domingo, 1 de março de 2015

Jeremias 28:1-17 - HANANIAS, FALSO PROFETA CONFRONTA JEREMIAS.

Estamos na décima segunda parte, de nossa divisão proposta de dezoito delas, nos baseando na estruturação apresentada pela BEG. Estamos no capítulo 28.
XII. A SEVERIDADE E DURAÇÃO DO EXÍLIO (25.1-29.32) - continuação.
Como já dissemos, aqui, nesta parte, Jeremias prenunciou um exílio longo de setenta anos como punição pelo seu pecado persistente e adverte que a destruição seria quase total, uma ideia rejeitada pelos falsos profetas. Sua mensagem continua sofrendo a oposição dos falsos profetas, dos sacerdotes e do povo (26.1-29.32).
Também dividimos esta parte XII, em 5 seções para facilitar nossa compreensão do assunto: A. A predição de setenta anos de exílio (25.1-38) – já vista; B. A reação à predição do exílio (26.1-24) – já vista; C. A rejeição das falsas profecias (27.1-22) – já vimos; D. O confronto com Hananias (28.1-17) – veremos agora; E. Uma carta aos exilados sobre falsas profecias (29.1-32).
D. O confronto com Hananias (28.1-17).
E aconteceu novamente, no princípio do reinado de Zedequias, rei de Judá, filho de Josias, no quarto ano (em 593 a.C. - 27.1) e no mês quinto que se levantou Hananias – o Senhor é clemente -, filho de Azur, falso profeta de Gibeão que falou a Jeremias confrontando-o.
Jeremias confronta um falso profeta proeminente no tocante à questão da destruição final de Jerusalém.
Hananias tinha a fama de ser profeta naquela região e logo tratou de apresentar a sua mensagem como vinda da parte de Deus para Jeremias, num verdadeiro sentido de confrontação mesmo. A mensagem falsa é apresentada da mesma maneira que a autêntica (p. ex., 9.7) e Hananias desafia Jeremias aberta e veementemente (27.2) com uma mensagem que contradiz as palavras do profeta do Senhor (27.16-22).
Ele diz em nome do Senhor que ele, Deus, quebraria o jugo da Babilônia e que dentro de dois anos - um período insignificante, indicando que não haveria nenhum julgamento – ele tornaria a trazer para a cidade tanto os utensílios do templo levados quanto o povo de Deus. Contrastar com os setenta anos anunciados por Jeremias (25.11-12).
Nos versos 5 e 6, Jeremias então, mostrando sua concordância com aquelas palavras diz “Amém!”. Jeremias não se opõe a Hananias imediatamente; antes, evidencia o seu amor pela Terra Prometida e pelo povo nesse desejo. No entanto, sua exclamação tem um tom de sarcasmo.
Jeremias lembra Hananias que a tradição profética verdadeira era enfatizar o julgamento para que o povo se arrependesse e não garantir a segurança sem arrependimento. Daí ele lembrar a tradição profética de que a fala profética geralmente era sempre o de anúncio de guerras, fome e peste e quando fosse o contrário, mensagens de paz, somente seria considerado palavra profética depois de ser concluída, mas não antes.
Hananias não gostou da cena e dirigiu-se a Jeremias tomando o canzil do pescoço do profeta e quebrando-o. Do episódio em questão, ele tira uma palavra profética em nome do Senhor, reafirmando sua falsa profecia que dentro de dois anos se cumpriria tudo o que já dissera. Jeremias então saiu dali e seguiu seu caminho.
O Senhor interrompe a caminhada de derrota de Jeremias e lhe fala – vs. 13 – para ele voltar e falar a Hananias que ele destruira canzis de madeira, mas ao invés deles, faria canzis de ferro e assim fala uma palavra profética de assustar.
O Senhor não pode ser frustrado por um ato simbólico vazio, como a quebra dos canzis. A resistência de Judá aos avisos proféticos — tão bem resumida em Hananias — só tornaria a servidão, já inevitável, ainda mais severa.
Jeremias deveria dizer a ele que tinha posto jugo de ferro sobre o pescoço de todas as nações para justamente servirem ao rei de Babilônia, onde até os animais lhe foram dados também.
Jr 28:1 E sucedeu no mesmo ano,
                no princípio do reinado de Zedequias, rei de Judá,
                no ano quarto, no mês quinto, que Hananias, filho de Azur,
                               o profeta de Gibeão, me falou, na casa do Senhor,
                               na presença dos sacerdotes e de todo o povo dizendo:
Jr 28:2 Assim fala o Senhor dos exércitos, o Deus de Israel, dizendo:
                Eu quebrarei o jugo do rei de Babilônia.
                Jr 28:3 Dentro de dois anos, eu tornarei a trazer a este lugar
                               todos os utensílios da casa do Senhor,
                                               que deste lugar tomou Nabucodonosor,
                                               rei de Babilônia, levando-os para Babilônia.
                Jr 28:4 Também a Jeconias, filho de Jeoiaquim rei de Judá,
                               e a todos os do cativeiro de, Judá,
                                               que entraram em Babilônia, eu os tornarei a trazer
