segunda-feira, 9 de junho de 2014

I Reis 16:1-34 - EM ISRAEL - DE BAASA A ACABE

Vejamos nosso mapa e nossa posição na leitura e meditação:

Parte II – A monarquia dividida – 21:1 a II Re 17:41.
D. Em Israel (909-853 a.C.) – 15:25 a 22:40.
2. Baasa de Israel (908-886 a.C.) – 15:3 a 16:7 - continuação.
Baasa começou a reinar em Israel e logo a profecia veio a Jeú para falar a Baasa que quem o levantou do pó foi Deus e o constituiu rei sobre Israel, mas não para fazer sua vontade, mas para buscar a Deus e fazer a vontade dele em benefício do povo de Deus.
No entanto, Baasa escolheu o caminho de Jeroboão fazendo tudo o que de mal ele fizera e assim rejeitando a Deus quem o escolhera. Jeroboão não foi exemplo de nada, mesmo assim como era imitado.
Nossa natureza é assim mesma, ela se inclina sempre para o pecado. Por isso que quando olhamos uma criancinha, logo nos vem a imagem de um ser celestial, pura e sem maldades, mas na verdade, ali está é uma víbora pronta para destilar seu veneno, na primeira oportunidade.
A tendência de qualquer organização deixada sem gestão é o caos e a desorganização. Para se ter ordem, é necessário trabalho, inteligência e interferência no processo, seja ele qual for. O mesmo se aplica aos humanos, deixados a si mesmos, logo se tornam egoístas, malignos e corruptos.
Nenhuma criança nasce pura e o meio a transforma, antes nasce pecadora e o meia a revela pecadora, somente a ação de Cristo na vida dela tem poder para a transformar em uma pessoa de bem.
Baasa era maligno e seguia os caminhos de Jeroboão e foi rejeitado por Deus, por causa de suas escolhas e por haver destruído a família de Jeroboão. Ainda assim, em sua misericórdia, Deus levantou Jeú, filho de Hanani, para profetizar o seu fim e de toda a sua geração.
Baasa morre e seu filho Elá reina em seu lugar.
3. Elá de Israel (886-885 a.C.) – 16:8 a 16:14.
Aqui em Israel, nessa época, se gritasse “pega ladrão” não ficaria um! Verdade! Elá era outro que seguiu os caminhos de seus pais e não o caminho de Deus.
Reinou em Tirza sobre Israel por pouco tempo no lugar de Baasa que durara bastante tempo. Elá estava bebendo e embriagando-se, banqueteando-se com o mal e brincando com o pecado quando Zinri, seu servo, lhe acomete e o mata!
Morto por um servo enquanto estava fora de si, bêbado e aprontando. Ainda reinou durante dois anos fazendo o que era mal aos olhos do Senhor.
Sua morte tinha sido anunciada por Jeú, o profeta e ali se cumpriu a sua palavra, pois todos da casa de Baasa encontrou o mesmo destino: a morte. Zinri, o servo de Baasa, se aproveita e começa a reinar em Israel.
4. Zinri de Israel (885 a.C.) – 16:15-20.
Seu reinado durou muitíssimo pouco tempo, apenas sete dias! Todo Israel soube do que tinha feito Zinri e como destruíra a Baasa e todos os seus descendentes, agindo com traição e revolta.
Juntos colocaram no reino, no lugar de Zinri, o servo de Baasa, a Onri.
5. Onri de Israel (885-874 a.C.) – 16:21-28.
No entanto, estava havendo divisão entre os filhos de Israel entre Onri e Tibni, filho de Ginate para o fazer rei. Metade estava com Onri e metade com Tibni.
No entanto, os que estavam com Onri, venceram e Tibni fora morto. Onri começou a reinar e durou doze anos o seu reinado. Em Tirza, reinou seis anos e de Semer comprou suas terras, o monte de Samaria por dois talentos de prata e a fortificou, portanto Samaria tem origem, o seu nome, em Semer.
Onri fez como fizera Davi ao fundar a sua própria capital. Ela ficava a uns 16 km de a oeste de Tirza. Samaria era um local bom de defesa e passou a ser a capital permanente de Israel, como era Jerusalém, de Judá – 20:1; II Re 6:25; 10:18; 13:6; 18:9,10. Em muitos lugares a designação “Samaria” é mesmo sinônimo de Israel – II Re 17:24; Is 10:10; Am 3:10,15.
E aqui fez Onri pior do que fizera os seus pais e antecedentes, seguindo o mal exemplo de Jeroboão. Depois de sua morte, Acabe, seu filho reinou em Israel.
