segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Jó 39:1-30 - DEUS CONTINUA COM SEU DISCURSO SOBRE SUA CRIAÇÃO

Parte IV – OS MONÓLOGOS – 29:1 A 42:6.
C. As respostas de Deus – 38:1 a 42:6.
Vimos que a confiança em Deus e a gratidão decorrentes devem estar impregnadas em nossas mentes e corações independentemente de quaisquer fatos, sejam eles bons ou não.
Por isso que Jó está aprendendo que terá de deixar a defesa, incluindo o desejo ardente de ser justificado, nas mãos de um Deus bom e soberano, cujos caminhos não podem ser sondados, mas a quem se deve, não obstante, temer e em que se deve confiar.
Ainda estamos vendo o tópico das respostas de Deus que tiveram a seguinte divisão que estamos seguindo: 1. O primeiro discurso de Deus – 38:1 a 40:2 – começamos no capítulo anterior e continuaremos nele neste capítulo. 2. A humildade de Jó – 40:3-5. 3. O segundo discurso de Deus – 40:68 a 41:34. 4. O arrependimento de Jó – 42:1-6.
1. O primeiro discurso de Deus – 38:1 a 40:2 - continuação.
Repetindo o que já disse: em resumo, veremos no primeiro discurso de Deus, que ele exporá a fraqueza e a insensatez de Jó e o convocará a retirar as acusações que havia feito contra ele.
Em todos os versos deste capítulo 39 a temática girará em torno de animais e de seus comportamentos os quais Jó deve pouco ou nada conhecer.
Os animais representam a criação animada de Deus, daqueles que tem vida. Com suas vidas e seus processos eles participam da natureza gerando nela mais vida e fazendo as coisas acontecerem de forma cíclica onde a cada ciclo tudo vai se renovando.
Assim, a natureza, independente da administração do homem, vai seguindo o seu curso e mantendo o seu equilíbrio natural, num ciclo de morte e vida, de renovação e de sustentabilidade natural.
Na verdade, o homem longe de Deus mais parece com um vírus mortal que está se espalhando sobre a terra destruindo-a.
Em minha cosmovisão, o homem é sim a coroa da criação e feito mesmo à imagem e à semelhança do seu Criador, no entanto, devemos levar em conta a queda deste homem e com sua queda, sua natureza passou a ser cem por cento depravada e totalmente inclinada para o mal, para o pecado, para a destruição.
É somente em Cristo Jesus que há um resgate desse homem, vírus, uma cura para ele de sua chaga mortal.
Há cientistas que defendem o processo evolutivo ou a evolução das espécies de forma que entendem que o homem nem é coroa da criação nem semelhança e imagem de seu Criador, mas tão simplesmente uma evolução, algo melhorado.
No entanto, nesta lógica há uma incoerência tremenda... Estranho...se o homem é o melhor da evolução, como pode ser ele o vírus? Ou como pode ele evoluir não evoluindo, mas regredindo? Não faz sentido...
Prefiro, intelectualmente crer na Depravação Total do homem (este sim, é o vírus) e em Cristo o seu resgate (este sim, humano verdadeiramente), ai sim faz sentido.
Muitos filmes exploram essa ideia do homem-vírus, principalmente filmes de ET ou de AI (Inteligência Artificial) e assim procuram exterminar aqueles que estão exterminando a terra.
O próprio Senhor falou em Apocalipse sobre o fim dos que destroem a terra: “Na verdade, as nações se enfureceram; chegou, porém, a tua ira, e o tempo determinado para serem julgados os mortos, para se dar o galardão aos teus servos, os profetas, aos santos e aos que temem o teu nome, tanto aos pequenos como aos grandes, e para destruíres os que destroem a terra.” - Ap 11:18.
Deus jamais precisou do homem para salvar sua criação, sua natureza, a terra e o universo, nem jamais precisará!
Deus ao discursar e explicar certas coisas, expunha a ignorância de Jó, a sua fraqueza e a sua estupidez. Como poderia Jó retrucar o seu Criador? O que sabia ele de tudo que estava sendo ensinado?
Jó 39:1 Sabes tu o tempo em que as cabras montesas têm filhos,
                ou observastes as cervas quando dão suas crias?
                Jó 39:2 Contarás os meses que cumprem,
                               ou sabes o tempo do seu parto?
                Jó 39:3 Quando se encurvam, produzem seus filhos,
