terça-feira, 3 de março de 2015

Jeremias 30:1-24 - O LIVRO DA RESTAURAÇÃO.

Entraremos agora na décima terceira parte, de nossa divisão proposta de dezoito delas, nos baseando na estruturação apresentada pela BEG. Estamos no capítulo 30.
XIII. A CERTEZA DE RESTAURAÇÃO (30.1-33.26).
Apesar do exílio iminente, Jeremias reafirmou a promessa de que o povo de Deus voltaria do cativeiro.
Do verso primeiro deste até ao 33.26, veremos que havia uma esperança firmada na certeza de uma restauração futura. Esses capítulos, chamados com frequência de "livro de consolação" de Jeremias, contêm promessas da restauração de Israel e Judá depois dos setenta anos de exílio.
Dividiremos esta parte XIII, em três seções: A. O livro de restauração (30.1-31.40) – iniciaremos agora; B. Uma compra simbólica (32.1-44); e, C. Predições de restauração (33.1-26).
A. O livro de restauração (30.1-31.40).
Veremos neste capítulo e no seguinte o que classificamos de o livro de restauração. Deus ordenou – vs. 2 - que Jeremias escrevesse uma compilação de suas profecias refererentes à restauração do povo de Deus depois do exílio. A visão do futuro dada ao profeta mostra uma perspectiva gloriosa para o povo de Deus.
Era para ele escrever que viriam dias em que os que foram exilados voltariam à sua terra que Deus deu aos pais deles e que a possuiriam. (31.27,31,38; 33.14).
Uma voz foi ouvida, mas não de paz e sim de tremor e de temor, pois por acaso um homem poderia estar dando à luz? A angústia do parto retrata o sofrimento que o povo sentiria nas mãos dos exércitos babilônios (4.19,31). Talvez a enfermidade ou fome levaria os homens a agirem como mulheres em trabalho de parto.
O profeta fala do futuro ao se referir nos versos 7 e 8 daquele dia, o dia do Senhor (30.3; Am 5.18; 8.9). A geração de Amós acreditava que esse dia seria de livramento quando, na verdade, seria um dia de julgamento.
No verso 7, se refere principalmente ao julgamento iminente contra Jerusalém. Já no verso 8 e em outras passagens, o dia do Senhor se refere à ocasião em que Deus atacaria os inimigos de Israel a fim de livrar o seu próprio povo (cf. o vs. 7) e eles serviriam ao Senhor, seu Deus, como também a Davi, seu rei, que lhe levantará – vs. 9.
Temos então uma palavra profética para o tempo da restauração do exílio pelo levantamento de Zorobabel – o 31º descendente da linhagem messiânica, de 42 nomes, a partir de Mateus 1:1-17; ou, o 57º, da linhagem messiânica, de 77 nomes, a partir de Lucas 3:23-38 - e o apontamento do Messias, da descendência de Davi que se levantaria como rei em Israel para sempre.
No verso 10, uma palavra forte de consolo para que não temessem. (Is 41.8,10; 43.1; 44.1-2.). O temor do Senhor em 32.39 é compatível com essa ordem para não temerem. A ausência de medo é um cumprimento da bênção da aliança.
Dos versos 11 ao 20, Deus os faz lembrar da angústia e do aperto deles que era grande em função também da gravidade da ofensa deles para com Deus e com as coisas do reino de Deus.
A chaga deles era totalmente incurável e não haveria como restabelecê-los novamente, mas Deus, em sua infinita misericórdia e graça oportunas, estaria preparando uma restauração para eles. Todos os que se aproveitaram desse momento para afligirem ainda mais o povo de Deus, Deus entraria em juízo com eles.
Deus mesmo usa o ímpio para afligir o seu povo, mas o ímpio que não se cuide, pois com a medida com que medirem, serão medidos e ainda assim, com acréscimos.
Tendo em vista o vs. 9, a congregação provavelmente se trate de uma alusão ao tempo de Davi. Congregação é um termo técnico que indica a assembleia política ou religiosa do povo da aliança (1 Rs 12.20). Assim, todos os seus filhos como na antiguidade seriam congregados e seus opressores, castigados.
Jr 30:1 A palavra que do Senhor veio a Jeremias, dizendo:
Jr 30:2 Assim diz o Senhor, Deus de Israel:
Escreve num livro todas as palavras que te falei;
Jr 30:3 pois eis que vêm os dias, diz o Senhor,
em que farei voltar do cativeiro o meu povo Israel
e Judá, diz o Senhor;
e tornarei a trazê-los à terra que dei a seus pais,
e a possuirão.
Jr 30:4 E estas são as palavras que disse o Senhor,
acerca de Israel e de Judá.
Jr 30:5 Assim, pois, diz o Senhor:
Ouvimos uma voz de tremor, de temor mas não de paz.
Jr 30:6 Perguntai, pois, e vede, se um homem pode dar à luz.
Por que, pois, vejo a cada homem com as mãos
sobre os lombos como a que está de parto?
