segunda-feira, 1 de setembro de 2014

I Crônicas 11:1-47 - DAVI: UM EXEMPLO PARA A NAÇÃO NO PÓS-EXÍLIO

A fim de nos localizarmos em nossas reflexões, nós nos encontramos na:
Parte II – O REINO UNIDO – 9:35 a II CR 9:31
Cujo objetivo principal por parte do cronista, depois de estabelecer a identidade, a ordem e os territórios do povo de Deus em listas e genealogias, é apresentar um retrato do reino unido.
Nesse reino unido, os reinados ideais são os de Davi e de Salomão que exemplificam as bênçãos recebidas pelo povo de Deus quando o rei, o templo e o povo se encontravam unidos.
Foi dividida, então, a Parte II em dois grandes blocos: A. O reinado de Davi – 9:35 a 29:30; B. O reinado de Salomão – II Cr 1:1 ao 9:31.
A. O reinado de Davi – 9:35 a 29:30 - continuação.
Até o capítulo 29, estaremos nos lembrando de que a função de mostrar o reino unido era dar aos exilados um ideal da unidade, principalmente em Davi, onde o cronista irá procurar valorizar muito mais os sucessos do que os fracassos do rei; enfatizará particularmente o apoio geral recebido por Davi e o seu interesse em construir o templo.
Destarte, a divisão dessa primeira parte se deu também em quatro: 1. Davi se torna rei – 9:35 a 10:14 – já vimos; 2. O amplo apoio a Davi – 11:1 a 12:40 – começaremos a ver agora; 3. Preparativos para o templo – 13:1 a 29:25; e, 4. O fim do reinado de Davi – 29:26 a 30.
2. O amplo apoio a Davi – 11:1 a 12:40.
O cronista começa seu relato a partir da história de Davi. Saul não tinha sido bom exemplo de unidade, nem servia aos propósitos de Deus, por isso que somente foi falado em Crônicas de sua morte para dar lugar ao rei escolhido.
Foram 40 anos de reinado em Israel, sendo Saul o primeiro rei de Israel. Ele tinha tudo para ser um grande rei e permanecer no poder perpetuamente, no entanto, foi cometendo deslizes e fracassou por que rejeitara o Senhor que o havia colocado ali, no poder.
Davi ao contrário, sempre permaneceu fiel, atento às palavras do Senhor, esperou com paciência e sabedoria os tempos de Deus e, no momento oportuno, tornou-se rei de Israel, aprovado por todos.
Nesses capítulos 11 e 12, estaremos vendo um amplo apoio a Davi. Uma comparação com o relato em Samuel mostrará que essa seção é organizada, essencialmente, de forma tópica, e não cronológica.
O cronista se concentra no apoio popular que Davi recebeu de todo o Israel e em seu governo sobre o reino unido como incentivo e modelo para que seus leitores pós-exílio se unissem na esperança de reconquistar o território sobre o qual Davi havia reinado.
O conteúdo é organizado – ver BEG - na forma de um quiasmo amplo (A B C D C' B' A'):
(A) A unção de Davi em Hebrom e seu estabelecimento em Jerusalém (11:1-9).
            (B) seu apoio militar em Hebrom (11:10-47),
                        (C) em Ziclague 12:1-7
                                   (D) na fortaleza no deserto (12:8-19)
                        (C') em Ziclague, novamente (12:20-22) e
            (B') em Hebrom (12:23-37); e
(A') a unção de Davi em Hebrom (12:38-40).
(A) A unção de Davi em Hebrom e seu estabelecimento em Jerusalém (11:1-9).
Na primeira letra de ordem do quiasmo, o cronista descreve a unção de Davi (vs. 1-3) e o estabelecimento de Jerusalém como a sua capital (vs. 4-9). Reparem que nessa literatura, não foi mencionada quaisquer dificuldades para obter controle sobre a nação, relatada em Samuel (2Sm 5:1-10). "Todo o Israel" (v. 1) e "todos os anciãos de Israel" (v. 3) reconheceram Davi como rei.
Essas expressões envolvendo todos e outras semelhantes retratam a nação unida como um todo sob os reinados de Davi e Salomão (v. 10; 12:38; 14:8; 15:3,28; 18:14; 19:17; 21:5; 28:4,8; 2Cr 1:2; 7:8; 9:30). O uso repetido dessa expressão revela a esperança do cronista de um reino inclusivo e unificado sob um novo rei davídico.
Em várias ocasiões nessa seção o cronista explica que o apoio popular recebido por Davi foi decorrente do decreto soberano de Deus (vs. 3,9,10; 12:18,23). Um rei legítimo de Israel devia ser escolhido por Deus, e não apenas pela aprovação popular (Dt 17:14-15). Davi cumpria esse requisito (2Cr 6:6).
