sábado, 13 de dezembro de 2014

Isaías 16:1-14 - A RESPOSTA DE MOABE À AFLIÇÃO ASSÍRIA

Estamos no capítulo 16/66, na terceira parte do livro de Isaías, na subparte “B”. Como temos dito, a época corresponde ao período entre 740 a.C e 686 a.C que se encontra detalhada em II Re 15:1 a 20:21, envolvendo os públicos de Israel e Judá.
Parte III – A RESPOSTA DE ISAÍAS AO JULGAMENTO ASSÍRIO – 7:1 – 39:8.
B. Levante internacional durante o julgamento assírio – 13:1 a 27:13.
1. Oráculos acerca de nações específicas – 13:1 ao 23:18 - continuação.
Nessa seção “1”, como já dissemos, estamos apresentando as profecias (oráculos) de Isaías relativas às ações de Deus para com dez nações específicas que desempenharam papéis importantes durante o período do julgamento assírio.
Os oráculos também foram igualmente divididos em 10 partes, envolvendo, portanto, dez nações: a. Babilônia (Assíria) – 13:1 a 14:27 – já vista. b. Filístia – 14:28 – 32 – já vista. c. Moabe – 15:1 – 16:14 – concluiremos agora. d. Damasco – 17:1-14. e. A Etiópia e o Egito – 18:1 – 20:6. f. Babilônia – 21:1-10. g. Edom – 21:11-12. h. Arábia – 21:13-17. i. Jerusalém – 22:1-25. j. Tiro – 23:1-18.
c. Moabe – 15:1 – 16:14 - continuação.
Isaías está fazendo predições acerca de dez nações e continuamos ainda na terceira delas. Ele prediz que Moabe também sofreria nas mãos dos assírios.
Suas previsões proféticas foram divididas em duas partes: (1) A aflição de Moabe (15.1-9) – já vista. (2) A resposta a essa aflição (16.1-14) – veremos agora.
(2) A resposta a essa aflição (16.1-14).
Nós já vimos que essa profecia fala da derrota de Moabe em 715 a.C. pelo rei assírio Sargão II (veja também 11:14; 25:10; Jr 48; Ez 25:8-11; Am 2:1-3; Sf 2:8-11) onde várias localidades na terra de Moabe foram assoladas pelos assírios, o que levou o povo a prantear com seus rituais de luto – cabeças calvas e barbas raspadas - que foram realizados na ocasião de sua derrota – vs 15: 1 e 2.
Agora, passaremos a ver as respostas dos moabitas a essas aflições a eles impostas pela Assíria.
Os moabitas eram pastores (Nm 32:4) e enviaram cordeiros como símbolo de sua submissão (vs 1; cf. 2Rs 3:4) a Judá, desde Sela. Em Sela estavam os fugitivos de Moabe, num local naturalmente fortificado (em Edom, perto de Petra), ou numa fortaleza numa montanha (Sela significa 'rocha"). O tributo foi enviado de seu posto avançado para Judá na esperança de obterem proteção.
Moabe estaria pedindo abrigo em Judá contra o destruidor e opressor, ou seja, contra os assírios. Eles tomam conselho, executam juízo e agem de forma a protegerem os seus e encontrarem asilo em Judá.
A promessa de Deus era de que o homem violento teria fim, a destruição seria desfeita e os opressores seriam consumidos sobre a terra e ele explica isso falando que Deus havia estabelecido um elo amoroso de aliança com a casa de Davi (55:3; 2Sm 7; 22:51; 1Cr 17; SI 89:28; 132).
Em Jesus, o Filho de Davi, todas as nações finalmente encontrarão abrigo (At 15:16-17) e proteção. A esperança para os moabitas estava no Senhor e nas suas promessas a Davi (veja 9:2-7; 11:1-9). O reino de Davi seria restaurado um dia, e alguns dos moabitas sobreviventes fariam parte desse reino renovado (14:1), com um trono firmado – 9:1-7,11:1-5; Am 9:11-12; At 15:16-17.
No entanto Moabe era soberbíssimo, altivo, furioso, mentiroso e haveriam todos de clamar e gemer, mas seriam abatidos.
Isaías identificou-se com a desolação dos bons vinhedos de Moabe. Foram quebradas as suas melhores plantas e vagueavam no deserto onde os seus rebentos se estendiam e passavam além do mar.
Fugiu a sua alegria, o regozijo do campo fértil e não mais cantavam nem se alegravam e tinham cessado todo júbilo. Deus, diz pelo profeta, que ele mesmo tinha feito cessar todo júbilo.
Deus não é contra a alegria e bons momentos das nações e dos povos, mas é contra toda opressão e tirania e soberba que levam as nações a se esquecerem dele e, devido a isso, se aproveitarem dos pobres, das viúvas e dos órfãos. Não quer temer as consequências evite quebras as leis de Deus e ande em todos os seus caminhos e estatutos que tudo irá bem para você e a sua alma.
Por isso que o profeta diz que vibra como harpa o seu íntimo e o seu coração numa tristeza profunda (v. 9; 21:3-4; cf. Jr 48:36).
Nos versos de 13 e 14, vemos que esta era a palavra que o SENHOR há muito pronunciou. O profeta resumiu a aflição de Moabe em prosa referindo-se tanto a outras revelações do passado quanto a oráculos em 15:1-9 ou 15:1-16.12.
