sexta-feira, 23 de maio de 2014

II Samuel 23:1-39 - DAVI PROFETIZA PELO ESPÍRITO SANTO

Estamos chegando ao final de I e II de Samuel! Estamos na quinta e última parte de nossa divisão proposta, seguindo a BEG, dos livros de I e II de Samuel. V. CONCLUSÃO: A ESPERANÇA PERMANENTE NA CASA DE DAVI – 22:1 A 24:25.
Apesar de todos os problemas que advieram a Davi em decorrência de seus pecados mais graves, a sua casa continuava a ser a esperança do povo de Deus para o futuro.
O capítulo V, repito, foi dividido, para melhor entendimento, em cinco subpartes. A. A intercessão de Davi faz cessar uma fome – 21:1-14 – já vimos. B. As conquistas militares de Davi – 21:15-22 – já vimos. C. O louvor e a confiança de Davi – 22:1-51 – já vimos. D. A declaração de Davi quanto ao futuro - 23:1-7 – veremos agora. E. As conquistas militares de Davi – 23:8-39 – veremos agora. F. A intercessão de Davi faz cessar uma peste – 24:1-25 – veremos no próximo capítulo.
D. A declaração de Davi quanto ao futuro - 23:1-7
Aqui neste início desse capítulo se registra que são as últimas palavras de Davi, o qual tinha ciência e conhecimento de estar sendo usado pelo Espírito Santo de Deus.
No capítulo anterior, comentávamos sobre isso a respeito de seus salmos, todos inspirados pelo qual o Espírito Santo ministra a nós até ao dia de hoje. Nosso comentário dizia que ele provavelmente nem sabia que estava sendo usado e que seus salmos se tornassem escritura sagrada.
Dos 79 salmos que teve a oportunidade de escrever, todos relacionados a algum aspecto de sua vida, creio mesmo que ele nem sabia, mas em muitos outros, sabia de fato e de verdade como agora ele mesmo está declarando que estaria falando pelo Espírito Santo.
Ele mesmo chega a ser ousado em afirmar que sabe que não fala de si mesmo, mas que o Espírito Santo é quem fala por ele: “O Espírito do SENHOR falou por mim,    e a sua palavra está na minha boca”. Ninguém poderia falar assim, se de fato não estivesse sendo usado.
Eu escrevo muitas coisas de Deus e a respeito da Bíblia, mas nunca passei por essa experiência de fala, exceto uma vez em toda minha vida quando tinha meus 28 anos. Foi uma experiência tremenda e fantástica. Outro ser usou minha boca e língua e eu falei coisas que não entendia, mas que me foi dado conhecimento e interpretação simultânea.
Eu nada registrei, nem gravei o que falei, mas lembro-me que eram palavras de exaltação, de adoração e de louvores a Deus magnificando sua pessoa e obra. Isso durou cerca de quase duas horas. Embora tenha buscado e desejado veementemente essa experiência impar, jamais passei novamente por ela.
Então, eu entendo quando diz Davi que ele falava pelo Espírito Santo.
Davi estava falando do Messias, do Justo, do único justo em toda a face da terra que dominará com justiça, no seu devido tempo! Ele está falando da primeira e da segunda vinda de Cristo Jesus, pois ainda seu domínio não se faz notório em nosso meio por causa dos tempos por que passa a igreja aguardando o seu retorno, como prometera que voltaria.
Este justo dominará com justiça e no temor de Deus! e ele compara suas ações com o sol da manhã que vai tornando tudo tão claro e bom que a vida é toda renovada para um novo e espetacular recomeço. Aguardamos isso e oramos para que Jesus volte breve.
Ao dizer que sua casa não seja tal para com Deus, ele estava falando de nossa incapacidade para a salvação que somente seria vencida nele e por ele. Por isso que o Justo, o perfeito fará uma aliança eterna com ele, imperfeito e carente, salvando-o dos seus pecados e tornando-o seu irmão e filho do Pai.
Quanto aos filhos de Belial, a palavra é dura! Para eles não há salvação e ainda serão lançados no fogo ardente para sempre.
Isso nos faz lembrar com propriedade a parábola de Jesus sobre o joio e sobre o trigo. Comparem esses versos com a parábola para verem que fantástico esse nosso Deus.
Para onde irão os perdidos, os filhos de Belial que não se importam com Deus ou com as coisas de Deus – I Sm 2:12 ?
Para o lago de fogo! E o lago de fogo é um lugar de injustiça de Deus?
O lago de fogo, repito, é o lugar preparado para o inferno, para a morte, para o diabo, seus anjos e todos os seus seguidores.
Mateus 25:41 Então dirá também aos que estiverem à sua esquerda: Apartai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos;
Neste momento também é pertinente refletirmos na parábola do joio e do trigo.
