sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Jeremias 26:1-24 - JEREMIAS AMEAÇADO DE MORTE POR PREGAR.

Estamos na décima segunda parte, de nossa divisão proposta de dezoito delas, nos baseando na estruturação apresentada pela BEG. Estamos no capítulo 26.
XII. A SEVERIDADE E DURAÇÃO DO EXÍLIO (25.1-29.32) - continuação.
Como já dissemos, aqui, nesta parte, Jeremias prenunciou um exílio longo de setenta anos como punição pelo seu pecado persistente e adverte que a destruição seria quase total, uma ideia rejeitada pelos falsos profetas. Sua mensagem continua sofrendo a oposição dos falsos profetas, dos sacerdotes e do povo (26.1-29.32).
Também dividimos esta parte XII, em 5 seções para facilitar nossa compreensão do assunto: A. A predição de setenta anos de exílio (25.1-38) – já vista; B. A reação à predição do exílio (26.1-24) – veremos agora; C. A rejeição das falsas profecias (27.1-22); D. O confronto com Hananias (28.1-17); E. Uma carta aos exilados sobre falsas profecias (29.1-32).
B. A reação à predição do exílio (26.1-24).
Dos versos 1 ao 24, veremos a reação à predição do exílio. Esse capítulo resume (vs. 2-6) o sermão pregado por Jeremias no templo numa ocasião anterior (veja o cap. 7) e registra a reação do povo a essas palavras do profeta (vs. 7-24). Jeremias é ameaçado de morte.
Esta palavra de Deus veio a Jeremias no princípio do reinado de Jeoaquim. Possivelmente, durante o seu primeiro ano (609-608 a.C.). O relato mais completo do sermão do templo (7.1-15) não é datado. Essa datação coloca Jeoaquim em primeiro plano como um dos líderes que rejeitaram as palavras de Jeremias (cap. 36).
O Senhor pede a Jeremias que vá e se ponha no átrio – vs. 2 -, provavelmente o átrio interior e ali dirija a palavra de Deus a todas as cidades de Judá que ali tem o hábito de adorar a Deus, na casa do Senhor.
O povo estava indo ao lugar de adoração, obviamente para adorarem, mas algo estava errado porque Jeremias estava ali em nome do Senhor falando ao povo as coisas de Deus e eles não estavam ouvindo aquele a quem estavam buscando.
Deve ser terrível você estar indo a igreja buscar justamente a Deus, mas recusar-se a ouvir o Deus que você está buscando.
Jeremias iria pregar e poderia ser possível que ouvissem, mas o mais provável é que não ouvissem o que ele diria. Eu acho isto pesado e triste, pois podemos ser presas fáceis de nosso próprio coração enganoso.
A palavra que ele Jeremias estava dizendo era antiga e Deus sempre pediu essas mesmas coisas, mas o povo parece que queria algo diferente porque estavam enjoados das coisas de Deus.
A palavra pronunciada por Jeremias era negativa e começava pelas consequências decorrentes de não darem ouvidos a Deus.
Todos ouviram a pregação de Jeremias, os sacerdotes, os profetas e todo o povo. A ênfase é sobre os números e tipos de pessoas para mostrar que quase toda a cidade rejeitou Jeremias.
Depois de Jeremias falar a palavra de Deus ao povo, qual a reação de toda a liderança e de todo o povo? Pegarem em Jeremias para ameaça-lo de morte. Mas, porquê? Por que ele estava pregando as verdades de Deus!
A rejeição então não era contra Jeremias, mas contra Deus aos quais estavam ali para buscá-lo. Como pode estarem ali a buscar a Deus e ao mesmo tempo rejeitarem a Deus. Isso é muito perturbador!
Certamente morrerás ou serás morto – vs. 8. Essas palavras costumavam ser proferidas como sentença para um crime grave (veja, p. ex., Êx 21.15-17; Dt 18.20). Fica claro que Jeremias foi considerado um falso profeta devido à crença presunçosa do povo de que o templo de Deus jamais poderia ser destruído (v. 9; cf. 7.4).
Aqui está um grande problema. O templo era maior do que Deus na mentalidade do povo ou era tão sagrado que se tornou em objeto de idolatria. Que perigo! Como somos lerdos em compreendermos as Escrituras e ágeis em aceitarmos porcarias.
O povo estava zangado com Jeremias que falava – vs. 9 - em nome do SENHOR. A frase sugere uma acusação de blasfêmia.