6. Acabe de Israel (874-853 a.C.) – 16:29 a 22:40.
Acabe, filho de Onri, passou a reinar em Israel! Este longo e perverso reinado desse homem pode ser dividido em quatro partes: a. O início de seu reinado – 16:29-30. b. Um resumo dos pecados de Acabe – 16:31-34. c. Acabe e a condenação profética – 17:1 a 22:38. d. O final de seu reinado – 22:39,40.
a. O início de seu reinado – 16:29-30.
Acabe tinha se casado com Jezabel e introduziu por conta disso o culto a Baal em Israel. Seu pecado ostensivo preparou o cenário para o confronto com os profetas de Deus como Elias e Micaias.
Ele é apontado até agora como o mais perverso de todos os reis de Israel que alias somente estava crescendo em maldades, vindo o próximo mais ainda maligno que seu antecessor.
b. Um resumo dos pecados de Acabe – 16:31-34.
Um resumo é apresentado supostamente para explicar por que Acabe se tornou objeto de tanta atenção profética.
·         Andou nos pecados de Jeroboão, sendo muito pior do que ele.
·         Tomou por mulher Jezabel, filha de Etbaal, de Tiro, rei dos sidônios. Assim a adoração a Baal – essencial à religião de Tiro – recebeu apoio oficial em Israel. A propagação da religião cananéia teve consequências amplas para Israel – vs 31-33 – e também para Judá – 2:11 e 18.
·         Serviu Baal e o adorou.
·         Edificara casa a Baal em Samaria.
·         Fez um poste-ídolo.
Em seus dias, também há o registro da reconstrução de Jericó, por parte de Hiel, o betelita, que perdeu nisso seu primogênito e seu último filho, Segube, conforme estava escrito em Josué 6:26. A sua intenção era transformar o local numa cidade desenvolvida.
I Re 16:1 Então veio a palavra do SENHOR a Jeú,
            filho de Hanani, contra Baasa, dizendo:
            I Re 16:2 Porquanto te levantei do pó, e te pus por príncipe sobre o meu
                        povo Israel, e tu tens andado no caminho de Jeroboão,
                                   e tens feito pecar a meu povo Israel,
                                               irritando-me com os seus pecados,
            I Re 16:3 Eis que tirarei os descendentes de Baasa,
                        e os descendentes da sua casa, e farei a tua casa como a casa de
                                   Jeroboão, filho de Nebate.
            I Re 16:4 Quem morrer dos de Baasa, na cidade, os cães o comerão;
                        e o que dele morrer no campo, as aves do céu o comerão.
            I Re 16:5 Quanto ao mais dos atos de Baasa, e ao que fez,
                        e ao seu poder, porventura não está escrito
                                   no livro das crônicas dos reis de Israel?
            I Re 16:6 E Baasa dormiu com seus pais, e foi sepultado em Tirza;
                        e Elá, seu filho, reinou em seu lugar.
            I Re 16:7 Assim veio também a palavra do SENHOR,
                        pelo ministério do profeta Jeú, filho de Hanani, contra Baasa
                                   e contra a sua casa; e isso por todo o mal que fizera
                                   aos olhos do SENHOR, irritando-o com a obra de
                                   suas mãos, para ser como a casa de Jeroboão;
                                               e porque o havia ferido.
I Re 16:8 No ano vinte e seis de Asa, rei de Judá, Elá, filho de Baasa,
            começou a reinar em Tirza sobre Israel; e reinou dois anos.
            I Re 16:9 E Zinri, seu servo, capitão de metade dos carros,
                        conspirou contra ele, estando ele em Tirza,
                                   bebendo e embriagando-se em casa de Arsa,
                                               mordomo em Tirza.
            I Re 16:10 Entrou, pois, Zinri, e o feriu, e o matou, no ano vigésimo
                        sétimo de Asa, rei de Judá; e reinou em seu lugar.
I Re 16:11 E sucedeu que, reinando ele, e estando assentado no seu trono,
            feriu a toda a casa de Baasa; não lhe deixou homem algum,
                        nem a seus parentes, nem a seus amigos.
            I Re 16:12 Assim destruiu Zinri toda a casa de Baasa,
                        conforme à palavra do SENHOR que, contra Baasa,
                                   ele falara pelo ministério do profeta Jeú,
            I Re 16:13 Por todos os pecados de Baasa, e os pecados de Elá,
                        seu filho, que cometeram, e com que fizeram pecar a Israel,
                        irritando ao SENHOR Deus de Israel com as suas vaidades.
            I Re 16:14 Quanto ao mais dos atos de Elá, e a tudo quanto fez, não
                        está escrito no livro das crônicas dos reis de Israel?