Mateus 13:24 Propôs-lhes outra parábola, dizendo: O reino dos céus é semelhante ao homem que semeia a boa semente no seu campo;
Mateus 13:25 Mas, dormindo os homens, veio o seu inimigo, e semeou joio no meio do trigo, e retirou-se.
Mateus 13:26 E, quando a erva cresceu e frutificou, apareceu também o joio.
Mateus 13:27 E os servos do pai de família, indo ter com ele, disseram-lhe: Senhor, não semeaste tu, no teu campo, boa semente? Por que tem, então, joio?
Mateus 13:28 E ele lhes disse: Um inimigo é quem fez isso. E os servos lhe disseram: Queres pois que vamos arrancá-lo?
Mateus 13:29 Ele, porém, lhes disse: Não; para que, ao colher o joio, não arranqueis também o trigo com ele.
Mateus 13:30 Deixai crescer ambos juntos até à ceifa; e, por ocasião da ceifa, direi aos ceifeiros: Colhei primeiro o joio, e atai-o em molhos para o queimar; mas, o trigo, ajuntai-o no meu celeiro.
Vejamos também a interpretação do próprio Senhor Jesus Cristo:
Mateus 13:36 Então, tendo despedido a multidão, foi Jesus para casa. E chegaram ao pé dele os seus discípulos, dizendo: Explica-nos a parábola do joio do campo.
Mateus 13:37 E ele, respondendo, disse-lhes: O que semeia a boa semente, é o Filho do homem;
Mateus 13:38 O campo é o mundo; e a boa semente são os filhos do reino; e o joio são os filhos do maligno;
Mateus 13:39 O inimigo, que o semeou, é o diabo; e a ceifa é o fim do mundo; e os ceifeiros são os anjos.
Mateus 13:40 Assim como o joio é colhido e queimado no fogo, assim será na consumação deste mundo.
Mateus 13:41 Mandará o Filho do homem os seus anjos, e eles colherão do seu reino tudo o que causa escândalo, e os que cometem iniquidade.
Mateus 13:42 E lançá-los-ão na fornalha de fogo; ali haverá pranto e ranger de dentes.
Mateus 13:43 Então os justos resplandecerão como o sol, no reino de seu Pai. Quem tem ouvidos para ouvir, ouça.
O que nos ensina esta parábola? Simples, ela nos ensina que há trigo e que há joio. Ou seja, há salvos e há perdidos!
Jesus nos deixa claro nesta parábola e em sua própria vida que há joio e que há trigo. Que o trigo será recolhido em seu celeiro e que o joio será juntado, atado em feixes e lançado no fogo.
Na escolha de seus apóstolos, os seus discípulos, Jesus passou a noite anterior à escolha em oração. Na escolha seleta, ele escolheu 12 discípulos, mas um era do maligno. Um deles era joio, um deles era réu do inferno e seria lançado no fogo que arde eternamente.
João 6:70 Respondeu-lhe Jesus: Não vos escolhi a vós os doze? e um de vós é um diabo.
João 6:71 E isto dizia ele de Judas Iscariotes, filho de Simão; porque este o havia de entregar, sendo um dos doze.
Será que ele não sabia quem era Judas? E por que o escolheu sabendo que era do maligno e que não haveria conserto para ele? Por três anos e meio, Jesus permitiu Judas andar com ele e ouvir e ver e participar de tudo o que eles participavam.
A palavra é clara ao dizer que Judas era ladrão e roubava do conteúdo da bolsa e do alforje dos discípulos.
João 12:4 Então, um dos seus discípulos, Judas Iscariotes, filho de Simão, o que havia de traí-lo, disse:
João 12:5 Por que não se vendeu este unguento por trezentos dinheiros e não se deu aos pobres?
João 12:6 Ora, ele disse isto, não pelo cuidado que tivesse dos pobres, mas porque era ladrão e tinha a bolsa, e tirava o que ali se lançava.
Jesus não sabia disso? Com certeza sabia sim, mas não o expôs antes confiou em Deus e esperou que Deus agisse.
Na ceia, na última ceia, quem sentou ao lado direito de Jesus e quem é que meteu com ele a mão no prato para apanhar o primeiro bocado que era um lugar de honra? Justamente Judas!
Depois disso, sai dali para trair a Jesus porque o diabo estava nele. Ele volta e beija Jesus como sinal aos soldados da sua traição. Jesus lhe chama de amigo e lhe pergunta: - Amigo, com um beijo me trais?
Mateus 26:49 E logo, aproximando-se de Jesus, disse: Eu te saúdo, Rabi; e beijou-o.
Mateus 26:50 Jesus, porém, lhe disse: Amigo, a que vieste? Então, aproximando-se eles, lançaram mão de Jesus, e o prenderam.
