quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Isaías 20:1-6 - É DO SENHOR QUE VEM A SALVAÇÃO E NÃO DO EGITO OU DA ETIÓPIA.

Estamos no capítulo 20/66, na terceira parte do livro de Isaías, na subparte “B”. Como temos dito, a época corresponde ao período entre 740 a.C e 686 a.C que se encontra detalhada em II Re 15:1 a 20:21, envolvendo os públicos de Israel e Judá.
Parte III – A RESPOSTA DE ISAÍAS AO JULGAMENTO ASSÍRIO – 7:1 – 39:8.
B. Levante internacional durante o julgamento assírio – 13:1 a 27:13.
1. Oráculos acerca de nações específicas – 13:1 ao 23:18.
Nessa seção “1”, como já dissemos, estamos apresentando as profecias (oráculos) de Isaías relativas às ações de Deus para com dez nações específicas que desempenharam papéis importantes durante o período do julgamento assírio.
Os oráculos também foram igualmente divididos em 10 partes, envolvendo, portanto, dez nações: a. Babilônia (Assíria) – 13:1 a 14:27 – já vista. b. Filístia – 14:28 – 32 – já vista. c. Moabe – 15:1 – 16:14 – já vista. d. Damasco – 17:1-14 – já vista. e. A Etiópia e o Egito – 18:1 – 20:6 – concluiremos agora. f. Babilônia – 21:1-10. g. Edom – 21:11-12. h. Arábia – 21:13-17. i. Jerusalém – 22:1-25. j. Tiro – 23:1-18.
e. A Etiópia e o Egito – 18:1 – 20:6 - continuação.
Como já dissemos, estamos vendo o quarto oráculo de Isaías, contra a quarta nação das dez mencionadas, neste caso contra a Etiópia/Egito, para mostrar as aflições que cairiam sobre elas.
Isaías descreve a destruição de Asdode pelos assírios (713 a.C.), que os núbios (a Etiópia e o Egito) haviam incentivado a se rebelar contra a Assíria.
Cientes de que o apoio do Egito não ajudara em nada a Asdode, Judá estaria sendo ingênua em também confiar no Egito em sua luta contra os assírios.
Tartã, citado no verso 1, era um dos três mais graduados oficiais assírios. Foi ele que foi enviado por Sargão, provavelmente Sargão 11, rei da Assíria (721-705 a.C.), para Asdode, a fim de guerrear contra ela e prevalecer – vs 1.
Asdode era uma cidade filisteia que se rebelara contra a Assíria com o incentivo de Shabaka, o rei núbio da 25ª dinastia do Egito em 713 a.C. e que caiu era 711.
Foram nessas ruínas, dessa cidade, que foram feitas descobertas arqueológicas onde encontraram uma inscrição citando Sargão nominalmente.
Nessa época, no ano em que Tartã subjugou Asdode, nesse mesmo tempo, falou o Senhor a Isaías, filho de Amoz contra o Egito e a Etiópia e também para Judá.
O Senhor ordenou a Isaías que ficasse parcialmente vestido, como um cativo indo para o exílio, em sinal do que aconteceria ao Egito e a Etiópia. Isaías então soltou de seus lombos o pano grosseiro e tirou dos seus pés os seus calçados. O pano grosseiro, nos ensina a BEG, era uma vestimenta de luto e jejum (15:3; 22:12; 32:11; 37:1-2;  58:5; Gn 37:24) ou a roupa característica de um profeta (II Re 1:8; Zc 13:4).
Esse sinal demonstrou que a vitória assíria sobre o Egito e a Etiópia em 610 a.C, fora um resultado direto do julgamento de Deus.
Deus chama Isaías de seu servo – vs 3 - querendo dizer e referenciar a um homem de confiança que fora colocado numa posição elevada da administração divina.
Outros exemplos interessantes citados pela BEG:
·         Moisés foi servo e amigo de Deus – Ex 14:31; Nm 12:7-8; Dt 34:5).
·         Abraão (Sl 105:42).
·         Jacó (Ez 28:25).
·         Josué (Js 24:29).
·         Davi (37:35; II Sm 3:18; Sl 132:10).
·          O servo sofredor (52:13 – 53:12).
·         Grupo de pessoas como os profetas (44:26).
·         Israel restaurado (41:8,9; 42:1,19; 43:10; 44:1-2,21; 45:4; 48:20; 49:3,5-7).
Servir a Deus ou ser chamado e reconhecido por seu servo é um grande privilégio. Os servos de Deus podem até sofrer nesse mundo contrário a Deus e aos seus mandamentos e alianças, mas, ao final, lhes és prometida uma grande herança como servos do Senhor (54:17; 63:17; 65: 8-9,13-15; 66:14).
Isaías, o servo do Senhor, deveria caminhar, por sinal e prodígio contra o Egito e a Etiópia, desse jeito – parcialmente vestido ou despido e descalço - por 3 anos – vs 3 -  ou, conforme os cálculos hebraicos, por um período de, pelo menos, uns quatorze meses.
