quinta-feira, 1 de janeiro de 2015

Isaías 35:1-10 - É DEUS QUEM RENOVA AS NOSSAS FORÇAS!




Estamos no capítulo 35/66, na terceira parte do livro de Isaías, na subparte “B”. Como temos dito, a época corresponde ao período entre 740 a.C e 686 a.C que se encontra detalhada em II Re 15:1 a 20:21, envolvendo os públicos de Israel e Judá. Veja nosso mapinha de nossas reflexões:
Parte III – A RESPOSTA DE ISAÍAS AO JULGAMENTO ASSÍRIO – 7:1 – 39:8.
C. A invasão de Senaqueribe – 28:1 a 39:8.
a. Os oráculos do profeta relacionados a Ezequias (28:1 – 35:10).
Estamos vendo nesses capítulos os oráculos acerca dessa invasão promovida por Senaqueribe que oportunizou ao profeta muita coisa a dizer especialmente importantes para Judá e o rei Ezequias.
Repetimos o que já dissemos que essa compilação de oráculos apresentou três temas principais, ao qual dividimos para melhor compreensão e apresentação do texto de nossas reflexões: 1. Uma comparação entre Samaria e Jerusalém (28:1 – 29:24) com três ais 28.1; 29.1; 29.15 – já vista; 2. O problema do Egito (30:1 – 32:20), com dois ais 30.1 – já vista; 31.1; e 3. O futuro da Assíria e de Jerusalém (33:1 – 35:10), com um ai 33.1 – estamos vendo e concluindo agora.
3. O futuro da Assíria e de Jerusalém (33:1 – 35:10), com um ai 33:1 - continuação.
Até o cap. 35.10, como já falamos, estaremos vendo o futuro da Assíria e de Jerusalém.  Aqui, Isaías encaminha-se para o final de sua mensagem sobre a crise assíria no tempo de Ezequias ansiando pelo resultado final dessa luta.
Agora veremos, nos próximos dez versículos, a maravilha do retorno a Sião, uma palavra de consolo, de conforto e de encorajamento que nos mostrará a mão de Deus em todas as coisas.
Os assírios já haviam exilado o Reino do Norte e muitos outros em Judá à época que chegaram a Jerusalém. Isaías retrata aqui o retorno daqueles e de outros que haviam partido anteriormente, considerando esse acontecimento como algo magnífico.
Essa linda promessa de restauração forma uma espécie de conclusão muito interessante e adequada para toda narrativa desenvolvida desde o segundo verso do primeiro capítulo até o último verso do capítulo anterior que vimos precedente a este (1:2 – 34:17. Do mesmo modo, veja 11:12-16; 27:12-13).
Reparem que ainda não encerramos a parte III que somente se concluirá no capítulo 39. Já vimos até o presente momento: a Parte I – Apresentação – 1:1; a Parte II – A mensagem de julgamento e restauração pregada por Isaías – 1:2 a 6:13. Nós estamos vendo e ainda nos faltam 4 capítulos: a Parte III – A resposta de Isaías ao julgamento assírio – 7:1 – 39:8. E ainda veremos depois desta parte: a Parte IV – Isaías e o julgamento babilônico – 40:1 – 66:24.
Em todos os lugares Deus está presente renovando e dando e sustentando  a vida que ele mesmo nos deu. E onde está presente o Espírito de restauração de Deus (32:15) ele transforma a natureza e as pessoas, mesmo que elas tenham sido inevitavelmente afetadas por este mundo pecador.
Deus haveria de restaurar o Líbano, o Carmelo e  Sarom – vs 2 - que haviam se  tornado como um deserto (33:7-9) de modo que eles mais uma vez pudessem ser habitados pelos seres humanos.
Deus nos pune para nossa disciplina e correção, mas depois nos renova em sua graça e misericórdia. A vida é um dom gracioso da parte de Deus, por isso que ele nos fala no verso 4 para sermos fortes nos dando uma palavra de encorajamento, são palavras que geram vida, são palavras sempre vinda de Deus (Js 1:6,9,18) para terem esse efeito em nosso ser.
Isto porque quem nos fez foi o Senhor que conhece o nosso interior e processamento cerebral de forma que sua palavra se constitui num código que lido em nossa mente é interpretado, compilado e produz o seu resultado de acordo com os propósitos santos da parte de Deus.
Ele nos diz para não temermos, como se fosse uma garantia de salvação, uma certeza de que ele nos socorre (7:4: 10:.24: 37:6; 40:9; 41:10,13-14; 43:5: 44:2,8; 51:7; 54:4).
O nosso Deus vem (29.6; 30:27; 40:10; 59:19; 62:11; 66:18) e com ele o estabelecimento da justiça na terra (34.8) e a salvação. A sua promessa é de total libertação ao oprimido.