                               e lançam de si as suas dores.
                Jó 39:4 Seus filhos enrijam, crescem com o trigo;
                               saem, e nunca mais tornam para elas.
                Jó 39:5 Quem despediu livre o jumento montês,
                               e quem soltou as prisões ao jumento bravo,
                Jó 39:6 Ao qual dei o ermo por casa,
                               e a terra salgada por morada?
                Jó 39:7 Ri-se do ruído da cidade;
                               não ouve os muitos gritos do condutor.
                Jó 39:8 A região montanhosa é o seu pasto,
                               e anda buscando tudo que está verde.
                Jó 39:9 Ou, querer-te-á servir o boi selvagem?
                               Ou ficará no teu curral?
                Jó 39:10 Ou com corda amarrarás, no arado, ao boi selvagem?
                               Ou escavará ele os vales após ti?
                Jó 39:11 Ou confiarás nele, por ser grande a sua força,
                               ou deixarás a seu cargo o teu trabalho?
                Jó 39:12 Ou fiarás dele que te torne o que semeaste
                               e o recolha na tua eira?
Jó 39:13 A avestruz bate alegremente as suas asas,
                porém, são benignas as suas asas e penas?
                Jó 39:14 Ela deixa os seus ovos na terra,
                               e os aquenta no pó,
                Jó 39:15 E se esquece de que algum pé os pode pisar,
                               ou que os animais do campo os podem calcar.
                Jó 39:16 Endurece-se para com seus filhos, como se não fossem seus;
                               debalde é seu trabalho, mas ela está sem temor,
                Jó 39:17 Porque Deus a privou de sabedoria,
                               e não lhe deu entendimento.
                Jó 39:18 A seu tempo se levanta ao alto;
                               ri-se do cavalo, e do que vai montado nele.
Jó 39:19 Ou darás tu força ao cavalo,
                ou revestirás o seu pescoço com crinas?
                Jó 39:20 Ou espantá-lo-ás, como ao gafanhoto?
                               Terrível é o fogoso respirar das suas ventas.
                Jó 39:21 Escarva a terra, e folga na sua força,
                               e sai ao encontro dos armados.
                Jó 39:22 Ri-se do temor, e não se espanta,
                               e não torna atrás por causa da espada.
                Jó 39:23 Contra ele rangem a aljava,
                               o ferro flamante da lança e do dardo.
                Jó 39:24 Agitando-se e indignando-se, serve a terra,
                               e não faz caso do som da buzina.
                Jó 39:25 Ao soar das buzinas diz: Eia!
                               E cheira de longe a guerra, e o trovão dos capitães,
                                               e o alarido.
Jó 39:26 Ou voa o gavião pela tua inteligência,
                e estende as suas asas para o sul?
Jó 39:27 Ou se remonta a águia ao teu mandado,
                e põe no alto o seu ninho?
                Jó 39:28 Nas penhas mora e habita; no cume das penhas,
                               e nos lugares seguros.
                Jó 39:29 Dali descobre a presa;
                               seus olhos a avistam de longe.
                Jó 39:30 E seus filhos chupam o sangue,
                               e onde há mortos, ali está ela.
As palavras do Criador calavam a Jó! Não tinha ele muitas perguntas para fazer e não queria ele justificar-se diante de Deus alegando também sua inocência e justiça própria?
No verso 3 do próximo capítulo Jó falará a Deus. Vejamos no que consistirá essa sua fala!
p.s.: link da imagem original:
Contagem regressiva: Faltam 351 dias para 04/08/2015, quando eu irei concluir a Segmentação de toda a Bíblia.

A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdetehttp://www.jamaisdesista.com.br
...

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.