Is 16:1 Enviai o cordeiro ao governador da terra,
                desde Sela, no deserto, até ao monte da filha de Sião.
                Is 16:2 De outro modo sucederá que serão as filhas de Moabe
                               junto aos vaus de Arnom como o pássaro vagueante,
                                               lançado fora do ninho.
                Is 16:3 Toma conselho,
                executa juízo,
                põe a tua sombra no pino do meio-dia como a noite;
                esconde os desterrados, e não descubras os fugitivos.
                Is 16:4 Habitem contigo os meus desterrados, ó Moabe;
                               serve-lhes de refúgio perante a face do destruidor;
                                               porque o homem violento terá fim;
                                               a destruição é desfeita, e os opressores
                                                               são consumidos sobre a terra.
                Is 16:5 Porque o trono se firmará em benignidade,
                               e sobre ele no tabernáculo de Davi se assentará
                                               em verdade um que julgue, e busque o juízo,
                                                               e se apresse a fazer justiça.
                Is 16:6 Ouvimos da soberba de Moabe, que é soberbíssimo;
                da sua altivez, da sua soberba, e do seu furor; porém,
                               as suas mentiras não serão firmes.
                Is 16:7 Portanto Moabe clamará por Moabe;
                               todos clamarão; gemereis pelos fundamentos
                                               de Quir-Haresete, pois certamente já estão abatidos.
                Is 16:8 Porque os campos de Hesbom enfraqueceram,
                               e a vinha de Sibma; os senhores dos gentios quebraram
                                               as suas melhores plantas que haviam chegado
                                                               a Jazer e vagueiam no deserto;
                               os seus rebentos se estenderam e passaram além do mar.
                Is 16:9 Por isso prantearei, com o pranto de Jazer,
                               a vinha de Sibma; regar-te-ei com as minhas lágrimas,
                                               ó Hesbom e Eleale; porque o júbilo dos teus
                                                               frutos de verão e da tua sega desapareceu.
                Is 16:10 E fugiu a alegria e o regozijo do campo fértil,
                               e nas vinhas não se canta, nem há júbilo algum;
                                               já não se pisarão as uvas nos lagares.
                                                               Eu fiz cessar o júbilo.
                Is 16:11 Por isso o meu íntimo vibra por Moabe como harpa,
                               e o meu interior por Quir-Heres.
                Is 16:12 E será que, quando virem Moabe cansado nos altos,
                               então entrará no seu santuário a orar,
                                               porém não prevalecerá.
                Is 16:13 Esta é a palavra que o SENHOR falou contra Moabe
                               desde aquele tempo.
                Is 16:14 Porém agora falou o SENHOR,
                                dizendo:
                               Dentro de três anos (tais como os anos de jornaleiros),
                                               será envilecida a gloria de Moabe, com toda a sua
                                                               grande multidão;
                                               e o restante será pouco, pequeno e impotente.
Seria dentro de três anos que a glória de Moabe seria envilecida. A sua desolação era iminente, ou seja, logo, logo. Provavelmente isso seria uma referência ao fim da rebelião contra Sargão II, rei da Assíria, em 716/715 a.C.  
p.s.: link da imagem original:
Contagem regressiva: Faltam 234 dias para 04/08/2015, quando eu irei concluir a Segmentação de toda a Bíblia.

A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdetehttp://www.jamaisdesista.com.br
...

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.