Até os cegos, surdos, coxos, mudos haveriam de se alegrar sobremaneira com essas mudanças que evidenciariam uma restauração sobrenatural. Elas estão associadas ao ministério de Jesus Cristo (Mt 11:5; 12:22; Mc 7:37; Lc 7:22; At 3:8; 26:18).
Somente aqueles que fossem limpos e consagrados teriam o privilégio de andar no caminho da salvação que levava a Sião. As pessoas cegas, surdas e coxas receberiam visão, audição e a capacidade de caminhar (51:10; 62:12), respectivamente.
Elas também receberiam perdão, passariam a ser objeto de compaixão e esperariam pela plenitude da redenção (12:1-6; 30:19; 33:2) do Senhor, o seu Redentor (41:14; 43:14, 44:6,24; 47:4; 48.17; 49:7,26; 54:8; 59:20; 60:16; 63:16; cf. Lc 2.30).
Serão os resgatados do Senhor, os remanescentes que sobraram do juízo, que voltarão e virão a Sião com júbilo e passarão pela entrada e a habitação na cidade de Deus.
Is 35:1 O deserto e o lugar solitário se alegrarão disto;
                e o ermo exultará e florescerá como a rosa.
                Is 35:2 Abundantemente florescerá,
                               e também jubilará de alegria e cantará;
                                               a glória do Líbano se lhe deu,
                                                               a excelência do Carmelo e Sarom;
                               eles verão a glória do SENHOR, o esplendor do nosso Deus.
                Is 35:3 Fortalecei as mãos fracas, e firmai os joelhos trementes.
                Is 35:4 Dizei aos turbados de coração:
                               Sede fortes, não temais;
                                               eis que o vosso Deus virá com vingança,
                                                               com recompensa de Deus;
                                               ele virá, e vos salvará.
                Is 35:5 Então os olhos dos cegos serão abertos,
                               e os ouvidos dos surdos se abrirão.
                Is 35:6 Então os coxos saltarão como cervos,
                               e a língua dos mudos cantará;
                                               porque águas arrebentarão
                                                               no deserto e ribeiros no ermo.
                Is 35:7 E a terra seca se tornará em lagos,
                               e a terra sedenta em mananciais de águas;
                                               e nas habitações em que jaziam os chacais
                                                               haverá erva com canas e juncos.
                Is 35:8 E ali haverá uma estrada, um caminho,
                               que se chamará o caminho santo;
                                               o imundo não passará por ele,
                                                              mas será para aqueles;
                                               os caminhantes, até mesmo os loucos,
                                                               não errarão.
                Is 35:9 Ali não haverá leão,
                                               nem animal feroz subirá a ele, nem se achará nele;
                                                               porém só os remidos andarão por ele.
                Is 35:10 E os resgatados do SENHOR voltarão;
                               e virão a Sião com júbilo, e alegria eterna
                                               haverá sobre as suas cabeças;
                                                               gozo e alegria alcançarão,
                                                                              e deles fugirá a tristeza e o gemido.
A Alegria no Senhor (9:3-4; 12:3.6; 24:14-16: 26:19) se opõe aos folguedos da cidade do homem, como é o caso das festas produzidas pela chegada de um ano novo, com bombas coloridas, muito barulho e confusão. Na verdade chegamos vazios nela e ainda saímos vazios, pois somente a alegria no Senhor é completa e satisfaz plenamente.
p.s.: link da imagem original:
Contagem regressiva: Faltam 215 dias para 04/08/2015, quando eu irei concluir a Segmentação de toda a Bíblia.
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdetehttp://www.jamaisdesista.com.br
...

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.