Eles se juntaram todos e começaram a querer julgar Jeremias e, pelo raciocínio deles, estavam considerando ele réu de morte, pois que falara contra a cidade e contra o templo. Eles  - vs. 11 – que se assentaram à entrada da porta nova do Senhor (as audiências costumavam ser realizadas às portas da cidade - Rt 4.1; Pv 31.23) tinham responsabilidade legal especial nas questões administrativas do reino. Sua chegada indica que o incidente público se tornou um processo judicial formal.
Jeremias – vs. 12 ao 15 – se defende, sem recuar ou desfazer sua pregação, pelo contrário, enfrenta os leões e exalta a palavra de Deus se colocando e se oferecendo inclusive à morte, se necessário fosse, em prol da palavra pregada.
A palavra dizia claramente para o povo se arrepender e emendar os seus caminhos com urgência para que o Senhor pudesse mudar seus planos já em andamento contra aquela cidade e contra o seu templo.
Surgem no meio deles homens sensatos, os príncipes, e afirmam que Jeremias não era réu de morte. Contrastando veementemente com o vs. 11, houve ali um reconhecimento notável da autenticidade do ministério profético de Jeremias.
Também se levantaram dentre o povo os anciãos em defesa de Jeremias e da palavra pregada. Citaram a Miqueias, o morastita que viveu um século antes. Seu caso é citado para apoiar o veredicto que acabou de ser declarado.
Sua profecia de que Jerusalém cairia (Mq 3.12; Jr 26.18) levou Ezequias e o povo a se arrependerem e Jerusalém foi poupada de uma derrota nas mãos dos assírios (Is 37.14-38).
Como Miqueias, Jeremias profetizou a destruição de Jerusalém para advertir o povo acerca da sua necessidade de se arrepender. A reação apropriada às suas palavras seria pedir a misericórdia de Deus e não tentar matar o seu profeta.
Também os anciãos citaram outro profeta com similaridades a Jeremias e a Miqueias, mas neste caso com a execução do profeta. É o caso de Urias vs. 20 ao 23 que até foi se refugiar no Egito, mas Elnatã, filho de Acbor, em nome do rei Jeoiaquim foi ao Egito e trouxe o profeta que diante do rei sofreu a pena de morte, sendo ferido à espada e depois o seu corpo lançado nas sepulturas da plebe (provavelmente um lugar no vale de Cedrom, a leste de Jerusalém - 2Rs 23.6), por causa de sua palavra.
Contrastar a atitude de Elnatã, em obediência ao rei indo buscar no Egito a Urias com a sua intervenção em favor de Jeremias em 36.12,25. Essa evidência de troca de papéis deve ter feito a vida de Jeremias parecer altamente precária.
Jr 26:1 No princípio do reino de Jeoiaquim, filho de Josias, rei de Judá,
veio da parte do Senhor esta palavra, dizendo:
Jr 26:2 Assim diz o Senhor:
Põe-te no átrio da casa do Senhor e dize a todas as cidades de Judá
que vêm adorar na casa do Senhor,
                todas as palavras que te mando que lhes fales;
                               não omitas uma só palavra.
                Jr 26:3 Bem pode ser que ouçam, e se convertam cada um
                               do seu mau caminho, para que eu desista do mal
                               que intento fazer-lhes por causa da maldade das suas ações.
                Jr 26:4 Dize-lhes pois:
                               Assim diz o Senhor:
                                               Se não me derdes ouvidos para andardes
                                                               na minha lei, que pus diante de vós,
                                               Jr 26:5 e para ouvirdes as palavras dos meus servos,
                                                               os profetas, que eu com insistência
                                                                              vos envio, mas não ouvistes;
                                               Jr 26:6 então farei que esta casa seja como Siló,
                                                               e farei desta cidade uma maldição
                                                                              para todas as nações da terra.
                Jr 26:7 E ouviram os sacerdotes, e os profetas, e todo o povo,
                               a Jeremias, anunciando estas palavras na casa do Senhor.
                Jr 26:8 Tendo Jeremias acabado de dizer tudo quanto
                               o Senhor lhe havia ordenado que dissesse a todo o povo,
                                               pegaram nele os sacerdotes, e os profetas,
                                                               e todo o povo, dizendo:
                                                                              Certamente morrerás.
                Jr 26:9 Por que profetizaste em nome do Senhor, dizendo:
                               Será como Siló esta casa,
                                               e esta cidade ficará assolada e desabitada?
                               E ajuntou-se todo o povo contra Jeremias, na casa do Senhor.