Esse período tanto poderia se referir ao período da duração do tempo da caminhada dele, como também da duração do tempo antes que o sinal fosse cumprido.
O sinal profético (8:18; Dt 13:1-2; 28:46; Jr 32:20) destacava a estupidez de se confiar no Egito e na Etiópia porque eles, como muitas outras nações, cairiam diante dos assírios.
O rei da Assíria citado no verso 4, foi Esar-Hadorn que cumpriu essa profecia em 670 a.C. Foi ele quem destruiu a esperança dos israelitas na Assíria e a glória deles no Egito – vs 5. Se aqueles dois caíram, o que seria deles diante da Assíria?
Assim, muitas vezes são os nossos olhos postos na força terrena e no poder das armas ou das obras, mas nem sempre nosso socorro vem disso, mas do Senhor.
Ezequias começou a confiar na ajuda do Egito contra os assírios, mas Isaías, por pura graça divina, o persuadiu a confiar, em vez disso, em Deus (30:1-2; 31:2).
O sinal demonstrado pelo servo do Senhor tinha o objetivo de levar o povo de Judá a perceber que a coalizão Etiópia/Egito, por mais que parecesse invencível ou competitiva, era frágil e que seria tolice confiar no seu poder político ou militar como ajuda contra a Assíria.
Quando será que iremos aprender que a batalha e a vitória pertencem ao Senhor e não aos mais preparados e fortes? Foi Davi que reconheceu isso diante do maior desafio de todos os tempos contra Israel – Golias, o gigante - e encontrou forças para não somente enfrentá-lo, mas para derrotá-lo em nome do Senhor.
Uma vez que o Egito não fora capaz de resgatar Asdode da Assíria, como alguém poderia esperar escapar do julgamento de Deus levado a cabo por meio da Assíria? 
Is 20:1 No ano em que Tartã, enviado por Sargom, rei da Assíria,
                veio a Asdode, e guerreou contra ela, e a tomou,
                Is 20:2 Nesse mesmo tempo falou o SENHOR
                               por intermédio de Isaías, filho de Amós, dizendo:
                                               Vai, solta o cilício de teus lombos,
                                                               e descalça os sapatos dos teus pés.
                               E ele assim o fez, indo nu e descalço.
                Is 20:3 Então disse o SENHOR:
                               Assim como o meu servo Isaías andou três anos nu
                                               e descalço, por sinal e prodígio sobre o Egito
                                                               e sobre a Etiópia,
                Is 20:4 Assim o rei da Assíria levará em cativeiro os presos do Egito,
                               e os exilados da Etiópia, tanto moços como velhos,
                                               nus e descalços, e com as nádegas descobertas,
                                                               para vergonha do Egito.
                Is 20:5 E assombrar-se-ão, e envergonhar-se-ão,
                               por causa dos etíopes, sua esperança,
                                               como também dos egípcios, sua glória.
                Is 20:6 Então os moradores desta ilha dirão naquele dia:
                               Vede que tal é a nossa esperança,
                                               à qual fugimos por socorro,
                                                               para nos livrarmos
                                                                              da face do rei da Assíria!
                               Como pois escaparemos nós?
Como podemos pensar também nós em escaparmos do juízo de Deus que virá sobre todos os que o rejeitam para sempre?
p.s.: link da imagem original:
Contagem regressiva: Faltam 230 dias para 04/08/2015, quando eu irei concluir a Segmentação de toda a Bíblia.

A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdetehttp://www.jamaisdesista.com.br

...

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.