I Re 16:15 No ano vigésimo sétimo de Asa, rei de Judá,
            reinou Zinri sete dias em Tirza; e o povo estava acampado contra
                        Gibetom, que era dos filisteus.
            I Re 16:16 E o povo que estava acampado ouviu dizer:
                        Zinri tem conspirado, e até matou o rei.
            Todo o Israel pois, no mesmo dia, no arraial, constituiu rei sobre Israel
                        a Onri, capitão do exército. I Re 16:17 E subiu Onri, e todo
                                   o Israel com ele, de Gibetom, e cercaram a Tirza.
            I Re 16:18 E sucedeu que Zinri, vendo que a cidade era tomada,
                        foi ao paço da casa do rei e queimou-a sobre si; e morreu,
            I Re 16:19 Por causa dos pecados que cometera, fazendo o que era mau
                        aos olhos do SENHOR, andando no caminho de Jeroboão,
                                   e no pecado que ele cometera, fazendo Israel pecar.
            I Re 16:20 Quanto ao mais dos atos de Zinri,
                        e à conspiração que fez, porventura não está escrito
                                   no livro das crônicas dos reis de Israel?
I Re 16:21 Então o povo de Israel se dividiu em dois partidos:
            metade do povo seguia a Tibni, filho de Ginate, para o fazer rei,
                        e a outra metade seguia a Onri.
            I Re 16:22 Mas o povo que seguia a Onri foi mais forte do que o povo
                        que seguia a Tibni, filho de Ginate; e Tibni morreu,
                                   e Onri reinou.
            I Re 16:23 No ano trinta e um de Asa, rei de Judá,
                        Onri começou a reinar sobre Israel, e reinou doze anos;
                                   e em Tirza reinou seis anos.
            I Re 16:24 E de Semer comprou o monte de Samaria por dois talentos
                        de prata, e edificou nele; e chamou a cidade que edificou
                                   Samaria, do nome de Semer, dono do monte.
            I Re 16:25 E fez Onri o que era mau aos olhos do SENHOR;
                        e fez pior do que todos quantos foram antes dele.
            I Re 16:26 E andou em todos os caminhos de Jeroboão,
                        filho de Nebate, como também nos pecados com que ele tinha
                                   feito pecar a Israel, irritando ao SENHOR Deus de
                                               Israel com as suas vaidades.
            I Re 16:27 Quanto ao mais dos atos de Onri, ao que fez, e ao poder
                        que manifestou, porventura não está escrito no livro das
                                   crônicas dos reis de Israel?
            I Re 16:28 E Onri dormiu com seus pais, e foi sepultado em Samaria;
                        e Acabe, seu filho, reinou em seu lugar.
I Re 16:29 E Acabe, filho de Onri, começou a reinar sobre Israel
            no ano trigésimo oitavo de Asa, rei de Judá; e reinou Acabe,
                        filho de Onri, sobre Israel, em Samaria, vinte e dois anos.
            I Re 16:30 E fez Acabe, filho de Onri, o que era mau aos olhos do
                        SENHOR, mais do que todos os que foram antes dele.
            I Re 16:31 E sucedeu que (como se fora pouco andar nos pecados de
                        Jeroboão, filho de Nebate) ainda tomou por mulher a Jezabel,
                                   filha de Etbaal, rei dos sidônios;
                                               e foi e serviu a Baal, e o adorou.
            I Re 16:32 E levantou um altar a Baal, na casa de Baal que edificara
                        em Samaria. I Re 16:33 Também Acabe fez um ídolo;
                                   de modo que Acabe fez muito mais para irritar ao
                                               SENHOR Deus de Israel, do que todos os
                                                           reis de Israel que foram antes dele.
            I Re 16:34 Em seus dias Hiel, o betelita, edificou a Jericó;
                        em Abirão, seu primogênito, a fundou, e em Segube, seu filho
                                   menor, pôs as suas portas; conforme a palavra do
                                               SENHOR, que falara pelo ministério de
                                                           Josué, filho de Num.
Baal era considerado um deus cananeu cujo significado do nome era “senhor” ou “marido”. Ele era adorado como o deus da tempestade e era a principal divindade da religião cananeia.
Como o deus que controlava as condições do tempo, Baal era considerado o agente das chuvas vivificantes e da fertilidade que evitavam a fome e a esterilidade da terra, dos rebanhos e do povo.
p.s.: link da imagem original:
Contagem regressiva: Faltam 3 dias para a Copa, sem álcool nos estádios.... também faltam 422 dias para 04/08/2015, quando eu irei concluir a Segmentação de toda a Bíblia.
A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdetehttp://www.jamaisdesista.com.br
...

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.