                Jr 26:10 Quando os príncipes de Judá ouviram estas coisas,
                               subiram da casa do rei à casa do Senhor, e se assentaram
                                               à entrada da porta nova do Senhor.
                Jr 26:11 Então falaram os sacerdotes e os profetas aos príncipes
                               e a todo povo, dizendo:
                                               Este homem é réu de morte, porque profetizou contra                                                             esta cidade, como ouvistes com os vossos
                                                                              próprios ouvidos.
                Jr 26:12 E falou Jeremias a todos os príncipes e a todo o povo,
                               dizendo:
                                               O Senhor enviou-me a profetizar contra esta casa,
                                               e contra esta cidade, todas as palavras que ouvistes.
                Jr 26:13 Agora, pois, melhorai os vossos caminhos e as vossas ações,
                               e ouvi a voz do Senhor vosso Deus,
                                               e o Senhor desistirá do mal que falou contra vós.
                Jr 26:14 Quanto a mim, eis que estou nas vossas mãos;
                               fazei de mim conforme o que for bom e reto aos vossos olhos.
                Jr 26:15 Sabei, porém, com certeza que, se me matardes a mim,
                               trareis sangue inocente sobre vós, e sobre esta cidade,
                                               e sobre os seus habitantes; porque, na verdade,
                                                               o Senhor me enviou a vós,
                                               para dizer aos vossos ouvidos todas estas palavras.
                Jr 26:16 Então disseram os príncipes e todo o povo aos sacerdotes
                               e aos profetas: Este homem não é réu de morte,
                                               porque em nome do Senhor, nosso Deus, nos falou.
                Jr 26:17 Também se levantaram alguns dos anciãos da terra,
                               e falaram a toda a assembléia do povo, dizendo:
                Jr 26:18 Miquéias, o morastita, profetizou nos dias de Ezequias,
                               rei de Judá, e falou a todo o povo de Judá, dizendo:
                                               Assim diz o Senhor dos exércitos:
                                               Sião será lavrada como um campo,
                                               e Jerusalém se tornará em montões de ruínas,
                                               e o monte desta casa como os altos de um bosque.
                Jr 26:19 Mataram-no, porventura, Ezequias, rei de Judá,
                               e todo o Judá? Antes não temeu este ao Senhor,
                                               e não implorou o favor do Senhor?
                               e não se arrependeu o Senhor do mal que falara contra eles?
                                               Mas nós estamos fazendo um grande mal
                                                               contra as nossas almas.
                Jr 26:20 Também houve outro homem que profetizava
                               em nome do Senhor:
                                               Urias, filho de Semaías, de Quiriate-Jearim,
                                               o qual profetizou contra esta cidade,
                                               e contra esta terra,
                                                              conforme todas as palavras de Jeremias;
                               Jr 26:21 e quando o rei Jeoiaquim, e todos os seus valentes,
                                               e todos os príncipes, ouviram as palavras dele,
                                                               procurou o rei matá-lo;
                                               mas quando Urias o ouviu, temeu, e fugiu,
                                                               e foi para o Egito;
                               Jr 26:22 mas o rei Jeoiaquim enviou ao Egito certos homens;
                                               Elnatã, filho de Acbor, e outros com ele,
                                               Jr 26:23 os quais tiraram a Urias do Egito,
                                                               e o trouxeram ao rei Jeoiaquim,
                                               que o matou à espada,
                                               e lançou o seu cadáver nas sepulturas da plebe.
                               Jr 26:24 Porém Aicão, filho de Safã, deu apoio a Jeremias,
                                               de sorte que não foi entregue na mão do povo,
                                                               para ser morto.
A história de Urias mostra que Jeremias não estava sozinho na sua pregação; também enfatiza que o livramento de Jeremias não é o ponto mais importante desse capítulo. Antes, o profeta deixa claro que os judaítas mereciam o exílio, pois rejeitaram a palavra de Deus a ponto de matarem um de seus profetas. Para melhor compreensão do destino contrastante dos heróis da fé, verificar Hb 11.32-38.
Deus não deixou Jeremias sem apoio. Aicão, filho de Safã, protegeu a Jeremias. Ele era um oficial do rei Josias (2Rs 22.12,14) e a sua proteção foi decisiva para livrar Jeremias.
p.s.: link da imagem original:
Contagem regressiva: Faltam 158 dias para 04/08/2015, quando eu irei concluir a Segmentação de toda a Bíblia.

A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdetehttp://www.jamaisdesista.com.br
...

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.