Jesus, certamente, não estava sendo hipócrita, nem creio, irônico, mas falava a verdade.
A pergunta que surge é: - mas porquê?
Não era ele ladrão? Não era ele do diabo? Não era ele joio?
Jesus o amou e o amou até o fim para nos dar exemplo de como devemos tratar o joio enquanto o joio não é revelado. Na parábola, tentaram fazer a separação, mas a probabilidade de injustiças seria grande. Assim, resolveram deixá-los crescerem juntos até o dia da colheita.
Pois bem, o joio andará conosco, falará a nossa língua, participará conosco da ceia, roubará nossas bolsas e nossos alforjes, nos venderão para nossos inimigos, nos trairão, nos saudarão com um beijo e, depois disso tudo, ainda nem saberemos que foi ele quem fez isso tudo! Terrível! Somente Deus é que, no juízo final, fará a separação do trigo e do joio.
Há joio e há trigo! Judas ouviu Jesus por três anos e meio, mas não foi convencido! Se Jesus não o convenceu, quem o convenceria?
Sabem o que entendo disso? Que a palavra da pregação tem duas funções paralelas. A primeira é a salvação dos filhos de Deus, pois neles é gerada a fé pela pregação quando ouvem e creem. A segunda, é endurecer o coração dos filhos do diabo, dos filhos de Belial, aos quais não está destinada a salvação, para testemunho contra eles.
Então pregamos para salvação e pregamos para testemunho contra os filhos do diabo, mas não sabemos quem é um, nem quem é outro. Por isso que temos de pregar sempre, quer seja oportuno, quer, não seja.
II Timóteo 4:1 Conjuro-te, pois, diante de Deus, e do Senhor Jesus Cristo, que há de julgar os vivos e os mortos, na sua vinda e no seu reino,
II Timóteo 4:2 Que pregues a palavra, instes a tempo e fora de tempo, redarguas, repreendas, exortes, com toda a longanimidade e doutrina.
Agora, reflitamos nisso e obedeçamos ao Senhor que nos ordena, não pede, ordena, que preguemos o evangelho!
E. As conquistas militares de Davi – 23:8-39
Depois dessa palavra de Davi pelo Espírito Santo falando do Messias, da salvação, do destino dos justos, pela graça e misericórdia do Senhor e do destinos dos filhos de Belial, no lago de fogo, o narrador termina este capítulo falando dos grandes homens que serviram a Davi e de seus grandes feitos.
II Sm 23:1 E estas são as últimas palavras de Davi:
            Diz Davi, filho de Jessé, e diz o homem que foi levantado em altura,
                        o ungido do Deus de Jacó, e o suave em salmos de Israel.
            II Sm 23:2 O Espírito do SENHOR falou por mim,
                        e a sua palavra está na minha boca.
            II Sm 23:3 Disse o Deus de Israel, a Rocha de Israel a mim me falou:
                        Haverá um justo que domine sobre os homens,
                                    que domine no temor de Deus.
                        II Sm 23:4 E será como a luz da manhã, quando sai o sol,
                                   da manhã sem nuvens, quando pelo seu resplendor
                                               e pela chuva a erva brota da terra.
            II Sm 23:5 Ainda que a minha casa não seja tal para com Deus,
                        contudo estabeleceu comigo uma aliança eterna,
                                   que em tudo será bem ordenado e guardado,
                                               pois toda a minha salvação
                                               e todo o meu prazer está nele,
                                               apesar de que ainda não o faz brotar.
            II Sm 23:6 Porém os filhos de Belial todos serão como os espinhos
                        que se lançam fora, porque não podem ser tocados com a mão.
            II Sm 23:7 Mas qualquer que os tocar se armará de ferro
                        e da haste de uma lança; e a fogo serão totalmente queimados
                                   no mesmo lugar.
II Sm 23:8 Estes são os nomes dos poderosos que Davi teve:
            Josebe-Bassebete, filho de Taquemoni, o principal dos capitães;
                        este era Adino, o eznita, que se opusera a oitocentos,
                                   e os feriu de uma vez.
            II Sm 23:9 E depois dele Eleazar, filho de Dodó, filho de Aoí,
                        entre os três valentes que estavam com Davi quando
                                   provocaram os filisteus que ali se ajuntaram à peleja,
                                               e quando se retiraram os homens de Israel.
            II Sm 23:10 Este se levantou, e feriu os filisteus, até lhe cansar a mão
                        e ficar a mão pegada à espada; e naquele dia o SENHOR
                        efetuou um grande livramento; e o povo voltou junto dele,
                                   somente a tomar o despojo.
            II Sm 23:11 E depois dele Samá, filho de Agé, o hararita,
                        quando os filisteus se ajuntaram numa multidão, onde havia
                        um pedaço de terra cheio de lentilhas, e o povo fugira de diante
                                   dos filisteus.
