a Gedalias,
filho de Aicão, governador da terra,
e que lhe havia confiado homens, mulheres e crianças,
os mais pobres da terra, que não foram levados
cativos para Babilônia,
Jr 40:8 vieram ter com Gedalias, a Mizpá; e eram:
Ismael, filho de Netanias, e Joanã e Jônatas, filhos de Careá,
e Seraías, filho de Tanumete, e os filhos de Efai, o netofatita,
e Jezanias, filho do maacatita, eles e os seus homens.
Jr 40:9 E jurou Gedalias, filho de Aicão, filho de Safã,
a eles e aos seus homens, dizendo:
Não temais servir aos caldeus;
habitai na terra, e servi o rei de Babilônia,
e bem vos terá.
Jr 40:10 Quanto a mim, eis que habito em Mizpá,
para vos representar diante dos caldeus que vierem a nós;
vós, porém, colhei o vinho e os frutos de verão,
e o azeite, e metei-os nos vossos vasos,
e habitai nas vossas cidades, que tomastes.
Jr 40:11 Do mesmo modo, quando todos os judeus que estavam
em Moabe, e entre os filhos de Amom, e em Edom,
e os que havia em todos os países,
ouviram que o rei de Babilônia
havia deixado um resto em Judá,
e que havia posto sobre eles a Guedalias, o de Aicão,
filho de Safã;
Jr 40:12 voltaram, então, todos os judeus de todos os lugares
para onde foram arrojados,
e vieram para a terra de Judá, a Gedalias,
a Mizpá, e colheram vinho e frutos do verão
com muita abundância.
Jr 40:13 Joanã, filho de Careá, e todos os chefes das forças
que estavam no campo vieram ter com Gedalias, a Mizpá,
Jr 40:14 e disseram-lhe:
Sabes que Baalis, rei dos filhos de Amom, enviou a Ismael,
filho de Netanias, para te tirar a vida?
Mas não lhes deu crédito Gedalias, filho de Aicão.
Jr 40:15 Todavia Joanã, filho de Careá, falou a Gedalias em segredo,
em Mizpá, dizendo:
Deixa, peço-te, que eu vá e mate a Ismael,
filho de Netanias, sem que ninguém o saiba.
Por que razão te tiraria ele a vida,
de modo que fossem dispersos todos os
judeus que se têm congregado a ti,
e perecesse o resto de Judá?
Jr 40:16 Mas disse Gedalias, filho de Aicão, a Joanã, filho de Careá:
Não faças tal coisa; pois falas falsamente contra Ismael.
Gedalias estava indo bem conduzindo aquele resto do povo e a ele ia se ajudando muitos judeus que passaram a acreditar que seria possível uma restauração. O seu sucesso começou a despertar nos vizinhos a inveja e o medo de que Gedalias os entregassem aos babilônios uma vez que agora o seu governo estava debaixo da autoridade de Nabucodonosor.
Uma sentença de morte tinha sido anunciada contra ele, mas ele não deu ouvidos a ela e por duas vezes recusou-se a crer nos que o avisavam.
Como é importante estarmos ligados à vontade de Deus para não fazermos péssimas escolhas em nossas vidas. Avisos a ele não faltaram, mas ele, simplesmente, não agia, ou até parecia cooperar com seu destino.
p.s.: link da imagem original:
Contagem regressiva: Faltam 144 dias para 04/08/2015, quando eu irei concluir a Segmentação de toda a Bíblia.

A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdetehttp://www.jamaisdesista.com.br
...

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.