O cronista também ilustra o sucesso de Davi relatando o estabelecimento e a fortificação da sua capital. Projetos de construção bem-sucedidos demonstravam, com frequência, a bênção de Deus sobre um rei (veja 2Cr 2:1-8:16 e as notas sobre 2Cr 11:5-12; 14:6-7; 17:12; 26:9; 27:3-6; 32:27-29).
2Sm 5.6 diz "o rei com os seus homens". A cooperação e o apoio de todas as tribos serviam de modelo para a reunificação harmoniosa da comunidade pós-exílio.
            (B) seu apoio militar em Hebrom (11:10-47).
Davi recebeu apoio considerável em Hebrom (12.23-37). Com exceção de uma introdução (v. 10) e de  uma expansão final (dos versos 41b ao 47, o cronista expande a lista daqueles que apoiaram Davi além dos “valentes” relacionados em II Sm 23:24-39. As referencias repetidas às tribos e aos locais nessa passagem ilustram o apoio amplo e variado que Davi recebeu), essa lista dos líderes e valentes de Davi provavelmente foi extraída, em sua maior parte de II Samuel 23:8-39.
O cronista revela seu propósito no primeiro versículo da seção – vs 10: os líderes e valentes apoiaram Davi “para o fazerem rei, segundo a palavra do Senhor, no tocante  a esse povo”.
O enfoque duplo do cronista sobre o povo e os territórios é evidente. Esse registro dos feitos poderosos dos valentes de Davi ressalta as qualidades extraordinárias deles – habilidade e coragem -, apresentando Davi sob uma ótica positiva.
I Cr 11:1 Então todo o Israel se ajuntou a Davi em Hebrom, dizendo:
                Eis que somos teus ossos e tua carne.
                I Cr 11:2 E também outrora, sendo Saul ainda rei, eras tu o que fazias
                               sair e entrar a Israel; também o SENHOR teu Deus te disse:
                                               Tu apascentarás o meu povo Israel, e tu serás chefe
                                                               sobre o meu povo Israel.
                I Cr 11:3 Também vieram todos os anciãos de Israel ao rei,
                               a Hebrom, e Davi fez com eles aliança em Hebrom,
                                               perante o SENHOR; e ungiram a Davi rei sobre
                                                               Israel, conforme a palavra do SENHOR
                                                                              pelo ministério de Samuel.
I Cr 11:4 E partiu Davi e todo o Israel para Jerusalém, que é Jebus;
                porque ali estavam os jebuseus, habitantes da terra.
                I Cr 11:5 E disseram os habitantes de Jebus a Davi:
                               Tu não entrarás aqui. Porém Davi ganhou a fortaleza de
                                               Sião, que é a cidade de Davi.
                I Cr 11:6 Porque disse Davi:
                               Qualquer que primeiro ferir os jebuseus será chefe e capitão.
                                               Então Joabe, filho de Zeruia, subiu primeiro a ela;
                                                               pelo que foi feito chefe.
                I Cr 11:7 E Davi habitou na fortaleza;
                               por isso foi chamada a cidade de Davi.
                I Cr 11:8 E edificou a cidade ao redor, desde Milo até ao circuito;
                               e Joabe renovou o restante da cidade.
                I Cr 11:9 E Davi tornava-se cada vez mais forte;
                               porque o SENHOR dos Exércitos era com ele.
I Cr 11:10 E estes foram os chefes dos poderosos que Davi tinha,
                e que o apoiaram fortemente no seu reino, com todo o Israel,
                               para o fazerem rei, conforme a palavra do SENHOR,
                                               no tocante a Israel.
                I Cr 11:11 E este é o número dos poderosos que Davi tinha:
                               Jasobeão, hacmonita, chefe dos capitães, o qual, brandindo a
                                               sua lança contra trezentos, de uma vez os matou.
                               I Cr 11:12 E, depois dele Eleazar, filho de Dodó, o aoíta;
                                               ele estava entre os três poderosos.
                               I Cr 11:13 Este esteve com Davi em Pas-Damim,
                                               quando os filisteus ali se ajuntaram à peleja,
                                               onde havia um pedaço de campo cheio de cevada;
                                                               e o povo fugiu de diante dos filisteus.
                               I Cr 11:14 E puseram-se no meio daquele campo,
                                               e o defenderam, e feriram os filisteus;
                                                               e o SENHOR efetuou um grande livramento.
                               I Cr 11:15 E três dos trinta capitães desceram à penha,
                                               a ter com Davi, na caverna de Adulão;
                                                               e o exército dos filisteus estava acampado
                                                                              no vale de Refaim.
                               I Cr 11:16 E Davi estava então no lugar forte;
                                               e o alojamento dos filisteus estava então em Belém.
                               I Cr 11:17 E desejou Davi, e disse:
                                               Quem me dera beber da água do poço de Belém,
                                                               que está junto à porta!