                                                               a este lugar, diz o Senhor;
                                               porque hei de quebrar o jugo do rei de Babilônia.
Jr 28:5 Então falou o profeta Jeremias ao profeta Hananias,
                na presença dos sacerdotes, e na presença de todo o povo
                               que estava na casa do Senhor.
                Jr 28:6 Disse pois Jeremias, o profeta:
                               Amém! assim faça o Senhor; cumpra o Senhor
                                               as tuas palavras, que profetizaste,
                                               e torne ele a trazer os utensílios da casa do Senhor,
                                               e todos os do cativeiro, de Babilônia para este lugar.
                Jr 28:7 Mas ouve agora esta palavra, que eu falo aos teus ouvidos
                               e aos ouvidos de todo o povo:
                Jr 28:8 Os profetas que houve antes de mim e antes de ti,
                               desde a antiguidade, profetizaram contra muitos países
                                               e contra grandes reinos,
                                                               acerca de guerra, de fome e de peste.
                Jr 28:9 Quanto ao profeta que profetizar de paz,
                               quando se cumprir a palavra desse profeta,
                                               então será conhecido que o Senhor
                                                               na verdade enviou o profeta.
                Jr 28:10 Então o profeta Hananias tomou o canzil
                               do pescoço do profeta Jeremias e o quebrou.
                Jr 28:11 E falou Hananias na presença de todo o povo, dizendo:
                               Isto diz o Senhor:
                                               Assim dentro de dois anos quebrarei
                                               o jugo de Nabucodonosor, rei de Babilônia,
                                                               de sobre o pescoço de todas as nações.
                                               E Jeremias, o profeta, se foi seu caminho.
Jr 28:12 Então veio a palavra do Senhor a Jeremias,
                depois de ter o profeta Hananias quebrado o jugo de sobre o pescoço
                               do profeta Jeremias, dizendo:
                Jr 28:13 Vai, e fala a Hananias, dizendo:
                               Assim diz o Senhor:
                                               Jugos de madeira quebraste,
                                                               mas em vez deles farei jugos de ferro Jr 28:14 Pois assim diz o Senhor dos exércitos o Deus de Israel
                Jugo de ferro pus sobre o, pescoço de todas estas nações,
                               para servirem a Nabucodonosor, rei de Babilônia,
                                               e o servirão; e até os animais do campo lhe dei.
                Jr 28:15 Então disse o profeta Jeremias ao profeta Hananias:
                               Ouve agora, Hananias:
                                               O Senhor não te enviou, mas tu fazes que este povo
                                                               confie numa mentira.
                Jr 28:16 Pelo que assim diz o Senhor:
                               Eis que te lançarei de sobre a face da terra.
                                               Este ano morrerás, porque pregaste rebelião
                                                               contra o Senhor.
                Jr 28:17 Morreu, pois, Hananias, o profeta,
                               no mesmo ano, no sétimo mês.
No verso 15, Jeremias diz a Hananias, depois de voltar de seu caminho, por ordenança divina, que Deus não era com ele e, pior, conseguia fazer que o povo nele acreditasse e confiasse numa mentira.
Em consequência, o Senhor iria lançá-lo de sobre a face da terra. É o mesmo termo que é traduzido como "enviou" (v. 15), um trocadilho irônico. Hananias será enviado para o castigo mortal. Apesar de a rebelião ser ostensivamente contra a Babilônia, na verdade também era contra Deus (Dt 13.5).
Hananias – o Senhor é clemente – morreria naquele ano e de fato morreu Hananias, o profeta, falso profeta, naquele mesmo ano, no sétimo mês, ou seja, apenas três meses depois de se levantar contra Jeremias.
p.s.: link da imagem original:
Contagem regressiva: Faltam 156 dias para 04/08/2015, quando eu irei concluir a Segmentação de toda a Bíblia.

A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdetehttp://www.jamaisdesista.com.br
...

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.