            II Sm 23:12 Este, pois, se pôs no meio daquele pedaço de terra,
                        e o defendeu, e feriu os filisteus; e o SENHOR efetuou um
                                   grande livramento.
            II Sm 23:13 Também três dos trinta chefes desceram, e no tempo da
                        sega foram a Davi, à caverna de Adulão; e a multidão dos
                                   filisteus acampara no vale de Refaim.
            II Sm 23:14 Davi estava então num lugar forte,
                        e a guarnição dos filisteus em Belém.
                        II Sm 23:15 E teve Davi desejo, e disse:
                                   Quem me dera beber da água da cisterna de Belém,
                                               que está junto à porta!
                        II Sm 23:16 Então aqueles três poderosos romperam pelo
                                   arraial dos filisteus, e tiraram água da cisterna de
                                   Belém, que está junto à porta, e a tomaram,
                                   e a trouxeram a Davi; porém ele não a quis beber,
                                               mas derramou-a perante o SENHOR.
                        II Sm 23:17 E disse: Guarda-me, ó SENHOR, de que tal
                                   faça; beberia eu o sangue dos homens que foram com
                                               risco da sua vida? De maneira que não a
                                   quis beber; isto fizeram aqueles três poderosos.
            II Sm 23:18 Também Abisai, irmão de Joabe, filho de Zeruia,
                        era chefe de três; e este alçou a sua lança contra trezentos
                                   e os feriu; e tinha nome entre os três.
            II Sm 23:19 Porventura este não era o mais nobre dentre estes três?
                        Pois era o primeiro deles; porém aos primeiros três não chegou.
            II Sm 23:20 Também Benaia, filho de Joiada, filho de um homem
                        valoroso de Cabzeel, grande em obras, este feriu dois fortes
                                   heróis de Moabe; e desceu ele, e feriu um leão no meio
                                               duma cova, no tempo da neve.
            II Sm 23:21 Também este feriu um egípcio, homem de respeito;
                        e na mão do egípcio havia uma lança, porém ele desceu a ele
                                   com um cajado, e arrancou a lança da mão do egípcio,
                                               e com ela o matou.
            II Sm 23:22 Estas coisas fez Benaia, filho de Joiada, pelo que teve
                        nome entre três poderosos. II Sm 23:23 Dentre os trinta ele
                                   era o mais nobre, porém aos três primeiros não chegou;
                                               e Davi o pôs sobre os seus guardas.
            II Sm 23:24 Asael, irmão de Joabe, estava entre os trinta;
                        El-Hanã, filho de Dodó, de Belém; II Sm 23:25 Samá,
                        harodita; Elica, harodita; II Sm 23:26 Helez, paltita; Ira,                                   filho de Iques, tecoíta; II Sm 23:27 Abiezer, anatotita;                                  Mebunai, husatita; II Sm 23:28 Zalmom, aoíta;
                        Maarai, netofatita; II Sm 23:29 Elebe, filho de Baaná,
                        netofatita; Itai, filho de Ribai, de Gibeá dos filhos de
                        Benjamim; II Sm 23:30 Benaia, piratonita; Hidai, do ribeiro
                        de Gaás; II Sm 23:31 Abi-Albom, arbatita; Azmavete,
                        barumita; II Sm 23:32 Eliaba, saalbonita; os filhos de Jásen
                        e Jônatas; II Sm 23:33 Samá, hararita, Aião, filho de Sarar,
                        ararita; II Sm 23:34 Elifelete, filho de Aasbai, filho de um
                        maacatita; Eliã, filho de Aitofel, gilonita; II Sm 23:35
                        Hesrai, carmelita; Paarai, arbita; II Sm 23:36 Igal, filho de
                        Natã, de Zobá; Bani, gadita; II Sm 23:37 Zeleque, amonita;
                        Naarai, beerotita, o que trazia as armas de Joabe, filho de
                        Zeruia; II Sm 23:38 Ira, itrita; Garebe, itrita; II Sm 23:39
                        Urias, heteu;
                                   trinta e sete ao todo.
O narrador não cita Joabe entre os valentes de Davi, mas com certeza, foi um dos que mais vitórias trouxe para Israel, depois de Davi. Joabe por sua teimosia em querer fazer as coisas do seu jeito também trouxe muitas coisas ruins para Israel e para Davi.
Por meio de Salomão, seu filho, ele arrumará um jeito de se vingar dele e de todas as mortes em que foi o principal responsável.
p.s.: link da imagem original:
Contagem regressiva: Faltam 20 dias para a Copa, sem álcool nos estádios.... também faltam 438 dias para 04/08/2015, quando eu irei concluir a Segmentação de toda a Bíblia.

A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdetehttp://www.jamaisdesista.com.br
...

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.