                               I Cr 11:18 Então aqueles três romperam pelo acampamento
                                               dos filisteus, e tiraram água do poço de Belém,
                                                               que estava junto à porta, e tomaram dela e
                                                                              a trouxeram a Davi;
                                               porém Davi não a quis beber,
                                                               mas a derramou ao SENHOR,
                               I Cr 11:19 E disse: Nunca meu Deus permita que faça tal!
                                               Beberia eu o sangue destes homens com as suas
                                                               vidas? Pois com perigo das suas vidas a
                                                               trouxeram. E ele não a quis beber.
                                                                              Isto fizeram aqueles três homens.
                               I Cr 11:20 E também Abisai, irmão de Joabe,
                                               era chefe de três, o qual, brandindo a sua lança
                                               contra trezentos, os feriu; e teve nome entre os três.
                               I Cr 11:21 Ele foi o mais ilustre dos trinta,
                                               pelo que foi capitão deles;
                                                               porém não igualou aos primeiros três.
                               I Cr 11:22 Também Benaia, filho de Joiada,
                                               filho de um homem poderoso de Cabzeel,
                                                               grande em obras; ele feriu a dois heróis de
                                                               Moabe; e também desceu, e feriu um leão
                                                               dentro de uma cova, no tempo da neve.
                               I Cr 11:23 Também feriu ele a um homem egípcio,
                                               homem de grande altura, de cinco côvados;
                                                               e trazia o egípcio uma lança na mão,
                                                                               como o órgão do tecelão;
                                               mas Benaia desceu contra ele com uma vara,
                                                               e arrancou a lança da mão do egípcio,
                                                                              e com ela o matou.
                               I Cr 11:24 Estas coisas fez Benaia, filho de Joiada;
                                               pelo que teve nome entre aqueles três poderosos.
                               I Cr 11:25 Eis que dos trinta foi ele o mais ilustre;
                                               contudo não chegou aos primeiros três;
                                                               e Davi o pôs sobre os da sua guarda.
                               I Cr 11:26 E foram os poderosos dos exércitos:
                                               Asael, irmão de Joabe, El-Hanã, filho de Dodó,
                                                               de Belém; I Cr 11:27 Samote, o harorita;
                                               Helez, o pelonita; I Cr 11:28 Ira, filho de Iques,
                                                               o tecoíta; Abiezer, o anatotita;
                                               I Cr 11:29 Sibecai, o husatita; Ilai, o aoíta;
                                               I Cr 11:30 Maarai, o netofatita; Helede, filho de
                                                               Baaná, o netofatita;
                                               I Cr 11:31 Itai, filho de Ribai, de Gileade, dos filhos
                                                               de Benjamim; Benaia, o piratonita;
                                               I Cr 11:32 Hurai, do ribeiro de Gaás; Abiel,
                                               o arbatita; I Cr 11:33 Azmavete, o baarumita;
                                                               Eliabe, o saalbonita;
                                               I Cr 11:34 Dos filhos de Hasem, o gizonita: Jônatas,
                                                               filho de Sage, o hararita;
                                               I Cr 11:35 Aião, filho de Sacar, o hararita; Elifal,
                                                               filho de Ur; I Cr 11:36 Hefer,
                                                                              o mequeratita; Aías, o pelonita;
                                               I Cr 11:37 Hezro, o carmelita; Naarai, filho de
                                                               Ezbai; I Cr 11:38 Joel, irmão de Natã;
                                                                              Mibar, filho de Hagri;
                                               I Cr 11:39 Zeleque, o amonita; Naarai, o beerotita,
                                                               escudeiro de Joabe, filho de Zeruia;
                                               I Cr 11:40 Ira, o itrita; Garebe, o itrita;
                                               I Cr 11:41 Urias, o heteu; Zabade, filho de Alai;
                                               I Cr 11:42 Adina, filho de Siza, o rubenita,
                                                               capitão dos rubenitas, e com ele trinta;
                                               I Cr 11:43 Hanã, filho de Maaca; e Josafá,
                                                               o mitatita; I Cr 11:44 Uzias, o asteratita;
                                                               Sama e Jeiel, filhos de Hotão, o aroerita;
                                               I Cr 11:45 Jediael, filho de Sinri; e Joa, seu irmão,
                                                               o tizita; I Cr 11:46 Eliel, o maavita;
                                                               e Jeribai e Josavias, filhos de Elnaão;
                                                               e Itma, o moabita;
                                               I Cr 11:47 Eliel, Obede, e Jaasiel, o mesobaíta.
Ao preservar a história do povo por meio das genealogias considerando Davi e Salomão um ponto de partida para a nação pós-exílio, o cronista mantém a linha literária que vem sendo construída desde Gênesis, no qual Deus tem um interesse particular na nação de Israel, por causa do  Messias.
p.s.: link da imagem original:
Contagem regressiva: Faltam 347 dias para 04/08/2015, quando eu irei concluir a Segmentação de toda a Bíblia.

A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdetehttp://www.jamaisdesista.com.br
...

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.