Por que empalideceram todos os rostos?
Jr 30:7 Ah! porque aquele dia é tão grande,
que não houve outro semelhante!
É tempo de angústia para Jacó;
todavia, há de ser livre dela.
Jr 30:8 E será naquele dia, diz o Senhor dos exércitos,
que eu quebrarei o jugo de sobre o seu pescoço,
e romperei as suas brochas.
Nunca mais se servirão dele os estrangeiros;
Jr 30:9 mas ele servirá ao Senhor, seu Deus,
como também a Davi, se   u rei,
que lhe levantarei.
Jr 30:10 Não temas pois tu, servo meu, Jacó, diz o Senhor,
nem te espantes, ó Israel; pois eis que te livrarei
de terras longínquas, e à tua descendência
da terra do seu cativeiro; e Jacó voltará,
e ficará tranqüilo e sossegado, e não haverá
quem o atemorize.
Jr 30:11 Porque eu sou contigo, diz o Senhor, para te salvar;
porquanto darei fim cabal a todas as nações entre as quais
te espalhei; a ti, porém, não darei fim,
mas castigar-te-ei com medida justa, e de maneira alguma
te terei por inocente.
Jr 30:12 Porque assim diz o Senhor:
Incurável é a tua fratura, e gravíssima a tua ferida.
Jr 30:13 Não há quem defenda a tua causa; para a tua ferida
não há remédio nem cura.
Jr 30:14 Todos os teus amantes se esqueceram de ti; não te procuram;
pois te feri com ferida de inimigo,
e com castigo de quem é cruel,
porque é grande a tua culpa,
e têm-se multiplicado os teus pecados.
Jr 30:15 Por que gritas por causa da tua fratura? tua dor é incurável.
Por ser grande a tua culpa, e por se terem multiplicado
os teus pecados, é que te fiz estas coisas.
Jr 30:16 Portanto todos os que te devoram serão devorados,
e todos os teus adversários irão, todos eles, para o cativeiro;
e os que te roubam serão roubados,
e a todos os que te saqueiam entregarei ao saque.
Jr 30:17 Pois te restaurarei a saúde e te sararei as feridas,
diz o Senhor; porque te chamaram a repudiada, dizendo:
É Sião, à qual já ninguém procura.
Jr 30:18 Assim diz o Senhor:
Eis que acabarei o cativeiro das tendas de Jacó,
e apiedarme-ei das suas moradas;
e a cidade será reedificada sobre o seu montão,
e o palácio permanecerá como habitualmente.
Jr 30:19 E sairá deles ação de graças e a voz dos que se alegram;
e multiplicá-los-ei, e não serão diminuídos;
glorificá-los-ei, e não serão apoucados.
Jr 30:20 E seus filhos serão como na antigüidade,
e a sua congregação será estabelecida diante de mim,
e castigarei todos os seus opressores.
Jr 30:21 E o seu príncipe será deles, e o seu governador sairá
do meio deles; e o farei aproximar, e ele se chegará a mim.
Pois quem por si mesmo ousaria chegar-se a mim?
diz o Senhor.
Jr 30:22 E vós sereis o meu povo, e eu serei o vosso Deus.
Jr 30:23 Eis a tempestade do Senhor!
A sua indignação já saiu, uma tempestade varredora;
cairá cruelmente sobre a cabeça dos ímpios.
Jr 30:24 Não retrocederá o furor da ira do Senhor,
até que ele tenha executado,
e até que tenha cumprido os desígnios do seu coração.
Nos últimos dias entendereis isso.
No verso 21, novamente a chamada do seu príncipe que sairia do meio deles e que haveria de reinar. Seria Deus mesmo que o faria se aproximar, que o atrairia a ele e ele irresistivelmente seria atraído.
Ninguém seria tão ousado, mas aqui Deus o permitiria. Isso era um contraste terrível com o domínio babilônico que Judá ainda teria de suportar. Deve ser entendido à luz do vs. 9 e trata, em última análise, de uma nova ordem (messiânica) de liderança.
Eu o farei se aproximar: achegue-se a mim! Eu o atrairei – Jo 12:32 -, não resistas a mim e venha. Achegai-vos a mim – Tg 4:8 - e eu vos ouvirei. Deixar-me-ei ser achado de vós – Jr 29:14 - quando me buscardes de todo o vosso coração. Era esse o Deus que estaria pronto para ser encontrado. E assim deste modo, o verso 22 se encaixa como uma luva: “E vós sereis o meu povo e eu serei o vosso Deus”!
A tempestade já passou, a sua indignação santa já saiu do povo de Deus, mas agora será sobre a cabeça dos ímpios que essa mesma tempestade varrerá e será cruel, sobre cada um daqueles que rejeitam ao Senhor – vs. 23. A sua ira não retrocederá até que tenha executado e cumprido todos os desígnios de seu coração e somente nos últimos dias é que compreenderíamos isso.
p.s.: link da imagem original:
Contagem regressiva: Faltam 154 dias para 04/08/2015, quando eu irei concluir a Segmentação de toda a Bíblia.

A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdetehttp://www.jamaisdesista.com.br
...

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.